Engenharia Química ou Química Tecnológica

Qual o melhor curso?

  • Engenharia Química

    Votes: 15 93.8%
  • Engenharia Biológica

    Votes: 0 0.0%
  • Engenharia do Ambiente

    Votes: 1 6.3%
  • Química Tecnológica

    Votes: 1 6.3%

  • Total voters
    16

Marcela Farias

Membro Caloiro
Matrícula
5 Junho 2019
Mensagens
8
Olá, estou no 12.° ano e como devem imaginar muito indecisa em relação ao curso que quero seguir na faculdade no próximo ano.
As minhas opções são: Engenharia Química no IST, Engenharia Química na FCT, Química Tecnológica na FCUL ou Engenharia Biológica no IST.
Felizmente pra mim a média não é problema, e se os exames correrem bem como estou à espera consigo até entrar em Engenharia Biológica, que é destes cursos o que tem a média mais alta.
O motivo da minha indecisão deve-se principalmente ao ambiente académico que dizem que se vive no IST, porque apesar de ser uma ótima faculdade dizem que é demasiado competitivo e que não é dos melhores.
Gostaria de saber também qual a grande diferença entre a Engenharia Química e a Química Tecnológica. Ouvi dizer que este último é o curso que faz a ponte entre a Química e a Engenharia Química. Há alguma vantagem em fazer Engenharia Química? Porque sempre achei que ir para uma engenharia é mais vantajoso, mas depois fiquei interessada neste curso também.
Agradeço desde já. :)
 

Wraak

Membro Dux
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
916
Curso
Computer Science
Instituição
Algures na Europa
O motivo da minha indecisão deve-se principalmente ao ambiente académico que dizem que se vive no IST, porque apesar de ser uma ótima faculdade dizem que é demasiado competitivo e que não é dos melhores.
Ouvi isto imensas vezes antes de ir para o Técnico e muitas mais depois de entrar, estive em 2 cursos e ainda não consegui perceber o fundamento deste boato. Posso dizer-te que tenho amigos em química e é prática comum passar materiais (sebentas, livros, etc) de ano em ano assim como partilhar documentos e outros materiais de estudo. De qualquer forma, todos os cursos têm uma drive/dropbox/sistema de armazenamento na cloud que tem basicamente materiais de todas as cadeiras que vais ter na tua vida e que vão sendo updated ao longo dos anos.

Somos todos alunos desesperados à procura de sobreviver ao ambiente difícil do Técnico (não criado pelos alunos mas sim pela dificuldade das cadeiras). Ninguém está à procura de prejudicar os outros ou de ocultar coisas. É até comum a partilha de materiais entre cursos (biomédica, biológica, química, ...).

Se é esta a razão que te está a prender de te candidatares ao Técnico, não tens razão para te preocupar. O Técnico é difícil por outras razões mas também extremamente recompensador no final de cada semestre.
 

Marcela Farias

Membro Caloiro
Matrícula
5 Junho 2019
Mensagens
8
Ouvi isto imensas vezes antes de ir para o Técnico e muitas mais depois de entrar, estive em 2 cursos e ainda não consegui perceber o fundamento deste boato. Posso dizer-te que tenho amigos em química e é prática comum passar materiais (sebentas, livros, etc) de ano em ano assim como partilhar documentos e outros materiais de estudo. De qualquer forma, todos os cursos têm uma drive/dropbox/sistema de armazenamento na cloud que tem basicamente materiais de todas as cadeiras que vais ter na tua vida e que vão sendo updated ao longo dos anos.

Somos todos alunos desesperados à procura de sobreviver ao ambiente difícil do Técnico (não criado pelos alunos mas sim pela dificuldade das cadeiras). Ninguém está à procura de prejudicar os outros ou de ocultar coisas. É até comum a partilha de materiais entre cursos (biomédica, biológica, química, ...).

