Insólitos da sala de aula

gui5000

VIP & Fab
Matrícula
20 Agosto 2015
Mensagens
3,190
Curso
Eng. Biológica
Instituição
IST
Este tópico é basicamente para revelares as situações mais absurdas e incomuns que aconteceram na sala de aula e que te fizeram rir ou chorar. ;)
 
Posso começar eu!
Em Biologia uma colega minha estava com dúvidas em relação aos hermafroditas. Com a conversa toda a professora acabou por mostrar imagens de milhares de hermafroditas no google imagens com muitos pénis e vaginas à mistura. Enfim, até a professora desatou a rir...
 
Houve uma vez em que estava na aula de moral e o meu professor não conhecia o Justin Bieber (isto talvez no 8º ou 9º ano). Então, um amigo meu decidiu cantar um bocado da música "Baby". É aqui que entra a pior imitação do Justin Bieber que já ouvi na minha vida, nunca tinha ouvido algo parecido. Apenas disse "Baby, baby, baby ooh" e foi o suficiente para me querer enfiar num buraco e não sair mais.
Sei que não é das melhores histórias, mas acreditem que se estivessem lá, também vos iria marcar. :tearsofjoy:
 
Posso começar eu!
Em Biologia uma colega minha estava com dúvidas em relação aos hermafroditas. Com a conversa toda a professora acabou por mostrar imagens de milhares de hermafroditas no google imagens com muitos pénis e vaginas à mistura. Enfim, até a professora desatou a rir...
Estava no 9.ano, numa aula de FQ. O assunto era PILHAS...mas a professora disse outra coisa em vez de pilhas, que não vou dizer aqui! Exato, isso mesmo :oops:
Reação dos alunos: :eek::smirk::grin::tearsofjoy:
Reação da professora: "Ai o que é que eu disse?! :eek::persevere::fearscream: "
Desculpa que ela deu: "Eu estava apenas a dizer pilhas em espanhol...em espanhol é assim que se diz! :coldsweat:".
Claro que sim, professora! Nós compreendemos perfeitamente. A professora até tem o hábito de falar espanhol todas as aulas :rolleyes:
 
No 10º ano, durante uma aula de matemática o meu colega do lado estava a tentar apanhar um objeto que ele tinha deixado cair. Entranto vem o professor por trás e dá, literalmente, um pontapé numa perna da cadeira do meu colega e este bate com a cabeça na perna da mesa, de seguida o prof. faz-lhe festas na cabeça e diz-lhe, meio a rir-se, algo do género: "Então, que se passa?" :tearsofjoy::tearsofjoy::tearsofjoy:
Aquele professor era um espetáculo.
Outra era que ele mandava sempre ao quadro aqueles que menos percebiam da matéria para depois ficar lá a gozar connosco (eu era um desses :tearsofjoy:). Eu e um amigo meu eramos quase sempre as vítimas, uma vez mandou-me ao quadro e eu não fazia ideia como se resolvia o exercício, enquanto isso o prof. lá atrás com um pé em cima de uma cadeira vaga, mão debaixo do queixo a olhar e a dizer: "Então? Andas a brincar com isto? Não pode ser." sempre a falar num tom de gozo xD
 
No 10º ano, durante uma aula de matemática o meu colega do lado estava a tentar apanhar um objeto que ele tinha deixado cair. Entranto vem o professor por trás e dá, literalmente, um pontapé numa perna da cadeira do meu colega e este bate com a cabeça na perna da mesa, de seguida o prof. faz-lhe festas na cabeça e diz-lhe, meio a rir-se, algo do género: "Então, que se passa?" :tearsofjoy::tearsofjoy::tearsofjoy:
Aquele professor era um espetáculo.
Outra era que ele mandava sempre ao quadro aqueles que menos percebiam da matéria para depois ficar lá a gozar connosco (eu era um desses :tearsofjoy:). Eu e um amigo meu eramos quase sempre as vítimas, uma vez mandou-me ao quadro e eu não fazia ideia como se resolvia o exercício, enquanto isso o prof. lá atrás com um pé em cima de uma cadeira vaga, mão debaixo do queixo a olhar e a dizer: "Então? Andas a brincar com isto? Não pode ser." sempre a falar num tom de gozo xD
O meu professor de filosofia era um bocado parecido. Mas no caso dele, mandava quase sempre raparigas ao quadro, e eu era uma delas (acredita que não era por causa de não sabermos a matéria).
Nunca gostei muito dele. Era super convencido e atirava-se um pouco às raparigas. Pelo menos era essa a impressão que passava...
 
O meu professor de filosofia era um bocado parecido. Mas no caso dele, mandava quase sempre raparigas ao quadro, e eu era uma delas (acredita que não era por causa de não sabermos a matéria).
Nunca gostei muito dele. Era super convencido e atirava-se um pouco às raparigas. Pelo menos era essa a impressão que passava...
Tarado à vista? :fearscream::tearsofjoy:
 
Conheço uma turma que pegaram fogo a um balcão da sala de experiências durante o intervalo (a professora deles deixa-os, estupidamente, passar o intervalo na sala). Conclusão: a funcionária pensava que estava tudo a arder mas rapidamente o fogo acabou.

Na mesma turma, os alunos impediram a passagem da prof. de PT, colocaram um armário na porta e ela não conseguia entrar :tearsofjoy: A sorte deles é que a professora é fixe porque se fosse a minha provavelmente ja estavam expulsos.

E quando a porta da sala fechava com o vento e a professora estava fora da sala? Os alunos todos a dizerem "ninguém abre, foi o vento"...
 
