Física e Química A - Dúvidas e apontamentos

 
Nm exercício que pede o reagente limitante, nós podemos resolver o mesmo e calcular a quantidade relativa e depois aquele que tiver menos é o limitante, correto? É que nos critérios essa opção não aparece...
 
Boa Noite. Estava aqui a resolver alguns exames, mas usando o formulário que nos foi fornecido pelo IAVE para o exame deste ano. Surgiu um exercício no qual necessitava de usar a lei de Stefan-Boltzmann, no entanto reparei que não se encontrava no formulário deste ano. O facto de não estar presente no formulário implica que provavelmente não irá sair grande coisa acerca desta lei?
 
  • Like
Reactions: Filipaaaa
Boa Noite. Estava aqui a resolver alguns exames, mas usando o formulário que nos foi fornecido pelo IAVE para o exame deste ano. Surgiu um exercício no qual necessitava de usar a lei de Stefan-Boltzmann, no entanto reparei que não se encontrava no formulário deste ano. O facto de não estar presente no formulário implica que provavelmente não irá sair grande coisa acerca desta lei?
Essa lei n sai no exame,so sai o que é comum.
 
Ver anexo 3977

Porque é que a resposta correta é a (C) e não a (B)?

Também tive essa dúvida quando fiz o exercício pela primeira vez mas se reparares bem quando o fluxo magnético começa a aumentar cria uma relação de proporcionalidade direta com o tempo. A força eletromotriz é calculada através do módulo da variação do fluxo magnético sobre a variação do tempo, ou seja quando o fluxo magnético começa a aumentar se dividires a variação do fluxo magnético pela variação do tempo o que vais obter é o declive da reta que é constante.
 
Qual é a diferença entre energia de ionização e de dissociação?
Fotodissociação: reações que, por ação de uma radiação UV, levam à rutura das ligações no interior de uma molécula. Origina os radicais livres.
Fotoionização: reações fotoquímicas em que, sendo a energia da radiação solar absorvida pelas partículas igual ou superior à energia mínima de de remoção, dá-se a remoção de um eletrão, ficando as partículas ionizadas com carga +1.
 
  • Like
Reactions: Fargo
Vós aqui cranios ajudai me numa situçao. Já devia ter comçado a estudar FQ há uns meses mas por diversas razoes(Trabalho, etc) nao "posso"(nao houve vontade) de estudar. Sendo assim iniciei hoje o estudo como deve ser no livro do IAVE. Acham que ainda dá para conseguir uma boa nota?
Como acham que devia selecionar o estudo? Eu estou a pensar só fazer os exercicios do IAVE que acho que tenho tempo de fazer tudo e 2 ou 3 provas modelo.
OBS: lembro me de muitas coisas excepto quimica de 11º quase.
Nao consigo estudar todo o dia. Sò queria ter >= 15.
 
Vós aqui cranios ajudai me numa situçao. Já devia ter comçado a estudar FQ há uns meses mas por diversas razoes(Trabalho, etc) nao "posso"(nao houve vontade) de estudar. Sendo assim iniciei hoje o estudo como deve ser no livro do IAVE. Acham que ainda dá para conseguir uma boa nota?
Como acham que devia selecionar o estudo? Eu estou a pensar só fazer os exercicios do IAVE que acho que tenho tempo de fazer tudo e 2 ou 3 provas modelo.
OBS: lembro me de muitas coisas excepto quimica de 11º quase.
Nao consigo estudar todo o dia. Sò queria ter >= 15.

Foca-te nas partes mais importantes. Da parte de Química o 11º é importantíssimo o ácido-base e equilíbrio químico que saem, praticamente, todos os anos. A Química de 10º, é importante saberes como varia o raio e energia de ionização ao longo de um grupo e período, contagem dos eletrões de valência e distribuição eletrónica e orbitais.
Tendo em conta a física, eu acho que te deves focar na mecânica de 10/11º. Se tiveres tempo passa uma vista de olhos na termodinâmica e eletromagnetismo.
 
