Entrei na minha 1ª opção, mas não sei se é o que quero

catarinanauni

Membro Caloiro
Matrícula
29 Setembro 2022
Mensagens
5
Boa noite,
Eu entrei em psicologia na privada que era o curso que eu queria, contudo, já estou quase à 1 mês na universidade e só gosto de verdade de uma cadeira. Estou muito preocupada, pois esperava sentir uma motivação e não a sinto e cada vez mais me questiono se não me precipitei na tomada desta decisão. Eu frequentei o curso de ciências e tecnologias no ensino secundário, que desde cedo se revelou uma má decisão, pois nunca fui boa a matemática e no 11° ano comecei a ter um grande interesse na disciplina de português, no entanto, a minha indecisão face ao curso que seguiria no ensino superior levou-me a escolher esta área que todos me diziam ser a mais abrangente. Ultimamente tenho pensado se deveria ter ido para algum curso de português, no entanto, não me revejo na pele de uma professora, ainda assim não excluo qualquer curso relacionado a letras. Mudando de assunto... desde criança que sempre adorei filmes e séries, pois achava incrível a arte da representação, eu apenas frequentei um grupo de teatro da escola do 6° ao 8° ano, mas sempre fiquei com um bichinho em relação a este mundo.
Com base neste desabafo alguém gostaria de partilhar a sua opinião/experiência/sugestões ou mesmo conselhos que me possam vir a ser úteis? Estou aberta a toda a ajuda possível :))))
 

05sara

Membro
Matrícula
24 Outubro 2019
Mensagens
39
Curso
Psicologia
Boa noite,
Eu entrei em psicologia na privada que era o curso que eu queria, contudo, já estou quase à 1 mês na universidade e só gosto de verdade de uma cadeira. Estou muito preocupada, pois esperava sentir uma motivação e não a sinto e cada vez mais me questiono se não me precipitei na tomada desta decisão. Eu frequentei o curso de ciências e tecnologias no ensino secundário, que desde cedo se revelou uma má decisão, pois nunca fui boa a matemática e no 11° ano comecei a ter um grande interesse na disciplina de português, no entanto, a minha indecisão face ao curso que seguiria no ensino superior levou-me a escolher esta área que todos me diziam ser a mais abrangente. Ultimamente tenho pensado se deveria ter ido para algum curso de português, no entanto, não me revejo na pele de uma professora, ainda assim não excluo qualquer curso relacionado a letras. Mudando de assunto... desde criança que sempre adorei filmes e séries, pois achava incrível a arte da representação, eu apenas frequentei um grupo de teatro da escola do 6° ao 8° ano, mas sempre fiquei com um bichinho em relação a este mundo.
Com base neste desabafo alguém gostaria de partilhar a sua opinião/experiência/sugestões ou mesmo conselhos que me possam vir a ser úteis? Estou aberta a toda a ajuda possível :))))
Eu acho que várias pessoas sentem o mesmo. Vão para um curso e depois não gostam da maioria das cadeiras, mas, sinceramente, acho que é melhor dar tempo ao tempo. É normal entrar num curso e não gostar de todas as cadeiras, alías, isso acontece a todos. É uma ilusão pensar que se iria gostar de todas as cadeiras. Tens que pensar se te vês a trabalhar como psicóloga no futuro. Se sim, então continua e lembra-te que é normal não gostar de tudo e que há mais anos de curso com mais cadeiras. Agora, se não te imaginas a exercer psicologia, aconselho-te a pensar no que realmente gostarias de fazer no futuro. De qualquer forma, um mês ainda é pouco para se chegar a qualquer conclusão!
 

asdfgg

Membro Veterano
Matrícula
20 Setembro 2018
Mensagens
135
Curso
BQ ❤️ MICF
Instituição
UAlg
Para além do que a Sara disse, o primeiro ano também não é indicativo do que é realmente o curso, pois começamos pelas bases e algumas das cadeiras podem não ser tão relacionadas com o âmbito do mesmo. Claro que não quero com isto dizer que tens de ficar, pois se não gostas mesmo mais vale saíres agora e escolher outro mais a teu gosto do que ficares e depois te arrependeres de não teres mudado. Qualquer que seja a tua decisão, desejo-te muita sorte! ;)
 

catarinanauni

Membro Caloiro
Matrícula
29 Setembro 2022
Mensagens
5
Eu acho que várias pessoas sentem o mesmo. Vão para um curso e depois não gostam da maioria das cadeiras, mas, sinceramente, acho que é melhor dar tempo ao tempo. É normal entrar num curso e não gostar de todas as cadeiras, alías, isso acontece a todos. É uma ilusão pensar que se iria gostar de todas as cadeiras. Tens que pensar se te vês a trabalhar como psicóloga no futuro. Se sim, então continua e lembra-te que é normal não gostar de tudo e que há mais anos de curso com mais cadeiras. Agora, se não te imaginas a exercer psicologia, aconselho-te a pensar no que realmente gostarias de fazer no futuro. De qualquer forma, um mês ainda é pouco para se chegar a qualquer conclusão!
obrigada pelo conselho :)
Post automatically merged:

Para além do que a Sara disse, o primeiro ano também não é indicativo do que é realmente o curso, pois começamos pelas bases e algumas das cadeiras podem não ser tão relacionadas com o âmbito do mesmo. Claro que não quero com isto dizer que tens de ficar, pois se não gostas mesmo mais vale saíres agora e escolher outro mais a teu gosto do que ficares e depois te arrependeres de não teres mudado. Qualquer que seja a tua decisão, desejo-te muita sorte! ;)
obrigada pelo conselho :)
 
  • Like
Reactions: asdfgg

caat

Membro Veterano
Matrícula
29 Maio 2021
Mensagens
301
Olá. Concordo com o que já te disseram.
Se realmente pensares que não te vês a ser psicóloga, tens vários cursos com português que também envolvem áreas da cultura, literatura e outras línguas, caso te interesse, o que depois poderá abrir caminho para profissões que não sejam dar aulas. Tens investigação, tradução, edição, etc. Não sei se jornalismo se encaixa aqui, numa perspetiva do português escrito ou não.
Para cinema, tens cursos de Artes com cinema, teatro e afins. O mais importante é conseguires distinguir aquilo que tu te vês a fazer no futuro, daquilo que tu gostas enquanto hobby.
Também vale a pena pensares em como estás a viver a experiência académica, porque isso pode potencializar ou prejudicar a opinião que formas da universidade. Se fores uma pessoa que não gosta de estar sozinha, mas não fizeres o mínimo esforço para conhecer pessoas, talvez devas mudar isso (por exemplo). Ou então se tiveres muita vontade de participar em coisas, mas não aproveitares as atividades da faculdade, isso também pode mudar o que sentes em relação ao curso. O teu ambiente pode impactar muito o quanto gostas ou não gostas das cadeiras, também.
Enfim, espero ter ajudado nalguma coisa. Boa sorte (:
 
  • Like
Reactions: dariodias97

catarinanauni

Membro Caloiro
Matrícula
29 Setembro 2022
Mensagens
5
Olá. Concordo com o que já te disseram.
Se realmente pensares que não te vês a ser psicóloga, tens vários cursos com português que também envolvem áreas da cultura, literatura e outras línguas, caso te interesse, o que depois poderá abrir caminho para profissões que não sejam dar aulas. Tens investigação, tradução, edição, etc. Não sei se jornalismo se encaixa aqui, numa perspetiva do português escrito ou não.
Para cinema, tens cursos de Artes com cinema, teatro e afins. O mais importante é conseguires distinguir aquilo que tu te vês a fazer no futuro, daquilo que tu gostas enquanto hobby.
Também vale a pena pensares em como estás a viver a experiência académica, porque isso pode potencializar ou prejudicar a opinião que formas da universidade. Se fores uma pessoa que não gosta de estar sozinha, mas não fizeres o mínimo esforço para conhecer pessoas, talvez devas mudar isso (por exemplo). Ou então se tiveres muita vontade de participar em coisas, mas não aproveitares as atividades da faculdade, isso também pode mudar o que sentes em relação ao curso. O teu ambiente pode impactar muito o quanto gostas ou não gostas das cadeiras, também.
Enfim, espero ter ajudado nalguma coisa. Boa sorte (:
Relativamente ao ambiente, acho que não é isso que me está a provocar dúvidas porque apesar de não ser completamente participativa em atividades, já experimentei a praxe e confesso que não gostei muito mas vou dar o benefício da dúvida. Eu falo mesmo é das cadeiras que na minha perspetiva deviam ser cativantes e eu só acho 1 delas assim o resto parece meio um sacrifício estar lá a assistir. Mas agradeço a tua disponibilidade de responderes e dares algumas sugestões:)
Post automatically merged:

Olá. Concordo com o que já te disseram.
Se realmente pensares que não te vês a ser psicóloga, tens vários cursos com português que também envolvem áreas da cultura, literatura e outras línguas, caso te interesse, o que depois poderá abrir caminho para profissões que não sejam dar aulas. Tens investigação, tradução, edição, etc. Não sei se jornalismo se encaixa aqui, numa perspetiva do português escrito ou não.
Para cinema, tens cursos de Artes com cinema, teatro e afins. O mais importante é conseguires distinguir aquilo que tu te vês a fazer no futuro, daquilo que tu gostas enquanto hobby.
Também vale a pena pensares em como estás a viver a experiência académica, porque isso pode potencializar ou prejudicar a opinião que formas da universidade. Se fores uma pessoa que não gosta de estar sozinha, mas não fizeres o mínimo esforço para conhecer pessoas, talvez devas mudar isso (por exemplo). Ou então se tiveres muita vontade de participar em coisas, mas não aproveitares as atividades da faculdade, isso também pode mudar o que sentes em relação ao curso. O teu ambiente pode impactar muito o quanto gostas ou não gostas das cadeiras, também.
Enfim, espero ter ajudado nalguma coisa. Boa sorte (:
Só mais uma coisa, tens alguma sugestão de como poderei perceber o que para mim é um hobbie e o que me poderá realiza ra nível profissional?
 

caat

Membro Veterano
Matrícula
29 Maio 2021
Mensagens
301
Relativamente ao ambiente, acho que não é isso que me está a provocar dúvidas porque apesar de não ser completamente participativa em atividades, já experimentei a praxe e confesso que não gostei muito mas vou dar o benefício da dúvida. Eu falo mesmo é das cadeiras que na minha perspetiva deviam ser cativantes e eu só acho 1 delas assim o resto parece meio um sacrifício estar lá a assistir. Mas agradeço a tua disponibilidade de responderes e dares algumas sugestões:)
Post automatically merged:


Só mais uma coisa, tens alguma sugestão de como poderei perceber o que para mim é um hobbie e o que me poderá realiza ra nível profissional?
Olha, gostava de poder ajudar, mas confesso que eu mesma já tive muita dificuldade em distinguir isso na minha vida haha
Podes olhar para as saídas dos cursos que te interessam e tentar assistir vídeos ou conseguir testemunhos de pessoas que estejam nessa profissão para veres se gostas. Infelizmente algumas coisas só mesmo usando a imaginação para tentar perceber se conseguíamos fazer aquilo todos os dias, porque não há muito como saber até estares mesmo lá 😕
 
  • Like
Reactions: catarinanauni

dariodias97

Membro Veterano
Matrícula
6 Janeiro 2021
Mensagens
199
Curso
CET - TPSI (Prog.)
Instituição
CINEL
Só mais uma coisa, tens alguma sugestão de como poderei perceber o que para mim é um hobbie e o que me poderá realiza ra nível profissional?
Eu posso dizer-te o que pensei em relação a mim: eu gosto mais de carros do que de computadores, por isso fui para Engenharia Mecânica Automóvel. Mas logo no 1º ano percebi que a engenharia mecânica não é a minha cena, eu sinto-me mais à vontade a mexer com programação. Então agora estou a fazer um curso CET de programação, e no futuro talvez vá para uma licenciatura da área da informática, tendo também a possibilidade de acabar o curso de E. M. Auto. . Basicamente, acho que os carros (incluindo mecatrónica e engenharia) são mais como um hobbie para mim (com que eu gostaria de brincar de vez em quando), mas no dia-a-dia parece-me que a informática é mais adequada para mim.
 
  • Like
Reactions: caat and sigis

sigis

Membro Veterano
Matrícula
26 Maio 2020
Mensagens
268
já estou quase à 1 mês na universidade e só gosto de verdade de uma cadeira. Estou muito preocupada, pois esperava sentir uma motivação e não a sinto e cada vez mais me questiono se não me precipitei na tomada desta decisão
Passei pelo mesmo. Não é gostares do curso que interessa, porque o curso daqui a 3 anos já acaba - o que interessa é se gostas do que o curso te permite fazer depois, que isso sim, em princípio é para a vida toda.
 

catarinanauni

Membro Caloiro
Matrícula
29 Setembro 2022
Mensagens
5
Passei pelo mesmo. Não é gostares do curso que interessa, porque o curso daqui a 3 anos já acaba - o que interessa é se gostas do que o curso te permite fazer depois, que isso sim, em princípio é para a vida toda.
Até percebo o teu ponto de vista, mas acho que se não se gostar do curso é difícil teres uma boa perspetiva sobre a profissão porque vais ter cadeiras relacionadas com área que vais trabalhar no futuro. Não sei, mas na minha perspetiva faz sentido. Eu tenho noção que posso ter hobbies e eles não passarem disso, mas também acredito que se o curso for o ideal devo ter gosto nas cadeiras. Agradeço a tua disponibilidade para me ajudares:)
Post automatically merged:

Eu posso dizer-te o que pensei em relação a mim: eu gosto mais de carros do que de computadores, por isso fui para Engenharia Mecânica Automóvel. Mas logo no 1º ano percebi que a engenharia mecânica não é a minha cena, eu sinto-me mais à vontade a mexer com programação. Então agora estou a fazer um curso CET de programação, e no futuro talvez vá para uma licenciatura da área da informática, tendo também a possibilidade de acabar o curso de E. M. Auto. . Basicamente, acho que os carros (incluindo mecatrónica e engenharia) são mais como um hobbie para mim (com que eu gostaria de brincar de vez em quando), mas no dia-a-dia parece-me que a informática é mais adequada para mim.
Até entendo, por exemplo talvez eu pense no teatro por gostar imenso da forma como os atores se envolvem na personagem e possivelmente posso não ter aptidão para isso, mas por exemplo o português nem é bem um hobbie, é uma disciplina que me acompanha desde o 1º ano e se voltei a ganhar gosto e vontade de saber mais é porque pode possivelmente ser uma saída. Ainda tenho muitas dúvidas, mas agradeço o teu testemunho:)
 

dariodias97

Membro Veterano
Matrícula
6 Janeiro 2021
Mensagens
199
Curso
CET - TPSI (Prog.)
Instituição
CINEL
Até percebo o teu ponto de vista, mas acho que se não se gostar do curso é difícil teres uma boa perspetiva sobre a profissão porque vais ter cadeiras relacionadas com área que vais trabalhar no futuro. Não sei, mas na minha perspetiva faz sentido. Eu tenho noção que posso ter hobbies e eles não passarem disso, mas também acredito que se o curso for o ideal devo ter gosto nas cadeiras. Agradeço a tua disponibilidade para me ajudares:)
Post automatically merged:


Até entendo, por exemplo talvez eu pense no teatro por gostar imenso da forma como os atores se envolvem na personagem e possivelmente posso não ter aptidão para isso, mas por exemplo o português nem é bem um hobbie, é uma disciplina que me acompanha desde o 1º ano e se voltei a ganhar gosto e vontade de saber mais é porque pode possivelmente ser uma saída. Ainda tenho muitas dúvidas, mas agradeço o teu testemunho:)
Acho que a questão é: em que é que vais trabalhar? Eu também tive matemática desde o 1º ano e sempre gostei e tive interesse em aprender mais, mas não vou fazer um curso de matemática, porque sei que preciso de algo diferente para trabalhar. Provavelmente não tens uma boa ideia do que gostarias de fazer como trabalho, e acho que a questão do curso na faculdade é idealmente à volta disso.

Se não gostares do curso, então será um sacrífico levá-lo até o fim, e provavelmente nem gostarias realmente de trabalhar na área.

Em relação ao teatro, a questão não é (apenas) se tens aptidão, é se realmente queres / gostarias de trabalhar nisso.

Quanto a Português poder ser uma saída (não sei que saídas há), isso é o que te imaginas a fazer diariamente?

De qualquer maneira, acho que não precisas de te preocupar nesta altura. Podes experimentar pelo menos até o 2º semestre, procurar informação sobre as saídas do curso em que estás (incluindo com mestrado, possivelmente noutra área), tentando perceber se vale a pena continuar. Se não valer a pena, mais tarde poderás mudar, sem stress. O que me lembro de quando andava na escola é que havia uma pressão dos professores para pensar no futuro e escolher um caminho para a vida toda, rapidamente!, porque já não faltava muito para a faculdade. Mas acho que é treta, há muita gente que vai mudando de caminho até encontrar o seu. Mais importante do que escolher rapidamente o curso, é escolher o curso/caminho certo - para algumas pessoas demora mais.
 

caat

Membro Veterano
Matrícula
29 Maio 2021
Mensagens
301
Já agora, se experimentares fazer pelo menos o primeiro ano e depois continuares com exatamente zero ideia do que queres, tens a opção do gap year. Pessoalmente, aconselho que, se fizeres um, o faças a trabalhar. Não importaria tanto a área, mas a perspetiva de passares x horas no trabalho, lidares com colegas, patrões e possíveis clientes, ajuda não só a olhar para o ensino superior com outros olhos como a perceber se gostas de trabalhos mais autónomos ou mais mecanizados, se gostas de contacto com o público ou não, etc. Além do trabalhar, gerires o teu próprio dinheiro (e, sim, também te aconselharia a pagares contas durante esse período) é uma coisa que amadurece muito e que não se tem a mínima noção de como funciona na universidade (a menos que nessa altura já sejas trabalhador-estudante, vivas sozinho, etc). Penso que seria melhor do que entrares noutro curso um pouco à toa e depois chegares ao mesmo ponto em que estás agora.
Sair da zona de conforto pode acabar por te ajudar mesmo que à partida não pareça estar diretamente relacionado com a questão do que queres ou não estudar 🙂