Investigação vs. propostas de emprego no privado (IT e Pharma)

curiousbeing

Membro
Matrícula
6 Maio 2018
Mensagens
23
Olá,

sou nova no fórum por isso se não estiver a publicar no sítio certo, peço que me digam.

Tenho já um mestrado integrado, tendo-o concluído com média de 17 em 2016. Na altura alguns professores meus perguntaram-me se eu não queria seguir investigação, mas eu achava que o mundo académico era um bocado mente fechada e queria explorar possibilidades no mercado de trabalho. Desde então, já tive algumas experiências profissionais e neste momento estou desempregada.

Foquei a minha procura de emprego em 3 áreas:
- mandar candidaturas a bolsas de investigação para mestre;
- mandar candidaturas para indústrias na área farmacêutica e alimentar bem como empresas de consultoria farmacêutica;
- Procurar formações em IT (não tenho nenhuma formação académica em IT, mas descobri a existência de vários bootcamps ou pós-graduações que dão formação profissionalizante em IT a pessoas já licenciadas/mestre noutras áreas).


- Na parte das indústrias farmacêuticas e consultoria farmacêutica, não tive grande sucesso. Mandei várias candidaturas e ou não sou chamada para entrevista, ou sou chamada mas não seleccionada. Uma grande parte oferece também estágio profissional para trabalhar em Lisboa por isso para mim seria incomportável. No entanto, surpreendentemente, uma indústria na qual estava em processo de recrutamento e que achava que já não ia dar em nada, ligou-me esta semana e pelos vistos fui seleccionada para a próxima fase. É uma indústria de renome em PT, e a posição é na área de qualification & validation.

- Na parte de formações IT, encontrei uma empresa que pega em pessoas sem formação em IT e lhes dá formação em IT paga oferecendo contrato sem termo. Passei nos testes e tive entrevista, tendo sido seleccionada, mas ainda não me fizeram a proposta salarial que disseram que iam fazer.

- Fui seleccionada para uma bolsa de investigação na área de química medicinal. Tenho 2 entrevistas esta semana para mais 2 bolsas e tenho 2 grupos de investigação a propor-me candidatar-me a umas bolsas que eles vão abrir, estas numa área que gosto mais é que é química alimentar;

Estou bastante indecisa e confusa, de tal modo que ultimamente tenho andado bastante ansiosa. Tenho medo de tomar uma decisão errada e perder boas oportunidades à custa disso.

Caso siga a via de investigação, a ideia era começar como bolseira em bolsas de investigação para mestres e, se gostasse da experiência e do grupo e trabalho, eventualmente candidatar-me um bom programa doutoral. Não estou interessada em carreira docente, no fim do PhD iria procurar emprego no privado. Gostaria de ingressar num PhD com forte ligação à indústria em coisas muito práticas como por exemplo, engenharia de processo, bioinformática, biotecnologia ou desenvolvimento e validação de novos métodos analíticos.

Pelo que me dizem o mundo da investigação é muito instável por isso temo, recusar as oportunidades nas empresas, aceitar bolsas de investigação, a coisa correr mal e daqui por 1 ano estar desempregada outra vez. Por outro lado, a razão que me está a fazer hesitar na rejeição total do mundo de investigação é que temo que se ingressar agora numa indústria, daqui por alguns anos (3, 5 anos) vou-me fartar do trabalho e vou-me sentir estagnada e frustrada. Pelo que vi nas minhas experiências profissionais, em muitos casos, nas empresas as tarefas são muito repetitivas por isso ao fim de algum tempo torna-se um pouco frustrante. Tenho 25 anos por isso no mínimo terei de trabalhar mais 47 anos da minha vida. Sendo assim, não quero que aquilo que comece a fazer agora seja o que vou estar a fazer quando me reformar, quero progredir e estar sempre a aprender coisas novas.

Por outro lado, caso aceite uma bolsa de investigação, como os horários são flexíveis e como estaria a trabalhar nas instalações de uma universidade, poderia aproveitar para tirar pós-graduações ou mestrados pós-laborais noutras áreas e complementar a minha formação. Por exemplo, não queria deixar totalmente de fora o meu interesse em aprender IT por isso gostaria de fazer alguns cursos online ou até mesmo uma pós-graduação em Data Science ou um mestrado em bioinformática/bioestatistica. Outras hipóteses seriam mestrado em eng química ou em eng e gestão industrial para me dar mais competências a nível de trabalho na indústria. No entanto, não sei se seria possível fazer a bolsa e estudar.

Ir para o estrangeiro não está excluído mas primeiro quero ganhar alguma experiência aqui.
 
Matrícula
17 Fevereiro 2018
Mensagens
12
Curso
Ciências Farmacêuticas
Olá! Não venho esclarecer as tuas perguntas porque nem sequer entrei na universidade ainda mas fiquei curioso. Tiraste licenciatura em que curso? E mestrado?
 

curiousbeing

Membro
Matrícula
6 Maio 2018
Mensagens
23
Obrigado! Eu estou indeciso entre isso e Ciências Biomédicas Laboratoriais.

Diria que CF é muito mais abrangente. Ciências Biomédicas não parece ter química nenhuma, é muito virada para análises clínicas. Mas depende do que queres, se queres ser analista de laboratório, não precisas de CF. Se queres investigação, provavelmente CF é uma melhor ideia, se bem que é capaz de ser mais difícil tirares boa média, tens que estudar bastante :p
 
Matrícula
17 Fevereiro 2018
Mensagens
12
Curso
Ciências Farmacêuticas
Sempre gostei muito da parte de laboratório ou seja tenciono trabalhar num. A fazer o quê ao certo é que eu ainda não sei, daí a minha indecisão entre estas duas áreas :sweatsmile:
 

curiousbeing

Membro
Matrícula
6 Maio 2018
Mensagens
23
Acho que CF é capaz de ser melhor. Se conseguires arranjar empregos em laboratórios de análises clínicas ao fim de 5 anos podes tirar a especialidade de analista pela Ordem dos Farmacêuticos e depois ficas habilitado a ser o Director Técnico de laboratórios de análise e a assinar e libertar os certificados de análise.

Mas não é uma área com muito emprego bem pago. No entanto, como tudo, se lutares e fores persistente, podem surgir oportunidades. CF tem a vantagem que para além de poderes trabalhar em laboratórios, podes fazer outras coisas, caso não consigas arranjar emprego logo em laboratórios, tens sempre a saída de farmácia comunitária, indústria farmacêutica, etc
 

Lume

Membro Veterano
Matrícula
18 Agosto 2017
Mensagens
144
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Olá,

sou nova no fórum por isso se não estiver a publicar no sítio certo, peço que me digam.

Tenho já um mestrado integrado, tendo-o concluído com média de 17 em 2016. Na altura alguns professores meus perguntaram-me se eu não queria seguir investigação, mas eu achava que o mundo académico era um bocado mente fechada e queria explorar possibilidades no mercado de trabalho. Desde então, já tive algumas experiências profissionais e neste momento estou desempregada.

Foquei a minha procura de emprego em 3 áreas:
- mandar candidaturas a bolsas de investigação para mestre;
- mandar candidaturas para indústrias na área farmacêutica e alimentar bem como empresas de consultoria farmacêutica;
- Procurar formações em IT (não tenho nenhuma formação académica em IT, mas descobri a existência de vários bootcamps ou pós-graduações que dão formação profissionalizante em IT a pessoas já licenciadas/mestre noutras áreas).


- Na parte das indústrias farmacêuticas e consultoria farmacêutica, não tive grande sucesso. Mandei várias candidaturas e ou não sou chamada para entrevista, ou sou chamada mas não seleccionada. Uma grande parte oferece também estágio profissional para trabalhar em Lisboa por isso para mim seria incomportável. No entanto, surpreendentemente, uma indústria na qual estava em processo de recrutamento e que achava que já não ia dar em nada, ligou-me esta semana e pelos vistos fui seleccionada para a próxima fase. É uma indústria de renome em PT, e a posição é na área de qualification & validation.

- Na parte de formações IT, encontrei uma empresa que pega em pessoas sem formação em IT e lhes dá formação em IT paga oferecendo contrato sem termo. Passei nos testes e tive entrevista, tendo sido seleccionada, mas ainda não me fizeram a proposta salarial que disseram que iam fazer.

- Fui seleccionada para uma bolsa de investigação na área de química medicinal. Tenho 2 entrevistas esta semana para mais 2 bolsas e tenho 2 grupos de investigação a propor-me candidatar-me a umas bolsas que eles vão abrir, estas numa área que gosto mais é que é química alimentar;

Estou bastante indecisa e confusa, de tal modo que ultimamente tenho andado bastante ansiosa. Tenho medo de tomar uma decisão errada e perder boas oportunidades à custa disso.

Caso siga a via de investigação, a ideia era começar como bolseira em bolsas de investigação para mestres e, se gostasse da experiência e do grupo e trabalho, eventualmente candidatar-me um bom programa doutoral. Não estou interessada em carreira docente, no fim do PhD iria procurar emprego no privado. Gostaria de ingressar num PhD com forte ligação à indústria em coisas muito práticas como por exemplo, engenharia de processo, bioinformática, biotecnologia ou desenvolvimento e validação de novos métodos analíticos.

Pelo que me dizem o mundo da investigação é muito instável por isso temo, recusar as oportunidades nas empresas, aceitar bolsas de investigação, a coisa correr mal e daqui por 1 ano estar desempregada outra vez. Por outro lado, a razão que me está a fazer hesitar na rejeição total do mundo de investigação é que temo que se ingressar agora numa indústria, daqui por alguns anos (3, 5 anos) vou-me fartar do trabalho e vou-me sentir estagnada e frustrada. Pelo que vi nas minhas experiências profissionais, em muitos casos, nas empresas as tarefas são muito repetitivas por isso ao fim de algum tempo torna-se um pouco frustrante. Tenho 25 anos por isso no mínimo terei de trabalhar mais 47 anos da minha vida. Sendo assim, não quero que aquilo que comece a fazer agora seja o que vou estar a fazer quando me reformar, quero progredir e estar sempre a aprender coisas novas.

Por outro lado, caso aceite uma bolsa de investigação, como os horários são flexíveis e como estaria a trabalhar nas instalações de uma universidade, poderia aproveitar para tirar pós-graduações ou mestrados pós-laborais noutras áreas e complementar a minha formação. Por exemplo, não queria deixar totalmente de fora o meu interesse em aprender IT por isso gostaria de fazer alguns cursos online ou até mesmo uma pós-graduação em Data Science ou um mestrado em bioinformática/bioestatistica. Outras hipóteses seriam mestrado em eng química ou em eng e gestão industrial para me dar mais competências a nível de trabalho na indústria. No entanto, não sei se seria possível fazer a bolsa e estudar.

Ir para o estrangeiro não está excluído mas primeiro quero ganhar alguma experiência aqui.

Olá, eu terminei o meu mestrado o ano passado e atualmente trabalho numa empresa em IT e quanto a esta área, existem muitas oportunidades e a procura por novos profissionais é grande. Tu com essa média e a tua experiência tornas te interessante para ir para a parte de testes nas empresas. Imagino que vás testar programas ou outras coisas que desenvolvam para validares a qualidade dos mesmos. Nessa área não creio haja muita progressão de carreira e passado algum tempo pode tornar se repetitivo tal como dizes. O emprego será confortável e quanto a salário talvez recebas entre 800-1000€. Não tens de trabalhar sempre na mesma empresa. Como existe muita procura e se não gostares, passado 1 ano e meio podes mudar te para outra empresa.

Se pretendes estudar e investigar mais diria que é melhor ires para bolsas então. Os projetos devem ser mais interessantes. A qualquer altura podes enveredar pela parte tecnológica. Tirar um mestrado em datascience é um bom complemento, no entanto oportunidades que relacionem IT e química em conjunto não sei se existem tantas. Existe muito emprego em IT mas é mais relacionado com engenharia, portanto o que diria é que ao enveredares pela área de IT podes vir a perder o contacto com química.

Quanto a tirares um PhD, durante o período de estudo vais estar a trabalhar tbm? Digo isto porque não sei se compensa perder anos de experiência, progressão e dinheiro na indústria para tirar um douturamento com o objetivo de ir para a indústria no final. Acho que só vale a pena o PhD se tiveres realmente muito gosto na área e gostares de investigação. :)