Matemática ou Gestão?

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Olá a todos.
Estou com uma pequena indecisão.
É assim, eu este ano vi que adorava matemática, e ponderei seguir na faculdade. Mas depois conheci o curso de Gestão. Tem matemática (obviamente não tão aprofundada como no curso de matemática) e é mais prático. A área que me interessava efetivamente era algo relacionado a economia/ trabalhar com dinheiro, fórmulas, etc.
Depois, no site do inspiring future (acho eu), vi uma série de pessoas a relatarem o que faziam nos seus empregos. E de todos os que me interessaram, o curso dizia Gestão / Economia e só um é que indicava matemática (atuariado).
Só que estive a ver outros aspetos. Incluindo a empregabilidade. Enquanto que em matemática é perto de 100% ( para quem não segue a via de ensino, que graças a Deus não me interessa, porque ser professor está complicado). Em gestão, como o número de formados é muito grande, a empregabilidade é menor e há mais competitividade.
Por isso, qual é que é o melhor caminho para mim?
 

luismgf

Membro
Matrícula
21 Julho 2016
Mensagens
17
Por isso, qual é que é o melhor caminho para mim?
Vê os planos de estudo dos cursos Matemática/Gestão/Economia/Finanças/etc e vê com qual deles é que te identificas mais. Não conheço as saídas do curso de Matemática, mas quanto a Gestão - que é também o meu curso -, há muitos formados na área, como disseste, mas existe um vasto leque de saídas distintas, dado que esse curso é "resultado" de áreas como Matemática, Finanças, Economia, etc. Qualquer que seja a tua escolha para o 1.º ciclo, podes sempre complementar com uma especialização no 2.º ciclo e, portanto, "modelas" o teu currículo académico para a área em que tens interesse em vir a trabalhar.
 

luismgf

Membro
Matrícula
21 Julho 2016
Mensagens
17
Vou te fazer uma pergunta já que estas por dentro de gestão, sou aluno de engenharia civil de um curso de 5 anos mas vou mudar para um curso de 3 pois gostava de tirar um mestrado em gestão/economia.
Vais concluir a licenciatura em engenharia e depois vais tentar seguir um mestrado em gestão/economia?

Pergunto-te, já que percebes mais do que eu, sabes se nos mestrados dessa área existem muitos licenciados em engenharia?
Eu tenho uma maior percepção dos mestrados em Lisboa, mas acredito que seja semelhante no Porto. Acho que os mestrados em Economia estão "desenhados" para servir de continuação ao 1.º ciclo de Economia (como sugerem as próprias páginas das faculdades) e, sinceramente, não tive conhecimento até ao momento de ninguém que tenha estado em engenharia e depois tenha escolhido esse mestrado (pode haver alguém, eu é que não conheço).
Quanto a Gestão, e baseando-me na oferta do ISCTE, penso que um mestrado nesta área é aberto a alunos de qualquer área do 1.º ciclo. No ISCTE, por exemplo, existe um mestrado em Gestão para alunos que venham da mesma área (Gestão, Economia, Finanças), e outro para alunos de todas as áreas menos aquela.
Não conheço a oferta da FEP, mas de qualquer forma acho que uma formação em Gestão é sempre uma mais valia e qualquer aluno está apto a "tirá-la".
De qualquer forma, podes sempre falar com os diretores dos mestrados que achares interessantes, expores o teu caso e esperares um feedback da parte deles. Diretores ou alguém ligado ao mestrado em questão.
 

luismgf

Membro
Matrícula
21 Julho 2016
Mensagens
17
mestrado de economia e administração de empresas da FEP
De facto, esse mestrado junta vertentes da Economia e da Gestão, o que faz com que aquela questão do "serve de continuação ao 1.º ciclo em Economia" caia por terra. Tem cadeiras semelhantes às que eu tenho atualmente, mas talvez as mais "desafiantes", neste caso para ti, podem vir a ser as de Finanças/Economia. Mas acho que, num todo, tem um plano de estudos amplo e adequado ao mercado. Pessoalmente, acho ainda que uma formação em duas áreas (distintas) e em duas faculdades distintas é sempre uma mais valia, mais que não seja para o quesito das "soft skills": versatilidade, adaptação a novos ambientes, etc. Se a tua intenção se mantiver em seguir esta vertente, esse mestrado é, a meu ver, uma escolha inteligente!
 

