Física vs Engenharia Física

bea_moniz123

Membro
Matrícula
9 Outubro 2018
Mensagens
97
Curso
Engenharia Biomédica
Instituição
FCT-UNL
Boa noite Mariana.

Eu estou no curso de Engenharia Física da FCUL, mas não conheço ninguém que esteja no mesmo curso na NOVA.
Conheço pessoas que estão a tirar Física, mas na minha opinião, Física é um curso mais virado para a parte da Astronomia e Astrofísica (de tal forma que existe esse ramo na FCUL que podes escolher). Caso tenhas mais interesse em aprender sobre Relatividade e Cosmologia, Astronomia e Astrofísica, Física Nuclear e (ainda mais) Mecânica Quântica, aconselho a seguires o curso de Física. Caso contrário, penso que deves escolher Engenharia Física.
O curso de Engenharia Física é um curso muito geral: aprendes eletrónica, programação, economia, física (óptica, mecânica quântica, metrologia, ciência dos materiais, física estatística...), mas é um curso mais prático (vais ter bastantes cadeiras em laboratório).
No início de ambos os cursos vais ter cadeiras de tronco comum como Cálculos e Álgebra. Só a partir do segundo ano sentirás a diferença entre ambos os cursos. Se tens interesse pelo Universo ou queres aprender Física Nuclear, é melhor ires para Física. Caso contrário, se queres um curso mais global, deves escolher Engenharia Física.
Olá! Posso perguntar o porquê de teres escolhido a FCUL?
É que vou-me candidatar este ano e a FCUL tá no top 3 :)
Obrigada!
 

estudanteuniversitaria

Membro Veterano
Matrícula
22 Abril 2020
Mensagens
277
Curso
Engenharia Física
Instituição
FCUL
Olá! Posso perguntar o porquê de teres escolhido a FCUL?
É que vou-me candidatar este ano e a FCUL tá no top 3 :)
Obrigada!

Olá Beatriz. Pessoalmente, eu segui o meu instinto. Sentia-me bastante identificada com a instituição.
O IST e a FCUL têm praticamente o mesmo plano curricular, portanto não sentirás muita diferença. Há até professores do IST ou que estudaram no IST a dar aulas na FCUL.
Penso que as duas faculdades são boas e estão ao mesmo nível de exigência.
Como não tive aulas no IST, posso-te falar das aulas na FCUL: os professores são, no geral, bastante agradáveis e atenciosos. Há alguns professores que até te atendem no gabinete deles para colocares dúvidas sobre exercícios que não tenhas percebido. No primeiro ano conhecerás pessoas de várias áreas tipo Matemática e Engenharia Biomédica, além de Engenharia Física, porque as cadeiras do primeiro ano são comuns a vários cursos, portanto terás certamente alguém com quem possas discutir as tuas dúvidas. Se tiveres mais alguma dúvida, sempre podes colocar, que tentarei responder. Espero ter ajudado :)
 
  • Like
Reactions: bea_moniz123

bea_moniz123

Membro
Matrícula
9 Outubro 2018
Mensagens
97
Curso
Engenharia Biomédica
Instituição
FCT-UNL
Olá Beatriz. Pessoalmente, eu segui o meu instinto. Sentia-me bastante identificada com a instituição.
O IST e a FCUL têm praticamente o mesmo plano curricular, portanto não sentirás muita diferença. Há até professores do IST ou que estudaram no IST a dar aulas na FCUL.
Penso que as duas faculdades são boas e estão ao mesmo nível de exigência.
Como não tive aulas no IST, posso-te falar das aulas na FCUL: os professores são, no geral, bastante agradáveis e atenciosos. Há alguns professores que até te atendem no gabinete deles para colocares dúvidas sobre exercícios que não tenhas percebido. No primeiro ano conhecerás pessoas de várias áreas tipo Matemática e Engenharia Biomédica, além de Engenharia Física, porque as cadeiras do primeiro ano são comuns a vários cursos, portanto terás certamente alguém com quem possas discutir as tuas dúvidas. Se tiveres mais alguma dúvida, sempre podes colocar, que tentarei responder. Espero ter ajudado :)
Okay, muito obrigada!
 

