Exame Nacional de Inglês 2021 - qual o melhor livro de exame? + recusos/material estudo

épsilon

Membro Veterano
Matrícula
22 Julho 2020
Mensagens
126
Bom dia, qual o melhor livro de exame para preparar o exame referido? Alguém me pode enviar as soluções do manual e workbook do Start-up 11? Obrigado
 
Bom dia, qual o melhor livro de exame para preparar o exame referido? Alguém me pode enviar as soluções do manual e workbook do Start-up 11? Obrigado
Tanto quanto sei, não existem livros de preparação para o exame de Inglês. Quando fui a exame, o tipo de coisas que me ajudaram foi falar com a minha professora sobre o exame e sobre o tipo de matéria que ela achava que deveria ser estudada, ver (e fazer, se quiseres) exames do ano anterior e pegar no índice dos manuais de 10º e 11º e ver o índice dos mesmos: que temas são abordados e que aspectos gramaticais são tratados. Quanto à parte oral, na altura em que fiz exame, não existia, mas quando fiz o PET procurei por vídeos dos exames da Cambridge e o tipo de questões colocadas são semelhantes: saberes apresentar-te, saberes manter uma conversa sobre um tema aleatório, esse tipo de competências.
 
Tanto quanto sei, não existem livros de preparação para o exame de Inglês. Quando fui a exame, o tipo de coisas que me ajudaram foi falar com a minha professora sobre o exame e sobre o tipo de matéria que ela achava que deveria ser estudada, ver (e fazer, se quiseres) exames do ano anterior e pegar no índice dos manuais de 10º e 11º e ver o índice dos mesmos: que temas são abordados e que aspectos gramaticais são tratados. Quanto à parte oral, na altura em que fiz exame, não existia, mas quando fiz o PET procurei por vídeos dos exames da Cambridge e o tipo de questões colocadas são semelhantes: saberes apresentar-te, saberes manter uma conversa sobre um tema aleatório, esse tipo de competências.
Quanto ao À parte oral: como tenho acesso ao guião que os classificadores devem seguir na avaliação da produção oral do exame nacional de inglês 2021? Se tiver de fazer prova equiv.freq.(para melhorar a nota interna que é o que pretendo) também se segue este tipo de guião? Na prova de equiv.freq. a compreensão e produção oral também valem cada um 40 pontos, e a compreensão e produção escrita valem, respetivamente, 70 e 50, tal como no exame nacional? A produção oral costuma ser antes ou depois da componente escrita, e quando se sabe a data? Se calhar no mesmo dia de outros exames nacionais que irei fazer, como se resolve a situação? Este ano em vez das 15-19 perguntas opcionais (que houve na 1a fase) quantas vai haver?
 
Quanto ao À parte oral: como tenho acesso ao guião que os classificadores devem seguir na avaliação da produção oral do exame nacional de inglês 2021? Se tiver de fazer prova equiv.freq.(para melhorar a nota interna que é o que pretendo) também se segue este tipo de guião? Na prova de equiv.freq. a compreensão e produção oral também valem cada um 40 pontos, e a compreensão e produção escrita valem, respetivamente, 70 e 50, tal como no exame nacional? A produção oral costuma ser antes ou depois da componente escrita, e quando se sabe a data? Se calhar no mesmo dia de outros exames nacionais que irei fazer, como se resolve a situação? Este ano em vez das 15-19 perguntas opcionais (que houve na 1a fase) quantas vai haver?
Não tens acesso a nenhum guião que os classificadores tenham. Normalmente a prova oral é com o mesmo género de questões que os testes da Cambridge: só sabes mesmo que deves saber manter uma conversa e que tens de interagir com um colega com base em situações que eles te coloquem. Podes ver exemplos no youtube desses exames orais, mas não há nenhum guião em específico e os temas que saem em cada prova costumam ser seleccionados aleatoriamente, pelo que nem é propriamente produtivo treinares para algum tipo de questões em específico porque apenas se trata de conseguires comunicar com alguém sobre um assunto que te sugiram. Se for prova de equiv. freq., é um exame feito pela escola, portanto, competirá à tua escola a estrutura do mesmo, podendo ser diferente do exame nacional. Porém, como há exame nacional, em princípio não terás de fazer nenhuma dessas provas.

A componente oral é marcada pela escola e comunicada aos alunos. Normalmente é pouco tempo depois do exame escrito, mas o calendário é relativamente flexível. A tua escola comunicará o dia das provas orais; caso não recebas notícias da mesma, podes sempre perguntar-lhes, mas mais perto da altura dos exames, uma vez que por esta altura ainda não têm nada marcado.

Se calhar no mesmo dia que outro exame nacional que tenhas, terás de entrar em contacto com a tua escola e a partir deles ver se te reencaminham ou não para o Júri Nacional. Se for o caso de coincidir, é possível que te deixem fazer um exame em 2ª fase contando como primeira (ou a componente oral da 2ª fase contando para a 1ª, mas diria ser mais provável a primeira situação).

Creio que a prova oral deverá ter mais ou menos o mesmo número de questões, elas não mudam radicalmente, nem é relevante saberes propriamente o número de perguntas...
 
