Exame Nacional Física e Química A 715 2021

Informações sobre este exame nacional:
  • Informação-Prova 2021: aqui + adenda de 1 de junho.
  • Material: caneta ou esferográfica de tinta azul ou preta. Não é permitido o uso de corretor. É permitido o uso de régua, esquadro, transferidor e calculadora gráfica em modo de exame. Não te esqueças de levar o cartão de cidadão e máscara. 😷
  • Duração: 120 minutos + 30 minutos tolerância.
  • Apontamentos: aqui.
Distribuição das cotações entre as perguntas obrigatórias e as perguntas opcionais:

1625103100187.png

1ª fase 2021:
2ª fase 2021:

1ª fase 2020:
2ª fase 2020:
Outros exames entre 1997 e 2019.

Coisas a não esquecer:

1) Indica de forma legível a versão da prova!
2) Para cada resposta, identifica o grupo e o item.
3) Apresenta apenas uma resposta para cada item. Se existirem 2 respostas apenas a primeira é considerada.
4) Se tiveres dúvidas sobre as cotações dos itens, elas encontram-se no final do enunciado da prova.

Informação escrita e atualizada a 30 de junho de 2021.
 
Última edição:
Também acho que a pergunta 9.2 (e consequentemente da interpretação desta a 9.3) podia induzir em erro.
Fazendo a derivada da velocidade no intervalo [1.0;1.5]s, tem-se a = -4.8 m/s2, num referencial com origem em B e sentido BC. Para além disso, só seria relevante o ângulo descrito no enunciado na resolução do exc. 9.2 não o sendo necessário aos restantes itens.

A componente da aceleração gravítica segundo este referencial seria sin30º*-10m/s2 = -5m/s2 (como está no formulário). Na existência de força de atrito, a aceleração obtida derivando a velocidade na figura 5 teria que ser inferior a este valor (a < -5 m/s2) (exclui B).

Caso o objeto estivesse sujeito unicamente à força gravítica e à força normal, teria aceleração -5m/s2 (exclui A).

Por observação da escala dos vetores em C e D (a pergunta faz alusão ao diagrama estar com os vetores representados à escala), o vetor que provoca uma força potente em C tem maior comprimento do que o obtido por soma vetorial das forças normal e gravítica, ou seja, a aceleração seria positiva, o que não é o caso (exclui C).

Sendo assim, restaria D, em que a soma das forças que atuam num sentido contrário ao do referencial é superior ao comprimento do vetor da força motriz.

Talvez haja algum lapso no meu raciocínio? Ao que parece este exercício induziu dúvida na interpretação a bastantes pessoas que fizeram a prova. Não sei se seria possível protestar esta pergunta junto do IAVE?
 
Também acho que a pergunta 9.2 (e consequentemente da interpretação desta a 9.3) podia induzir em erro.
Fazendo a derivada da velocidade no intervalo [1.0;1.5]s, tem-se a = -4.8 m/s2, num referencial com origem em B e sentido BC. Para além disso, só seria relevante o ângulo descrito no enunciado na resolução do exc. 9.2 não o sendo necessário aos restantes itens.

A componente da aceleração gravítica segundo este referencial seria sin30º*-10m/s2 = -5m/s2 (como está no formulário). Na existência de força de atrito, a aceleração obtida derivando a velocidade na figura 5 teria que ser inferior a este valor (a < -5 m/s2) (exclui B).

Caso o objeto estivesse sujeito unicamente à força gravítica e à força normal, teria aceleração -5m/s2 (exclui A).

Por observação da escala dos vetores em C e D (a pergunta faz alusão ao diagrama estar com os vetores representados à escala), o vetor que provoca uma força potente em C tem maior comprimento do que o obtido por soma vetorial das forças normal e gravítica, ou seja, a aceleração seria positiva, o que não é o caso (exclui C).

Sendo assim, restaria D, em que a soma das forças que atuam num sentido contrário ao do referencial é superior ao comprimento do vetor da força motriz.

Talvez haja algum lapso no meu raciocínio? Ao que parece este exercício induziu dúvida na interpretação a bastantes pessoas que fizeram a prova. Não sei se seria possível protestar esta pergunta junto do IAVE?