luismgf

Membro
Matrícula
21 Julho 2016
Mensagens
17
E assim, tive uma cadeira no 2 semestre que juntava economia e gestão e até contabilidade e financas aplicadas a construção civil, e adorei aquilo (aquilo tinha um pouco de análise financeira no meio, fazer balanços e demonstrações de resultados). Apesar de só valer 4 créditos e ser uma cadeira que vai desaparecer na reformulação do curso em 2021-22, simplesmente adorei.
Eu pessoalmente gosto de análise económica e financeira, mas a "contabilidade pura" tento mantê-la sempre longe. Mas aposta nisso. Esse mestrado não estará "aplicado" à construção civil, mas aborda áreas que são essenciais, diria, para qualquer um nos dias de hoje.
 
Matrícula
8 Maio 2016
Mensagens
14
Curso
Matemática
Instituição
Universidade do Minho
Olá a todos.
Estou com uma pequena indecisão.
É assim, eu este ano vi que adorava matemática, e ponderei seguir na faculdade. Mas depois conheci o curso de Gestão. Tem matemática (obviamente não tão aprofundada como no curso de matemática) e é mais prático. A área que me interessava efetivamente era algo relacionado a economia/ trabalhar com dinheiro, fórmulas, etc.
Depois, no site do inspiring future (acho eu), vi uma série de pessoas a relatarem o que faziam nos seus empregos. E de todos os que me interessaram, o curso dizia Gestão / Economia e só um é que indicava matemática (atuariado).
Só que estive a ver outros aspetos. Incluindo a empregabilidade. Enquanto que em matemática é perto de 100% ( para quem não segue a via de ensino, que graças a Deus não me interessa, porque ser professor está complicado). Em gestão, como o número de formados é muito grande, a empregabilidade é menor e há mais competitividade.
Por isso, qual é que é o melhor caminho para mim?
Olá,
Terminei a minha licenciatura em Matemática na UMinho em 2016 e entretanto já terminei o meu mestrado que me habilita a dar aulas de matemática ao 3º ciclo e ao ensino secundário... sim, sou professora, e essa coisa da empregabilidade para quem quer se professor, principalmente de matemática, é uma treta (desculpem o termo). Até porque, em breve vamos todos sentir na pele um problema gigante no país que é, pasmem-se: falta de professores. Mas continuando, que não é este o foco da minha resposta...
Espero não te deixar mais baralhado, mas matemática é um curso ótimo para quem não tem muito bem definido o que quer fazer em concreto. No meu caso, sempre quis o ensino, tinha isso muito bem estipulado, mas tive colegas que andavam muito indecisos ao longo de todo o percurso. No final, dividimo-nos entre o ensino, a estatística, a economia (nomeadamente, tive colegas que seguiram o mestrado em economia monetária e financeira), computação e diversas engenharias... portanto, caminhos muitos distintos. O que posso dizer é que, em todos esses percursos, se nota uma preferência cada vez maior pelas pessoas que têm a sua base em matemática, porque são, na grande maioria, mais capazes de resolver problemas e de se adaptar a novas situações. Além de que a licenciatura em matemática dá-te sempre a possibilidade de estares mais à vontade para dares explicações, por exemplo, inclusive a alunos do ensino superior - quem não gosta de poder ganhar um extra, quando ainda está a estudar, nomeadamente na altura do mestrado? Eu, por exemplo, comecei a dar explicações assim que entrei na universidade.
É toda esta versatilidade que faz com que o curso de matemática tenha taxas de empregabilidade altas, a meu ver. Porque é uma base capaz de abrir muitas portas diferentes.
Posso não ter ajudado muito na decisão, mas espero ter esclarecido qualquer coisa.
 
  • Like
Reactions: miguel_mm01

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Olá,
Terminei a minha licenciatura em Matemática na UMinho em 2016 e entretanto já terminei o meu mestrado que me habilita a dar aulas de matemática ao 3º ciclo e ao ensino secundário... sim, sou professora, e essa coisa da empregabilidade para quem quer se professor, principalmente de matemática, é uma treta (desculpem o termo). Até porque, em breve vamos todos sentir na pele um problema gigante no país que é, pasmem-se: falta de professores. Mas continuando, que não é este o foco da minha resposta...
Espero não te deixar mais baralhado, mas matemática é um curso ótimo para quem não tem muito bem definido o que quer fazer em concreto. No meu caso, sempre quis o ensino, tinha isso muito bem estipulado, mas tive colegas que andavam muito indecisos ao longo de todo o percurso. No final, dividimo-nos entre o ensino, a estatística, a economia (nomeadamente, tive colegas que seguiram o mestrado em economia monetária e financeira), computação e diversas engenharias... portanto, caminhos muitos distintos. O que posso dizer é que, em todos esses percursos, se nota uma preferência cada vez maior pelas pessoas que têm a sua base em matemática, porque são, na grande maioria, mais capazes de resolver problemas e de se adaptar a novas situações. Além de que a licenciatura em matemática dá-te sempre a possibilidade de estares mais à vontade para dares explicações, por exemplo, inclusive a alunos do ensino superior - quem não gosta de poder ganhar um extra, quando ainda está a estudar, nomeadamente na altura do mestrado? Eu, por exemplo, comecei a dar explicações assim que entrei na universidade.
É toda esta versatilidade que faz com que o curso de matemática tenha taxas de empregabilidade altas, a meu ver. Porque é uma base capaz de abrir muitas portas diferentes.
Posso não ter ajudado muito na decisão, mas espero ter esclarecido qualquer coisa.
Não vou mentir, eu dantes gostava de ser professor, mas visto a condição dos professores hoje em dia, abandonei essa ideia. Se as coisas não melhorarem, talvez considere um mestrado na área.
Mas obrigado pela tua(ou sua, não sei qual é a forma correta de tratamento aqui 😂) opinião. Acho que já me decidi e vou ficar-me pela matemática. Vi as cadeiras de gestão a fundo e embora sejam interessantes, não me parecem tão apelativas como as de matemática. Por isso, sim, ajudaste na decisão! Muito obrigado!
Mensagem fundida automaticamente:

Não vou mentir, eu dantes gostava de ser professor, mas visto a condição dos professores hoje em dia, abandonei essa ideia. Se as coisas não melhorarem, talvez considere um mestrado na área.
Mas obrigado pela tua(ou sua, não sei qual é a forma correta de tratamento aqui 😂) opinião. Acho que já me decidi e vou ficar-me pela matemática. Vi as cadeiras de gestão a fundo e embora sejam interessantes, não me parecem tão apelativas como as de matemática. Por isso, sim, ajudaste na decisão! Muito obrigado!
*se as coisas melhorarem
 
Matrícula
8 Maio 2016
Mensagens
14
Curso
Matemática
Instituição
Universidade do Minho
Não vou mentir, eu dantes gostava de ser professor, mas visto a condição dos professores hoje em dia, abandonei essa ideia. Se as coisas não melhorarem, talvez considere um mestrado na área.
Mas obrigado pela tua(ou sua, não sei qual é a forma correta de tratamento aqui 😂) opinião. Acho que já me decidi e vou ficar-me pela matemática. Vi as cadeiras de gestão a fundo e embora sejam interessantes, não me parecem tão apelativas como as de matemática. Por isso, sim, ajudaste na decisão! Muito obrigado!
Mensagem fundida automaticamente:


*se as coisas melhorarem
Ainda bem que ajudei de alguma forma! Seja como for... tens três anos pela frente. Em três anos, tudo muda, acredita. Vi muitos colegas entrarem com uma ideia traçada e a seguirem coisas completamente diferentes. Até eu, que ia com a ideia definida do que queria realmente, sempre disse "quando terminar a licenciatura, logo se vê ao certo o que vem depois". A licenciatura é só uma base, que te vai dar os alicerces e te vai mostrar aquilo que realmente gostas mais ou gostas menos. O importante é dares o melhor de ti. Até o ensino dá outras portas... eu, por exemplo, terminei em outubro o mestrado, e estou desde dezembro com uma bolsa de investigação, a trabalhar para a universidade. Só um pequeno exemplo de como as coisas podem mudar quando menos esperamos. Deixa todas as portas abertas, e boa sorte para esta nova etapa!
 

Ritalinas

Membro Caloiro
Matrícula
20 Maio 2019
Mensagens
6
Independentemente das mudanças de mercado, dos novos empregos, das modas, etc, etc, etc, serão sempre precisos matemáticos (e com 'matemáticos' não quero dizer académicos a fazer investigação - que também são precisos - quero mesmo dizer 'pessoas com formação em matemática').

Não sei se consigo ser mais claro: a matemática é absolutamente fundamental em inúmeras áreas, e há sempre necessidade de pessoas com formação em matemática. O mesmo não se pode dizer da gestão/economia/preencher a gosto.

A quantidade de portas abertas para pessoas formadas em matemática não tem rival. E isto não vai mudar. Ponto.
Isto sem querer mandar abaixo outros cursos, claro.

Contas feitas deves (se puderes) fazer aquilo que não só te cativa como te dá mais valias para o mercado de trabalho.

Cumprimentos.
 

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Ainda bem que ajudei de alguma forma! Seja como for... tens três anos pela frente. Em três anos, tudo muda, acredita. Vi muitos colegas entrarem com uma ideia traçada e a seguirem coisas completamente diferentes. Até eu, que ia com a ideia definida do que queria realmente, sempre disse "quando terminar a licenciatura, logo se vê ao certo o que vem depois". A licenciatura é só uma base, que te vai dar os alicerces e te vai mostrar aquilo que realmente gostas mais ou gostas menos. O importante é dares o melhor de ti. Até o ensino dá outras portas... eu, por exemplo, terminei em outubro o mestrado, e estou desde dezembro com uma bolsa de investigação, a trabalhar para a universidade. Só um pequeno exemplo de como as coisas podem mudar quando menos esperamos. Deixa todas as portas abertas, e boa sorte para esta nova etapa!
Muito obrigado!
Só uma coisa. Quando estiver na universidade, vou ter tempo para dar explicações? E onde?
Mensagem fundida automaticamente:

Independentemente das mudanças de mercado, dos novos empregos, das modas, etc, etc, etc, serão sempre precisos matemáticos (e com 'matemáticos' não quero dizer académicos a fazer investigação - que também são precisos - quero mesmo dizer 'pessoas com formação em matemática').

Não sei se consigo ser mais claro: a matemática é absolutamente fundamental em inúmeras áreas, e há sempre necessidade de pessoas com formação em matemática. O mesmo não se pode dizer da gestão/economia/preencher a gosto.

A quantidade de portas abertas para pessoas formadas em matemática não tem rival. E isto não vai mudar. Ponto.
Isto sem querer mandar abaixo outros cursos, claro.

Contas feitas deves (se puderes) fazer aquilo que não só te cativa como te dá mais valias para o mercado de trabalho.

Cumprimentos.
Sim, já reparei que é uma área com cada vez mais potencial. As médias de entrada ao curso têm subido imenso.
Quando chegar o final da licenciatura, irei ponderar qual mestrado escolher para entrar com uma vantagem no mercado de trabalho.
Obrigado e cumprimentos!
 
Matrícula
8 Maio 2016
Mensagens
14
Curso
Matemática
Instituição
Universidade do Minho
Muito obrigado!
Só uma coisa. Quando estiver na universidade, vou ter tempo para dar explicações? E onde?
Olá
Eu dei explicações desde que entrei na universidade. No primeiro ano tive apenas um aluno, até porque ainda estava em fase de ambientação à universidade e ao mundo das explicações, além de que aproveitei esse ano para tirar a carta de condução. No segundo ano, como só tinha aulas de tarde, foi difícil dar explicações a mais do que um aluno também. No terceiro ano é que já entrei nisso mais a sério, porque só tinha aulas de manhã, então dei explicações em casa e num ATL, quatro tardes por semana. Neste terceiro ano, tinha vários colegas que davam também explicações. Nos dois anos do meu mestrado, continuei a dar explicações, exclusivamente em minha casa. Devo realçar que em todos os anos fazia viagens diárias entre Guimarães e Braga, de camioneta.
Quanto ao tempo, só tu saberás o que é melhor para ti. Eu acho que o facto de ter um part time ajudou-me a ser mais focada e organizada na hora de estudar, e sempre tive tempo para tudo. Mas nem todos somos iguais... É uma questão de ires testando os teus limites e o que consegues, tendo como prioridade o curso. Quanto ao sítio... Se tiveres condições em casa, podes fazê-lo. Mas não faltam centros de estudos a pedir pessoas de matemática, ou ainda estudantes da licenciatura - por isso é que a nossa área acaba por ter sempre trabalho.
 
  • Like
Reactions: miguel_mm01

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Olá
Eu dei explicações desde que entrei na universidade. No primeiro ano tive apenas um aluno, até porque ainda estava em fase de ambientação à universidade e ao mundo das explicações, além de que aproveitei esse ano para tirar a carta de condução. No segundo ano, como só tinha aulas de tarde, foi difícil dar explicações a mais do que um aluno também. No terceiro ano é que já entrei nisso mais a sério, porque só tinha aulas de manhã, então dei explicações em casa e num ATL, quatro tardes por semana. Neste terceiro ano, tinha vários colegas que davam também explicações. Nos dois anos do meu mestrado, continuei a dar explicações, exclusivamente em minha casa. Devo realçar que em todos os anos fazia viagens diárias entre Guimarães e Braga, de camioneta.
Quanto ao tempo, só tu saberás o que é melhor para ti. Eu acho que o facto de ter um part time ajudou-me a ser mais focada e organizada na hora de estudar, e sempre tive tempo para tudo. Mas nem todos somos iguais... É uma questão de ires testando os teus limites e o que consegues, tendo como prioridade o curso. Quanto ao sítio... Se tiveres condições em casa, podes fazê-lo. Mas não faltam centros de estudos a pedir pessoas de matemática, ou ainda estudantes da licenciatura - por isso é que a nossa área acaba por ter sempre trabalho.
Outra coisa que me preocupa no próprio curso: o facto de a matemática de secundário ser muito diferente da matemática de universidade. Eu gosto da matemática que se faz no secundário, e pelo o que já ouvi falar do curso, é extremamente teórico e requer uma rápida capacidade de abstração. Há gente que foi para o curso por adorar matemática, e saíram porque deixaram de gostar, de tão exigente que é o curso e de não se conseguirem adaptar...
Eu questiono-me se ir para matemática será a opção mais indicada para mim...
 

Ritalinas

Membro Caloiro
Matrícula
20 Maio 2019
Mensagens
6
Outra coisa que me preocupa no próprio curso: o facto de a matemática de secundário ser muito diferente da matemática de universidade. Eu gosto da matemática que se faz no secundário, e pelo o que já ouvi falar do curso, é extremamente teórico e requer uma rápida capacidade de abstração. Há gente que foi para o curso por adorar matemática, e saíram porque deixaram de gostar, de tão exigente que é o curso e de não se conseguirem adaptar...
Eu questiono-me se ir para matemática será a opção mais indicada para mim...
Se gostas de matemática e te vês no futuro a trabalhar numa área fortemente relacionada com matemática, força.
Agora, garanto-te que terás que trabalhar muito a sério.

O grau de dificuldade de uma licenciatura em matemática é bastante superior ao de uma licenciatura em gestão (ou, já agora, à maior parte das licenciaturas. Não é por acaso que, para os alunos, quanto mais matemática um curso tem, mais difícil ele é. É claro que, para alguém com disciplina, gosto e capacidade, a matemática será bastante mais fácil).

Uma licenciatura em matemática, física, e engenharias (para dar alguns exemplos) é difícil (ler: dá bastante trabalho).


Cumps
 
  • Like
Reactions: miguel_mm01

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Se gostas de matemática e te vês no futuro a trabalhar numa área fortemente relacionada com matemática, força.
Agora, garanto-te que terás que trabalhar muito a sério.

O grau de dificuldade de uma licenciatura em matemática é bastante superior ao de uma licenciatura em gestão (ou, já agora, à maior parte das licenciaturas. Não é por acaso que, para os alunos, quanto mais matemática um curso tem, mais difícil ele é. É claro que, para alguém com disciplina, gosto e capacidade, a matemática será bastante mais fácil).

Uma licenciatura em matemática, física, e engenharias (para dar alguns exemplos) é difícil (ler: dá bastante trabalho).


Cumps
Pois... só que eu ganhei o meu amor a matemática agora no secundário, fazendo matemática de secundário. Na faculdade é muito diferente e sei que é extremamente exigente. Eu sinceramente já pensei muito: se seguir matemática e fizer o curso, o que é que faço depois? E se vir que afinal matemática não é aquilo que gosto? Ou não gostar da verdadeira matemática, aquela que só se revelou na faculdade?
Por isso é que estava a considerar o curso de gestão: é um curso com mais aplicações, a matemática é mais soft e o programa apela-me muito...
 

Ritalinas

Membro Caloiro
Matrícula
20 Maio 2019
Mensagens
6
Pois... só que eu ganhei o meu amor a matemática agora no secundário, fazendo matemática de secundário. Na faculdade é muito diferente e sei que é extremamente exigente. Eu sinceramente já pensei muito: se seguir matemática e fizer o curso, o que é que faço depois? E se vir que afinal matemática não é aquilo que gosto? Ou não gostar da verdadeira matemática, aquela que só se revelou na faculdade?
Por isso é que estava a considerar o curso de gestão: é um curso com mais aplicações, a matemática é mais soft e o programa apela-me muito...
Nenhum curso tem mais aplicações do que matemática. E nenhum curso nos abre mais portas do que a matemática. Pessoas com boa formação e competências em matemática são sempre necessárias nas ciências e na indústria.

Uma boa nota na licenciatura e um mestrado (mais orientado para a área que se quer) não são apenas mais um par de canudos.

Há falta de malta competente numa série de áreas que dependem diretamente da matemática.

Mas eu não quero nem posso vender este peixe.

Tens mesmo que descobrir o que queres fazer.

A matemática num curso de gestão/economia é, para ser simpático, mínima.

Faças o que fizeres, dedica-te a sério. O 12.o ficou para trás. ;)
 

miguel_mm01

Membro
Matrícula
28 Maio 2019
Mensagens
15
Nenhum curso tem mais aplicações do que matemática. E nenhum curso nos abre mais portas do que a matemática. Pessoas com boa formação e competências em matemática são sempre necessárias nas ciências e na indústria.

Uma boa nota na licenciatura e um mestrado (mais orientado para a área que se quer) não são apenas mais um par de canudos.

Há falta de malta competente numa série de áreas que dependem diretamente da matemática.

Mas eu não quero nem posso vender este peixe.

Tens mesmo que descobrir o que queres fazer.

A matemática num curso de gestão/economia é, para ser simpático, mínima.

Faças o que fizeres, dedica-te a sério. O 12.o ficou para trás. ;)
Acho que só experimentando o curso é que vou saber se tenho queda para aquilo ou não.
O que mais me agrada no curso de matemática, e que me chama muito a atenção, é o ganho da capacidade de demonstração, porque eu gostava de poder fazer demonstrações sem ter de estar a ir ver às soluções ahahaha e em Gestão não se trabalha isso... Tu estás em matemática onde?
 

LBlackMoon

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
27 Fevereiro 2016
Mensagens
3,543
Curso
Direito
Instituição
FDUP
Olá a todos.
Estou com uma pequena indecisão.
É assim, eu este ano vi que adorava matemática, e ponderei seguir na faculdade. Mas depois conheci o curso de Gestão. Tem matemática (obviamente não tão aprofundada como no curso de matemática) e é mais prático. A área que me interessava efetivamente era algo relacionado a economia/ trabalhar com dinheiro, fórmulas, etc.
Depois, no site do inspiring future (acho eu), vi uma série de pessoas a relatarem o que faziam nos seus empregos. E de todos os que me interessaram, o curso dizia Gestão / Economia e só um é que indicava matemática (atuariado).
Só que estive a ver outros aspetos. Incluindo a empregabilidade. Enquanto que em matemática é perto de 100% ( para quem não segue a via de ensino, que graças a Deus não me interessa, porque ser professor está complicado). Em gestão, como o número de formados é muito grande, a empregabilidade é menor e há mais competitividade.
Por isso, qual é que é o melhor caminho para mim?
Ao ler o teu post, lembrei-me que pode haver uma terceira via para ti, muito embora ela exija um pouco mais de trabalho: se desejas uma área onde a Matemática que estudarás não é tão avançada, poderias sempre optar, por exemplo, por uma unidade curricular isolada numa matemática que te fosse mais atractiva. Assim poderias ter um pouco do melhor de dois mundos.
Outra hipótese é graduares-te numa das áreas, e poderes procurar, de seguida, uma pós-graduação noutra.
 
  • Like
Reactions: miguel_mm01

Ritalinas

Membro Caloiro
Matrícula
20 Maio 2019
Mensagens
6
Acho que só experimentando o curso é que vou saber se tenho queda para aquilo ou não.
O que mais me agrada no curso de matemática, e que me chama muito a atenção, é o ganho da capacidade de demonstração, porque eu gostava de poder fazer demonstrações sem ter de estar a ir ver às soluções ahahaha e em Gestão não se trabalha isso... Tu estás em matemática onde?
Na FCUP.

Abraço e boas escolhas.
 
  • Like
Reactions: miguel_mm01