FEUP Engenharia Mecânica

Rui Jorge Gonçalves

Membro Caloiro
Matrícula
9 Julho 2018
Mensagens
4
Olá, eu sempre tive a ideia de ir para Aeroespacial, mas como não dá jeito a distância e comodidade nos primeiros anos devo escolher mecânica na FEUP, e queria saber se é possível depois dos primeiros 3 anos (acabar a licenciatura) trocar para Engenharia Aeroespacial no IST de Lisboa caso decida não continuar em mecânica. E se for, o que é que é preciso fazer ou que notas são necessárias?
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
21,647
Curso
MEAer + MEGIE
Instituição
Técnico - ULisboa
Olá @Rui Jorge Gonçalves
Olá, eu sempre tive a ideia de ir para Aeroespacial, mas como não dá jeito a distância e comodidade nos primeiros anos devo escolher mecânica na FEUP, e queria saber se é possível depois dos primeiros 3 anos (acabar a licenciatura) trocar para Engenharia Aeroespacial no IST de Lisboa caso decida não continuar em mecânica. E se for, o que é que é preciso fazer ou que notas são necessárias?
Sim, podes fazer lá a licenciatura e fazer o mestrado em Aeroespacial no IST. Tens aqui mais informação:
Mestrados
 

Rafinha

Membro Caloiro
Matrícula
30 Abril 2017
Mensagens
5
Bom dia!
Relativamente a Engenharia Mecanica na Feup, é um curso com elevada saida profissional e mercado de trabalho?'

Eu estou a pensar ou em Engenharia Mecanica ou a de Gestão Industrial, mas quanto a esta ultima tenho bastantes duvidas pois tem bastante economia ( o que me parece que não vá gostar) e parece-me ser um curso inseguro e incerto no que toca ao futuro profissional. Deste modo, como vou concorrer este ano ao ensino superior, gostava de ouvir as vossas opiniões relativamente ao curso de Engenharia Mecanica e o que este me pode garantir no futuro.

Obrigado! :))
 

Beatriz M Costa

Membro Caloiro
Matrícula
26 Junho 2019
Mensagens
10
Olá! Estou a ponderar mudar de instituição, visto que por maior que seja o meu esforço, não consigo integrar-me nem gostar de onde estou. Do curso em si gosto bastante (engenheiro mecânica).
Gostaria de saber se o ambiente na FEUP é bom e em particular neste curso; se iria ser melhor acolhida.

Uma outra questão: com que facilidade deverei conseguir ser transferida com sucesso?

Obrigada!
 

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
400
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
Mensagem fundida automaticamente:

Olá! Estou a ponderar mudar de instituição, visto que por maior que seja o meu esforço, não consigo integrar-me nem gostar de onde estou. Do curso em si gosto bastante (engenheiro mecânica).
Gostaria de saber se o ambiente na FEUP é bom e em particular neste curso; se iria ser melhor acolhida.

Uma outra questão: com que facilidade deverei conseguir ser transferida com sucesso?

Obrigada!
Quanto ao ambiente, posso dizer-te que é incrível! As pessoas são super divertidas e unidas. Vejo esse ambiente em todos os cursos, praticamente. Em relação à mudança de instituição, não sei as especificidades mas conheço gente que veio da Universidade de Aveiro, do ISEP....com facilidade, por isso tbm deves conseguir! Lê bem as condições e trata de fazer essa mudança 😋
 
Última edição:

Pepper456

Membro Dux
Matrícula
29 Janeiro 2016
Mensagens
601
Curso
LEC
Instituição
ISEP
Olá! Estou a ponderar mudar de instituição, visto que por maior que seja o meu esforço, não consigo integrar-me nem gostar de onde estou. Do curso em si gosto bastante (engenheiro mecânica).
Gostaria de saber se o ambiente na FEUP é bom e em particular neste curso; se iria ser melhor acolhida.

Uma outra questão: com que facilidade deverei conseguir ser transferida com sucesso?