Se é esta a razão que te está a prender de te candidatares ao Técnico, não tens razão para te preocupar. O Técnico é difícil por outras razões mas também extremamente recompensador no final de cada semestre.
Já me tinham dito isso, e espero que assim seja mesmo, tenho amigos que lá andam e que dizem que se sentem um pouco burros às vezes porque toda a gente do curso é muito inteligente haha
Mas exatamente, é isso que me está a prender um pouco e que me deixa indecisa entre a FCT e o IST. Também a disponibilidade dos professores é outra coisa que me deixa um bocado apreensiva torque sempre ouço dizer que os profs da FCT são super acessíveis e criam logo uma boa relação com os alunos, enquanto que no técnico não, mas acredito que hajam exceções em ambos os casos.
 

Wraak

Membro Dux
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
916
Curso
Computer Science
Instituição
Algures na Europa
Já me tinham dito isso, e espero que assim seja mesmo, tenho amigos que lá andam e que dizem que se sentem um pouco burros às vezes porque toda a gente do curso é muito inteligente haha
Mas exatamente, é isso que me está a prender um pouco e que me deixa indecisa entre a FCT e o IST. Também a disponibilidade dos professores é outra coisa que me deixa um bocado apreensiva torque sempre ouço dizer que os profs da FCT são super acessíveis e criam logo uma boa relação com os alunos, enquanto que no técnico não, mas acredito que hajam exceções em ambos os casos.
Acho que maior parte dos alunos tem pelo menos um breakdown por semestre e acha que é incompetente e burro, faz parte do jogo do Técnico. :P

Em relação à disponibilidade dos professores, em geral, é verdade. No entanto, cabe a cada um perceber se isso é algo que precisa na faculdade e porquê. Eu acredito que a disponibilidade dos professores está associada à mentalidade do Técnico em que o "mérito" é do aluno e de mais ninguém, os professores não vão facilitar a vida a ninguém só porque é difícil e dá trabalho. Se pudesse definir o Técnico em 2 palavras seriam: "constant grinding", é estares constantemente a cair e levantar-te por ti própria em vez de teres um professor a ajudar-te constantemente. "Epa, não sabes algo específico, desenrasca-te, há livros, papers, slides, outras pessoas no curso...". É por este motivo que muitas consultoras multinacionais focam o seu recrutamento em pessoal de outras engenharias como Biológica e Química, eles não querem saber se sabes química orgânica ou não, eles sabem que tu passaste pelo Técnico e, só por isso, tens mais valor e autonomia.

Posto isto, quando um professor tem esta filosofia associada ao facto de gostar de ser professor, é, para mim, a receita para a excelência. Para mim, estes professores são aqueles que tu perguntas "Professor, não percebi muito bem esta parte?" e eles respondem-te todos sabichões "Porque é que não percebeste isto?" e a partir daí guiam-te até tu perceberes e, mais importante, perceberes onde é que estava o erro no teu raciocínio.

Por outro lado, obviamente tens muitos professores arrogantes que só falam decentemente com quem tira 17 ou mais (elitistas cough cough) e que têm a filosofia "Eu trabalho das 9h às 18h, nem mais um minuto".

Para mim, não é importante um professor saber quem eu sou e qual é a minha situação, só preciso que ele seja competente e esteja disponível para tirar dúvidas. Se achas que isto é importante para ti, então concordo que na FCT vais ter uma relação mais pessoal com os professores e pode tornar toda a experiência mais "amigável". Em geral, a FCT está num espetro mais moderno da educação enquanto o Técnico segue os standards mais "rústicos".

Por fim, são ambas boas faculdades e vais dar-te bem em qualquer uma. Não tenho dúvida que na FCT vais aprender tanto como alguém que tira MEQ no Técnico, têm apenas filosofias diferentes.
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
313
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Boas. Dizer que uma faculdade é melhor que outra não é sempre linear. Existem áreas em que o IST é melhor e outras que a Nova é melhor ou a FEUP. Por exemplo, em naval o IST é melhor, sei que o minho tem um bom dep.º de informática dos melhores, eng.ª de materiais em Aveiro fazem excelente investigação e deve ser o melhor. Outro aspeto é que depende muito do empenho de cada um, um aluno motivado numa universidade de Coimbra acredito que seja tão competente como um de Lisboa ou Porto. Outra questão, quem tira o curso numa determinada universidade não tem logo melhor salário, pois todos seguem o padrão, mas passado 5 anos já podem ter condições bastante diferentes, dependendo da performance de cada um.

