MÁFIA – Pequeno guião para criar um setup e ser um bom moderador

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,447
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
No ano passado, quando organizei o meu primeiro máfia, estava um bocadinho verde sobre a questão de como criar um jogo. Tinha tido algumas bases, por ter assistido a muitos, muitos jogos, numa antiga comunidade em que participei. Com o tempo, decidi criar jogos dentro dos moldes do Máfia e, após a organização de quatro edições de jogos diferentes, posso dizer que aprendi algumas coisas úteis. Já quando organizei o primeiro jogo, pensei em fazer um post sobre algumas bases deste jogo, uma vez que previa que talvez algumas pessoas quisessem moderar jogos. Acabei por não o fazer, porque na altura, ninguém se mostrou muito interessado em criar estes jogos e não existia uma secção para os jogos, para não falar que organizar um só jogo não me trazia absolutamente confiança para fazer um tópico mais…pedagógico. Entretanto, parece-me que as condições que me motivariam a criar este tópico estão preenchidas, pelo que vos apresento o meu pequeno guia! Espero que possa ter alguma utilidade.

Comecemos pelo setup: O setup é nada mais nada menos do que a configuração que o vosso jogo vai ter – número de jogadores, o tema, os papéis (cujos roles podem não ser revelados, mas convém deixar claro a questão das facções, por exemplo) e todo o tipo de regras extra que o vosso jogo poderá ter, como o caso das sanidades alteradas e os vários tipos de role modifiers. Para que todas estas coisas funcionem, parece-me óbvio que precisamos de três coisas: Jogadores, Papéis e Regras.

Existem Máfias que não têm um tema e que anunciam logo os papéis em jogo; porém, a título pessoal, gosto mais de quando existe algum tema e algum secretismo entre as habilidades que estão no jogo. Por esse mesmo motivo é que crio Máfias com temas – sejam eles baseados em séries/jogos/livros/anime ou até inventados por vocês mesmos (exemplo: fiz um Máfia com a temática de um jogo – Danganronpa, fiz um Máfia com uma temática inventada a partir de músicas e ideias aleatórias nesta situação pandémica – o Sanatorium e, em breve, farei algo com a temática de Harry Potter, uma vez que…bem sei que existem umas quantas pessoas que gostam e eu teria gosto em fazer um joguinho com esse tema!). É importante que tentem formular um jogo com um tema interessante, uma vez que isso poderá traduzir-se em mais inscrições, por todos gostarem mais da temática.

Agora que já pensaste na temática do teu Máfia, precisas pensar na ideia de equilíbrio do jogo – o jogo precisa ser equilibrado, tanto a nível da complexidade, como a nível dos papéis que colocas em jogo. Portanto, a primeira coisa a ter em consideração, é o número de jogadores (mesmo que seja uma estimativa). Caso já conheças jogos anteriores, experimenta fazer com a média de jogadores inscritos ou algo do género. Por exemplo, quando quero pensar num jogo, começo os papéis basilares contando com 12 jogadores. É uma boa ideia definirem o número de jogadores, uma vez que isso dará oportunidade para que possam pensar melhor no equilíbrio do mesmo, especialmente, se é a primeira vez que estão a moderar um jogo. Quando estiverem mais à vontade, podem ser mais ambiciosos 😉

Já definiste o número de jogadores e o tema? Boa, agora é necessário que tenham em conta que existem, pelo menos, duas equipas em jogo – a Town e a Máfia. Quando comecei a fazer jogos, comecei por apenas colocar estas duas equipas em jogo, uma vez que a melhor maneira de te tornares num bom moderador é, precisamente, fazeres jogos. Se és novo nestas andanças, diria para não mexeres demasiado com a Third-Party, até que tenhas noção do impacto que cada habilidade tem em jogo e a relação que isso tem com o número de jogadores. Para que o vosso tema resulte, uma equipa tem de ter motivos para eliminar outra (e vice-versa) e, por isso, normalmente, usa-se a mecânica do lynch (que pode ser adaptada de outras formas, como o Death Note faz, com as listas de acusação, por exemplo) e da kill nocturna. Com isto, o vosso jogo tem um motivo para avançar. Um bom setup é aquele que tem um tema adequado para um pequeno grupo de elementos maus VS um grupo maior de elementos bons. Se o vosso tema é algo existente (i.e. uma série, um livro, um filme,…), podem seguir a lógica da história, ou não – vou dar-vos um exemplo: imaginem que o Death Note adoptava uma mecânica mais parecida com a Máfia. Se conhecem minimamente Death Note e se já reflectiram um pouco no assunto, vão perceber que a intenção dos autores não era exactamente mostrar que existe um lado bom e um lado mau (aliás, o L é uma personagem com um passado bastante cinzento e que se poderia analisar como uma pessoa muito mais ‘neutral’ do que ‘good’; para não falar de toda a polémica que podemos fazer em torno do Kira ser realmente “mau”). Se um moderador assim quisesse, poderia até criar um jogo na perspectiva do Light Yagami, em que este é na verdade da Town. Fica mesmo ao vosso critério a forma como colocam o alinhamento das personagens (Town/Máfia/3rd Party) e é interessante que possam inventar algumas coisas na história (flavour text), uma vez que, em princípio, o vosso jogo poderá ter desenvolvimentos muito diferentes da obra na qual se baseiam.

Quando tiverem decidido o número de jogadores e o tema que querem no vosso jogo, é altura de criarem o texto inicial, muito embora ele só seja publicado mais tarde. Isto pode não parecer, mas é das partes mais importantes do vosso jogo, uma vez que será um texto onde vão dar eventuais pistas sobre personagens em jogo, fazer uma localização espácio-temporal da vossa história e podem deixar as pistas que quiserem para os roles em jogo, bem como role modifiers, etc. É aqui que podem usar a vossa criatividade e fazer as ligações entre personagens e papéis que elas teriam em jogo. Por exemplo, pegando novamente nas personagens de Death Note, um Kira que consideremos mau seria algo que nos pareceria bem colocar como Godfather, que é um papel que, quando é investigado, não tem resultados ou algo semelhante a isso (aparece como Vanilla Townie, Bulletproof…); Tenham isso em conta, quando pensam nas personagens!

Já que estivemos a falar nos papéis que cada personagem teria, é importante que referir que, para um jogo equilibrado, o número de elementos da Máfia deverá corresponder a cerca de 25% a 33% do número total de jogadores. Ou seja, se temos 12 jogadores, a Máfia poderá ser constituída entre 3 a 4 jogadores. Este aspecto é importante para o equilíbrio do jogo, uma vez que a Máfia não pode ser demasiado grande, nem a Town poderá ser exagerada. Isto é a base do jogo. Se estivéssemos a fazer um bolo, isto seria a massa inicial do vosso bolo – a farinha, ovos, açúcar e leite. Falta-vos escolher o sabor do vosso bolo, ou seja, os diferentes tipos de papéis.

Quando pensamos nas habilidades, pensamos que seria giro que todos tenham habilidades activas – no entanto, é preciso criar um equilíbrio, que faz com que tenhamos de inserir algumas pessoas com habilidades passivas ou poderes pouco relevantes, uma vez que, podemos ter a consequência grave de uma equipa ficar demasiado forte em relação a outra. O melhor que podem fazer é determinar todas as acções que cada role poderá vir a fazer (Dia e Noite, uma vez que podem existir acções diurnas). Têm de pensar nas possíveis interacções entre papéis e verificar se não ficaria demasiado fácil para alguma facção vencer (pensem na facilidade com que roles investigativos chegariam à Máfia – daí acrescentar-se um Godfather, por exemplo, pensem também se as acções de kills colocam a Town em grande desvantagem ou vantagem; por exemplo, coloquei o papel de Vigilante com condições restritas de quem poderia matar, uma vez que esse papel poderia virar demasiado o jogo para o lado da Máfia). Basicamente, terão de imaginar “jogar” o vosso jogo com todas as possibilidades e verificar se existe algum desequilíbrio grave, que faça com que o jogo rapidamente termine e que rapidamente vire para a vantagem de uma determinada equipa…

Já agora, que papéis usar?
– Qualquer um que queiram. Recomendo o mafiascum, uma vez que é o melhor site que compila os diferentes papéis e até têm páginas com informação sobre equilíbrio de cada papel e como colocá-los em jogo. Os vossos papéis podem ter modificações, mas, honestamente, recomendo que o comecem a fazer quando se sintam mais confortáveis na organização dos jogos. No caso de fazerem modificações, devem informar os vossos jogadores, nem que seja na role pm. Não é obrigatório que o façam em público, mas o jogador com o papel modificado tem de perceber determinadas condições. Por exemplo, o caso do Vigilante que só poderia matar jogadores com a categoria Profissional – se não o informasse deste facto, estaria a falhar.

Um setup simples teria algo deste género: um Cop, um Doctor, um Roleblocker, um Godfather e Vanillas. Os vanillas não têm habilidades especiais, o que não desequilibra o jogo. Teriam dois role powers do lado da Town e dois role powers do lado da Máfia. Caso queiram adicionar mais papéis (coisa que, normalmente, faço, uma vez que acho mais interessante), é necessário pensar muito calmamente no que poderá acontecer com cada papel em jogo, tal como vos disse em cima (a ideia de “jogarem” o vosso jogo e verificarem se facilmente a balança pende para algum dos lados). Podem pegar em exemplos de jogos que vejam por aí e, novamente, o mafiascum é o vosso melhor amigo.

Agora que já pensaram nos vossos papéis, é importante que escolham como são desencadeadas as acções: se são temporais (feitas de Dia ou de Noite e por ordem cronológica), são encadeadas em determinada ordem, têm determinados triggers? (Por exemplo, eu costumo usar a seguinte Golden Rule: a kill da Máfia sobrepõe-se a outras kills particulares. Imaginemos que X é Máfia. X mata Y e Y era um Serial Killer, que queria matar Z nessa noite. Já não mata Z, uma vez que a morte que o X escolheu sobrepõe-se à kill particular da 3rd Party). No caso dos Roleblockers, já utilizei por ordem temporal e deixei de o fazer, porque me parece francamente injusto para qualquer jogador que não esteja no fórum quando a Noite comece. Há outros roles que podem ser afectados por isto, estou só a dar exemplos, mas, regra geral, ir pela ordem cronológica das acções não me parece justo: outro exemplo seria o Doctor usar a sua acção em último e assim já não impediria nenhuma kill. Isto não faz sentido, faz mais sentido que vocês determinem os poderes que se sobrepõe uns nos outros, para tornar este jogo mais justo com as habilidades e não numa corrida em sprint. Utilizar pesos nas acções é o melhor método, pois permite evitar que os jogadores sejam prejudicados pela ordem com que enviaram as suas acções. Aprendi esta por experiência própria, portanto, acho mesmo recomendável que pensem deste modo. Os pesos nas acções são uma forma importante de equilibrar o jogo: imaginem o cenário da Máfia e do Serial Killer. A Máfia escolher matar Z. O Serial Killer também. O Doctor protege Z. No entanto, uma protecção do Doctor não deveria salvar as pessoas de múltiplas mortes, logo, o moderador terá de decidir qual das mortes é que se sobrepõe. Eu utilizo a regra de que a kill da Máfia é mais forte do que a kill particular, mas podem mexer nisto como bem entenderem. No entanto, devem colocar essa informação nas vossas regras e nas mp’s com papéis em que esta regra deva ser relembrada. O moderador pode também decidir à sorte, embora seja um método que não goste muito (a título pessoal, não gosto de demasiada aleatoriedade, prefiro que exista um conjunto de coisas definidas).

Outro exemplo, com o caso do Roleblocker: imaginemos que este bloqueia o Cop. O que fazer? Enviamos “Foste bloqueado”, “Sem resultados”, “A tua acção falhou”, não enviamos nada? Isto depende do vosso setup e terão de pensar no que seria mais lógico dizer, com o impacto que isso teria no jogo. “Foste bloqueado” denuncia logo que existe um Roleblocker, pelo que, penso que seria a acção menos recomendável. Pensem sempre no impacto.

Caso tenham muitas dúvidas em relação a estas mecânicas de jogo e como é que elas poderiam funcionar, o meu conselho é que tenham 2 moderadores em jogo, sendo um deles mais experiente. Não tentem criar algo que não conseguem verificar que tem algumas perninhas para andar. Ou tentem esclarecer as vossas dúvidas no mafiascum, por exemplo, ou enviem-me mensagem – posso tentar ajudar com esclarecimentos, embora não esteja aqui propriamente para fazer a papa pelos outros.

Se chegaste até aqui, verificamos que temos já um tema, jogadores, papéis e a introdução pensada para o jogo. Agora só falta expandir essa criatividade e aplicarem os textos que quiserem no vosso jogo, ou até só com recurso a imagens, vídeos, textos mais curtos ou mais compridos, como bem entenderem!

Em suma, podemos dizer que o mais importante é:

- Definir uma personagem para cada papel – façam uma ligação entre as personagens e habilidades, uma descrição da personagem, esclareçam a habilidade ao jogador e a sua condição de victória. Têm também de informar os vossos jogadores se são da Town ou da Máfia na mp que lhes enviam, claro.

- Escrever as regras do vosso jogo – um jogador precisa saber como vão funcionar as coisas, de um modo geral. Um jogo sem regras bem definidas dá um ar um pouco desleixado e impede que mais pessoas queiram inscrever-se. O vosso esforço e brio traduz-se num maior interesse por parte de potenciais jogadores.

- Ter o texto inicial preparado e os papéis definidos de acordo com o equilíbrio que procurámos atingir em cima.

- Para distribuição de papéis, recomendo o random.org. Embora seja permitido que o moderador faça como bem entender, parece-me que um método mais ou menos aleatório é a forma mais justa de não terem um jogo enviesado.

- Caso queiras bloquear o tópico durante a Noite e não sejas moderador do Uniarea, deverás pedir a algum moderador que bloqueie e abra o teu tópico.

Com isto tudo, já terás o teu setup criado e pronto para que o jogo venha aí! Fantástico, mas o teu trabalho ainda não acabou. Faltam as considerações sobre como ser um bom moderador:

Ser moderador de jogos não é uma tarefa demasiado complexa, é tudo uma questão de organização e sensibilidade para equilibrar o jogo e decidir no que intervir e quando intervir, ao que deves e não deves responder em casa de dúvidas. Um bom moderador é um moderador atento aos detalhes e que tem em consideração tudo isto e que, no final do jogo, tanto aceita sugestões, como repensa no que poderá ter funcionado menos bem. Mesmo não estando a jogar, tens de acompanhar o jogo – que talvez seja a parte mais divertida de moderar.

A informação mais útil que deves dar durante o jogo é a contabilização dos votos. Isto permite que os jogadores não tentem enganar com a contagem dos votos e, no momento do lynch, terás de bloquear o jogo (ou não bloqueias, se não quiseres, mas é suposto que durante a Noite os jogadores não falem). Terás de escrever o flavour do final do Dia e do início do Dia, com as pistas e a informação que quiseres (novamente, tendo sempre em conta do impacto que cada acção tua tem). O flavour text é o que permite também que o teu jogo tenha um bocadinho de história, o que é sempre giro. Quando fechas o Dia, terás de deixar claro que os jogadores já podem utilizar as suas acções e o flavour do Dia seguinte terá de conter algumas pistas das acções que foram ocorrendo. Afinal de contas, se o moderador não der informações, o jogo fica demasiado fácil para uma Máfia que conheça todos os elementos da sua equipa. Pro tip: Aponta todas as acções que ocorreram durante o jogo, para informares os jogadores no final do mesmo. Além disso, durante o jogo, é uma maneira rápida de seguires o jogo.

Por vezes, é necessário que um moderador dê modkill a jogadores excessivamente inactivos; uma solução para isto é arranjares um jogador-substituto. Caso não consigas, infelizmente, terás de matar. Cabe a ti decidires em que condições é que uma modkill é feita: poderás dar modkill e continuar o dia ou podes deixar a modkill para o final do dia, para não influenciar o jogo nessa fase. Podes definir mínimo de posts, mas tenta ser tão compreensivo quanto possas ser: não te esqueças de que há jogadores que podem estar a estudar/trabalhar. Pede aos teus jogadores para avisarem, caso se ausentem e informa os jogadores dessa mesma ausência. Modkill deve ser sempre um último recurso. Tenta criar um bom ambiente e modera os jogadores, quando estes agem de forma pouco respeitosa 😊

Nos próximos jogos, passarei a fazer uma compilação com os textos de Dias/Noites anteriores, como sugeriu o @NemoExNihilo. No entanto, isto é algo que cabe ao moderador optar por fazê-lo ou não.

Quando o jogo terminar, não te esqueças de ouvir tudo o que os jogadores tiverem a dizer, publica as acções e os papéis que cada jogador teve e acima de tudo, verifica o divertimento alheio 🤗

Estou também a pensar fazer um tópico com pontuações destes joguinhos e estou aberta a que seja um tópico com a junção de victórias tanto no Máfia, como na Resistência ou no Death Note. Aceito sugestões a respeito disto.


Penso que, por agora, é tudo o que tenho a dizer, mas poderão sempre surgir aqui mais postas. Obviamente, aceito também que vocês deixem aqui as vossas contribuições para este guião. Boa sorte!

9c1976e71ebec8d4ce95ec53fd2d4dec.gif