Não tens acesso a nenhum guião que os classificadores tenham. Normalmente a prova oral é com o mesmo género de questões que os testes da Cambridge: só sabes mesmo que deves saber manter uma conversa e que tens de interagir com um colega com base em situações que eles te coloquem. Podes ver exemplos no youtube desses exames orais, mas não há nenhum guião em específico e os temas que saem em cada prova costumam ser seleccionados aleatoriamente, pelo que nem é propriamente produtivo treinares para algum tipo de questões em específico porque apenas se trata de conseguires comunicar com alguém sobre um assunto que te sugiram. Se for prova de equiv. freq., é um exame feito pela escola, portanto, competirá à tua escola a estrutura do mesmo, podendo ser diferente do exame nacional. Porém, como há exame nacional, em princípio não terás de fazer nenhuma dessas provas.

A componente oral é marcada pela escola e comunicada aos alunos. Normalmente é pouco tempo depois do exame escrito, mas o calendário é relativamente flexível. A tua escola comunicará o dia das provas orais; caso não recebas notícias da mesma, podes sempre perguntar-lhes, mas mais perto da altura dos exames, uma vez que por esta altura ainda não têm nada marcado.

Se calhar no mesmo dia que outro exame nacional que tenhas, terás de entrar em contacto com a tua escola e a partir deles ver se te reencaminham ou não para o Júri Nacional. Se for o caso de coincidir, é possível que te deixem fazer um exame em 2ª fase contando como primeira (ou a componente oral da 2ª fase contando para a 1ª, mas diria ser mais provável a primeira situação).

Creio que a prova oral deverá ter mais ou menos o mesmo número de questões, elas não mudam radicalmente, nem é relevante saberes propriamente o número de perguntas...
E se o dia da componente oral da 2a fase coincidir outravez com outro exame?
 
E se o dia da componente oral da 2a fase coincidir outravez com outro exame?
Contactas a escola e o Júri para reagendarem a data, mas diria que é quase impossível marcarem duas vezes de forma a coincidir 🤣
 
Contactas a escola e o Júri para reagendarem a data, mas diria que é quase impossível marcarem duas vezes de forma a coincidir 🤣
Tive agora a ver, e era isso que acontecia na minha escola, nos exames de 2020, com quem fez o que eu vou fazer (exame nacional a ING,FQ,BG,PT e MAT A), dirias que a escola e o Júri iria reagendar apenas por causa de mim? Devo estar tranquilo quanto a isso então?
 
Tive agora a ver, e era isso que acontecia na minha escola, nos exames de 2020, com quem fez o que eu vou fazer (exame nacional a ING,FQ,BG,PT e MAT A), dirias que a escola e o Júri iria reagendar apenas por causa de mim? Devo estar tranquilo quanto a isso então?
Se for um exame que precises para a entrada no ensino superior, não vejo a avaliação deles ser diferente da minha, mas claro, terias sempre de falar com eles caso os teus exames coincidam todos com a prova oral.
 
Se for um exame que precises para a entrada no ensino superior, não vejo a avaliação deles ser diferente da minha, mas claro, terias sempre de falar com eles caso os teus exames coincidam todos com a prova oral.
Pretendo candidatar-me a um curso superior que pede como Provas de Ingresso F.Q. e Mat A. Já fiz o exame de FQ este ano; neste caso apenas Mat A é considerado "um exame que preciso para a entrada no ensino superior"? Disseste para mais perto do exame perguntar À minha escola a data da prova oral, podes ser mais específica? Quando é que as escolas costumam definir essas datas? Não devia já a avisar a minha escola que vou fazer mais 4exames para além do de inglês para que eles não ponham a prova oral num mesmo dia que outro exame meu?
 
Pretendo candidatar-me a um curso superior que pede como Provas de Ingresso F.Q. e Mat A. Já fiz o exame de FQ este ano; neste caso apenas Mat A é considerado "um exame que preciso para a entrada no ensino superior"? Disseste para mais perto do exame perguntar À minha escola a data da prova oral, podes ser mais específica? Quando é que as escolas costumam definir essas datas? Não devia já a avisar a minha escola que vou fazer mais 4exames para além do de inglês para que eles não ponham a prova oral num mesmo dia que outro exame meu?
O que quis dizer com aquilo é que no caso de exames que sirvam de prova de ingresso, eles remarcam facilmente. Como Inglês não te serve de prova de ingresso para nenhum dos cursos a que te queres candidatar, é possível que, se nas duas fases coincidirem com exames teus, não consigam remarcar ou reagendar a prova oral, mas é um possibilidade diminuta, diria eu.

O mais específico é isso mesmo - quando se aproximar a altura dos exames, por volta de Maio-Junho, vais à secretaria da escola e perguntas pela data da prova oral 😅 Não há uma data específica para que as escolas tomem a decisão da prova oral, é dado um espaço de tempo para as escolas terem várias opções de dias em que a escola pode marcar o exame oral, mas tudo depende de factores externos como a decisão da própria escola, o calendário de exames e a disponibilidade dos profs avaliadores. Não vale a pena avisares já, vai ter 0 efeitos porque o mais provável é não se lembrares do teu caso em específico pela altura dos exames, o que não tem problema.