Alterado

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
17 Dezembro 2015
Mensagens
539
Curso
Eng. Física Tecnológica
Instituição
IST
O IST e a FCUL têm praticamente o mesmo plano curricular, portanto não sentirás muita diferença. Há até professores do IST ou que estudaram no IST a dar aulas na FCUL.
Penso que as duas faculdades são boas e estão ao mesmo nível de exigência.

Eu não acho que isto seja completamente verdade: os planos curriculares têm alguns diferenças significativas, como por exemplo teres o dobro (6 versus 3) cadeiras de Física Experimental no IST comparado à FCUL e, por outro lado, teres mais cadeiras de instrumentação/eletrónica na FCUL. A nível de cadeiras de Física teórica, parece praticamente igual com a exceção de teres Mecânica Analítica (e, opcionalmente Mecânica Quântica II) em MEFT. Por isso, a @estudanteuniversitaria não te está de todo a mentir, mas diria mais que é parecido que praticamente igual.

A minha impressão é que nível de exigência é um bocadinho diferente. Eu sei que é um cliché dos alunos do IST, mas há mesmo uma cultura de exigência enraizada na instituição que resulta em que os testes/exames sejam, de facto, em geral mais difíceis que noutras faculdades. O meu termo de comparação é o meu colega que veio da FCUL e notou bastante diferença nesse aspeto. Isto não é propriamente uma coisa positiva, ou que diz que o IST é superior, de todo. Aliás, eu diria que a dizer alguma coisa, é no sentido contrário... não é por teres testes impossíveis de acabar que aprendes mais, apesar de muitos professores do IST parecerem estar convencidos disso.

Como a @estudanteuniversitaria disse, as duas faculdades são boas, e a qualidade da formação é semelhante! E, definitivamente, não é por MEFT ter notas de candidatura mais elevadas que o curso em si é melhor! 😉
 

Alterado

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
17 Dezembro 2015
Mensagens
539
Curso
Eng. Física Tecnológica
Instituição
IST
Boa noite!
Obrigadapelo teu feedback!
Eu sei que no IST é muito complicado, dois antigos colegas meus estão lá estudar e conheço um professor de lá, todos dizem que não é fácil de todo... No entanto a minha apreensão com o técnico não é em relação a isso, porque medo de trabalhar não há!
Acontece que no ano passado fui lá com a escola e não fiquei com vontade de ir... Fiquei chocada com algumas afirmações de alguns professores em relação à zona de onde somos... E isso desmotivou-me logo no início e somando isso ao facto de as apresentações feitas não terem sido muito apelativas (quando comparando por exemplo com a apresentação do instituto superior de engenharia de Coimbra)... acho que as impressões que as instituições dão que contam muito para a decisão dos alunos.
Muito obrigado mais uma fez pelo teu testemunho mas acho que a escolha está praticamente feita.

Pesquisei a sigla da tua escola no Google e - és do Pico? Que fixe! A sério? Tenho imensa pena que tenhas tido alguém idiota apresentar o IST... mas nem consigo compreender porque é que alguém faria comentários parvos sobre isso.

E eu não estou de todo à procura de recrutar pessoas para o Técnico! Antes, quero procrastinar partilhar a minha experiência que possa ser útil para ajudar a decidir. E, se já praticamente decidiste, então, boa sorte! 😁
 

Marco Ramos

Membro Dux
Matrícula
27 Janeiro 2018
Mensagens
517
Curso
Engenharia Fisica
Instituição
FCUP
Fiquei chocada com algumas afirmações de alguns professores em relação à zona de onde somos...
Um professor não faz 1 instituição! Podia ter acontecido numa apresentação da FCUL também... Aqui em cima na FCUP, temos 1 ou 2 assim, "amigável" com futuros novos alunos.
Eu se fosse a ti escolhia a faculdade pelas áreas que essas serão melhores. Por exemplo, com a ideia que tenho, se quisesse seguir no mestrado "Física Nuclear/Partículas" ia para o IST ou então se quisesse "Lasers" ia para o Porto. Há muitos outras áreas dentro destas faculdades e das outras faculdades portuguesas, por isso é veres o que queres e escolher por aí. Caso não tenhas essa area para seguir mais a fundo em mestrado ainda definida, eu se fosse a ti iria pela zona ou rigor das instituições.
 

estudanteuniversitaria

Membro Veterano
Matrícula
22 Abril 2020
Mensagens
277
Curso
Engenharia Física
Instituição
FCUL
Eu não acho que isto seja completamente verdade: os planos curriculares têm alguns diferenças significativas, como por exemplo teres o dobro (6 versus 3) cadeiras de Física Experimental no IST comparado à FCUL e, por outro lado, teres mais cadeiras de instrumentação/eletrónica na FCUL. A nível de cadeiras de Física teórica, parece praticamente igual com a exceção de teres Mecânica Analítica (e, opcionalmente Mecânica Quântica II) em MEFT. Por isso, a @estudanteuniversitaria não te está de todo a mentir, mas diria mais que é parecido que praticamente igual.

A minha impressão é que nível de exigência é um bocadinho diferente. Eu sei que é um cliché dos alunos do IST, mas há mesmo uma cultura de exigência enraizada na instituição que resulta em que os testes/exames sejam, de facto, em geral mais difíceis que noutras faculdades. O meu termo de comparação é o meu colega que veio da FCUL e notou bastante diferença nesse aspeto. Isto não é propriamente uma coisa positiva, ou que diz que o IST é superior, de todo. Aliás, eu diria que a dizer alguma coisa, é no sentido contrário... não é por teres testes impossíveis de acabar que aprendes mais, apesar de muitos professores do IST parecerem estar convencidos disso.

Como a @estudanteuniversitaria disse, as duas faculdades são boas, e a qualidade da formação é semelhante! E, definitivamente, não é por MEFT ter notas de candidatura mais elevadas que o curso em si é melhor! 😉

Obrigada pelo teu feedback. Acho que se torna sempre mais enriquecedor quando há informação de ambas as faculdades. 😊
Quando disse "O IST e a FCUL têm praticamente o mesmo plano curricular" não me referia a que fossem exatamente iguais, mas sim parecidos como mencionaste. Outra diferença a apontar é que por exemplo vocês têm Probabilidade e Estatística no 3º ano, 1º semestre, enquanto nós temos essa cadeira logo no primeiro ano. Embora no vosso plano curricular haja 6 cadeiras que começam por "Laboratório", vendo os conteúdos das mesmas, são muito parecidas às cadeiras que nós temos e que também têm parte laboratorial. Embora no nosso plano curricular haja Física Experimental I/II/III, não é unicamente nessas cadeiras que realizamos atividades laboratoriais (por exemplo, laboratório da física das radiações e atómica é parecida à nossa "Física das radiações", que é essencialmente laboratorial).
Penso que a principal diferença sente-se no Mestrado, porque o IST tem uma cadeira de Física de Partículas e outra de Física e Tecnologia dos Plasmas. Na FCUL costuma abordar-se Física de Partículas no curso de Física, em vez no de Engenharia Física. Em Engenharia Física na FCUL, não damos plasmas. Na FCUL no mestrado podem-se escolher cadeiras de outros cursos e de outras faculdades como opcionais, pelo que o leque é muito vasto.
Espero que as nossas opiniões ajudem muitos alunos a entrar este ano; ambas as faculdades têm professores de qualidade com um vasto CV. Não acho que se deva escolher apenas por se ter tido azar na hora da apresentação e ter calhado um professor que teceu uns comentários mais "infelizes". Deveriam escolher de acordo com as áreas que vos despertam mais interesse e tendo sempre como visão como se imaginam no vosso futuro 😊Desejo a todos muito boa sorte e estarei aqui para as dúvidas que possam surgir.
 
  • Love
Reactions: Alterado

TiagoJorge

Membro
Matrícula
11 Abril 2018
Mensagens
15
Olá, a data das candidaturas aproxima-se e eu continuo apenas com uma vaga ideia do que quero seguir. Estou mais ou menos convicto que para onde quer que vá, vai ter alguma Física e Matemática à mistura (são as minhas maiores áreas de interesse, se bem que também já pensei em seguir algo com Biologia). Dentro das opções que estou mais a considerar está Engenharia Física e Tecnologica (IST), mas agora ando a ponderar se Física (na FCUL provavelmente) não seria melhor. Eu caí um bocado na armadilha de olhar mais para os cursos com maiores médias durante o secundário, e nunca considerei algo como Física pelo que só agora é que me ocorreu escolher esse curso. Alguém me pode descrever melhor onde é que um curso de pura física difere de um de engenharia física? Há boas saídas para este curso? É viável para quem pretende seguir investigação?
 

