Insólitos da sala de aula

 
No 11.ano o meu professor de FQ foi ao pé de um colega meu tirar uma dúvida. O meu colega tinha o livro aberto numa página qualquer e quando o professor chegou lá, pousou uma das mãos em cima da página do livro. Como ele tinha as mãos meias suadas, quando estava a ir-se embora, levantou a mão, rasgou a página ficando com ela colada à mão...
Spiderman for the win :tearsofjoy:

 
Última edição:
Que raio de escola é essa?? xD
A minha professora de filosofia também era uma bela personagem, tão depressa ralhava que nunca mais se calava como ficava a rir feita parva :') Ela lembrava-se de histórias da treta e começava-se a rir sozinha e depois dizia: "Ah, estava aqui a lembrar-me de um episódio engraçado..."
Posso te dizer que é a melhor escola da região e é a única que não sofreu reabilitação pelo Ministério da Educação. Apenas os telhados de amianto foram substituidos. Também não sei porquê. Mas em relação a infraestrutura vive-se na década de 80 na escola... Para além de que metade dos computadores e projectores já estão no fim de vida.
 
Outra cena, o meu prof. de Introdução à Programação (outro daqueles belos artistas xD) vira-se para a janela e olha para a rua. Estava mau tempo, a chover e a trovejar, e de repente, do nada, ele diz o seguinte: "Está uma verdadeira tempest, uma storm!". Ri-me bastante mesmo em voz alta, eu sou daqueles que não se consegue conter xD mas felizmente que não fui o único, os meus colegs do lado também se riram e o professor olha para nós a sorrir. Ou ele achou que teve graça ou então ele não disse aquilo para ter piada e não percebeu que estávamos a gozar com ele :D
 
A minha professora de Biologia tinha a sua termorregulação a funcionar mal pelo que na sala era sempre preciso um aquecedor ou as janelas abertas. É que ela não funcionava mesmo bem... "meninos abram as janelas que a minha tensão está má" era isto todos os dias e eram gastos uns 20 minutos a puxar os estores deficientes de uma escola de 1970 e a abrir janelas que parecem do século XVIII. Já com o aquecedor, ela descalçava-se e vinha até de saia (sim num dia com 10ºC) e roçava-se ao aquecedor todo.
Menopausa?? xD
 
  • Like
Reactions: Maria.P and gui5000
Posso te dizer que é a melhor escola da região e é a única que não sofreu reabilitação pelo Ministério da Educação. Apenas os telhados de amianto foram substituidos. Também não sei porquê. Mas em relação a infraestrutura vive-se na década de 80 na escola... Para além de que metade dos computadores e projectores já estão no fim de vida.
A minha secundária estava renovada e com equipamento funcional, quase sempre pelo menos xD
 
  • Like
Reactions: Cláudia Amorim
Outra cena, o meu prof. de Introdução à Programação (outro daqueles belos artistas xD) vira-se para a janela e olha para a rua. Estava mau tempo, a chover e a trovejar, e de repente, do nada, ele diz o seguinte: "Está uma verdadeira tempest, uma storm!". Ri-me bastante mesmo em voz alta, eu sou daqueles que não se consegue conter xD mas felizmente que não fui o único, os meus colegs do lado também se riram e o professor olha para nós a sorrir. Ou ele achou que teve graça ou então ele não disse aquilo para ter piada e não percebeu que estávamos a gozar com ele :D
Eu também não me consigo conter. Por vezes os meus colegas ficavam a olhar para mim ou riam-se por eu me estar a rir. Há quem ache que tenho uma gargalhada contagiosa, mas não entendo porquê.
Conter-me não consigo mesmo. E às vezes riu-me nas piores situações (nem que seja de nervosismo...).
 
Eu também não me consigo conter. Por vezes os meus colegas ficavam a olhar para mim ou riam-se por eu me estar a rir. Há quem ache que tenho uma gargalhada contagiosa, mas não entendo porquê.
Conter-me não consigo mesmo. E às vezes riu-me nas piores situações (nem que seja de nervosismo...).
Igualzinho a mim !!!! Os gajos olham para mim e começam a rir-se também e depois ainda fico com mais vontade de rir, eu até me consigo rir de coisas sem grande piada.
Outro episódio engraçado, numa aula teórica de análise matemática numa daquelas salas grandes, tipo auditório, um colega meu estava muito atento à aula e eu estava-lhe a dizer algo e perguntei-lhe "não é?" e ele não respondeu logo, voltei a insistir e ele vira-se para mim e diz: "É verdade" com uma entoação muito engraçada e ainda por cima ele não tinha ouvido nada do que eu lhe disse, não me aguentei e ri-me sem parar :tearsofjoy: ainda por cima aquela professora era a pior que tínhamos :fearful:, por sorte não acabei no exterior da sala :sweatsmile:
 
Voltando ao prof. de introdução à programação... ele não explicava nada de nada, todas as aulas era a mesma coisa, começava a explicar algo e de repente a meio da explicação começava a pensar e a falar sozinho, e depois dizia que se tinha esquecido de nos explicar algo antes... xD Pelo menos já não o aturo mais visto que saí do curso e vou agora para outro :D
Vou indo que se faz tarde, pode ser que amanhã me lembre de mais algum caso destes :D
 