Obrigada!
Ora boas,
Estive aí em Civil (FEUP) em 2018-19 e esquece, fui completamente marginalizado e a minha auto-estima foi completamente com o crvlh, basicamente as amizades não passavam da sala de aula.
E sim, eu tinha boas notas aí (média de 16 e qualquer coisa) e isso e parecia que tudo ia correr bem, mas por mais que tentasse tentar gostar de andar aí não conseguia, não sentia aquele orgulho de andar na faculdade (isto 1o semestre de 2019) e depois do que andavam a fazer a alguns testes de algumas cadeiras (basicamente o mesmo que nos andavam a fazer até esse ano no ensino obrigatório) disse que teria de sair daí, foi a gota de água.
Quantas vezes é que fui para a casa de banho chorar e isso que odiava andar lá, tipo aquele elitismo todo e eu não me conseguia desenrascar.
Era triste ver o pessoal andar lá todo feliz e eu sempre triste lá e sozinho (foi o Pokemon GO por acaso que me salvou nos tempos mortos, senão não sabia do que seria de mim), e está a fazer um ano da primeira serenata que deveria ter padrinho e tudo e sabes o que aconteceu? Nem fui, porque nem tinha traje nem nada, e a queima foi uma valente porcaria e nunca meti os pés num FEUP Caffé/Arraial (e isso sim, lixou completamente a minha autoestima)...
Cheguei a ter medo de ir a aulas até (tive uma semana sem ir ás aulas por ansiedade), tudo lá me metia medo (desde um simples mail que recebia até à escolha do horário, metia entraves em tudo)...
Agora estou no ISEP e estou super feliz, veio isto do Corona e desabafei TUDO, MAS MESMO TUDO no insta do que se passou nestes dois anos (desde o baile de 12o ano) E sabem o que aconteceu? Agora, só agora, depois de ter saído da FEUP é que os meus antigos colegas se lembraram de mim e de ir ás lives que comecei a fazer lá...
Basicamente detestava aquele ambiente/o ambiente não era para mim e isso destruiu-me completamente a minha confiança.
E sim, tive muita gente no verão de 2019 a ficar um pouco pasmada comigo, mas teve que ser, sinto que a minha autoestima aumentou e muito e que tirei um grande peso do meu corpo (apesar de muitas vezes me lembrar desse sítio e se poderia ter feito algo diferente).
Este é o meu testemunho dessa faculdade, para outros pode ser diferente, mas por amor de Deus, só vás para lá se fores armança...
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
10,782
Curso
Estudos Artísticos
Instituição
FLUL
Ora boas,
Estive aí em Civil (FEUP) em 2018-19 e esquece, fui completamente marginalizado e a minha auto-estima foi completamente com o crlh, basicamente as amizades não passavam da sala de aula.
E sim, eu tinha boas notas aí (média de 16 e qualquer coisa) e isso e parecia que tudo ia correr bem, mas por mais que tentasse tentar gostar de andar aí não conseguia, não sentia aquele orgulho de andar na faculdade (isto 1o semestre de 2019) e depois do que andavam a fazer a alguns testes de algumas cadeiras (basicamente o mesmo que nos andavam a fazer até esse ano no ensino obrigatório) disse que teria de sair daí, foi a gota de água.
Quantas vezes é que fui para a casa de banho chorar e isso que odiava andar lá, tipo aquele elitismo todo e eu não me conseguia desenrascar.
Era triste ver o pessoal andar lá todo feliz e eu sempre triste lá e sozinho (foi o Pokemon GO por acaso que me salvou nos tempos mortos, senão não sabia do que seria de mim), e está a fazer um ano da primeira serenata que deveria ter padrinho e tudo e sabes o que aconteceu? Nem fui, porque nem tinha traje nem nada, e a queima foi uma valente merda e nunca meti os pés num FEUP Caffé/Arraial (e isso sim, fodeu completamente a minha autoestima)...
Cheguei a ter medo de ir a aulas até (tive uma semana sem ir ás aulas por ansiedade), tudo lá me metia medo (desde um simples mail que recebia até à escolha do horário, metia entraves em tudo)...
Agora estou no ISEP e estou super feliz, veio isto do Corona e desabafei TUDO, MAS MESMO TUDO no insta do que se passou nestes dois anos (desde o baile de 12o ano) E sabem o que aconteceu? Agora, só agora, depois de ter saído da FEUP é que os meus antigos colegas se lembraram de mim e de ir ás lives que comecei a fazer lá...
Basicamente detestava aquele ambiente/o ambiente não era para mim e isso destruiu-me completamente a minha confiança.
E sim, tive muita gente no verão de 2019 a ficar um pouco pasmada comigo, mas teve que ser, sinto que a minha autoestima aumentou e muito.
Este é o meu testemunho dessa faculdade, para outros pode ser diferente, mas por amor de Deus, só vás para lá se fores armança...
Boas Pepper,

Espero que esteja tudo bem contigo e agradecemos as tuas partilhas no fórum! No entanto, vinha pedir-te gentilmente se não poderias editar um pouco o teu texto, especificamente, no uso de calão e linguagem explícita. Vai um bocadinho contra as regras do fórum. Não leves isto como um ataque, é só que várias vezes tenho vindo a editar posts teus e neste ponto não quero andar a plantar carvalhos por todo o lado, especialmente quando acredito que a tua mensagem queira comunicar com o outro lado (embora não seja muito respeitoso dizeres que quem frequenta instituição y é por mania).

Continuação de bons estudos! 😉
 
  • Like
Reactions: davis

Pepper456

Membro Dux
Matrícula
29 Janeiro 2016
Mensagens
601
Curso
LEC
Instituição
ISEP
Boas Pepper,

Espero que esteja tudo bem contigo e agradecemos as tuas partilhas no fórum! No entanto, vinha pedir-te gentilmente se não poderias editar um pouco o teu texto, especificamente, no uso de calão e linguagem explícita. Vai um bocadinho contra as regras do fórum. Não leves isto como um ataque, é só que várias vezes tenho vindo a editar posts teus e neste ponto não quero andar a plantar carvalhos por todo o lado, especialmente quando acredito que a tua mensagem queira comunicar com o outro lado (embora não seja muito respeitoso dizeres que quem frequenta instituição y é por mania).

Continuação de bons estudos! 😉
Ah nao sabia que nao se podia usar calao aqui, srry, e que nunca ninguem se queixou e ja estou aqui aos anos.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
10,782
Curso
Estudos Artísticos
Instituição
FLUL
  • Like
Reactions: davis

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
400
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
Ora boas,
Estive aí em Civil (FEUP) em 2018-19 e esquece, fui completamente marginalizado e a minha auto-estima foi completamente com o crlh, basicamente as amizades não passavam da sala de aula.
E sim, eu tinha boas notas aí (média de 16 e qualquer coisa) e isso e parecia que tudo ia correr bem, mas por mais que tentasse tentar gostar de andar aí não conseguia, não sentia aquele orgulho de andar na faculdade (isto 1o semestre de 2019) e depois do que andavam a fazer a alguns testes de algumas cadeiras (basicamente o mesmo que nos andavam a fazer até esse ano no ensino obrigatório) disse que teria de sair daí, foi a gota de água.
Quantas vezes é que fui para a casa de banho chorar e isso que odiava andar lá, tipo aquele elitismo todo e eu não me conseguia desenrascar.
Era triste ver o pessoal andar lá todo feliz e eu sempre triste lá e sozinho (foi o Pokemon GO por acaso que me salvou nos tempos mortos, senão não sabia do que seria de mim), e está a fazer um ano da primeira serenata que deveria ter padrinho e tudo e sabes o que aconteceu? Nem fui, porque nem tinha traje nem nada, e a queima foi uma valente porcaria e nunca meti os pés num FEUP Caffé/Arraial (e isso sim, lixou completamente a minha autoestima)...
Cheguei a ter medo de ir a aulas até (tive uma semana sem ir ás aulas por ansiedade), tudo lá me metia medo (desde um simples mail que recebia até à escolha do horário, metia entraves em tudo)...
Agora estou no ISEP e estou super feliz, veio isto do Corona e desabafei TUDO, MAS MESMO TUDO no insta do que se passou nestes dois anos (desde o baile de 12o ano) E sabem o que aconteceu? Agora, só agora, depois de ter saído da FEUP é que os meus antigos colegas se lembraram de mim e de ir ás lives que comecei a fazer lá...
Basicamente detestava aquele ambiente/o ambiente não era para mim e isso destruiu-me completamente a minha confiança.
E sim, tive muita gente no verão de 2019 a ficar um pouco pasmada comigo, mas teve que ser, sinto que a minha autoestima aumentou e muito e que tirei um grande peso do meu corpo (apesar de muitas vezes me lembrar desse sítio e se poderia ter feito algo diferente).
Este é o meu testemunho dessa faculdade, para outros pode ser diferente, mas por amor de Deus, só vás para lá se fores armança...
Olá! Fico feliz por saber que agora estás bem!! Eu acho que passa por alguma sorte e adaptabilidade da pessoa. Eu também entrei na FEUP no mesmo ano que tu e por acaso adaptei-me super bem. Óbvio que há pessoas muito diferentes, umas são mais simples, outras são mais exibicionistas...Mas uma das habilidades que um engenheiro tem que ter é saber "trabalhar" em grupo. Não sei até que ponto não te deste a conhecer...e se calhar começaste a sofrer por precipitação. Há muita gente que só começa a fazer amizades no 2º ano...Mas claro que o ideal é começar logo bem no 1º. Eu não posso julgar-te porque também sou uma pessoa bastante ansiosa mas acho que se calhar começaste a levar tudo (atitudes de algumas pessoas, táticas nos testes) de uma maneira muito emocional o que levou a esse desânimo e ataques de ansiedade. Com a idade percebi que não podemos dar valor a tudo. Tu fizeste a tua escolha de sair da FEUP e fizeste bem pois agora dizes que estás muito melhor. Mas também conheço uma pessoa que entrou na FEUP em informática no mesmo ano que nós e, tal como tu, a experiência foi má. Ele cancelou a matrícula e foi para casa o resto do ano, depois andava meio perdido e não sabia bem para onde ir e o que fazer. Ele também tinha ideias de ir para o ISEP mas conversei com ele sobre a FEUP e o meu curso (Eng. Química) e ele meio que "caiu" naquilo que eu disse e caiu bem 🤪 Porque ele voltou pra FEUP e está a adorar!! Enfim, só quero com isto frisar que estas más experiências são azares mas também quero reforçar que na vida de um engenheiro vamos ter que lidar com várias equipas de pessoas, umas mais fáceis, outras mais difíceis mas não nos podemos deixar ir abaixo por causa de certas palavras que ouvimos, atitudes mais baixas, etc.
 