okcoool

Membro
Matrícula
10 Junho 2020
Mensagens
12
Olá. O assunto da minha questão é um bocado diferente do deste tópico mas não sabia onde mais coloca-la. Em princípio entro no curso física e eu gostava de saber se o computador vai ser uma material bastante usado (tirando na cadeira de programação). Preciso de comprar um melhor ou um computador simples serve? Quais são os programas que irei usar? E também, em relação a calculadoras gráficas, queria saber se vão ser bastante necessárias pois a minha é um modelo antigo e nem sempre é tão facil de usar quanto as novas. Agradeço desde já a quem me possa ajudar 😁
 

dot

Membro Caloiro
Matrícula
30 Julho 2020
Mensagens
6
Curso
Física
Instituição
FCUP
Olá. O assunto da minha questão é um bocado diferente do deste tópico mas não sabia onde mais coloca-la. Em princípio entro no curso física e eu gostava de saber se o computador vai ser uma material bastante usado (tirando na cadeira de programação). Preciso de comprar um melhor ou um computador simples serve? Quais são os programas que irei usar? E também, em relação a calculadoras gráficas, queria saber se vão ser bastante necessárias pois a minha é um modelo antigo e nem sempre é tão facil de usar quanto as novas. Agradeço desde já a quem me possa ajudar 😁

Grande parte do trabalho realizado na física hoje em dia depende, de uma maneira ou de outra, da computação. Como aluno de física não há um dia que não use o meu computador no estudo.
De um ponto de vista teórico provavelmente utilizarás no contexto de cadeiras como física computacional ou física estatísticas. Poderás utilizar também no contexto de projetos em outras cadeiras. Simplesmente a possibilidade de simular um problema e ver o comportamento de um sistema graficamente pode ajudar imenso a resolver problemas que não são imediatamente "computacionais".
Já do ponto de vista experimental, certamente que usarás o computador para adquirir e analisar dados, fazer gráficos e escrever relatórios.
Isto dito, não precisas de um computador topo de gama para o uso em física. Apenas o suficiente para escreveres pequenos programas e usares ferramentas sem dificuldade.
Os programas que usas dependem da instituição para onde vais. Hoje em dia é comum aprender uma linguagem versátil como Python ou C++. Adicionalmente algumas cadeiras podem incluir outras linguagens de alto nível como R ou Matlab. Talvez nos últimos anos uses Mathematica para as coisas mais analíticas (mais raro na licenciatura, talvez em projetos, etc.).
Eu não usei calculadora gráfica nenhuma vez no curso. Mal usei calculadora... O teu curso pode ser diferente. O meu conselho é arranjares uma calculadora científica. Tudo para além disso fazes no computador, é mais rápido e versátil.
Se quiseres manda-me PM com as especificações do computador, bem como quaisquer outras dúvidas, para poder ajudar mais especificamente.
 
Última edição:

Alterado

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
17 Dezembro 2015
Mensagens
539
Curso
Eng. Física Tecnológica
Instituição
IST
Olá, a data das candidaturas aproxima-se e eu continuo apenas com uma vaga ideia do que quero seguir. Estou mais ou menos convicto que para onde quer que vá, vai ter alguma Física e Matemática à mistura (são as minhas maiores áreas de interesse, se bem que também já pensei em seguir algo com Biologia). Dentro das opções que estou mais a considerar está Engenharia Física e Tecnologica (IST), mas agora ando a ponderar se Física (na FCUL provavelmente) não seria melhor. Eu caí um bocado na armadilha de olhar mais para os cursos com maiores médias durante o secundário, e nunca considerei algo como Física pelo que só agora é que me ocorreu escolher esse curso. Alguém me pode descrever melhor onde é que um curso de pura física difere de um de engenharia física? Há boas saídas para este curso? É viável para quem pretende seguir investigação?