A moda das eng.ªs é recente, porque no ano em que entrei que foi há pouco tempo, aeroespacial fechou com 16, e por exemplo, mecânica na FEUP com 13.
Um aluno com médias elevadas no secundário, não é logo sinónimo de sucesso no superior, mas é um bom princípio. Pois as pessoas podem amadurecer apenas nos anos do superior, aos 19 ou 20 anos.
 

Marcela Farias

Membro Caloiro
Matrícula
5 Junho 2019
Mensagens
8
Obrigada a ambos! Agora em relação aos cursos, alguém me sabe dizer qual a grande diferença entre Engenharia Química e Engenharia Biológica no IST? Sei que o plano curricular é muito parecido e daí o motivo da minha indecisão. As saídas profissionais também são muito parecidas, pretendo trabalhar na área da indústria ambiental e não sei se nesse caso não seria mais vantajoso para mim o MEQ.
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
19,055
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Já reparei que és de Lisboa pelas tuas opcoes e é muito importante fazeres estas perguntas para ti, tem em atenção que a licenciatura que está dentro do mestrado do IST/FEUP NÃO é reconhecida pela ordem, logo para poderes trabalhar tens de fazer os 5 anos, apesar deles venderem muito essa ideia dos 3 anos seres licenciado, ao contrário dos politecnicos ou algumas faculdades, que tens oportunidade de fazer os 3 anos, és licenciado, trabalhares e fazeres o mestrado à noite, por exemplo e, o mais importante, poderes escolher o mestrado...
1) Ao fim dos 3 anos no IST/FEUP és licenciado, sim.
2) Ao fim dos 3 anos qualquer destes alunos poderá ir trabalhar se lhe apetecer, tal e qual como outro de qualquer instituição, não é obrigado a fazer os 5 anos.

Isto já roça a campanha de difamação gratuita...
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
19,055
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Nao estou a difamar, foi o que me disseram na Ordem (eu fui la) das licenciaturas em ciencias de engenharia...
Agora se me enganaram nao sei...
Independentemente das informações no que toca a ordem, dás a entender que quem é licenciado em ciências da engenharia não é licenciado, o que é em si só um grande contra-senso. Um licenciado em ciências da engenharia e um licenciado em engenharia serão encarados pelo mercado de forma similar, a qualificação é a mesma.
 
  • Like
Reactions: Marcela Farias

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
19,055
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Nao, nao estou a dizer que um licenciado em ciencias da engenharia nao e licenciado, claro que é, mas o que me disseram na ordem e que nao se pode aceder com essa licenciatura, mas agora com uma licenciatura pos-bolonha em Engenharia (a dos politecnicos/UTAD) podem...
Agora não sei se me enganaram, eu fui a Ordem dos Engenheiros no Porto e foi o que me disseram...
Agora estou todo confuso, uns dizem-me umas coisas, depois outros dizem outra, já nao percebo nada...
Todas as licenciaturas que estão a ser leccionadas atualmente são pós-bolonha, pelo que isso não faz muito sentido. As licenciaturas pré-bolonha já acabaram há mais de 10 anos.

Eu sugiro que valides essa informação junto de outro contacto da ordem.
 
  • Like
Reactions: Wraak

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
313
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Verdade seja dita, estar inscrito na Ordem é importante para os engenheiros civis, nas restantes nenhum patrão quer saber disso, nem sequer te pergunta por isso. Outro conselho é quem escolher um mestrado integrado de 5 anos, não abandonar ao fim de 3, pois os cursos estão dimensionados para 5 anos, e ficam muito prejudicados na vossa formação, pois o curso é sequencial e muitas disciplinas vão ao detalhe apenas nos anos do mestrado. Quem quer ir trabalhar ao fim de 3 anos de curso aos 20 ou 21 anos de idade, na minha opinião é melhor escolherem o ISEP por exemplo, quem quer uma formação mais ao detalhe e teórica (com mais trunfos no mercado de trabalho) vai para as mais as antigas como a FEUP por exemplo.
 
  • Like
Reactions: davis

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
313
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Nao, nao estou a dizer que um licenciado em ciencias da engenharia nao e licenciado, claro que é, mas o que me disseram na ordem e que nao se pode aceder com essa licenciatura, ou seja, és obrigado um bocado a fazer o mestrado/especializacao na tua area, nao te podendo desviar se quiseres exercer, mas agora com uma licenciatura pos-bolonha em Engenharia (a dos politecnicos/UTAD) podem...
Agora não sei se me enganaram, eu fui a Ordem dos Engenheiros no Porto e foi o que me disseram...
Agora estou todo confuso, uns dizem-me umas coisas, depois outros dizem outra, já nao percebo nada...
Sublinhei esta tua frase pelo seguinte: apenas os engenheiros civis têm uma formação protegida e muito diferenciada, eu não posso assinar projetos de construção civil nem fazer o trabalho de um engenheiro civil. Agora isto não acontece com as restantes engenharias, um patrão tuga, pode pegar numa pessoa com outra qualquer profissão, dar-lhe uma formação manhosa e pô-lo a fazer um trabalho de um engenheiro, o que acontece muitas vezes, infelizmente. A mim nada me impede de trabalhar a programar por exemplo, e entrar na área dos informáticos, posso é só fazer asneiras, mas ninguém me impede de fazer isso, nem a mim nem a qualquer patrão tuga, o que enfraquece e muito esta profissão.
 
  • Like
Reactions: davis

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
313
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Engenheiro Mecanico também, em algumas areas?
Eu sei que o pessoal de informatica/eletronica e muitas outras engenharias nem precisa da OE para nada (podes ir com um curso profissional de 12o ano se quiseres)...
Agora, já que és da UMINHO, conheces alguem que seja do mestrado em gestao de projetos de engenharia?
Se tem cadeiras relacionadas com economia/gestao e engenharia e se posso ser chefe de obra com isso...
Gostava de saber mais sobre esse mestrado...
Para ser chefe de obra, tens de saber tudo sobre essa área e ter grande capacidade de liderança, e isso depende do teu perfil psicológico e não é um curso ou mestrado que te dá. Esses cursos de gestão de projetos de engenharia é muito geral, e não é específico para civis, o que é uma grande desvantagem. Primeiro aprende-se tudo o que há para saber sobre engenharia civil e muitos anos de trabalho no duro, antes de ser chefe de obra. Primeiro aprende-se a parte técnica e muita experiência de vida e de trabalho, antes de gerir o que quer que seja, sob pena de te poderes queimar a ti a a quem te deu esse papel.
 

Marcela Farias

Membro Caloiro
Matrícula
5 Junho 2019
Mensagens
8
Verdade seja dita, estar inscrito na Ordem é importante para os engenheiros civis, nas restantes nenhum patrão quer saber disso, nem sequer te pergunta por isso. Outro conselho é quem escolher um mestrado integrado de 5 anos, não abandonar ao fim de 3, pois os cursos estão dimensionados para 5 anos, e ficam muito prejudicados na vossa formação, pois o curso é sequencial e muitas disciplinas vão ao detalhe apenas nos anos do mestrado. Quem quer ir trabalhar ao fim de 3 anos de curso aos 20 ou 21 anos de idade, na minha opinião é melhor escolherem o ISEP por exemplo, quem quer uma formação mais ao detalhe e teórica (com mais trunfos no mercado de trabalho) vai para as mais as antigas como a FEUP por exemplo.
Ok mas isso não significa que possa fazer a licenciatura num curso e me especialize numa área de mestrado de outro pois não?
Vou exemplificar: tiro a licenciatura em Engenharia Biológica no IST e faço o mestrado na área do Ambiente (mestrado de Engenharia Química).