Foca-te nas partes mais importantes. Da parte de Química o 11º é importantíssimo o ácido-base e equilíbrio químico que saem, praticamente, todos os anos. A Química de 10º, é importante saberes como varia o raio e energia de ionização ao longo de um grupo e período, contagem dos eletrões de valência e distribuição eletrónica e orbitais.
Tendo em conta a física, eu acho que te deves focar na mecânica de 10/11º. Se tiveres tempo passa uma vista de olhos na termodinâmica e eletromagnetismo.
Quimica 10º ano estou bastante bem e consegui fazer agora todos os exericicios bem xD
Quimica 11º ano vou seguir o teu conselho e mecanica de 10º está boa. 11º ano nao me lembro xD
Termodinamica para mim é logica portanto dá bem. Eletromagnetismo sou nabo mas vou focar!
Obrigado!!
Post automatically merged:

E a parte da solubilidade e isso nao sai?
 
Quimica 10º ano estou bastante bem e consegui fazer agora todos os exericicios bem xD
Quimica 11º ano vou seguir o teu conselho e mecanica de 10º está boa. 11º ano nao me lembro xD
Termodinamica para mim é logica portanto dá bem. Eletromagnetismo sou nabo mas vou focar!
Obrigado!!
Post automatically merged:

E a parte da solubilidade e isso nao sai?

Uma coisa que me esqueci que também é importante em relação à Química. Cálculos estequiométricos de 11º e cálculos utilizando %m/m, %v/v, ppm, volume molar do 10º.
 
Uma coisa que me esqueci que também é importante em relação à Química. Cálculos estequiométricos de 11º e cálculos utilizando %m/m, %v/v, ppm, volume molar do 10º.
QUando dizes volume molar é mais aquilo das condiçoes PTN ? É que fiz desses exercicios e quer seja pela formula ou regra de 3 simples faz se bem
 
Boa Tarde , neste exercício não percebi como é que eles chegaram ao valor médio do volume .
Alguém percebeu como ?

(Segundo a resolução é 24.60 , se a memória não me falha )
 

Attachments

  • Dúvida 4 - FQA.jpg
    Dúvida 4 - FQA.jpg
    81.2 KB · Visitas: 16
Boas em relação à primeira penso que seja a opção (C).
Admitindo que a alguém está a bater coma raquete na bola, que a bola está a cair verticalmente com determinada velocidade, v0, e que, após a bola ter sido batida pela raquete a velocidade é v, com uma direção horizontal, então tem-se que:
Para que ela se mova paralela ao chão após a tacada, tem de haver uma força que a puxe para cima e uma que a faça voar para a direita. Assim a força será diagonal. Terá esta direção: / . Assim a componente escalar da força não nula nas duas opções. (está super confuso mas se quiseres eu depois faço um desenho...)

Para a 2.2 penso que seja a (B).
Exclui a (A) porque há bases fortes que são corrosivas. Na (C) não lhe chamaria constante de equilíbrio e sim constante de ionização e a (D) não seria de certeza porque HCL, sendo um ácido forte, estaria completamente ionizado, o que significa que não teria nenhuma concentração de ácido não ionizado.
Post automatically merged:

Boa Tarde , neste exercício não percebi como é que eles chegaram ao valor médio do volume .
Alguém percebeu como ?

(Segundo a resolução é 24.60 , se a memória não me falha )
Aquela é a curva teórica. Não terás mais algo no enunciado? I mean, para trás?
 
Última edição:
Boas em relação à primeira penso que seja a opção (C).
Admitindo que a alguém está a bater coma raquete na bola, que a bola está a cair verticalmente com determinada velocidade, v0, e que, após a bola ter sido batida pela raquete a velocidade é v, com uma direção horizontal, então tem-se que:
Para que ela se mova paralela ao chão após a tacada, tem de haver uma força que a puxe para cima e uma que a faça voar para a direita. Assim a força será diagonal. Terá esta direção: / . Assim a componente escalar da força não nula nas duas opções. (está super confuso mas se quiseres eu depois faço um desenho...)

