Indeferimento da Bolsa "Conclusão do curso fora do período estabelecido" | Mudança de curso e instituição

Bernita

Membro Caloiro
Matrícula
23 Dezembro 2020
Mensagens
2
Olá,


o pedido da minha candidatura foi indeferida pelo seguinte motivo:

"Conclusão do curso fora do período estabelecido (estudante em regime de tempo integral)"

"f) Possa, contabilizando as inscrições já realizadas no nível de ensino superior em que está inscrito, concluir o curso com um número total de inscrições anuais não superior a n + 1, se a duração normal do curso (n) for igual ou inferior a três anos, ou a n + 2, se a duração normal do curso for superior a três anos. "


Estive inscrita no curso de solicitadoria 2013/2014 no entanto devido ausência de rendimentos para o suportar, a mesma nunca foi concluída. Embora fizesse matrícula na expectativa de conseguir concluir em anos consecutivos, não aconteceu.

Na altura não cumpria o requisito para fazer candidatura a bolsa de estudo.

Em 2020, cumprindo um requisito essencial que tornava-me apta a candidatura, mudei do curso e da instituição e submeti o pedido da bolsa de estudo, abdiquei de pedir equivalência por ser uma área totalmente diferente, logo seria incompatível e dispendioso tal solicitação.

Dúvida : Não percebo o porquê da argumentação ser "Conclusão do curso fora do período estabelecido" se acabei de mudar de curso e iniciei um novo em uma nova instituição de ensino. Será devido os números de matriculas feitas no curso anterior, na antiga instituição?

-Como ultrapassar essa situação?

Obrigada desde já!
 

Attachments

  • bolsa indeferida.jpg
    bolsa indeferida.jpg
    87 KB · Visitas: 6

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,460
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Olá,


o pedido da minha candidatura foi indeferida pelo seguinte motivo:

"Conclusão do curso fora do período estabelecido (estudante em regime de tempo integral)"

"f) Possa, contabilizando as inscrições já realizadas no nível de ensino superior em que está inscrito, concluir o curso com um número total de inscrições anuais não superior a n + 1, se a duração normal do curso (n) for igual ou inferior a três anos, ou a n + 2, se a duração normal do curso for superior a três anos. "


Estive inscrita no curso de solicitadoria 2013/2014 no entanto devido ausência de rendimentos para o suportar, a mesma nunca foi concluída. Embora fizesse matrícula na expectativa de conseguir concluir em anos consecutivos, não aconteceu.

Na altura não cumpria o requisito para fazer candidatura a bolsa de estudo.

Em 2020, cumprindo um requisito essencial que tornava-me apta a candidatura, mudei do curso e da instituição e submeti o pedido da bolsa de estudo, abdiquei de pedir equivalência por ser uma área totalmente diferente, logo seria incompatível e dispendioso tal solicitação.

Dúvida : Não percebo o porquê da argumentação ser "Conclusão do curso fora do período estabelecido" se acabei de mudar de curso e iniciei um novo em uma nova instituição de ensino. Será devido os números de matriculas feitas no curso anterior, na antiga instituição?

-Como ultrapassar essa situação?

Obrigada desde já!
Olá, Bernita!

Se atentares no documento que enviaste, vais reparar que a última alínea descreve a tua situação, no Artigo 8º: "Para os estudantes cuja primeira inscrição no curso tenha sido feita na sequência de uma mudança de curso:
a) os valores a que se refere a alínea f) do artigo 5º são acrescidos de uma unidade."

Ou seja (e não sei se estou aqui certa, porque não tenho a certeza se estiveste inscrita em todos os anos lectivos desde 2013/2014), o teu problema aqui é que, segundo esta última alínea, a tua atribuição de bolsa passaria à regra do n + 2, uma vez que estás no curso de licenciatura de 3 anos e acrescenta um ano por teres mudado de curso. 3 + 2 = 5 e para o pedido ser indeferido tens de ter mais do que 5 inscrições, contando com esta de 2020/2021. Provavelmente deverás ter 2013/2014, 2014/2015, 2015/2016, 2017/2018, 2019/2020, 2020/2021. O facto de te teres matriculado subsequentemente fez com que o número de matrículas ultrapassasse o prazo legal.

Infelizmente, não tens como dar a volta a isto. O que podes tentar é procurar por outras bolsas que a tua instituição possa ter ou instituições privadas (como a associação ATD, por exemplo). Há algumas faculdades que têm bolsas para alunos que não são bolseiros da DGES necessariamente mas que trabalham na faculdade (nos SA, na biblioteca, etc.) e o valor do trabalho é descontado nas propinas.
 

Bernita

Membro Caloiro
Matrícula
23 Dezembro 2020
Mensagens
2
Olá, Bernita!

Se atentares no documento que enviaste, vais reparar que a última alínea descreve a tua situação, no Artigo 8º: "Para os estudantes cuja primeira inscrição no curso tenha sido feita na sequência de uma mudança de curso:
a) os valores a que se refere a alínea f) do artigo 5º são acrescidos de uma unidade."

Ou seja (e não sei se estou aqui certa, porque não tenho a certeza se estiveste inscrita em todos os anos lectivos desde 2013/2014), o teu problema aqui é que, segundo esta última alínea, a tua atribuição de bolsa passaria à regra do n + 2, uma vez que estás no curso de licenciatura de 3 anos e acrescenta um ano por teres mudado de curso. 3 + 2 = 5 e para o pedido ser indeferido tens de ter mais do que 5 inscrições, contando com esta de 2020/2021. Provavelmente deverás ter 2013/2014, 2014/2015, 2015/2016, 2017/2018, 2019/2020, 2020/2021. O facto de te teres matriculado subsequentemente fez com que o número de matrículas ultrapassasse o prazo legal.

Infelizmente, não tens como dar a volta a isto. O que podes tentar é procurar por outras bolsas que a tua instituição possa ter ou instituições privadas (como a associação ATD, por exemplo). Há algumas faculdades que têm bolsas para alunos que não são bolseiros da DGES necessariamente mas que trabalham na faculdade (nos SA, na biblioteca, etc.) e o valor do trabalho é descontado nas propinas.
Obrigada, foi esclarecedor!