Pretendo fazer um curso de 5 anos sim, um mestrado integrado, não me importo que seja algo mais teórico (contanto que isso seja valorizado no mercado de trabalho), mas estava a ponderar talvez fazer esta pequena alteração, ainda por cima porque são os dois no IST.
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
19,055
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Ok mas isso não significa que possa fazer a licenciatura num curso e me especialize numa área de mestrado de outro pois não?
Vou exemplificar: tiro a licenciatura em Engenharia Biológica no IST e faço o mestrado na área do Ambiente (mestrado de Engenharia Química).
Podes, sim. No limite poderiam obrigar-te a fazer uma ou outra propedêutica (aka, cadeira de licenciatura da área do mestrado em que se considera que não tiveste bases).
 
  • Like
Reactions: Marcela Farias

Wraak

Membro Dux
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
916
Curso
Computer Science
Instituição
Algures na Europa
Ok mas isso não significa que possa fazer a licenciatura num curso e me especialize numa área de mestrado de outro pois não?
Vou exemplificar: tiro a licenciatura em Engenharia Biológica no IST e faço o mestrado na área do Ambiente (mestrado de Engenharia Química).

Pretendo fazer um curso de 5 anos sim, um mestrado integrado, não me importo que seja algo mais teórico (contanto que isso seja valorizado no mercado de trabalho), mas estava a ponderar talvez fazer esta pequena alteração, ainda por cima porque são os dois no IST.
Tirando o que o @davis disse, há uma tabela de coerência científica que te permite transitar de uma licenciatura para mestrado de forma mais ou menos "automática" e sem teres de fazer mais nenhuma cadeira. No caso, se tirares a licenciatura em MEBiol podes transitar diretamente para MEQ, o contrário não é verdade.

Deixo-te aqui o link para a tabela: https://academica.tecnico.ulisboa.pt/files/sites/54/tabela-coerencia-cientifica-1.pdf.

Abraço
 
  • Like
Reactions: davis

Ver

Membro Caloiro
Matrícula
10 Julho 2019
Mensagens
2
Vou candidatar-me ao ensino superior este ano (dentro de uns dias) e até agora tinha a certeza que queria a Engenharia Quimica mas há uns dias ouvi falar do curso de Quimica Tecnológica e despertou me um pouco a atenção. Já pesquisei um pouco sobre o assunto mas não consigo entender qual é realmente a grande diferença entre estes dois e entre Quimica Tecnológica e apenas Quimica. Se alguém me pudesse esclarecer agradecia imenso
 

InêsSimão

Membro
Matrícula
23 Julho 2018
Mensagens
16
Eu já visitei ambas as faculdades e gostei muito mais da fct (passei lá 1 semana num campo de férias no departamento de física) acho que o campus é melhor e os docentes parecem mais acessíveis
 

Ana_APinto

Membro Caloiro
Matrícula
27 Agosto 2019
Mensagens
4
Curso
Química Tecnológica
Instituição
FCUL
Vou candidatar-me ao ensino superior este ano (dentro de uns dias) e até agora tinha a certeza que queria a Engenharia Quimica mas há uns dias ouvi falar do curso de Quimica Tecnológica e despertou me um pouco a atenção. Já pesquisei um pouco sobre o assunto mas não consigo entender qual é realmente a grande diferença entre estes dois e entre Quimica Tecnológica e apenas Quimica. Se alguém me pudesse esclarecer agradecia imenso
Olá! Não sei se venho a tempo de esclarecer a tua dúvida. Os planos de ambos foram alterados este ano, no entanto, continuam com bastante cadeiras em comum. Ambas têm uma forte componente laboratorial, a diferença está em cadeiras de QT que são mais direcionadas ao meio industrial, como termodinâmicas, catálise, e outras.
Como nos dizem no curso, QT é a interface entre Química e Engenharia Química.

Espero ter ajudado, apesar de já fora do tempo de candidatura, ups!!
Qualquer coisa que precises, dispõe :)