Olá! Se seguires um perfil de Física em MEFT na licenciatura, não há praticamente diferença para um curso de Física 'pura'. Com o currículo atual, tens na licenciatura algumas disciplinas mais de 'engenharia' obrigatórias às quais não te consegues escapar (Laboratório de Oficinas, Sistemas Digitais e Teoria de Circuitos e Fundamentos de Eletrónica), mas com as alterações planeadas isto será provavelmente ainda mais flexível. No entanto, isto não compromete de forma nenhuma a formação em Física teórica ou experimental - como podes ver se consultares os planos de estudo. Há uma ou duas disciplinas na FCUL (Física da Matéria Condensada e Relatividade e Cosmologia) que são de mestrado em MEFT, mas novamente, com as alterações ao currículo (consequência de deixar de ser um mestrado integrado) terás a possibilidade de as escolher na licenciatura.

Em relação a fazer investigação científica depois de MEFT, diria que não só é viável mas que é um dos (provavelmente o) curso mais versátil nesse sentido. Quando estava no 10° Ano, visitei o Instituto Gulbenkian Ciência e um bioquímico disse-me que, se quisesse fazer o trabalho dele, a melhor talvez fosse mesmo MEFT. Há lá uma ex-aluna de MEFT a desenvolver antibióticos, há na Champalimaud um ex-aluno a perceber como é que os cérebros de ratinhos respondem a estímulos e há ex-alunos que seguem para um mestrado em neurociencias e uma ex-aluna que agora trabalha principalmente com médicos a perceber através de técnicas de neuroimagiologia como que alterações se dão no cérebro de um doente esquizofrénico ou durante uma crise de enxaqueca. Se gostas também de Biologia, portanto, MEFT não é uma má opção.

Acho que é muito saudável e uma ótima ideia não escolheres o curso pela nota de seriação! No entanto, se vives em Lisboa e tendo em conta os teus interesses, se tiveres a possibilidade de escolher, talvez te aconselhe a escolher MEFT, mas claro que a FCUL não é uma má opção, também.
 

estudanteuniversitaria

Membro Veterano
Matrícula
22 Abril 2020
Mensagens
277
Curso
Engenharia Física
Instituição
FCUL
@TiagoJorge Olá tudo bem? 😊 Eu estou em Engenharia Física na FCUL. No primeiro ano as cadeiras de Física e Engenharia Física são praticamente as mesmas. A diferença nota-se mais no segundo e terceiro anos, embora no segundo ano ainda há algumas cadeiras em comum.

Física, a meu ver, é algo mais teórico embora também tenhas cadeiras de laboratório. Se tiveres interesse em Física de Partículas, Física Nuclear, Astronomia, Astrofísica, Relatividade e Cosmologia ou Mecânica Quântica aconselho-te mais o curso de Física, porque mais à frente, no Mestrado podes escolher cadeiras opcionais como Física Estatística complementar, Mecânica Quântica complementar, etc.

O curso de Engenharia Física é um curso mais abrangente, porque aprendes Mecânica Quântica, Física Estatística, Ciência dos Materiais, Eletrónica, Óptica, etc. Por exemplo, se não gostas de Eletrónica, Processamento de Sinal ou Circuitos Elétricos e Sistemas Digitais aconselho-te mais a ir para Física, uma vez que essa componente é muito forte em Engenharia Física. Em Engenharia Física também não aprendes a teoria da Relatividade Geral e se tens interesse nessa área mais teórica, é melhor ires para Física.

Acho que tudo depende do que te imaginas a fazer num futuro e das tuas preferências e deve ser esse o ponto de partida para te guiares na escolha do curso, independentemente de escolheres IST ou FCUL, em vez de estares a pensar escolher pela nota do último candidato. Tens de analisar bem o plano curricular de ambos os cursos para ver com que cadeiras te identificas mais 😉

Tal como o @Alterado disse, Engenharia Física é um curso tão versátil que podes vir a trabalhar em muitas áreas diferentes. Não tens porque te "prender" a determinada área só porque tiveste uma cadeira sobre isso na faculdade. Há tantas áreas de investigação que o "céu é o limite"! 😂

Independentemente de que curso e faculdade escolheres, espero que tudo te corra bem e que tenhas uma adaptação rápida! 🍀
Post automatically merged:

@okcoool Olá tudo bem? 😊

Eu neste momento estou em Engenharia Física na FCUL. Pessoalmente, eu uso o computador todos os dias. Na faculdade vais ter algumas cadeiras de programação, pelo que convém teres um computador minimamente rápido que consiga executar as simulações. De resto, para fazer relatórios, trabalhos, etc não precisas de um computador assim tão sofisticado!