Para a 2.2 penso que seja a (B).
Exclui a (A) porque há bases fortes que são corrosivas. Na (C) não lhe chamaria constante de equilíbrio e sim constante de ionização e a (D) não seria de certeza porque HCL, sendo um ácido forte, estaria completamente ionizado, o que significa que não teria nenhuma concentração de ácido não ionizado.
Post automatically merged:


Aquela é a curva teórica. Não terás mais algo no enunciado? I mean, para trás?
faz um desenho se fazes favor
Mas tipo quando a bola cai tens a força com que a raquete lhe acerta e tens a força peso, depois tens apenas o peso a atuar
 
Última edição:
faz um desenho se fazes favor
Mas tipo quando a bola cai tens a força com que a raquete lhe acerta e tens a força peso, depois tens apenas o peso a atuar
É que eu nem me estou a conseguir expressar por um desenho mas é lógico, repara:
Tens uma bola a cair, verticalmente. A única força aplicada na bola é a força gravítica. A velocidade da bola tem direção vertical.
Agora, tu queres que a bola siga para a frente paralela ou chão, ou seja, tenha uma velocidade com direção horizontal.
Para que isto ocorra é preciso que haja uma força para contrariar a força gravítica e que ainda te leve a bola para a frente. Então para contrariar a força gravítica a componente escalar y será o vetor contrário da força gravítica e para que ela vá para a frente terás que lhe dar determinada componente escalar x. Isto implica que a força vinda da raquete tenha uma direção oblíqua/diagonal.
Post automatically merged:


O depois do impacto já não interessa! O que interessa é o momento do impacto na bola para que a velocidade nesse momento seja paralela ao chão.
 
Última edição:
É que eu nem me estou a conseguir expressar por um desenho mas é lógico, repara:
Tens uma bola a cair, verticalmente. A única força aplicada na bola é a força gravítica. A velocidade da bola tem direção vertical.
Agora, tu queres que a bola siga para a frente paralela ou chão, ou seja, tenha uma velocidade com direção horizontal.
Para que isto ocorra é preciso que haja uma força para contrariar a força gravítica e que ainda te leve a bola para a frente. Então para contrariar a força gravítica a componente escalar y será o vetor contrário da força gravítica e para que ela vá para a frente terás que lhe dar determinada componente escalar x. Isto implica que a força vinda da raquete tenha uma direção oblíqua/diagonal.
Acho que isso não estar certo, visto que isto é um movimento horizontal logo se la raquete bater horizontalmente é a única forma de a bola seguir uma trajetória correspondente a este movimento
Post automatically merged:

É que eu nem me estou a conseguir expressar por um desenho mas é lógico, repara:
Tens uma bola a cair, verticalmente. A única força aplicada na bola é a força gravítica. A velocidade da bola tem direção vertical.
Agora, tu queres que a bola siga para a frente paralela ou chão, ou seja, tenha uma velocidade com direção horizontal.
Para que isto ocorra é preciso que haja uma força para contrariar a força gravítica e que ainda te leve a bola para a frente. Então para contrariar a força gravítica a componente escalar y será o vetor contrário da força gravítica e para que ela vá para a frente terás que lhe dar determinada componente escalar x. Isto implica que a força vinda da raquete tenha uma direção oblíqua/diagonal.
Post automatically merged:


O depois do impacto já não interessa! O que interessa é o momento do impacto na bola para que a velocidade nesse momento seja paralela ao chão.
Mas tipo de tu colocares uma bola a rodar um tampo de uma mesa ela vai na rolar e depois quando abandona o tampo o vetor velocidade imediatamente a seguir e paralelo ao eixo da abcissas
 
Última edição: