IST Instituto Superior Técnico

Estou em biomedica. Qual acham que é a melhor forma para tirar apontamentos: cadernos ou computador?
Neste periodo vou ter quimica, algebra linear e cálculo diferencial.
 
Estou em biomedica. Qual acham que é a melhor forma para tirar apontamentos: cadernos ou computador?
Neste periodo vou ter quimica, algebra linear e cálculo diferencial.
Não estou no curso em questão, mas tendo frequentado as cadeiras, acho o caderno francamente mais prático (até para desenhar matrizes e estruturas de moléculas), e até é mais confortável aos olhos. É uma questão de opinião pessoal, não vai fazer muita diferença, faz como achares melhor.
Boa sorte para o 1º semestre!
 
  • Fabulous
Reactions: Wraak
Estou em biomedica. Qual acham que é a melhor forma para tirar apontamentos: cadernos ou computador?
Neste periodo vou ter quimica, algebra linear e cálculo diferencial.
Olá @carlos81,

Acho que em Biomédica e em quase todos os cursos (incluindo informática) há imensas cadeiras que faz mais sentido usar um caderno do que um portátil como é o caso das matemáticas, químicas, físicas, etc. Um portátil para estas cadeiras vai acabar por te atrasar porque podem haver algumas equações/diagramas/notações mais complicadas e que não são facilmente escritas num portátil de forma legível.

Sugiro-te levares cadernos e ires adaptando conforme a tua perceção individual de cada cadeira.
Boa sorte!
 
Olá @carlos81,

Acho que em Biomédica e em quase todos os cursos (incluindo informática) há imensas cadeiras que faz mais sentido usar um caderno do que um portátil como é o caso das matemáticas, químicas, físicas, etc. Um portátil para estas cadeiras vai acabar por te atrasar porque podem haver algumas equações/diagramas/notações mais complicadas e que não são facilmente escritas num portátil de forma legível.

Sugiro-te levares cadernos e ires adaptando conforme a tua perceção individual de cada cadeira.
Boa sorte!
Obrigado, bem vou precisar dessa sorte para algebra...
 
Não sei se antes era assim mas química está a ser sufocante porque basicamente a pessoa responsável acha que não há mais nada no mundo (também não tem outra hipótese, não percebo como é que meteram uma UC de 6 créditos, mesmos que as matemáticas, em apenas mês e meio de aulas, mas podia ao menos não tornar as MAPs obrigatórias… só que não).
 
Não sei se antes era assim mas química está a ser sufocante porque basicamente a pessoa responsável acha que não há mais nada no mundo (também não tem outra hipótese, não percebo como é que meteram uma UC de 6 créditos, mesmos que as matemáticas, em apenas mês e meio de aulas, mas podia ao menos não tornar as MAPs obrigatórias… só que não).
Também é isso que tenho ouvido dos caloiros de Aero. Esse choque com química acontece muito, a verdade é que muita da matéria (tipo eq. de schrodinger) dada nas primeiras teóricas acaba por ser pouco relevante. Tenta focar mais nos excs dados nas aulas de problemas, tentando sistematizar a sua resolução, é que da minha experiência as questões tipo-teste variavam muito pouco dessas.
 
  • Like
Reactions: Wraak
Não sei se antes era assim mas química está a ser sufocante porque basicamente a pessoa responsável acha que não há mais nada no mundo (também não tem outra hipótese, não percebo como é que meteram uma UC de 6 créditos, mesmos que as matemáticas, em apenas mês e meio de aulas, mas podia ao menos não tornar as MAPs obrigatórias… só que não).
Hate to say it, mas bem vindo ao técnico. Só há uma hipótese que é continuarem e tentarem adaptar-se porque não vai melhorar, é difícil mas tem de ser.
 
difícil mas tem de ser
Desculpa intervir, mas tenho de dizer que... ter de ser assim, a bem dizer, não tem, há é uma tradição muito arreigada de dificuldade desnecessária que muita gente teima em manter, talvez no infeliz instinto de "no meu tempo também sofri, logo tu sofres também", ou talvez para se poderem continuar a chamar de "melhor instituição do país" ou lá o que é a propaganda nos dias que correm... 🙄

Claro, do ponto de vista de cada aluno individual, não há escapatória sem haver uma mudança de atitudes e mentalidades a nível geral, e obviamente que era isso que querias dizer, mas sinto-me na obrigação de combater sempre que possa a perspectiva (mesmo quando não está a ser directamente defendida) de que essa dificuldade é inevitável ou indissociável do processo de ensino-aprendizagem. 😉
 
  • Like
Reactions: Srade and Wraak
Desculpa intervir, mas tenho de dizer que... ter de ser assim, a bem dizer, não tem, há é uma tradição muito arreigada de dificuldade desnecessária que muita gente teima em manter, talvez no infeliz instinto de "no meu tempo também sofri, logo tu sofres também", ou talvez para se poderem continuar a chamar de "melhor instituição do país" ou lá o que é a propaganda nos dias que correm... 🙄

Claro, do ponto de vista de cada aluno individual, não há escapatória sem haver uma mudança de atitudes e mentalidades a nível geral, e obviamente que era isso que querias dizer, mas sinto-me na obrigação de combater sempre que possa a perspectiva (mesmo quando não está a ser directamente defendida) de que essa dificuldade é inevitável ou indissociável do processo de ensino-aprendizagem. 😉
Quando eu disse "é difícil mas tem de ser" referia-me à adaptação. O que eu quis dizer foi a adaptação é difícil, mas tens de te adaptar, porque o sistema não vai mudar da noite para o dia. Se concordo ou não com o sistema já são outros 500..
 
Ao que me posso juntar no IST para enriquecer o CV com atividades extra-curriculares/soft skills mas de algum modo relacionadas com o curso?
 
Não acho normal não darem formulários de todo ou pelo menos um formulário minimamente "decente" nem deixarem usar calculadora (mesmo que ultra básica) nos testes e exames (exceto química, em que permitem científica). No meu antigo curso podíamos levar a gráfica para tudo o que envolvesse cálculos... Vamos mesmo ser melhores em quê por decorar fórmulas? É que deduzi-las (se não quiser decorar) no exame de química, por exemplo, parece-me meio arriscado, quer por eventuais erros ou pela questão do tempo. Digam-me que há formulário em CMat no próximo trimestre!
 
Não acho normal não darem formulários de todo ou pelo menos um formulário minimamente "decente" nem deixarem usar calculadora (mesmo que ultra básica) nos testes e exames (exceto química, em que permitem científica). No meu antigo curso podíamos levar a gráfica para tudo o que envolvesse cálculos... Vamos mesmo ser melhores em quê por decorar fórmulas? É que deduzi-las (se não quiser decorar) no exame de química, por exemplo, parece-me meio arriscado, quer por eventuais erros ou pela questão do tempo. Digam-me que há formulário em CMat no próximo trimestre!
Do que me lembro, nope, não há formulário a CMat. Mas honestamente, pelo menos a CMat, se fizeres exames dos anos anteriores para estudar, as fórmulas acabam por ser minimamente interiorizadas, sem ser preciso marrar formulários. É que o tipo de exercícios varia pouco, e estás sempre a fazer a mesma coisa.
Geralmente o problema são as perguntas teóricas ou as correções mesquinhas, e não propriamente saber as fórmulas.
Mas também te digo, já não consigo dizer uma única fórmula
 
Estou com medo dessa cadeira ahah. Já agora, acabei DMG ontem (apresentação oral do projeto final), quanto tempo costumam demorar a sair as notas, sabem?
 
Estou com medo dessa cadeira ahah. Já agora, acabei DMG ontem (apresentação oral do projeto final), quanto tempo costumam demorar a sair as notas, sabem?
ahahah, relaxa, CMat é relativamente tranquilo.
Relativamente aos trabalhos de DMG (para mim foi semestral), só para teres uma noção, comecei o 2º semestre antes de receber a nota do projeto final... De qualquer forma, este ano os projetos são mais simples portanto pode ser que seja mais rápido
 
  • Like
Reactions: undisclosed
Já vi que muitas pessoas dos cursos de eng. do IST acabam em IT (e não necessariamente apenas os de eng. informática). Onde é que posso adquirir skills em programação extra-curriculares e que sejam reconhecidos pelas empresas/empregadores? Não é o meu dream job (estando em Eng. Mecânica) mas queria estar preparado para tudo.
 
Já vi que muitas pessoas dos cursos de eng. do IST acabam em IT (e não necessariamente apenas os de eng. informática). Onde é que posso adquirir skills em programação extra-curriculares e que sejam reconhecidos pelas empresas/empregadores? Não é o meu dream job (estando em Eng. Mecânica) mas queria estar preparado para tudo.
Tens várias formas:
- Fazeres projetos sozinho, torna-se difícil se fores uma pessoa que desmotiva facilmente.
- Entrares em núcleos que estejam virados para isso (Junitec, Hackerschool, GameDev Técnico, etc...), isto vais trabalhar em projetos que vão ter uma aplicação real e uma componente prática muito forte. O facto de estares rodeado de outros com o mesmo objetivo que tu ajuda visto que podem se entre ajudar nas dificuldade e motivarem-se uns ao outros.
- Com o MEPP no mestrado podes tirar cadeiras de opção livre mais virada para essa área.
- Também aconselho pesquisares ativamente sobre essa área, videos de youtube, palestras, talks. Ires a eventos no IST, tipo SINFO e SET, falares com as empresas, perguntares a opinião deles também.

Espero que ajude, qualquer coisa mais que precises diz, posso aprofundar mais se quiseres.
 
Última edição:
  • Like
Reactions: undisclosed