Pepper456

Membro Dux
Matrícula
29 Janeiro 2016
Mensagens
601
Curso
LEC
Instituição
ISEP
Olá! Fico feliz por saber que agora estás bem!! Eu acho que passa por alguma sorte e adaptabilidade da pessoa. Eu também entrei na FEUP no mesmo ano que tu e por acaso adaptei-me super bem. Óbvio que há pessoas muito diferentes, umas são mais simples, outras são mais exibicionistas...Mas uma das habilidades que um engenheiro tem que ter é saber "trabalhar" em grupo. Não sei até que ponto não te deste a conhecer...e se calhar começaste a sofrer por precipitação. Há muita gente que só começa a fazer amizades no 2º ano...Mas claro que o ideal é começar logo bem no 1º. Eu não posso julgar-te porque também sou uma pessoa bastante ansiosa mas acho que se calhar começaste a levar tudo (atitudes de algumas pessoas, táticas nos testes) de uma maneira muito emocional o que levou a esse desânimo e ataques de ansiedade. Com a idade percebi que não podemos dar valor a tudo. Tu fizeste a tua escolha de sair da FEUP e fizeste bem pois agora dizes que estás muito melhor. Mas também conheço uma pessoa que entrou na FEUP em informática no mesmo ano que nós e, tal como tu, a experiência foi má. Ele cancelou a matrícula e foi para casa o resto do ano, depois andava meio perdido e não sabia bem para onde ir e o que fazer. Ele também tinha ideias de ir para o ISEP mas conversei com ele sobre a FEUP e o meu curso (Eng. Química) e ele meio que "caiu" naquilo que eu disse e caiu bem 🤪 Porque ele voltou pra FEUP e está a adorar!! Enfim, só quero com isto frisar que estas más experiências são azares mas também quero reforçar que na vida de um engenheiro vamos ter que lidar com várias equipas de pessoas, umas mais fáceis, outras mais difíceis mas não nos podemos deixar ir abaixo por causa de certas palavras que ouvimos, atitudes mais baixas, etc.
Olá! Fico feliz por saber que agora estás bem!! Eu acho que passa por alguma sorte e adaptabilidade da pessoa. Eu também entrei na FEUP no mesmo ano que tu e por acaso adaptei-me super bem. Óbvio que há pessoas muito diferentes, umas são mais simples, outras são mais exibicionistas...Mas uma das habilidades que um engenheiro tem que ter é saber "trabalhar" em grupo. Não sei até que ponto não te deste a conhecer...e se calhar começaste a sofrer por precipitação. Há muita gente que só começa a fazer amizades no 2º ano...Mas claro que o ideal é começar logo bem no 1º. Eu não posso julgar-te porque também sou uma pessoa bastante ansiosa mas acho que se calhar começaste a levar tudo (atitudes de algumas pessoas, táticas nos testes) de uma maneira muito emocional o que levou a esse desânimo e ataques de ansiedade. Com a idade percebi que não podemos dar valor a tudo. Tu fizeste a tua escolha de sair da FEUP e fizeste bem pois agora dizes que estás muito melhor. Mas também conheço uma pessoa que entrou na FEUP em informática no mesmo ano que nós e, tal como tu, a experiência foi má. Ele cancelou a matrícula e foi para casa o resto do ano, depois andava meio perdido e não sabia bem para onde ir e o que fazer. Ele também tinha ideias de ir para o ISEP mas conversei com ele sobre a FEUP e o meu curso (Eng. Química) e ele meio que "caiu" naquilo que eu disse e caiu bem 🤪 Porque ele voltou pra FEUP e está a adorar!! Enfim, só quero com isto frisar que estas más experiências são azares mas também quero reforçar que na vida de um engenheiro vamos ter que lidar com várias equipas de pessoas, umas mais fáceis, outras mais difíceis mas não nos podemos deixar ir abaixo por causa de certas palavras que ouvimos, atitudes mais baixas, etc.
Maybe, não sei se deveria ter feito aquele desabafo todo o ano passado, não sei mesmo...
Acredito que a feup deveria ter um programa de mentoria aos caloiros como tem o tecnico...
Mas fiz isso agora na quarentena e penso que toda a gente me percebeu...
 