O meu professor de História do 6º ano quando apontava para o quadro ou para qualquer aluno em vez de usar o dedo indicador usava o dedo do meio.
Ele entrou a meio do periodo, começou logo a dar matéria no 1º dia connosco e à conta deste "tique?", 5 alunos que se descontrolaram a rir foram para a rua. Quando o professor lhes perguntou porque é que se estavam a rir eles inventaram uma desculpa relacionada com uma mosca na janela, porque contar a verdade significaria que não teriamos estes momentos divertidos mais vez nenhuma. Por acaso ele também dava aulas ao meu irmão mais novo e depois em casa era só rir-mos do que o professor fazia nas aulas de cada um.
 
Eu não tenho propriamente histórias mirabolantes mas assim a que me vem agora à cabeça são as aulas de Matemática do 12º ano.
A Professora além de não perceber patavina da matéria não tinha controlo em nós (e nós éramos uma turma que nunca deu problemas e portava-se relativamente bem à excepção de conversar muito). Como ela nao sabia explicar nada o pessoal ao longo do tempo ia perdendo interesse e começou a testar os limites daquilo que podia fazer durante a sala de aula.
Sei que numa aula qualquer estavam duas pessoas das pontas a atirar aviões de papel, outra a pôr o inicio da música do digimon (aquela da digievolução), uma rapariga tirou os sapatos e pô-los em cima da mesa, muitos estavam a jogar na máquina de calcular (na altura muito popular o snake) e havia uns lá para trás que aproveitaram e estavam a enrolar tabaco - isto tudo enquanto a Prof no quadro a copiar dos seus apontamentos para o quadro a matéria e a dizer que a turma estava um pouco agitada.
Infelizmente isto escrito não tem a mesma percepção que uma pessoa fica quando está na aula - como se passa de uma turma, quase exemplar, com Professores normais e depois que passa a isto com uma Professora que uma pessoa nem sabe muito bem como conseguiu tal cargo.
 
O meu professor de História do 6º ano quando apontava para o quadro ou para qualquer aluno em vez de usar o dedo indicador usava o dedo do meio.
Ele entrou a meio do periodo, começou logo a dar matéria no 1º dia connosco e à conta deste "tique?", 5 alunos que se descontrolaram a rir foram para a rua. Quando o professor lhes perguntou porque é que se estavam a rir eles inventaram uma desculpa relacionada com uma mosca na janela, porque contar a verdade significaria que não teriamos estes momentos divertidos mais vez nenhuma. Por acaso ele também dava aulas ao meu irmão mais novo e depois em casa era só rir-mos do que o professor fazia nas aulas de cada um.
A minha professora de história do 5º e 6º anos tinha 60 anos (talvez mais) e usava sempre um batom vermelho nos lábios. O problema desse batom é que se não fosse bem usado, também pintava os dentes. Por isso, quando ela se ria tinha os dentes com uma tonalidade um bocado para o esquisita. Além disso, certo dia, numa aula, ela sentou-se na ponta de uma secretária de um colega meu, sacou de um espelho pequeno redondo, tirou o batom da mala, cruzou a perna sedutoramente (tipo a Sharon Stone, lá naquela famosa cena de um filme que ela fez) e pintou os lábios, enquanto explicava a matéria. Na altura não deu para nos rirmos, porque ela já tinha uma voz esganiçada que piorava quando berrava connosco :sweat:
 
Igualzinho a mim !!!! Os gajos olham para mim e começam a rir-se também e depois ainda fico com mais vontade de rir, eu até me consigo rir de coisas sem grande piada.
Outro episódio engraçado, numa aula teórica de análise matemática numa daquelas salas grandes, tipo auditório, um colega meu estava muito atento à aula e eu estava-lhe a dizer algo e perguntei-lhe "não é?" e ele não respondeu logo, voltei a insistir e ele vira-se para mim e diz: "É verdade" com uma entoação muito engraçada e ainda por cima ele não tinha ouvido nada do que eu lhe disse, não me aguentei e ri-me sem parar :tearsofjoy: ainda por cima aquela professora era a pior que tínhamos :fearful:, por sorte não acabei no exterior da sala :sweatsmile:
Os risinhos já me valeram uma expulsão, mas foi na primária :P
Lembro-me que ficaram todos muito espantados. Secalhar pensaram que por ser a melhor aluna da turma não me podia rir. O pior é que quando regressei à sala ainda me estava a rir :tearsofjoy:
 
O professor inventor :
Este professor todos os dias inventava coisas novas , adepto ferrenho do Benfica , chegou até a trazer inúmeros livros a cerca do seu clube de eleição , mas nao é que numa linda manha quando pensávamos que tal fanatismo não poderia piorar , que num teste de m.a.c.s nos deparamos com um teste inteiramente dedicado ao Benfica , ao que ele no diz " Então nunca tiveram teste tão lindo pois não ? " (toda a gente adorava este professor , acho que foi a sorte dele ) .