Tens de ter em atenção que há programas que não dá para usares em Macbook como por exemplo o Solidworks, entre outros, mas como vais para Física provavelmente não vás usar esse programa, a não ser que estejas a ponderar escolher Engenharia Física ou Engenharia Biomédica.

Eu usei calculadora gráfica nos exames de algumas cadeiras do curso, mas noutras apenas deixavam levar calculadora científica e também tive cadeiras que só levávamos a "massa cinzenta" 😂😂😂 Eu tenho uma TI-84 Plus, que serve perfeitamente para os cálculos que vais realizar ao longo do curso, mas admito que me deu muito jeito para realizar trabalhos para as cadeiras, fazer cálculos na sala de aula, etc.
Podes sempre esperar até ao ano letivo começar para veres se realmente precisas muito da calculadora na faculdade para a qual te vais candidatar e se vale a pena o investimento 😊
 
Última edição:

TiagoJorge

Membro
Matrícula
11 Abril 2018
Mensagens
15
Obrigado a ambos pelo feedback, fiquei mais esclarecido!
@Alterado quanto ao que disseste sobre investigadores formados em engenharia física e tecnológica que trabalham em áreas relacionadas com a biologia, achas que o mestrado integrado é suficiente para exercer tais funções, ou isso são só casos de pessoas que realizam a licenciatura de MEFT e depois procuram um mestrado noutra área?
Pergunto isto porque tendo olhado para a página das cadeiras de MEFT vejo apenas uma cadeira de química e uma cadeira opcional de biofísica no 3º ano, fora isso nada.
 

Alterado

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
17 Dezembro 2015
Mensagens
539
Curso
Eng. Física Tecnológica
Instituição
IST
Obrigado a ambos pelo feedback, fiquei mais esclarecido!
@Alterado quanto ao que disseste sobre investigadores formados em engenharia física e tecnológica que trabalham em áreas relacionadas com a biologia, achas que o mestrado integrado é suficiente para exercer tais funções, ou isso são só casos de pessoas que realizam a licenciatura de MEFT e depois procuram um mestrado noutra área?
Pergunto isto porque tendo olhado para a página das cadeiras de MEFT vejo apenas uma cadeira de química e uma cadeira opcional de biofísica no 3º ano, fora isso nada.

Sim, a formação não é orientada nesse sentido de todo. Por outro lado, aquilo que as pessoas que fizeram essa transição dizem é que não é particularmente difícil, apesar de parecerem áreas muito distintas e que a formação em MEFT ajuda a pensar quantitativamente, a programar bem e a aprender rápido e isso são skills muito úteis. Claro que tens de aprender mais do que aquilo que é oferecido nas UCs de MEFT, mas o testemunho de todas as pessoas com quem falei sobre isso é que o curso te prepara para isso (e não a cadeira de química, que é um desperdício de tempo*).

Alguns percursos reais que conheço são: fazer a licenciatura em MEFT e o mestrado em neurociências, como uma aluna fez este ano (e foi aceite numa das melhores universidades alemãs), fazer o mestrado em MEFT e um doutoramento em neuroimagiologia e tentar compreender a , fazer a licenciatura em MEFT e um mestrado em biologia evolutiva e investigar resistência de bactérias a antibióticos ou fazer o mestrado em diagnósticos de plasmas, um doutoramento em neurociências e depois e ir para o MIT desenvolver algoritmos para computadores inspirados na visão humana.

mas em princípio vai ser oferecida em opção com uma cadeira introdutória de biologia a partir de 2020/21!
 

agui29

Membro Caloiro
Matrícula
24 Abril 2020
Mensagens
3
Boa noite.
Honestamente não sei se já há tópicos com este assunto mas se me puderem ajudar, seria ótimo.

Estou neste momento no 12 ano em ciências com física e aplicações informáticas e estava decidida em ir para engenharia física, no ano que vem. O meu objetivo era depois envergar para a área da astrofísica e astronomia.
Estive também a comparar os planos de estudo de uma e da outra, e nos primeiros 3 anos de cada licenciatura, as diferenças nas cadeiras parecem ser mínimas.

