Matemática A - Dúvidas e Exercícios

No exercício que coloquei, não consigo encontrar nenhum valor de k inteiro que se enquadra no intervalo referenciado no enunciado.
Para k=0 tens 2 soluções válidas. No entanto, se atribuíres outro valor para k, neste caso, vês que não há mais soluções para o intervalo definido.
x=pi/15+k2pi e x=-pi/15+k2pi
Já agora, faltou-te dividir o k2pi por 5 também!
 
  • Like
Reactions: Nuno Carreira
Para k=0 tens 2 soluções válidas. No entanto, se atribuíres outro valor para k, neste caso, vês que não há mais soluções para o intervalo definido.

Já agora, faltou-te dividir o k2pi por 5 também!
Ah, então é por isso que não me dá igual ás soluções.
Obrigado.
Post automatically merged:

Para k=0 tens 2 soluções válidas. No entanto, se atribuíres outro valor para k, neste caso, vês que não há mais soluções para o intervalo definido.

Já agora, faltou-te dividir o k2pi por 5 também!
Para k=0 teríamos as soluções pi/15 e -pi/15, mas esses valores não estão nas soluções.
 
Última edição:
  • Like
Reactions: Remelhitxo
Muito obrigado consegui entender. Obrigado pela ajuda :)
Post automatically merged:

2.PNG
Olá a todos neste exercício tenho que claulcar a tangente de alfa para descobrir a medida OA? E como faço para descobrir a medida de RQ e QP? Obrigado
ps: tenho quase a certeza que tenho que fazer o teorema de Pitágoras mas não existem medidas fornecidas no exercicio
 
Última edição:
  • Like
Reactions: B2Bored
Muito obrigado consegui entender. Obrigado pela ajuda :)
Post automatically merged:

Ver anexo 17967
Olá a todos neste exercício tenho que claulcar a tangente de alfa para descobrir a medida OA? E como faço para descobrir a medida de RQ e QP? Obrigado
ps: tenho quase a certeza que tenho que fazer o teorema de Pitágoras mas não existem medidas fornecidas no exercicio
Eu resolvi o exercício e pelo meu método de resolução não precisei de calcular a tangente, se não percebeste o meu raciocínio diz para te tentar explicar melhor
 

Attachments

  • IMG_20210228_165927.jpg
    IMG_20210228_165927.jpg
    1.4 MB · Visitas: 11
  • Like
Reactions: jorge48884
Tem de estar errado, até porque pi/3 > pi/10, ou seja, pi/3 já está fora do intervalo.
Foi gralha do professor.
Post automatically merged:

O que está mal na resolução deste exercício?
Eu fiz 6C4+(6C3*5C1)+(6C2*5C2)+(6C1+5C3), mas o resultado não deu igual ás soluções.
Obrigado
 
Última edição:
  • Like
Reactions: Remelhitxo
Boa tarde!
Tenho uma dúvida a cerca da forma trigonométrica de números complexos.
Porque razão temos de por vezes subtrair ou somar pi ao valor obtido de um dado ângulo para descobrir o argumento de Z? Porque não é logo aquele ângulo o argumento?
Exemplos da minha dúvida encontram-se na resolução na foto anexada. Por ex no exercício 16.2 porque não temos logo -pi/3 como argumento ?
Muito obrigada!
 

Attachments

  • IMG_20210301_162539.jpg
    IMG_20210301_162539.jpg
    1.5 MB · Visitas: 7
alguém me sabe resolver?
O meu raciocínio pode não estar correto, mas aqui vai.
Para a 1.1
Tendo as coordenadas do ponto A e C, podes determinar o vetor AC e respetiva normal.
Ao dividires o losango ao meio, ficas com 2 triângulos equiláteros.
o vetor AC tem as mesmas coordenadas do que o vetor AD e AB e a partir daí achas as coordenadas do ponto B e D.
Para a 1.2
Produto escalar entre BA e BC.
Para a 2
A equação reduzida da reta AD é y=3/2x+7/2
Dizem-te que a reta que passa no ponto C é perpendicular á reta AD, logo o declive dessa reta será -2/3. Não sei se te recordas, o produto do declive de duas retas perpendicular é igual a -1.
A reta da equação s é y=-23x+b, como o ponto C passa nessa reta substituis na equação para determinares o b.
Por fim, como a reta s intersecta o eixo ox, substituis o y por 0 e achas o valor de x.
 
O meu raciocínio pode não estar correto, mas aqui vai.
Para a 1.1
Tendo as coordenadas do ponto A e C, podes determinar o vetor AC e respetiva normal.
Ao dividires o losango ao meio, ficas com 2 triângulos equiláteros.
o vetor AC tem as mesmas coordenadas do que o vetor AD e AB e a partir daí achas as coordenadas do ponto B e D.
Para a 1.2
Produto escalar entre BA e BC.
Para a 2
A equação reduzida da reta AD é y=3/2x+7/2
Dizem-te que a reta que passa no ponto C é perpendicular á reta AD, logo o declive dessa reta será -2/3. Não sei se te recordas, o produto do declive de duas retas perpendicular é igual a -1.
A reta da equação s é y=-23x+b, como o ponto C passa nessa reta substituis na equação para determinares o b.
Por fim, como a reta s intersecta o eixo ox, substituis o y por 0 e achas o valor de x.
Obrigada, acho que entendi