Matemática A - Dúvidas e Exercícios

Bem deixa me tentar em linguagem corrente. Basicamente tens fog(x)= f(g(x)) ou seja se tiveres a funçao f=x vais ter f= g(x) porque nao é x mas f(x)
Nesse problema tens f(g(x))= 0 logo queres primeiro saber quando f é igual a 0. Visto isto sabes os valores de "x" só que agora nao é x mas sim g(x) entendes?
Okay! Mas podes-me ajudar com o 1.2, com a parte da composta? É que as resoluções não seguem a tua lógica
 

Attachments

  • Scanner_20180622.jpg
    Scanner_20180622.jpg
    871 KB · Visitas: 28
Parece que devias ir pela formula do cos(XA^AY). Basta encontrares os pontos X e Y(encontras substuindo na equaçao do plano) Depois fazes o vetor XA e o vetor AY. Fazendo depois a norma. Dito isto aplicas a formula do angulo entre dois vetores.
Depois de saberes o cos podes ir pelas formulas da trigonometria.
Se nao percebeste diz. Nao te ajudo mais que ando pelo telemovel.

Obrigadão, já consegui fazer
 
Obrigadão, já consegui fazer
DE nada. Qualquer coisa a mlta esta aqui para ajuda interna xD
Post automatically merged:

Okay! Mas podes-me ajudar com o 1.2, com a parte da composta? É que as resoluções não seguem a tua lógica
36121372_2231329686893689_5843237052690202624_n.jpg

Consegues perceber feito com uma letra feia? Se nao perceberes eu quando sair daqui faço num editor de matematica para ficar bonito xDD
Post automatically merged:

Exercicios de matematica este ano com o novo formato be like:
34107616_1657483407703635_1500499244933447680_n.jpg
 
Última edição:
  • Like
Reactions: mnovo1 and davis
Boa tarde,
Alguém me poderia detalhar aqueles casos que parecem indeterminações, mas não o são. Por exemplo, 0-/infinito
É que não percebo a lógica disso e não encontro nenhum site confiável para confirmar.
Obrigada
 
Boa tarde,
Alguém me poderia detalhar aqueles casos que parecem indeterminações, mas não o são. Por exemplo, 0-/infinito
É que não percebo a lógica disso e não encontro nenhum site confiável para confirmar.
Obrigada
Boas o truque ideal é pensares para que valor cada um "puxa". Por exemplo 0/0. o zero de cima pensas ora bem 0 a dividir por qualquer coisa dá 0. agora passas ao de baixo. Okay qualquer coisa,no limite, a dividir por 0 dá infinito. Logo o de cima puxa para o 0 e o de baixo para infinito é uma indeterminaçao entendes?
 
Previsões sobre o exame ?
Vale a pena fazer mais exercícios ou é melhor simplesmente "rever" exercícios, formas gerais de fazer e etc ?
Boa sorte a todos !
 
  • Like
Reactions: Tiago Croft
Boas, tenho uma dúvida neste exercício, do exame de 2012 1 fase, e assim, eu consegui fazer o exercício recorrendo ao acontecimento contrario, ou seja tirar 1 ao que não interessa. O que eu queria saber era como fazer este exercício sem usar o acontecimento complementar, ou seja, como contar os casos em que duas pessoas não podem ficar juntas.
Exercício 2.
 

Attachments

  • Screenshot_20180623-195049.jpg
    Screenshot_20180623-195049.jpg
    318.9 KB · Visitas: 20
Previsões sobre o exame ?
Vale a pena fazer mais exercícios ou é melhor simplesmente "rever" exercícios, formas gerais de fazer e etc ?
Boa sorte a todos !
Dado que eles podem alterar a esquematica do exame mais vale teres boa teoria e saberes até os mais pequenos promenores.
Post automatically merged:

Boas, tenho uma dúvida neste exercício, do exame de 2012 1 fase, e assim, eu consegui fazer o exercício recorrendo ao acontecimento contrario, ou seja tirar 1 ao que não interessa. O que eu queria saber era como fazer este exercício sem usar o acontecimento complementar, ou seja, como contar os casos em que duas pessoas não podem ficar juntas.
Exercício 2.
A esta altura nao vale a pena pensares nisso assim pode te confundir a ti e fica um bocado extenso para exame ;)
 
  • Like
Reactions: Rui Veiga
Dado que eles podem alterar a esquematica do exame mais vale teres boa teoria e saberes até os mais pequenos promenores.
Post automatically merged:


A esta altura nao vale a pena pensares nisso assim pode te confundir a ti e fica um bocado extenso para exame ;)
Então se aparecer uma coisa assim faço pelo complementar e isso?
 
Então se aparecer uma coisa assim faço pelo complementar e isso?
Sim.
Post automatically merged:

Se nao for uma probabilidade mas sim por exemplo quantas maneiras há é analogo. As maneiras todas menos as que ficam juntos.
 
Boas! Já fiz a prova modelo 7 mas o exercício 7 do caderno 2 não me está a dar bem :c

Eu fiz um diagrama de árvore:


Se o Miguel e a Leonor são responsáveis pelo mesmo número de relatórios, então a probabilidade de eu escolher um relatório da Leonor será igual à probabilidade eu escolher um relatório do Miguel. Daí o 1/2.
Se 1 em cada 25 relatórios da responsabilidade do Miguel não são bem executados , então 24 em 25 relatórios da responsabilidade do Miguel serão bem executados. Daí o 24/25 e o 1/25 (ali o resultado do "Mal Executado" do Miguel seria 1/25 e não 21/25).
Se 97 em cada 100 relatórios são da responsabilidade do Miguel OU são bem executados, então 3 em cada 100 relatórios não são da responsabilidade do Miguel (são da responsabilidade da Leonor) E não são bem executados (ou seja, são mal executados). Assim, 3/100 relatórios mal executados são da Leonor, o que implica que 97/100 relatórios bem executados são também da Leonor. No entanto, ao fazer-se a soma das probabilidades dos relatórios bem executados dá-me mais 1,5% do que deveria dar. E eu não percebo o porquê. Help? xD
Post automatically merged:

AH, esqueci-me de uma cena: na pergunta 5 da prova modelo 7, a da elipse, por que razão se considera que a elipse tenha centro (0,0)? Os pontos de interseção da reta com os eixos coordenados não podiam ser os dois os vértices do eixo maior da elipse? Demorei bué tempo nesta xD
Obrigado desde já! ;D
Eu sei que sou chato mas eu não saio da cepa torta e ninguém me responde no outro tópico! :c
A prova modelo a que me estou a referir é a 7 do SINAL+ .
 
Isto é uma dúvida um bocado abstracta e se calhar parva, mas alguém tem alguma dica de como responder às perguntas que dizem para interpretar o resultado obtido em função do problema descrito, é que eu nunca sei o que dizer.
 
Eu sei que sou chato mas eu não saio da cepa torta e ninguém me responde no outro tópico! :c
A prova modelo a que me estou a referir é a 7 do SINAL+ .
Nunca aprendi assim entao nao te consigo ajudar a tempo do exame, desculpa.
Post automatically merged:

Isto é uma dúvida um bocado abstracta e se calhar parva, mas alguém tem alguma dica de como responder às perguntas que dizem para interpretar o resultado obtido em função do problema descrito, é que eu nunca sei o que dizer.
Parva nao é,de todo. Isso vai mesmo depender do exercicio. Com o treino começas a intrepertar melhor as coisas. Depende mesmo da pergunta em questao e sobre o que ele diz.(Se é para intrepertares um limite, uma area etc...)
Post automatically merged:

Ver anexo 4275
Como posso justificar que essa função é continua? @Alfa @Luís Todo Bom
Post automatically merged:


Poder sair pode, mas é improvável
Identificares me em edit nao me notifica :p
Ora bem no exame bastava dizeres. C é continua pois resulta da operaçao de funçoes continuas( O produto de uma funçao polinomial(ou quadratica o que quisesses) com uma exponencial). E estava feito
 
Última edição:
  • Like
Reactions: Tiago Croft