Última edição:
  • Fabulous
Reactions: Ms. Angie

MARF_R

Membro
Matrícula
15 Agosto 2020
Mensagens
12
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
FEUP
Ola, alguém pode me dar um pequeno testemunho do curso de engenharia mecânica na feup? Tou indeciso entre este mesmo curso e o de eletrotécnica tmb na feup
Tenho a mesma dúvida. Se alguém conseguir esclarecer era top!
Bem, posso dar a minha opinião como alguém que já acabou o terceiro ano de engenharia mecânica e vai agora para o quarto ano na FEUP no próximo semestre.
O primeiro ano não é nada por aí além, mas acho que é preciso começar já a perceber que vai ser mais difícil que o secundário e estar com um bom método de estudo porque dás bases de matemática (refiro com mais ênfase álgebra, que muito pessoal se dá mal por alguma razão) que vais precisar para cadeiras futuras. No primeiro semestre do primeiro ano vais ter 6 cadeiras, uma é só meio semestre, que é o famoso "Projeto FEUP" (vai-te roubar imenso tempo e não tem importância quase nenhuma, só compensa pelo "como fazer um relatório corretamente"), tens álgebra e análise matemática para início de bases para o futuro do curso, introdução à engenharia mecânica que não é nada por aí além e ciência dos materiais onde metade da matéria dás em química de 12.º (vá também em físico-química) e a outra metade é mais difícil (no meu ano saiu cenas no exame que ninguém estava à espera, o que não ajudou, mas acho que já trocaram de docentes nessa cadeira, portanto não sei como está, mas a segunda parte da matéria continua a não ser muito fácil). Não falando agora em cadeiras, até porque nem as sei todas de cor, no segundo semestre do primeiro ano começas a dar coisas mais viradas para "mecânica", ou seja, já coisas que um engenheiro mecânico deve saber, como mecânica I e termodinâmica I. Segundo ano vais começar a construir nisso, as cadeiras ficam mais complicadas, ajuda já ter um bom método de estudo à entrada deste ano e tentar não deixar cadeiras para trás. Há quem diga que o segundo ano é o mais difícil do curso, mas eu pessoalmente penso que seja o terceiro, não só pelo cadeirão do curso estar nesse ano, mas também pelo trabalho e a dificuldade da matéria que existe já no terceiro ano. Por exemplo, eu, em termos psicológicos, senti um maior desgaste no terceiro ano (mesmo pré-covid, ou seja, no primeiro semestre).
Em termos de professores, é como em tudo no mundo, apanhas bons e maus professores. No primeiro ano vais apanhar gente boa, pelo menos eu apanhei, os professores são relativamente "chill", mas vais começar também a notar que há certas personagens que parecem ter um parafuso a menos. Avançando no curso vão aparecendo mais pessoal com a falta de um parafuso, mas também, com sorte, apanhas pessoal que vai querer criar um bom ambiente na sala de aula (depois até posso dizer nome de profs que tive que criaram esse ambiente). Obviamente também apanhas uns que, de certa forma, ou querem que tu faças o trabalho todo (possível que apanhem um desses já no segundo semestre do primeiro ano) ou que se estão literalmente a marimbar para os estudantes.
Em termos de departamento, face a minhas vivências no último ano, eu considero que é uma bela palhaçada. Não me levem a mal, o departamento tem nome, em termos de cadeiras do curso e tal ao longo dos anos está bem organizada (apesar de haver cadeiras que uma pessoa não percebe qual a relevância para um engenheiro mecânico), mas a organização interna em termos de coisas é triste, para ser bonzinho. Pessoalmente, eu não gosto do diretor de curso, é uma pessoa que não aparenta ter tempo para acompanhar os estudantes (está envolvido em mil e uma coisas, tem poucas horas por semana para um atendimento a estudantes presencialmente e muito raramente parece responder aos emails - apesar de ter imensos para responder, devido a vivências pessoais que não vou contar, não tem critério naqueles que responde ou não responde). Para além disso, tem a mania de estar sempre do lado dos professores (aconteceu um episódio este semestre passado em que, segundo o regulamento da faculdade, os professores falharam, todos os estudantes do curso mostraram a sua frustração perante a situação e ele manifestou estar do lado dos professores que falharam, penalizando, assim, os estudantes). Portanto, esse é um fator que é frustrante na FEUP, para além de às vezes os exames serem assim vindos lá do inferno, mas isso, em parte, também deve o nível de exigência que existe no curso. Devo dizer que tenho amigos que, se soubessem o grau de dificuldade das cadeiras junto com a desorganização existente no departamento tinham escolhido outra faculdade para tirar o curso.
Em geral, o curso é bom, é preciso ter um pouco de sorte com os professores e saber escolher, o ambiente não é mau, mas o pessoal do Porto e arredores costuma formar logo grupos a abrir e se fores de fora podes ficar um pouco de lado, mas o projeto FEUP, até um ponto, permite inclusão, existe também atividades promovidas pelo núcleo de estudantes do curso para incluir os estudantes e com o tempo também dá para interagir com a turma em que ficas colocado. Ah, e não se preocupem que no primeiro ano (e, apesar de mais difícil, nos restantes também, mas menos, acho eu) têm tempo de sobra para fazer coisas, dá para conciliar aulas, estudo e algo mais.
Só uma nota final, se quiserem seguir uma área relacionada com a área automóvel, não recomendo a FEUP, eu vim para cá, adoro automóveis e desporto motorizado, sabia que havia atividades extra-curriculares relacionadas, mas quando entrei deixou de haver (quer dizer, em real verdade, tinha deixado de existir há dois anos, eles só continuaram foi a ter os carros) e estive eu atrás de um professor e à procura de pessoal para começar algo, que agora está meio morto porque não há dinheiro. Para além disso, havia uma cadeira sobre automóveis no quinto ano que estava de olho e no próximo ano letivo (durante o meu quarto ano) vai ser o último ano da cadeira.
Alguma dúvida assim mais específica estejam à vontade para perguntar, só não vos vou dizer apenas as rosas, mas também os espinhos do curso, ou seja, vou tentar ser o mais honesto possível.
 

