Medicina na República Checa

ingo

Membro
Matrícula
29 Março 2016
Mensagens
68
Alguém a pensar candidatar-se à Masaryk University em Brno ou à Charles University em Praga?

Já ouvi dizer que andam tugas por lá... Alguma alma penada que esteja a considerar a candidatura este verão? :)

Outra curiosidade que gostaria de matar: porquê que os alunos que estudam medicina na República Checa têm 'má' fama/reputação entre os estudantes de medicina em Portugal?

O curso de mecidina na Charles University está muito melhor colocado no ranking mundial do que em qualquer uma das faculdades portuguesas.
 
Última edição:

isa25

Membro Caloiro
Matrícula
4 Julho 2016
Mensagens
3
Também estou bastante curiosa quanto a estas questões.
 

Fresh Off Mars

Membro Veterano
Matrícula
8 Julho 2016
Mensagens
171
Curso
IFE - Cardiologia
Instituição
CHLO (ex-UAç/FMUC; ex-HFF);
Alguém a pensar candidatar-se à Masaryk University em Brno ou à Charles University em Praga?

Já ouvi dizer que andam tugas por lá... Alguma alma penada que esteja a considerar a candidatura este verão? :)

Outra curiosidade que gostaria de matar: porquê que os alunos que estudam medicina na República Checa têm 'má' fama/reputação entre os estudantes de medicina em Portugal?

O curso de mecidina na Charles University está muito melhor colocado no ranking mundial do que em qualquer uma das faculdades portuguesas.
Quando os números clausus em Medicina em Portugal já são tão excessivos para as necessidades e capacidades formativas do país, e já não há vagas para especialização de todos os alunos... É fácil perceber que os alunos que vão para o estrangeiro tirar o curso e depois querem voltar, ainda vêm agravar mais a situação. Estão a "roubar-lhes" vagas lol
 

isa25

Membro Caloiro
Matrícula
4 Julho 2016
Mensagens
3
Quando os números clausus em Medicina em Portugal já são tão excessivos para as necessidades e capacidades formativas do país, e já não há vagas para especialização de todos os alunos... É fácil perceber que os alunos que vão para o estrangeiro tirar o curso e depois querem voltar, ainda vêm agravar mais a situação. Estão a "roubar-lhes" vagas lol
Ou seja não se trata da formação dos futuros médicos que estão no estrangeiro mas sim das oportunidades profissionais reduzidas pelo excesso de profissionais no país?
 

isa25

Membro Caloiro
Matrícula
4 Julho 2016
Mensagens
3
Alguém a pensar candidatar-se à Masaryk University em Brno ou à Charles University em Praga?

Já ouvi dizer que andam tugas por lá... Alguma alma penada que esteja a considerar a candidatura este verão? :)

Outra curiosidade que gostaria de matar: porquê que os alunos que estudam medicina na República Checa têm 'má' fama/reputação entre os estudantes de medicina em Portugal?

O curso de mecidina na Charles University está muito melhor colocado no ranking mundial do que em qualquer uma das faculdades portuguesas.

A que ranking te referes e onde o posso ver?
 

Fresh Off Mars

Membro Veterano
Matrícula
8 Julho 2016
Mensagens
171
Curso
IFE - Cardiologia
Instituição
CHLO (ex-UAç/FMUC; ex-HFF);
Ou seja não se trata da formação dos futuros médicos que estão no estrangeiro mas sim das oportunidades profissionais reduzidas pelo excesso de profissionais no país?
Esse é, com toda a certeza, um dos factores. Desconheço outros, mas não digo que não possam existir.

Mas tendo em conta que o nosso país já nem tem capacidade para dar especialização a todos os alunos que cá tiram o curso de Medicina, quanto mais adicionando todos os outros que fazem o curso no estrangeiro (sejam eles portugueses ou estrangeiros, que também os há).

Quanto à qualidade da formação, isso é muito difícil de se tirar quaisquer conclusões, porque não há pessoas que tenham passado por ambas as faculdades para darem o seu aval... E esses ranks têm muitas vezes muito que se lhes diga.
 
D

Deleted member 2018

Guest
Ou seja não se trata da formação dos futuros médicos que estão no estrangeiro mas sim das oportunidades profissionais reduzidas pelo excesso de profissionais no país?
Uma das razões já vi mencionarem são os baixos resultados que têm no Harrison. Por exemplo nesta análise: http://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/2052/3777, a diferença ainda é significativa. Vale o que vale. De certeza que há quem venha de fora e tire 90, tal como há (muitos) 20s e 30s de quem cá está. É preciso ter em conta que a parte correspondente inclui alunos de qualquer país e alguns deles que mal falam português.

O rank que o @ingo fala é o QS ranking (penso eu - QS World University Rankings by Subject 2016 - Medicine), que se filtrar por área da saúde, está acima (e só em 301-400 é que aparecem as faculdades portuguesas). Esses ranks valorizaram a produção científica e não a qualidade da formação. Não há rankings que o façam (nem maneira de o fazer). Para além disso, o facto de ter lá alunos portugueses faz com que tenha um ranking ainda mais alto (QS World University Rankings: Methodology).

Tendo em conta o que disse em cima e o que já foi digo, a razão principal é mesmo a escassez de vagas. O resto acaba por ser detalhes insignificantes.
 
  • Like
Reactions: Fresh Off Mars

Catsg

Membro Dux
Matrícula
14 Julho 2015
Mensagens
1,443
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
Há cerca de 2 anos candidatei-me à Charles University, através de uma empresa. Fiz os exames de admissão no ISCTE, um de biologia e outro de química. Quem teve pontos suficientes para tal, que foi o meu caso, foi admitido a uma entrevista nesse mesmo dia, no qual nos deram um texto para lermos e nos fizeram perguntas sobre o mesmo e uma pergunta muito mais geral com o objetivo de avaliar o nosso carácter e vocação.
Daquilo que me recordo, é preciso entregar uma data de papelada, fazer transferências para a universidade para pagar os exames, pagar à empresa.. para além de que só em propinas, caso aceite, são mais de 10 000€ por ano.. fora o alojamento, alimentação e etc. Não tiro o mérito à universidade, mas nem toda a gente tem meios financeiros para tal, e acredito que para um jovem de 18/19 anos deve ser um pouco complicado a adaptação a um país tão distinto do nosso. De tal maneira que fui aceite e acabei por não ir.
 

Fresh Off Mars

Membro Veterano
Matrícula
8 Julho 2016
Mensagens
171
Curso
IFE - Cardiologia
Instituição
CHLO (ex-UAç/FMUC; ex-HFF);
Uma das razões já vi mencionarem são os baixos resultados que têm no Harrison. Por exemplo nesta análise: http://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/2052/3777, a diferença ainda é significativa. Vale o que vale. De certeza que há quem venha de fora e tire 90, tal como há (muitos) 20s e 30s de quem cá está. É preciso ter em conta que a parte correspondente inclui alunos de qualquer país e alguns deles que mal falam português.
Vou ser sincero, apenas olhei para as tabelas e isso pode-me induzir em erro... Mas eu já dei umas vistas de olhos para as listas de notas no harrison e há muito aluno estrangeiro. Ou seja, esse parâmetro "faculdades estrangeiras" está desde logo também a incluir pessoas que não falam português como 1ª língua que vêm (ou vinham, uma vez que já não é assim garantido) para Portugal para tirar a especialidade, uma vez que haviam vagas em excesso. Lembro-me p.e. de ver muitos italianos com médias brutais de 20.0/19.0/18.0 que chegam cá e tiram essas belas notas... Vai ser sempre muito difícil conseguir uma estatística só de portugueses vindos de fora, uma vez que não recebemos apenas alunos portugueses vindos do estrangeiro.

TL;DR Esse valor pode ter um viés e estar abaixo do que é a realidade dos portugueses vindos do estrangeiro.

Mas sim, muito bom apontamento!

Há cerca de 2 anos candidatei-me à Charles University, através de uma empresa. Fiz os exames de admissão no ISCTE, um de biologia e outro de química. Quem teve pontos suficientes para tal, que foi o meu caso, foi admitido a uma entrevista nesse mesmo dia, no qual nos deram um texto para lermos e nos fizeram perguntas sobre o mesmo e uma pergunta muito mais geral com o objetivo de avaliar o nosso carácter e vocação.
Daquilo que me recordo, é preciso entregar uma data de papelada, fazer transferências para a universidade para pagar os exames, pagar à empresa.. para além de que só em propinas, caso aceite, são mais de 10 000€ por ano.. fora o alojamento, alimentação e etc. Não tiro o mérito à universidade, mas nem toda a gente tem meios financeiros para tal, e acredito que para um jovem de 18/19 anos deve ser um pouco complicado a adaptação a um país tão distinto do nosso. De tal maneira que fui aceite e acabei por não ir.
Acaba por ser um pouco como os americanos... Ou têm suporte financeiro dos pais, ou pedem empréstimos a bancos... E nos EUA são valores 10x superiores, creio eu :)
 

ingo

Membro
Matrícula
29 Março 2016
Mensagens
68
Quando os números clausus em Medicina em Portugal já são tão excessivos para as necessidades e capacidades formativas do país, e já não há vagas para especialização de todos os alunos... É fácil perceber que os alunos que vão para o estrangeiro tirar o curso e depois querem voltar, ainda vêm agravar mais a situação. Estão a "roubar-lhes" vagas lol
Talvez a solução fosse mesmo fechar vagas em vez de continuar a abrir. As políticas no que diz respeito ao número de vagas nas universidades dão vontade de rir. Andamos a formar pessoas sem termos capacidade de as absorver no final do curso.
 
  • Like
Reactions: Deleted member 2018