Exame Português 2018

 
A propósito da Mensagem - vocês acham que é importante estudar as subpartes tipo saber as quinas, o padrão, o grifo etc etc?
 
O pronome relativo dessa frase é "que", cujo referente é "o mapa". "O mapa" é complemento direto nesta frase, pelo que o "que" também será, penso eu que será isso.
Obrigado.
A propósito da Mensagem - vocês acham que é importante estudar as subpartes tipo saber as quinas, o padrão, o grifo etc etc?
Penso que isso é desnecessário. Basta saber as três partes essenciais: "Brasão", "Mar Português" e "O Encoberto".
 
  • Like
Reactions: Ariana_
Já ouvi rumores que houve leaks sobre o exame, alguem sabe algo sobre isso?
Ouvi vários, todos sem credibilidade nenhuma. É sempre a mesma coisa todos os anos, o que há a fazer é ignorar essas coisas e estudar tudo o melhor possível. :)
 
  • Like
Reactions: davis
Já ouvi rumores que houve leaks sobre o exame, alguem sabe algo sobre isso?
Ouvi um screenrecord de um áudio a dizer que saía intertextualidade de Os Maias com Ricardo Reis e Bernardo Soares com Cesário Verde. É normal que a esta altura do campeonato comece a imaginação a fluir nos alunos e se lembrem destas coisas :p é de certeza mentira, nem faria sentido saírem estas obras, algumas delas nem comuns são, pelo que não vale a pena afligirmo-nos :) Bom estudo para todos!
 
  • Like
Reactions: afonsoganhao
Ouvi um screenrecord de um áudio a dizer que saía intertextualidade de Os Maias com Ricardo Reis e Bernardo Soares com Cesário Verde. É normal que a esta altura do campeonato comece a imaginação a fluir nos alunos e se lembrem destas coisas :p é de certeza mentira, nem faria sentido saírem estas obras, algumas delas nem comuns são, pelo que não vale a pena afligirmo-nos :) Bom estudo para todos!

Acabei agora de ouvir isso. Achei ridiculo, especialmente porque Bernardo Soares nem pode sair
 
  • Like
Reactions: afonsoganhao
Boa tarde! Imaginemos que a solidão seria o tema do Grupo III e eu queria usar como exemplo uma iniciativa do meu concelho. Será que a poderia utilizar sem dizer o nome do concelho? Pois, podem considerar que é uma forma de eu me identificar...
 
Não querendo ser demasiado insistente, alguém sabe responder à minha questão anterior?
Na realização de exames de anos anteriores deparei-me com atos ilocutórios, e valores aspetuais durativos e pontuais. Esses conteúdos não pertencem a este novo programa, pois não?
 
Se não revelares o nome do concelho acho que não há problema nenhum. E pensando bem, podes sempre escrever o nome do concelho como se não lá vivesses, por exemplo: "No concelho de…". Acho que iriam pensar que estavas a utilizá-lo apenas como um exemplo, pois podes ter visto alguma notícia acerca da iniciativa e achaste que poderia ser bom se a colocasses no teu texto. Só não podes dar a entender que pertences ao tal concelho, acho eu. Mas sinceramente não sei, é melhor esperares por mais respostas!
Pois, obrigada! :)
 
Preciso de uma mãozinha, visto que os programas mudaram, A Mensagem e Lusíadas têm que ser vistos por "separados", ou seja, é muito pouco provável que seja necessário interligar as obras, certo?
 
Hey pessoal, uma pequena dúvida, nos textos de opinião embora seja usual escrevê-los em primeira pessoa eu escrevo-os na terceira pessoa, é um hábito e nunca fui penalizado por isso, pois continuo a obedecer à estrutura do texto, tenho receio de no exame ser penalizado por isso. Alguém me pode dar um feedback?