Boa tarde,
sendo a opinião de tantos alunos que fizeram a prova, talvez valesse a pena protestar. Afinal estão 10 pontos em jogo
 
Olá!!
Eu representei a molécula de cloro assim no exame, porque era como costumava fazer nas aulas, acham que o professor corretor vai considerar bem (tendo em conta que nos critérios diz que são aceites outras formas de representação cientificamente corretas)? Eu não faço ideia se a forma como representei é cientificamente correta 😅

Street Style.jpg
 
Também acho que a pergunta 9.2 (e consequentemente da interpretação desta a 9.3) podia induzir em erro.
Fazendo a derivada da velocidade no intervalo [1.0;1.5]s, tem-se a = -4.8 m/s2, num referencial com origem em B e sentido BC. Para além disso, só seria relevante o ângulo descrito no enunciado na resolução do exc. 9.2 não o sendo necessário aos restantes itens.

A componente da aceleração gravítica segundo este referencial seria sin30º*-10m/s2 = -5m/s2 (como está no formulário). Na existência de força de atrito, a aceleração obtida derivando a velocidade na figura 5 teria que ser inferior a este valor (a < -5 m/s2) (exclui B).

Caso o objeto estivesse sujeito unicamente à força gravítica e à força normal, teria aceleração -5m/s2 (exclui A).

Por observação da escala dos vetores em C e D (a pergunta faz alusão ao diagrama estar com os vetores representados à escala), o vetor que provoca uma força potente em C tem maior comprimento do que o obtido por soma vetorial das forças normal e gravítica, ou seja, a aceleração seria positiva, o que não é o caso (exclui C).

Sendo assim, restaria D, em que a soma das forças que atuam num sentido contrário ao do referencial é superior ao comprimento do vetor da força motriz.

Talvez haja algum lapso no meu raciocínio? Ao que parece este exercício induziu dúvida na interpretação a bastantes pessoas que fizeram a prova. Não sei se seria possível protestar esta pergunta junto do IAVE?
1625779285321.png
ok eu tenho a resposta do meu professor
com isto acho muito difícil eles mudarem os critérios. Eu sei que é possível pois já houve vezes em que a minha professora de filosfia tirava exercicios de exames e tinham duas opções corretas (acho não me lembro bem) mas acho que é só mesmo em casos em que não só alunos mas também os professores achem que a pergunta não estava clara
 
Última edição:
Fazendo a derivada da velocidade no intervalo [1.0;1.5]s, tem-se a = -4.8 m/s2
Isto não está correto, a aceleração é de facto -5m/s^2: Tens de ver que [imath]v(1.0) = 4.5 \mathrm{ \ ms}^{-1}[/imath] e [imath]v(1.5) = 2.0 \mathrm{ \ ms}^{-1}[/imath], logo, como a aceleração é constante, tem o mesmo valor que a aceleração média e pode ser calculada por

[math]a = \dfrac{v(1.5)-v(1.0)}{1.5-1.0} = -\dfrac{2.5}{0.5} = -5.0 \mathrm{ \ ms}^{-2}[/math]
O que não excluía a opção (A) (e de facto era esta a opção correta). A opção (D) não parece correta. Mesmo que consideres a aceleração -4,8 m/s^2 (de facto, deve haver uma incerteza), nota que a soma daquelas duas forças que atuam na direção do plano tem uma intensidade semelhante à componente da força gravítica paralela (ao plano), pelo que o efeito na aceleração seria muito maior (assim de olho, iria andar na ordem dos -1 m/s^2).
 
  • Like
Reactions: arib00
Isto não está correto, a aceleração é de facto -5m/s^2: Tens de ver que [imath]v(1.0) = 4.5 \mathrm{ \ ms}^{-1}[/imath] e [imath]v(1.5) = 2.0 \mathrm{ \ ms}^{-1}[/imath], logo, como a aceleração é constante, tem o mesmo valor que a aceleração média e pode ser calculada por