CaptainAmericaCouto

Membro Caloiro
Matrícula
11 Maio 2020
Mensagens
6
Bem, posso dar a minha opinião como alguém que já acabou o terceiro ano de engenharia mecânica e vai agora para o quarto ano na FEUP no próximo semestre.
O primeiro ano não é nada por aí além, mas acho que é preciso começar já a perceber que vai ser mais difícil que o secundário e estar com um bom método de estudo porque dás bases de matemática (refiro com mais ênfase álgebra, que muito pessoal se dá mal por alguma razão) que vais precisar para cadeiras futuras. No primeiro semestre do primeiro ano vais ter 6 cadeiras, uma é só meio semestre, que é o famoso "Projeto FEUP" (vai-te roubar imenso tempo e não tem importância quase nenhuma, só compensa pelo "como fazer um relatório corretamente"), tens álgebra e análise matemática para início de bases para o futuro do curso, introdução à engenharia mecânica que não é nada por aí além e ciência dos materiais onde metade da matéria dás em química de 12.º (vá também em físico-química) e a outra metade é mais difícil (no meu ano saiu cenas no exame que ninguém estava à espera, o que não ajudou, mas acho que já trocaram de docentes nessa cadeira, portanto não sei como está, mas a segunda parte da matéria continua a não ser muito fácil). Não falando agora em cadeiras, até porque nem as sei todas de cor, no segundo semestre do primeiro ano começas a dar coisas mais viradas para "mecânica", ou seja, já coisas que um engenheiro mecânico deve saber, como mecânica I e termodinâmica I. Segundo ano vais começar a construir nisso, as cadeiras ficam mais complicadas, ajuda já ter um bom método de estudo à entrada deste ano e tentar não deixar cadeiras para trás. Há quem diga que o segundo ano é o mais difícil do curso, mas eu pessoalmente penso que seja o terceiro, não só pelo cadeirão do curso estar nesse ano, mas também pelo trabalho e a dificuldade da matéria que existe já no terceiro ano. Por exemplo, eu, em termos psicológicos, senti um maior desgaste no terceiro ano (mesmo pré-covid, ou seja, no primeiro semestre).
Em termos de professores, é como em tudo no mundo, apanhas bons e maus professores. No primeiro ano vais apanhar gente boa, pelo menos eu apanhei, os professores são relativamente "chill", mas vais começar também a notar que há certas personagens que parecem ter um parafuso a menos. Avançando no curso vão aparecendo mais pessoal com a falta de um parafuso, mas também, com sorte, apanhas pessoal que vai querer criar um bom ambiente na sala de aula (depois até posso dizer nome de profs que tive que criaram esse ambiente). Obviamente também apanhas uns que, de certa forma, ou querem que tu faças o trabalho todo (possível que apanhem um desses já no segundo semestre do primeiro ano) ou que se estão literalmente a marimbar para os estudantes.
Em termos de departamento, face a minhas vivências no último ano, eu considero que é uma bela palhaçada. Não me levem a mal, o departamento tem nome, em termos de cadeiras do curso e tal ao longo dos anos está bem organizada (apesar de haver cadeiras que uma pessoa não percebe qual a relevância para um engenheiro mecânico), mas a organização interna em termos de coisas é triste, para ser bonzinho. Pessoalmente, eu não gosto do diretor de curso, é uma pessoa que não aparenta ter tempo para acompanhar os estudantes (está envolvido em mil e uma coisas, tem poucas horas por semana para um atendimento a estudantes presencialmente e muito raramente parece responder aos emails - apesar de ter imensos para responder, devido a vivências pessoais que não vou contar, não tem critério naqueles que responde ou não responde). Para além disso, tem a mania de estar sempre do lado dos professores (aconteceu um episódio este semestre passado em que, segundo o regulamento da faculdade, os professores falharam, todos os estudantes do curso mostraram a sua frustração perante a situação e ele manifestou estar do lado dos professores que falharam, penalizando, assim, os estudantes). Portanto, esse é um fator que é frustrante na FEUP, para além de às vezes os exames serem assim vindos lá do inferno, mas isso, em parte, também deve o nível de exigência que existe no curso. Devo dizer que tenho amigos que, se soubessem o grau de dificuldade das cadeiras junto com a desorganização existente no departamento tinham escolhido outra faculdade para tirar o curso.
Em geral, o curso é bom, é preciso ter um pouco de sorte com os professores e saber escolher, o ambiente não é mau, mas o pessoal do Porto e arredores costuma formar logo grupos a abrir e se fores de fora podes ficar um pouco de lado, mas o projeto FEUP, até um ponto, permite inclusão, existe também atividades promovidas pelo núcleo de estudantes do curso para incluir os estudantes e com o tempo também dá para interagir com a turma em que ficas colocado. Ah, e não se preocupem que no primeiro ano (e, apesar de mais difícil, nos restantes também, mas menos, acho eu) têm tempo de sobra para fazer coisas, dá para conciliar aulas, estudo e algo mais.
Só uma nota final, se quiserem seguir uma área relacionada com a área automóvel, não recomendo a FEUP, eu vim para cá, adoro automóveis e desporto motorizado, sabia que havia atividades extra-curriculares relacionadas, mas quando entrei deixou de haver (quer dizer, em real verdade, tinha deixado de existir há dois anos, eles só continuaram foi a ter os carros) e estive eu atrás de um professor e à procura de pessoal para começar algo, que agora está meio morto porque não há dinheiro. Para além disso, havia uma cadeira sobre automóveis no quinto ano que estava de olho e no próximo ano letivo (durante o meu quarto ano) vai ser o último ano da cadeira.
Alguma dúvida assim mais específica estejam à vontade para perguntar, só não vos vou dizer apenas as rosas, mas também os espinhos do curso, ou seja, vou tentar ser o mais honesto possível.
Olá, eu tmb gosto a área automóvel...achas que dá para arranjar trabalho neste setor com o curso na feup ou nem por isso?
Arrependeste te de ir para o curso?
As especializações no 4 e 5 ano são limitadas a vagas?
 