A minha questão está em escolher física ou engenharia fisica porque se nos focarmos nas cadeiras, na prática, ambos os cursos têm uma licenciatura idêntica, mas se depois formos ver o mercado de trabalho, um engenheiro vai ser muito mais valorizado do que um físico...

Podem dar-me a vossa opinião?
Obrigada
 

Marco Ramos

Membro Dux
Matrícula
27 Janeiro 2018
Mensagens
517
Curso
Engenharia Fisica
Instituição
FCUP
Boas,

"astrofísica e astronomia" mas queres seguir investigação ou ir para o mercado de trabalho? Porque maior parte das áreas que podes seguir nisso é academicamente ou em empresas/instituições tipo ESA... Isto se quiseres seguir no mercado de trabalho esta área... Quanto ao curso que te prepararia melhor nessa área em especifico teria de te dizer para tirares licenciatura em física com minor em astronomia e depois mestrado em astronomia/astrofísica.


" se depois formos ver o mercado de trabalho, um engenheiro vai ser muito mais valorizado do que um físico... "
Qual mercado de trabalho? Essa valorização é relativa à saída profissional ou industria em questão...


Tens de saber se queres seguir o ramo académico ou empresarial para te conseguir dar a minha opinião xD
 

FORCE4760

Membro Caloiro
Matrícula
25 Outubro 2020
Mensagens
4
Olá pessoal!
sou novo aqui no fórum (como alguém que participa nele, tenho lido algumas coisas já faz um tempo hahah)
Eu estou no 12 ano com média de 19.66.
Inicialmente eu estava interessado em ir para Eng. aeroespacial no Técnico, mas devido a alguns motivos pessoais (distância, etc...), e também porque perdi um pouco as certezas de se seria mesmo isso que eu queria fazer da minha vida, estou a pensar em ir ou para Engenharia Física ou Física (Porto ou Minho)
Tenho estado a ver os dois cursos e parecem-me ambos interessantes, e semelhantes.
Alguém me poderia ajudar, sobre quais seriam as saídas, e qual é a diferença pratica entre os dois cursos?
As áreas que eu mais gosto dentro da física são o "muito grande" e o "muito pequeno", mecânica quântica e astronomia (não gosto muito da física mais do dia a dia e das coisas "do nosso tamanho")
Obrigado
 
  • Fabulous
Reactions: Creirwy

Creirwy

Membro Veterano
Matrícula
22 Julho 2016
Mensagens
245
Curso
Mestrado em Ensino de Física e Química
Instituição
FCUP
Alguém me poderia ajudar, sobre quais seriam as saídas, e qual é a diferença pratica entre os dois cursos?
Sobre as saídas: fora da área quer um quer outro dão para programar ou consultoria, entre muitos (mesmo muitos) outros. Com engenharia física podes ainda ganhar conhecimentos de eletrotécnica e entrar na ordem dos engenheiros. Dentro da área, é importante distinguir três níveis: física teórica, física experimental e engenharia física. A primeira dá para desenvolver investigação teórica, como o nome indica, em várias áreas (cosmologia, matéria condensada, sistemas complexos, etc...), a segunda pretende estudar múltiplas propriedades dos materiais, essencialmente, e a última estuda as aplicações daquilo que já se conhece (na biologia, na indústria, etc...). Todas elas andam mais ou menos de mãos dadas e podem ser praticadas, além da academia, também em empresas ou institutos.
Em relação aos cursos no Porto, eu entrei em licenciatura em Física com a possibilidade de mudar para Engenharia Física em mente, caso achasse que era o que queria depois de já ter uma perspetiva mais in loco. De facto aconteceu e não perdi ano nenhum, o primeiro ano é igual para os dois cursos e o segundo é muito semelhante.
 