[math]a = \dfrac{v(1.5)-v(1.0)}{1.5-1.0} = -\dfrac{2.5}{0.5} = -5.0 \mathrm{ \ ms}^{-2}[/math]
O que não excluía a opção (A) (e de facto era esta a opção correta). A opção (D) não parece correta. Mesmo que consideres a aceleração -4,8 m/s^2 (de facto, deve haver uma incerteza), nota que a soma daquelas duas forças que atuam na direção do plano tem uma intensidade semelhante à componente da força gravítica paralela (ao plano), pelo que o efeito na aceleração seria muito maior (assim de olho, iria andar na ordem dos -1 m/s^2).
Hm, eu li a velocidade v(1.0s)=4.4 m/s... Na minha opinião não está muito claro na própria figura, mas essa com o IAVE não pega 😅
 
Na pergunta 7.1, não entendi porque é que é “sendo o pH da solução inferior a 2,0” e não “igual a 2”...
Quando saí da prova fui falar com o meu professor e ele disse que em teste considerava as duas respostas certas...
 
olá, este ano as regras mudaram muito em relação a 2020? por exemplo, no ano passado retiraram os exames que faziam baixar a média de anos anteriores, subindo a média do secundário, este ano isso mantém-se?
O CNAES pretende manter as medidas excecionais aplicadas no ano passado por causa da pandemia, pelo que tudo indica que isso também irá ser aplicado este ano. Mas certezas só quando sair o Guia da Candidatura.
 
Olá!!
Eu representei a molécula de cloro assim no exame, porque era como costumava fazer nas aulas, acham que o professor corretor vai considerar bem (tendo em conta que nos critérios diz que são aceites outras formas de representação cientificamente corretas)? Eu não faço ideia se a forma como representei é cientificamente correta 😅

Ver anexo 20091
É cientificamente correta (pelo menos a meu ver) e também representaria como o fizeste. A forma que escolheste até é melhor para diferenciar os eletrões de valência de um cloro do outro.
 
  • Like
Reactions: MarianaNeto
É cientificamente correta (pelo menos a meu ver) e também representaria como o fizeste. A forma que escolheste até é melhor para diferenciar os eletrões de valência de um cloro do outro.
Aii obrigada, eu ando a stressar com a minha resposta desde o dia do exame ahahaha! Espero que o professor corretor também pense assim!!!
 
  • Fabulous
Reactions: Marco Esperança
Olá
Eu sou do 11° e na passada quinta-feira realizei o exame de Física e Química A, pelo o que não me correu muito bem (não tanto ao nível de dificuldade mas em termos de tempo, eu sempre tive problemas com o tempo em testes e exames a matemática e a física e química) pelo o que não fiz várias perguntas o que me leva a ter uma nota baixa (por volta de um 10) e eu queria saber como é que funciona a 2° fase, como é que eu me inscrevo, quais as condições e se o facto de eu fazer o exame na 2° fase impacta depois quando quiser entrar para o ensino superior. Sei também que tenho a opção de fazer o exame no 12°, pelo o que também queria perguntar qual seria a melhor opção?
 
Olá
Eu sou do 11° e na passada quinta-feira realizei o exame de Física e Química A, pelo o que não me correu muito bem (não tanto ao nível de dificuldade mas em termos de tempo, eu sempre tive problemas com o tempo em testes e exames a matemática e a física e química) pelo o que não fiz várias perguntas o que me leva a ter uma nota baixa (por volta de um 10) e eu queria saber como é que funciona a 2° fase, como é que eu me inscrevo, quais as condições e se o facto de eu fazer o exame na 2° fase impacta depois quando quiser entrar para o ensino superior. Sei também que tenho a opção de fazer o exame no 12°, pelo o que também queria perguntar qual seria a melhor opção?
Olá
Acho que as inscrições só começam depois da saída das notas dos exames de 1º fase. Os exames de 2º fase só podem ser usados na 2º fase de candidatura ao ensino superior, que normalmente tem poucas vagas. Eu acho que vou à 2º fase mas depois para o próximo ano também vou me inscrever no exame de física e química A para ver se melhoro a nota da 1º fase
 
Olá
Eu sou do 11° e na passada quinta-feira realizei o exame de Física e Química A, pelo o que não me correu muito bem (não tanto ao nível de dificuldade mas em termos de tempo, eu sempre tive problemas com o tempo em testes e exames a matemática e a física e química) pelo o que não fiz várias perguntas o que me leva a ter uma nota baixa (por volta de um 10) e eu queria saber como é que funciona a 2° fase, como é que eu me inscrevo, quais as condições e se o facto de eu fazer o exame na 2° fase impacta depois quando quiser entrar para o ensino superior. Sei também que tenho a opção de fazer o exame no 12°, pelo o que também queria perguntar qual seria a melhor opção?
Olá
Acho que as inscrições só começam depois da saída das notas dos exames de 1º fase. Os exames de 2º fase só podem ser usados na 2º fase de candidatura ao ensino superior, que normalmente tem poucas vagas. Eu acho que vou à 2º fase mas depois para o próximo ano também vou me inscrever no exame de física e química A para ver se melhoro a nota da 1º fase

De acordo com o guia geral de exames deste ano (página 46), os resultados da 1ª fase serão afixados a 2 de Agosto, dia em que inicia o período de inscrições para a 2ª fase, terminando o mesmo a 6 de Agosto.

Quanto a "qual seria a melhor opção" eu diria que é fazeres a 2ª fase este ano e também a 1ª fase para o ano, visto que é possível não haver o benefício das perguntas opcionais no próximo ano, e, se a nota da 2ª fase deste ano for melhor que a da 1ª do próximo ano (melhor o suficiente para compensar pela subida de notas que ocorre na 2ª fase), podes usá-la na 2ª fase de candidaturas (só não tenho a certeza acerca de se a podes usar na 1ª fase do ano seguinte (na deste ano não poderias, mas como ainda não concluíste o secundário não poderias de qualquer forma)) Exames da 2ª fase não podem ser utilizados na 1ª fase, incluindo a 1ª fase de anos posteriores. Podem, no entanto, ser usados para melhoria de nota para acesso ao ensino superior e afectar desse modo a 1ª fase (mas só na nota interna).
 
Última edição:
Olá!
Fiz o exame de FQA pela primeira vez na quinta.
Nunca percebi muito bem aquilo dos algarismos significativos.
Alguém me sabe dizer se na 2.2 não tiver os algarismos significativos supostos, descontam (erro tipo 2)? Porque a 2 pode ser (implicitamente) uma atividade laboratorial...
E na 4, eles pedem o resultado com 3 algarismos significativos. Eu coloquei logo na equação y=1,70X e depois n=1,70 (devidamente explicado), mas nos critérios, eles têm y=1,697x e n=1,70. Também me descontam por não ter colocado na equação da reta o valor com +1 algarismo significativo?
 
  • Like
Reactions: ENGAEROMAyBE
Na questão 4, uma vez que é pedido um determinado nº de algarismos significativos, se não usaste o número pedido então, por norma, ser-te-á descontada a totalidade da etapa.
Na 2.2 não tenho a certeza, mas creio que não descontem.
Eram 3 algarismos significativos e eu coloquei n=1,70, ou seja, o número de algarismos significativos está certo.
A minha questão é se, na etapa anterior, por ter colocado logo na equação da reta y=1,70x e não y=1,697x (como tem nos critérios), vou perder alguma cotação?
A última etapa é a única que temos de ter os algarismos significativos corretos, certo? Se for assim, acho que não me vão descontar nada. Se não for, devo perder algumas décimas...
 
Olá!
Na quinta fiz exame de Física e Química A e no exercício 2.2 enganei-me na leitura do gráfico, pelo que usei outro valor que não 1,95 V.
Alguém me sabe dizer se vou perder a cotação da questão toda ou só a correspondente à primeira etapa?
 
Bom dia. No ex. 1.2. do exame deste ano de FQ A, em vez de apenas indicar o valor pretendido (0 J), fiz uma explicação.
Ou seja, disse que, por a velocidade ser constante, a variação de energia cinética é nula, e como o trabalho da força resultante é igual à variação de Ec, então esse trabalho = 0J.

Depois desta explicação, escrevi a resposta final (R.:), dizendo que a soma dos trabalhos realizados pelas forças que atuaram nos discos, nessa parte do percurso, foi nula.

A minha questão é: tem algum mal ter feito o ex. desta forma? Tenho a pontuação toda na mesma? Obrigado desde já.
Olá. Aconselho-te a ler os critérios de classificação: https://iave.pt/wp-content/uploads/2021/07/EX-FQA715-F1-2021-CC-VD_net.pdf