MARF_R

Membro
Matrícula
15 Agosto 2020
Mensagens
12
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
FEUP
Olá, eu tmb gosto a área automóvel...achas que dá para arranjar trabalho neste setor com o curso na feup ou nem por isso?
Arrependeste te de ir para o curso?
As especializações no 4 e 5 ano são limitadas a vagas?
É assim, o bom da engenharia mecânica é que se arranja trabalho em qualquer setor, dado que é um curso muito transversal. Por exemplo, mesmo que escolhas uma especialização na área de energias, podes acabar por trabalhar na área de projeto, ou seja, as empresas, pelo que me consta, acabam olhar para ti como engenheiro mecânico, independentemente da especialização que tires.
As especializações são limitadas, sim, o critério acaba por ser a tua média da parte da licenciatura.
Arrepender de ter ido para este curso, não diria, o curso é fixe e eu gosto pessoalmente das cadeiras de mecânica (mecânica I, II, III, mecânica dos sólidos, etc). Às vezes tenho as minhas dúvidas existenciais se não devia teria ido para engenharia mecânica automóvel, mas não me arrependo de ter ido para engenharia mecânica até porque, como já disse, dá sempre para entrar no setor. Acho que a única diferença mais significativa é no que podes fazer dentro da área, porque em engenharia mecânica tu nunca dás dinâmica do automóvel e cenas assim, mas dás bases que podes alargar aos automóveis; por exemplo, com engenharia mecânica podes trabalhar em produção de peças automóveis, em projeto (desenhar peças, por exemplo) na área, para além de poderes trabalhar num concessionário (mas aí não sei se eles têm preferência por engenharia mecânica automóvel), etc, etc. Óbvio que se for para algo em que tens de ter um conhecimento sobre diversas partes do automóvel e com exigência de conhecimento mais aprofundado (agora não me está a passar nada pela cabeça, mas existirá de certeza), a engenharia mecânica automóvel tem uma maior vantagem (até porque se tirares essa licenciatura que existe no ISEP e no Politécnico de Leiria, depois podes tirar um mestrado em engenharia mecânica).
Só uma nota final, pelo que estou a ver a FEUP está um pouco a cortar em cenas diretamente ligadas à área automóvel (ainda não sei que cadeiras vão haver no meu quinto ano porque eles vão reformular o mestrado) e apenas tens uns projetos que se ligam a essa área (para entrares tens de ver quem é o professor responsável e falar com ele). No Minho, pelo que vi e contaram-me tu consegues mais facilmente estar na área automóvel ou ter cadeiras nessa área.
Em suma, não me arrependo, só tenho pena de não ter cadeiras mais focadas na área automóvel na FEUP.
 

Alchofras

Membro Veterano
Matrícula
8 Dezembro 2016
Mensagens
307
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
FEUP
Bem, posso dar a minha opinião como alguém que já acabou o terceiro ano de engenharia mecânica e vai agora para o quarto ano na FEUP no próximo semestre.
O primeiro ano não é nada por aí além, mas acho que é preciso começar já a perceber que vai ser mais difícil que o secundário e estar com um bom método de estudo porque dás bases de matemática (refiro com mais ênfase álgebra, que muito pessoal se dá mal por alguma razão) que vais precisar para cadeiras futuras. No primeiro semestre do primeiro ano vais ter 6 cadeiras, uma é só meio semestre, que é o famoso "Projeto FEUP" (vai-te roubar imenso tempo e não tem importância quase nenhuma, só compensa pelo "como fazer um relatório corretamente"), tens álgebra e análise matemática para início de bases para o futuro do curso, introdução à engenharia mecânica que não é nada por aí além e ciência dos materiais onde metade da matéria dás em química de 12.º (vá também em físico-química) e a outra metade é mais difícil (no meu ano saiu cenas no exame que ninguém estava à espera, o que não ajudou, mas acho que já trocaram de docentes nessa cadeira, portanto não sei como está, mas a segunda parte da matéria continua a não ser muito fácil). Não falando agora em cadeiras, até porque nem as sei todas de cor, no segundo semestre do primeiro ano começas a dar coisas mais viradas para "mecânica", ou seja, já coisas que um engenheiro mecânico deve saber, como mecânica I e termodinâmica I. Segundo ano vais começar a construir nisso, as cadeiras ficam mais complicadas, ajuda já ter um bom método de estudo à entrada deste ano e tentar não deixar cadeiras para trás. Há quem diga que o segundo ano é o mais difícil do curso, mas eu pessoalmente penso que seja o terceiro, não só pelo cadeirão do curso estar nesse ano, mas também pelo trabalho e a dificuldade da matéria que existe já no terceiro ano. Por exemplo, eu, em termos psicológicos, senti um maior desgaste no terceiro ano (mesmo pré-covid, ou seja, no primeiro semestre).
Em termos de professores, é como em tudo no mundo, apanhas bons e maus professores. No primeiro ano vais apanhar gente boa, pelo menos eu apanhei, os professores são relativamente "chill", mas vais começar também a notar que há certas personagens que parecem ter um parafuso a menos. Avançando no curso vão aparecendo mais pessoal com a falta de um parafuso, mas também, com sorte, apanhas pessoal que vai querer criar um bom ambiente na sala de aula (depois até posso dizer nome de profs que tive que criaram esse ambiente). Obviamente também apanhas uns que, de certa forma, ou querem que tu faças o trabalho todo (possível que apanhem um desses já no segundo semestre do primeiro ano) ou que se estão literalmente a marimbar para os estudantes.
Em termos de departamento, face a minhas vivências no último ano, eu considero que é uma bela palhaçada. Não me levem a mal, o departamento tem nome, em termos de cadeiras do curso e tal ao longo dos anos está bem organizada (apesar de haver cadeiras que uma pessoa não percebe qual a relevância para um engenheiro mecânico), mas a organização interna em termos de coisas é triste, para ser bonzinho. Pessoalmente, eu não gosto do diretor de curso, é uma pessoa que não aparenta ter tempo para acompanhar os estudantes (está envolvido em mil e uma coisas, tem poucas horas por semana para um atendimento a estudantes presencialmente e muito raramente parece responder aos emails - apesar de ter imensos para responder, devido a vivências pessoais que não vou contar, não tem critério naqueles que responde ou não responde). Para além disso, tem a mania de estar sempre do lado dos professores (aconteceu um episódio este semestre passado em que, segundo o regulamento da faculdade, os professores falharam, todos os estudantes do curso mostraram a sua frustração perante a situação e ele manifestou estar do lado dos professores que falharam, penalizando, assim, os estudantes). Portanto, esse é um fator que é frustrante na FEUP, para além de às vezes os exames serem assim vindos lá do inferno, mas isso, em parte, também deve o nível de exigência que existe no curso. Devo dizer que tenho amigos que, se soubessem o grau de dificuldade das cadeiras junto com a desorganização existente no departamento tinham escolhido outra faculdade para tirar o curso.
Em geral, o curso é bom, é preciso ter um pouco de sorte com os professores e saber escolher, o ambiente não é mau, mas o pessoal do Porto e arredores costuma formar logo grupos a abrir e se fores de fora podes ficar um pouco de lado, mas o projeto FEUP, até um ponto, permite inclusão, existe também atividades promovidas pelo núcleo de estudantes do curso para incluir os estudantes e com o tempo também dá para interagir com a turma em que ficas colocado. Ah, e não se preocupem que no primeiro ano (e, apesar de mais difícil, nos restantes também, mas menos, acho eu) têm tempo de sobra para fazer coisas, dá para conciliar aulas, estudo e algo mais.
Só uma nota final, se quiserem seguir uma área relacionada com a área automóvel, não recomendo a FEUP, eu vim para cá, adoro automóveis e desporto motorizado, sabia que havia atividades extra-curriculares relacionadas, mas quando entrei deixou de haver (quer dizer, em real verdade, tinha deixado de existir há dois anos, eles só continuaram foi a ter os carros) e estive eu atrás de um professor e à procura de pessoal para começar algo, que agora está meio morto porque não há dinheiro. Para além disso, havia uma cadeira sobre automóveis no quinto ano que estava de olho e no próximo ano letivo (durante o meu quarto ano) vai ser o último ano da cadeira.
Alguma dúvida assim mais específica estejam à vontade para perguntar, só não vos vou dizer apenas as rosas, mas também os espinhos do curso, ou seja, vou tentar ser o mais honesto possível.
Estás há bem mais tempo que eu na FEUP, mas certamente que isso dos professores e mesmo do diretor de curso acontece noutras faculdades de igual prestígio. E, situações dessas, felizmente, não são assim tão frequentes. Óbvio que uma pessoa chega à faculdade e encontra muita coisa que não espera (para o bem e para o mal), mas sei que tanto o nosso departamento como a universidade ligam bastante à opinião dos alunos, e que se houver realmente um problema, eles tentam resolvê-lo. Agora com a pandemia, tudo isto foi excecional e houve vários acontecimentos infelizes (vários exames totalmente desajustados), mas pelo menos dos casos que ouvi, a época de recursos já foi bem diferente.

Em relação a conhecer novas pessoas, é verdade que o pessoal que é do Porto e arredores pode formar mais grupinhos (natural, dado que muitos já se conhecem, nem que seja de vista), mas o projeto feup, a praxe, várias atividades da associação de estudantes... ajudam a criar laços com novas pessoas.

E, já agora, também fiquei desiludido com a escassez de atividades extracurriculares relacionadas com o curso (tirando o núcleo, até acho mesmo que não há nenhuma), o que é uma pena e que, hoje em dia, até acaba por ser algo inadmissível num curso e universidade com a reputação que têm.

Em suma, não me arrependo, só tenho pena de não ter cadeiras mais focadas na área automóvel na FEUP.
O que é que entendes por cadeiras mais focadas na área automóvel? Sinceramente, acho que as cadeiras que o curso tem são as suficientes para uma pessoa estar relativamente preparada para trabalhar no setor automóvel. Hoje em dia, a ideia que tenho, é que a maioria dos engenheiros que está ligado ao setor automóvel não tem de saber como é que um automóvel funciona totalmente ou saber as peças todas de um automóvel, por exemplo. Trabalham numa certa área, a desenvolver certa peça, a melhorá-la e a produzi-la.
 
  • Like
Reactions: MARF_R

MARF_R

Membro
Matrícula
15 Agosto 2020
Mensagens
12
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
FEUP
Estás há bem mais tempo que eu na FEUP, mas certamente que isso dos professores e mesmo do diretor de curso acontece noutras faculdades de igual prestígio. E, situações dessas, felizmente, não são assim tão frequentes. Óbvio que uma pessoa chega à faculdade e encontra muita coisa que não espera (para o bem e para o mal), mas sei que tanto o nosso departamento como a universidade ligam bastante à opinião dos alunos, e que se houver realmente um problema, eles tentam resolvê-lo. Agora com a pandemia, tudo isto foi excecional e houve vários acontecimentos infelizes (vários exames totalmente desajustados), mas pelo menos dos casos que ouvi, a época de recursos já foi bem diferente.
Percebo o teu ponto de vista, e realmente é verdade que ocorre noutras faculdades, mas o terceiro ano foi totalmente, digamos, irritante, seja em comportamentos de professores, seja em atitudes da direção e de quem de direito (tenho também em conta a exigência que eles nos pedem e a falta de exigência com que nos respondem, pelo menos nas minhas experiências; se não passares por isso, graças a Deus meu caro).

E, já agora, também fiquei desiludido com a escassez de atividades extracurriculares relacionadas com o curso (tirando o núcleo, até acho mesmo que não há nenhuma), o que é uma pena e que, hoje em dia, até acaba por ser algo inadmissível num curso e universidade com a reputação que têm.
Eu acho que devia haver mais grupos estudantis para os diferentes interesses que possam existir, até para haver mais interação entre pessoal de diferentes cursos. Também podia haver uma maior divulgação do que existe já na faculdade, mas realmente é um pouco escasso em termos de atividades e no que é conhecido...por exemplo, eu estou numa e tive de andar a chatear um professor quase um ano inteiro, isto depois de ter tido a iniciativa de perguntar-lhe se existia algo que se podia fazer com os carros da FEUP.