FORCE4760

Membro Caloiro
Matrícula
25 Outubro 2020
Mensagens
4
Sobre as saídas: fora da área quer um quer outro dão para programar ou consultoria, entre muitos (mesmo muitos) outros. Com engenharia física podes ainda ganhar conhecimentos de eletrotécnica e entrar na ordem dos engenheiros. Dentro da área, é importante distinguir três níveis: física teórica, física experimental e engenharia física. A primeira dá para desenvolver investigação teórica, como o nome indica, em várias áreas (cosmologia, matéria condensada, sistemas complexos, etc...), a segunda pretende estudar múltiplas propriedades dos materiais, essencialmente, e a última estuda as aplicações daquilo que já se conhece (na biologia, na indústria, etc...). Todas elas andam mais ou menos de mãos dadas e podem ser praticadas, além da academia, também em empresas ou institutos.
Em relação aos cursos no Porto, eu entrei em licenciatura em Física com a possibilidade de mudar para Engenharia Física em mente, caso achasse que era o que queria depois de já ter uma perspetiva mais in loco. De facto aconteceu e não perdi ano nenhum, o primeiro ano é igual para os dois cursos e o segundo é muito semelhante.
Obrigado
Para trabalhar com computação quântica qual seria o curso mais indicado.
BTW Engenharia física permite (em termos de research) ir para qualquer área ou existem limitações.
 

_mariana_22_

Membro
Matrícula
24 Junho 2020
Mensagens
14
Olá Beatriz. Pessoalmente, eu segui o meu instinto. Sentia-me bastante identificada com a instituição.
O IST e a FCUL têm praticamente o mesmo plano curricular, portanto não sentirás muita diferença. Há até professores do IST ou que estudaram no IST a dar aulas na FCUL.
Penso que as duas faculdades são boas e estão ao mesmo nível de exigência.
Como não tive aulas no IST, posso-te falar das aulas na FCUL: os professores são, no geral, bastante agradáveis e atenciosos. Há alguns professores que até te atendem no gabinete deles para colocares dúvidas sobre exercícios que não tenhas percebido. No primeiro ano conhecerás pessoas de várias áreas tipo Matemática e Engenharia Biomédica, além de Engenharia Física, porque as cadeiras do primeiro ano são comuns a vários cursos, portanto terás certamente alguém com quem possas discutir as tuas dúvidas. Se tiveres mais alguma dúvida, sempre podes colocar, que tentarei responder. Espero ter ajudado :)
Olá boa tarde, sou aluno de Engenharia mecânica com mestrado integrado na faculdade de ciências e tecnologias da universidade Nova de Lisboa e entrei na primeira fase. No entanto, ponderei candidatar me em segunda fase ao iseg para economia mas acabei por não o fazer. Há cadeiras a que posso ter equivalências ou terei mesmo que repetir o primeiro ano?
Post automatically merged:

Sobre as saídas: fora da área quer um quer outro dão para programar ou consultoria, entre muitos (mesmo muitos) outros. Com engenharia física podes ainda ganhar conhecimentos de eletrotécnica e entrar na ordem dos engenheiros. Dentro da área, é importante distinguir três níveis: física teórica, física experimental e engenharia física. A primeira dá para desenvolver investigação teórica, como o nome indica, em várias áreas (cosmologia, matéria condensada, sistemas complexos, etc...), a segunda pretende estudar múltiplas propriedades dos materiais, essencialmente, e a última estuda as aplicações daquilo que já se conhece (na biologia, na indústria, etc...). Todas elas andam mais ou menos de mãos dadas e podem ser praticadas, além da academia, também em empresas ou institutos.
Em relação aos cursos no Porto, eu entrei em licenciatura em Física com a possibilidade de mudar para Engenharia Física em mente, caso achasse que era o que queria depois de já ter uma perspetiva mais in loco. De facto aconteceu e não perdi ano nenhum, o primeiro ano é igual para os dois cursos e o segundo é muito semelhante.
Para um amigo: Olá boa tarde, sou aluno de Engenharia mecânica com mestrado integrado na faculdade de ciências e tecnologias da universidade Nova de Lisboa e entrei na primeira fase. No entanto, ponderei candidatar me em segunda fase ao iseg para economia mas acabei por não o fazer. Há cadeiras a que posso ter equivalências ou terei mesmo que repetir o primeiro ano?
Post automatically merged:

"Olá boa tarde, sou aluno de Engenharia mecânica com mestrado integrado na faculdade de ciências e tecnologias da universidade Nova de Lisboa e entrei na primeira fase. No entanto, ponderei candidatar me em segunda fase ao iseg para economia mas acabei por não o fazer. Há cadeiras a que posso ter equivalências ou terei mesmo que repetir o primeiro ano?"
 
Última edição: