Estou no curso errado, outra vez.

thechangeiscast

Membro Caloiro
Matrícula
22 Outubro 2021
Mensagens
1
Boa noite. Parece-me que este tópico já foi muito discutido por estes lados, mas eu gostava de desabafar um pouco.

Fiz o secundário em CT e entrei no Ensino Superior em 2019/2020 num curso na área de Ciências. Cheguei ao final do 1º semestre a sentir-me muito infeliz com a minha escolha, e por isso desisti. Candidatei-me a outro curso, outra vez na área de Ciências, no ano letivo de 2020/2021. Achei que conseguiria fazer a escolha certa à segunda vez. Mas isso não aconteceu.

Estou no 2º ano deste curso, sendo o meu 3º ano desde que estou no Ensino Superior, e sinto-me quase igualmente infeliz com a minha escolha. E desta vez não posso desistir. Aliás, poder, posso. Mas eu escolhi não o fazer porque não quero dar este desgosto aos meus pais uma segunda vez. Por isso estou a engolir o meu desagrado e a tirar um curso em cujas saídas profissionais não me consigo imaginar a ser feliz. Nem devia estar a queixar-me quando tive grandes notas no 1º ano. Passei a tudo. Há pessoas que sacrifiriam tudo para ter uma educação superior, e eu aqui a choramingar. Por isso iludi-me a mim mesma todos os dias, a tentar convencer-me que gosto deste curso porque eu não conseguia lidar com a possibilidade de este desgosto me voltar a acontecer.

A minha paixão não é Ciências. Nunca foi, e eu agora apercebo-me muito bem disso. Mas eu obriguei-me a prosseguir estudos em Ciências por ter estado nessa área no secundário; pelas expectativas que os meus professores tinham em mim; por ver todos os meus colegas a quererem ir para medicina e para o Técnico e eu sentia que tinha de provar algo e de ter o mesmo tipo de ambição; eu sentia que tinha de provar ALGO, não sei a quem, nem o quê, mas eu nunca consegui fugir desse sentimento.

A minha paixão é literatura. É na literatura que sempre me refugiei e é agora isso que me imagino a estudar. Mas em ambas as vezes que me candidatei ao Ensino Superior meti na cabeça que tinha de ser Ciências e ponto final. Na escola somos obrigados a estudar coisas que não gostamos, e a universidade devia ser a oportunidade de estudarmos aquilo que realmente queremos. Mas eu desperdicei essa oportunidade. Sinto que arruinei a minha possibilidade de ser feliz naquilo que faço.

Sei que a resposta óbvia a este testamento é mudar de curso outra vez. Mas, outra vez, eu não quero mesmo dar este desgosto aos meus pais novamente. Eles querem o meu bem, mas eu também quero o bem deles e sei que isto os faria tristes e preocupados.

Mais uma vez, a resposta a isto seria que eu tenho de pensar em mim, e há pessoas que mudam de curso 3 ou mais vezes e acaba por ser a melhor decisão que fazem, mas eu não consigo. Eu vou tirar este curso, por mais que eu desgoste dele. Eu estou no 2º ano; se conseguir aguentar pelo menos até ao fim do 3º terei uma licenciatura daqui a menos de 2 anos. Mas tenho medo do que vem depois. Isto não é a minha paixão. Longe disso.

Tenho seriamente considerado o concurso ao ensino superior para licenciados depois de acabar este curso, mas como estou numa área tão diferente duvido que seria aceite. Sinto-me perdida. Se este post servir para alguma coisa, que seja para outras pessoas não cometerem o mesmo erro que eu.
 
Última edição:

pancakes

Membro Veterano
Matrícula
26 Julho 2017
Mensagens
194
Curso
Direito
Instituição
FDUC
Enquanto lia o teu texto pensava em dar as respostas que já antecipaste, porque efetivamente com 18/19/20 anos não temos de saber o que fazer e, por vezes, vamos descobrindo as nossas paixões pelo caminho. Se estás mesmo focada em teres de acabar esse curso, pensa pelo menos que não é por o tirares que a seguir não podes tirar um na área de que realmente gostas. Agora, acho que te deves questionar sobre algumas coisas (não te conheço e, por isso, peço desde já desculpa se algum ponto te puder, de alguma forma, ofender/magoar, pois não é de todo esse o meu propósito).
A tua vida é tua, não é dos teus pais. Presumo, pela forma como escreveste, que eles te financiem, ou ajudem financeiramente, a licenciatura e se o fazem é porque te querem dar essa oportunidade. Como em tudo, espera-se um retorno e, não te conhecendo a ti e aos teus pais, diria que por mais que agora até possam sentir algum desgosto, se mesmo assim já te permitiram mudar de curso uma vez é porque devem querer que faças algo que te faça bem. A tua felicidade é mais importante do que desgostos momentaneos, até porque a longo prazo terias maior probabilidade de vingar profissionalmente fazendo algo de que gostas, e quase de certeza (mais uma vez, não te conheço, mas presumo ) que isso não seria um desgosto para eles. Imaginas-te a passar 40 anos da tua vida a trabalhar numa área que odeias, apenas para evitar o possível desgosto passageiro dos teus pais? Espero não estar a parecer fria ao dizer isto assim, mas, vindo de alguém que se arrepende todos os dias da escolha que fez também, se ainda tens a oportunidade de mudar de curso, mesmo que com o desgosto deles, colocares-te em primeiro lugar seria uma atitude louvável.
No entanto, tal como disse inicialmente, as nossas escolhas não são definitivas e muita gente tira segundas licenciaturas (conheço alguns casos assim!!!), mesmo que realmente escolhas continuar neste curso, não significa, necessariamente, que não possas seguir literatura depois
 
  • Love
Reactions: Quelra

dariodias97

Membro
Matrícula
6 Janeiro 2021
Mensagens
69
Curso
(L) Eng Mec Auto
Instituição
ISEP
Boa noite. Parece-me que este tópico já foi muito discutido por estes lados, mas eu gostava de desabafar um pouco.

Fiz o secundário em CT e entrei no Ensino Superior em 2019/2020 num curso na área de Ciências. Cheguei ao final do 1º semestre a sentir-me muito infeliz com a minha escolha, e por isso desisti. Candidatei-me a outro curso, outra vez na área de Ciências, no ano letivo de 2020/2021. Achei que conseguiria fazer a escolha certa à segunda vez. Mas isso não aconteceu.

Estou no 2º ano deste curso, sendo o meu 3º ano desde que estou no Ensino Superior, e sinto-me quase igualmente infeliz com a minha escolha. E desta vez não posso desistir. Aliás, poder, posso. Mas eu escolhi não o fazer porque não quero dar este desgosto aos meus pais uma segunda vez. Por isso estou a engolir o meu desagrado e a tirar um curso em cujas saídas profissionais não me consigo imaginar a ser feliz. Nem devia estar a queixar-me quando tive grandes notas no 1º ano. Passei a tudo. Há pessoas que sacrifiriam tudo para ter uma educação superior, e eu aqui a choramingar. Por isso iludi-me a mim mesma todos os dias, a tentar convencer-me que gosto deste curso porque eu não conseguia lidar com a possibilidade de este desgosto me voltar a acontecer.

A minha paixão não é Ciências. Nunca foi, e eu agora apercebo-me muito bem disso. Mas eu obriguei-me a prosseguir estudos em Ciências por ter estado nessa área no secundário; pelas expectativas que os meus professores tinham em mim; por ver todos os meus colegas a quererem ir para medicina e para o Técnico e eu sentia que tinha de provar algo e de ter o mesmo tipo de ambição; eu sentia que tinha de provar ALGO, não sei a quem, nem o quê, mas eu nunca consegui fugir desse sentimento.

A minha paixão é literatura. É na literatura que sempre me refugiei e é agora isso que me imagino a estudar. Mas em ambas as vezes que me candidatei ao Ensino Superior meti na cabeça que tinha de ser Ciências e ponto final. Na escola somos obrigados a estudar coisas que não gostamos, e a universidade devia ser a oportunidade de estudarmos aquilo que realmente queremos. Mas eu desperdicei essa oportunidade. Sinto que arruinei a minha possibilidade de ser feliz naquilo que faço.

Sei que a resposta óbvia a este testamento é mudar de curso outra vez. Mas, outra vez, eu não quero mesmo dar este desgosto aos meus pais novamente. Eles querem o meu bem, mas eu também quero o bem deles e sei que isto os faria tristes e preocupados.

Mais uma vez, a resposta a isto seria que eu tenho de pensar em mim, e há pessoas que mudam de curso 3 ou mais vezes e acaba por ser a melhor decisão que fazem, mas eu não consigo. Eu vou tirar este curso, por mais que eu desgoste dele. Eu estou no 2º ano; se conseguir aguentar pelo menos até ao fim do 3º terei uma licenciatura daqui a menos de 2 anos. Mas tenho medo do que vem depois. Isto não é a minha paixão. Longe disso.

Tenho seriamente considerado o concurso ao ensino superior para licenciados depois de acabar este curso, mas como estou numa área tão diferente duvido que seria aceite. Sinto-me perdida. Se este post servir para alguma coisa, que seja para outras pessoas não cometerem o mesmo erro que eu.
Algo que se sobressaiu para mim neste texto: por um lado parece que ressentes teres tido uma necessidade de provar algo a alguém, por outro lado preferes não dar um desgosto aos teus pais, o que me parece que vai +- no sentido de provar algo a alguém.

Acho que precisas de decidir por ti, deixando de depender de corresponder às expetativas de alguém.