O que é que entendes por cadeiras mais focadas na área automóvel? Sinceramente, acho que as cadeiras que o curso tem são as suficientes para uma pessoa estar relativamente preparada para trabalhar no setor automóvel. Hoje em dia, a ideia que tenho, é que a maioria dos engenheiros que está ligado ao setor automóvel não tem de saber como é que um automóvel funciona totalmente ou saber as peças todas de um automóvel, por exemplo. Trabalham numa certa área, a desenvolver certa peça, a melhorá-la e a produzi-la.
Exatamente como tu dizes, um engenheiro não tem de saber como um automóvel funciona totalmente, mas existe, na minha opinião, um "gap" significativo entre desenvolver uma peça para um automóvel e perceber o comportamento dinâmico de um automóvel. Tu dás, e concordo plenamente contigo, cadeiras mais que suficientes para trabalhar numa área e desenvolver, melhorar e produzir um dado componente, mas não dás uma componente mais dinâmica. Por exemplo, se quiseres trabalhar em algo da suspensão tens de perceber que tipo de suspensão é que vais utilizar e como será a melhor forma de a implementar (entre outras coisas). Entrando nesse tópico, a FEUP tinha (e ainda tem até o próximo ano letivo) uma cadeira chamada: Sistemas de Propulsão e Suspensão Automóvel (SPSA). Esse é o tipo de cadeira que acho que deve existir para alguém que quer enveredar mais no setor automóvel e que também gosto dessa área. Porque se uma pessoa gostar da parte elétrica, existe uma cadeira (que não sei se vai deixar de existir) de eletrónica automóvel. Em suma, quando digo que podia haver cadeiras mais focadas na área automóvel, e levando para o total extremo, quero dizer que podia haver um ramo mais focado nisso, e que não fossem (como vi um ano atrás) 3 cadeiras (motores de combustão - em que dás não só motores Otto, utilizados em larga escala em automóveis, mas também outros motores -, eletrónica automóvel e SPSA) de 3 ramos totalmente diferentes que nem te permite escolher todas, salvo erro (porque precisas de escolher cadeiras antes que te dão bases e por outras razões administrativas, a não ser que faças "extra"). Mas pronto, depois disto tudo, obviamente que com o curso dá para ir para o setor automóvel.
 
  • Like
Reactions: Alchofras
Tópicos Semelhantes
Thread starter Título Fórum Respostas Dia
L Engenharia mecânica num Politécnico Tecnologias 2
P Engenharia Mecânica na FCT-UNL ou Engenharia Eletrotécnica no IST ? Tecnologias 0
P FCTUNL Engenharia Mecânica na FCT-UNL ou Engenharia Eletrotécnica no IST ? Universidade Nova de Lisboa 0
M Engenharia Mecânica ou Engenharia e Gestão Industrial: qual universidade devo escolher? Tecnologias 2
Ana0031 Engenharia mecânica na FCT ou engenharia física na FCUL (URGENTE) Tecnologias 2
G Engenharia Mecânica ISEC ou UC Tecnologias 0
J Engenharia de polímeros vs Engenharia Mecânica Tecnologias 0
biarodrigues Engenharia Mecânica: indecisão na escolha da universidade Tecnologias 5
Eduardo Gomes da Cruz Caloiros 2020/21 Engenharia Mecânica Automóvel - ISEP Candidatos 2020/2021 - Discussão Geral 1
M Engenharia Mecânica ou Medicina Ensino Superior - Geral 4
G ISEL Engenharia Mecânica no ISEL Instituto Politécnico de Lisboa 0
R UTAD Engenharia Mecânica - UTAD Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro 6
biarodrigues Engenharia Mecânica: qual universidade é mellhor? Tecnologias 13
M Engenharia Gestão Industrial vs Engenharia de Materiais vs Engenharia Mecânica Tecnologias 1
J Engenharia Mecânica - IST vs FCT UNL, saídas profissionais Tecnologias 8
camilabarbosa1990 IPBragança Apontamentos de engenharia mecânica Instituto Politécnico de Bragança 0
B Engenharia Mecânica: ISEP ou UMinho? Tecnologias 0
S Engenharia Aeroespacial ou Mecânica ou Física Tecnológica ou Eng. e Gestão Industrial? Tecnologias 8
M Engenharia Mecânica/Eletrotécnica e de Computadores/Física Tecnologias 18
jose das couvas IST Curso mais similar com Engenharia Mecânica Universidade de Lisboa 3
R Engenharia física na FCUL ou engenharia mecânica no IST Tecnologias 3
S Gestão de Empresas + Engenharia Mecânica Ensino Superior - Geral 0
M qual graduação preciso fazer para poder fazer o mestrado em engenharia mecânica Tecnologias 1
draifetee Engenharia mecânica FEUP ou UA Tecnologias 7
V Engenharia Mecânica ou Engenharia Informática Tecnologias 4
B Engenharia aeronautica vs Engenharia informatica vs Engenharia mecânica Tecnologias 3
I Mestrado em Engenharia Mecânica Vs. Mestrado em Engenharia e Gestão Industrial Tecnologias 0
novais_mtrsprt Engenharia Mecânica vs Engenharia Aeronáutica Tecnologias 10
H Engenharia Mecânica: Aveiro vs Braga Tecnologias 6
G Engenharia Mecânica: UC ou UA? Tecnologias 1
J Matemática Aplicada ou Engenharia Mecânica Ciências 17
M Engenharia Mecânica VS Eletrotécnica e de Computadores Tecnologias 27
A UAlg Engenharia Mecânica alguem? Universidade do Algarve 0
M ISEP Engenharia Mecânica - ISEP Instituto Politécnico do Porto 6
V Engenharia mecânica - Qual é a melhor universidade? Tecnologias 8
jessica_carvalho FCTUC Engenharia Mecânica - FCTUC Universidade de Coimbra 30
G Empregabilidade: Engenharia mecânica, engenharia física ou bioquímica Ciências 2
D Engenharia Mecânica - IST vs FEUP Tecnologias 18
P Equivalências Bioengenharia/Engenharia mecânica- FEUP Mudança de Curso, Transferência e Reingresso 4
J Engenharia Mecânica Instituto Politécnico de Lisboa 6
J Engenharia física e tecnológica vs engenharia informática vs engenharia mecânica Tecnologias 0
saxcarolina Engenharia Mecânica, aeronaves e aviónica Tecnologias 11
I UMinho Engenharia Mecânica - UM Universidade do Minho 14
R Engenharia Gestão Industrial vs Engenharia Mecânica Tecnologias 52
J Engenharia Mecânica ou Mecânica Automóvel? Tecnologias 10
David Carreira Engenharia Mecânica vs. Engenharia Física Tecnologias 40
Hbk UA Engenharia Mecânica - UA Universidade de Aveiro 13
M Engenharia Mecânica - PC Arquivo 1
M IST Engenharia Mecânica - IST Universidade de Lisboa 11
C Bioengenharia vs engenharia mecânica vs medicina Tecnologias 4

Tópicos Semelhantes