Tarado à vista? :fearscream::tearsofjoy:
Durante um teste ele chegou à minha beira e disse que eu tinha uma camisola muito gira e estava com um sorriso super estranho na cara. Não era propriamente para a camisola que ele estava a olhar. E mais não digo. Fiquei enojada :s Porque raio interrompeu o meu teste para me vir dizer isso?! :confused2:
Já para não falar quando vinha para a minha beira e tocava-me nos braços, e nas mãos (fazia isto também a outras raparigas). Era estranho e algumas de nós sentíamos um pouco que ele "trepava" demais xD
 
Aiii mais uma. Tinha uma professora de Historia no 9ºano que não apontava para o quadro interactivo com um laser (como é usual), mas sim com um pau (sim um pau tipo antena) mesmo à antiga.

Uma vez ela zangou-se com uma aluna e começou a manusear o pau de tal modo que foi parar ao manual da aluna e rasgou a página toda. A resposta foi "depois cola". E depois com a mesma aluna pegou na mochila dela com tanta violência e a cuspir tantos gafanhotos, e colocou a mochila noutra mesa e quase que a partia. Diria que o demónio dela estava a sair...
 
Ah e outra, nunca me vou esquecer da professora de Macs de uma turma amiga que disse durante um teste "Então meninos já viram as promoções do Pingo Doce?". A professora era meio estranha.
 
O mais estranho que vi foi um colega meu a fazer chá com fogo de 2 suportes de vela que continham algodão embebido em álcool. Levou uma caneca de metal e fez um suporte artesanal em casa. Isto no 12.º ano. E a professora até provou o chá... Este rapaz também chegou a tirar apontamentos somente em vários "post it" e colava nas várias páginas dos livros. Só usava aquilo!
 
Conheço uma turma que pegaram fogo a um balcão da sala de experiências durante o intervalo (a professora deles deixa-os, estupidamente, passar o intervalo na sala). Conclusão: a funcionária pensava que estava tudo a arder mas rapidamente o fogo acabou.

Na mesma turma, os alunos impediram a passagem da prof. de PT, colocaram um armário na porta e ela não conseguia entrar :tearsofjoy: A sorte deles é que a professora é fixe porque se fosse a minha provavelmente ja estavam expulsos.

E quando a porta da sala fechava com o vento e a professora estava fora da sala? Os alunos todos a dizerem "ninguém abre, foi o vento"...
Bem, que grande selva :P
 
A minha professora de Filosofia ria-se cada vez que tinhamos aula numa sala específica. Todas as semanas passávamos 20 minutos a rir com a professora porque ela ria-se de um apelido de um colega meu "Pina." Pelo que sempre que chamava o Pina ela ria-se descontroladamente como a Teresa Guilherme (e não estou a gozar) até a voz da mulher é igual à da Teresa Guilherme (apesar da professora ter afirmado que a repugna). Por isso sempre que tinha Filosofia parecia que estava a falar para a Teresa Guilherme, mas uma Teresa inteligente. (Fica de parte o grupo de alunos que falava todas as semanas da casa dos segredos, e que também queriam entrar, enfim)
 
Durante um teste ele chegou à minha beira e disse que eu tinha uma camisola muito gira e estava com um sorriso super estranho na cara. Não era propriamente para a camisola que ele estava a olhar. E mais não digo. Fiquei enojada :s Porque raio interrompeu o meu teste para me vir dizer isso?! :confused2:
Já para não falar quando vinha para a minha beira e tocava-me nos braços, e nas mãos (fazia isto também a outras raparigas). Era estranho e algumas de nós sentíamos um pouco que ele "trepava" demais xD
Tarado confirmado xD
Mas agora a sério, a meio de um teste????? Que personagem que devia ser...
 
A minha professora de Biologia tinha a sua termorregulação a funcionar mal pelo que na sala era sempre preciso um aquecedor ou as janelas abertas. É que ela não funcionava mesmo bem... "meninos abram as janelas que a minha tensão está má" era isto todos os dias e eram gastos uns 20 minutos a puxar os estores deficientes de uma escola de 1970 e a abrir janelas que parecem do século XVIII. Já com o aquecedor, ela descalçava-se e vinha até de saia (sim num dia com 10ºC) e roçava-se ao aquecedor todo.
 
A minha professora de Biologia tinha a sua termorregulação a funcionar mal pelo que na sala era sempre preciso um aquecedor ou as janelas abertas. É que ela não funcionava mesmo bem... "meninos abram as janelas que a minha tensão está má" era isto todos os dias e eram gastos uns 20 minutos a puxar os estores deficientes de uma escola de 1970 e a abrir janelas que parecem do século XVIII. Já com o aquecedor, ela descalçava-se e vinha até de saia (sim num dia com 10ºC) e roçava-se ao aquecedor todo.

A minha professora de Filosofia ria-se cada vez que tinhamos aula numa sala específica. Todas as semanas passávamos 20 minutos a rir com a professora porque ela ria-se de um apelido de um colega meu "Pina." Pelo que sempre que chamava o Pina ela ria-se descontroladamente como a Teresa Guilherme (e não estou a gozar) até a voz da mulher é igual à da Teresa Guilherme (apesar da professora ter afirmado que a repugna). Por isso sempre que tinha Filosofia parecia que estava a falar para a Teresa Guilherme, mas uma Teresa inteligente. (Fica de parte o grupo de alunos que falava todas as semanas da casa dos segredos, e que também queriam entrar, enfim)
Que raio de escola é essa?? xD
A minha professora de filosofia também era uma bela personagem, tão depressa ralhava que nunca mais se calava como ficava a rir feita parva :') Ela lembrava-se de histórias da treta e começava-se a rir sozinha e depois dizia: "Ah, estava aqui a lembrar-me de um episódio engraçado..."