Medicina no Reino Unido

LFTBAS

GIF Master
Matrícula
20 Dezembro 2015
Mensagens
3,076
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
Fomos fazê-lo nos dias 7 (Reading, Use of English, Writing e Listening) e 8 (Speaking) de maio e recebemos a nota dia 20 de junho. Estou é à espera do diploma (demora entre 4 a 8 semanas). Também o fizeste?
Ah, ok, assim já faz sentido.
Sim, mas eu fiz o exame em julho e os resultados só saem em agosto. :(
 
  • Like
Reactions: Wraak

ingo

Membro
Matrícula
29 Março 2016
Mensagens
68
Olá!
Podes fazer o exame de Inglês em qualquer altura do ano?
E, passando a assuntos de ordem política e económica, achas que o Brexit influenciaria muito nas despesas? Eu gostava muito de ir estudar para lá, mas o que me põem alerta é mesmo o custo de vida e as implicações que o Brexit poderá ter nisso...
Muito obrigada! :D
Gostavas de ir estudar para lá com o objectivo de ficar por lá no final? Ou de voltar?

Porque se for para voltar... Mais vale ficares em Portugal. A diferença nos custos é brutal. E se for preciso ainda te fazem a vida negra quando tentares exercer em Portugal porque vens de fora (o problema da mentalidade).

Claro que a experiência vale muito a pena. Mas nestas coisas é bom termos a noção pela qual nos metemos nas coisas. ;) 77

É apenas a minha opinião. Nada mais. :)

Boa sorte caso te candidates! :D
 
  • Like
Reactions: blackuro and a fish

blackuro

Criadora do maior tópico do fórum
Colaborador Editorial
Matrícula
23 Agosto 2015
Mensagens
1,807
Curso
Medicina Veterinária
Instituição
ICBAS
As chances de transferências são muito perto de serem nulas. O melhor é mesmo candidatarem-se via normal ao USA ou UK. Pensar em atalhos, trasnferências ou desenrasques é uma perda de tempo.
De facto... Já aqui os casos de transferências são raras... O que eu queria perguntar é se poderia frequentar o primeiro ano de Medicina aqui e no final candidatar-me de novo ao UK para Medicina. Nesse caso iria para o primeiro ano ou para o segundo?

Gostavas de ir estudar para lá com o objectivo de ficar por lá no final? Ou de voltar?

Porque se for para voltar... Mais vale ficares em Portugal. A diferença nos custos é brutal. E se for preciso ainda te fazem a vida negra quando tentares exercer em Portugal porque vens de fora (o problema da mentalidade).

Claro que a experiência vale muito a pena. Mas nestas coisas é bom termos a noção pela qual nos metemos nas coisas. ;) 77

É apenas a minha opinião. Nada mais. :)

Boa sorte caso te candidates! :D
Bom... se eu entrasse lá ficava a exercer no UK. Gosto muito do meu país, tem uma tradição lindíssima, mas gostaria de explorar mais. Bem sei como as coisas são... Infelizmente a mentalidade da população nem sempre é a melhor :/
 

enigmaticFren

Membro Dux
Matrícula
9 Maio 2016
Mensagens
1,214
Curso
Medicina - 3º ano
Instituição
FMUP
Boa sorte. Houve um pdf que recebeste onde está lá um site para poderes ver o resultado uns dias mais cedo. Tens lá o username e a pass.
Mas vais ver que recebes o resultado quando menos esperares.
Por vezes saem mais cedo do que a data que eles lá dizem, e ainda por cima estamos perto de agosto, por isso podem sair a qualquer momento.
 

Wraak

Membro Dux
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
914
Curso
Computer Science
Instituição
Algures na Europa
Hey,

eu fui aceite para MSci Biological Sciences na University College London mas por motivos semelhantes aos da BlueApple também não vou ingressar no curso.

Após o resultado do referendo sairam notas do governo e das universidades a dizer que este ano manter-se-iam o valor das propinas para alunos da europa mas acredito que para o ano deve haver uma mudança das políticas e até mesmo do acesso ao Student Finance por alunos europeus. O Student Finance é o programa que permite a qualquer aluno britânico e europeu pedir um empréstimo no valor das propinas que só é pago, em pequenas prestações, após o mesmo estar a receber X de ordenado.

A nível de ingresso em medicina, fiquei com a ideia de que são muito exigentes e elitistas na escolha. É necessário apostar em experiências pessoais (palestras, workshops, seminários, voluntariado, ...) que não é muito difundido no nosso país, além disso, acho que para todos os cursos de medicina tens que ir fazer uma entrevista à universidade antes de seres aceite (a entrevista vai de perguntas pessoais a científicas).

Se quiseres mesmo ingressar em medicina recomendo-te começares a planear o teu personal statement agora, não podes ser muito cliché (sempre quis ajudar pessoas, sempre quis ser médico, ...) mas tens que deixar claro o teu interesse e entusiasmo pelo curso, tens que mostrar de uma forma subtil que és uma mais valia para a universidade e que eles procuram alunos como tu, fala sobre as tuas experiências pessoais que te levaram a querer medicina, de que forma exploraste essa tua vontade, que atividades extracurriculares tens (desportos, música, ... são coisas que também dão valor). Na candidatura tens uma secção para colocar trabalhos que já tiveste, por exemplo part-times, então também é uma forma de te ajudar.

A nível de custos, Inglaterra é muito mais caro do que Portugal, o valor das propinas é, atualmente para alunos europeus, £9000 (mais de 10.500€). Em Londres, a renda ultrapassa facilmente os 200€ por semana, em comida acho que podes esperar uns 40/50€ por semana. Se fores somando tudo verás que são valores brutais ao final de um mês. Quando estava interessado procurei imensas bolsas de estudo nacionais e internacionais mas não encontrei muito. A minha universidade (University College London), possuia uma bolsa de £2000 para quem tinha rendimento abaixo de X valor e outros programas que podias te candidatar mas nada era garantido, além disso, depende de universidade para universidade, a Imperial College London por exemplo, tem uma bolsa de £5000 mas só a atribui a alunos britânicos (foi o motivo forte o suficiente para rejeitá-los). A nível nacional sei que a DGES da Madeira possui uma espécie de programa para alunos que vão para faculdades com prestígio e reconhecimento mundial e pode atingir valores muito altos (o ano passado podia atingir mais de 800€ mensais) mas tens que convencer o diretor do gabinete e ele a mim disse-me que ninguém o convencia de medicina no estrangeiro... tens que ver se no teu distrito existe este tipo de ajudas. Em relação a custos imediatos tens a candidatura na plataforma UCAS que é cerca de 37€ (se não estou em erro) e o exame IELTS (pode ser outro) que é 215€.

Espero ter ajudado de alguma forma :)
 

nossirrah

Membro Veterano
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
351
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Pode ser interessante para quem considera Medicina no UK, saber também como é o processo de candidatura à profissão e no que difere em relação ao de cá.

Em Portugal (muito resumidamente):

Após o curso de Medicina, realiza-se em Novembro do mesmo ano a Prova Nacional de Seriação (vulgo Harrison), um exame de 100 escolhas múltiplas que avalia 5 secções: Hematologia, Nefrologia, Pneumologia, Cardiologia e Gastroenterologia.

A entrada na profissão, em Janeiro do ano seguinte, inicia-se pelo Ano Comum. O ano comum é 1 ano, no qual os médicos não têm autonomia (ou seja não podem finalizar as altas, não podem prescrever, etc..). Neste ano rodam por várias especialidades, sendo elas: Medicina Interna, Cirurgia Geral, Pediatria, MGF + Saúde Pública, Opcional. O hospital no qual se fica colocado no Ano comum é unicamente determinado pela média de curso.

Após o ano comum vem a Especialidade, que pode ter uma duração de 4 a 6 anos. A entrada na especialidade+hospital no qual se faz a mesma é determinada pela nota na Prova Nacional de Seriação. Para desempate entra a média de curso. A partir do momento que se inicia a especialidade o médico já tem autonomia.

No Reino Unido:

A entrada na profissão médica no UK faz-se pelo Foundation Programme (equivalente do Ano Comum em Portugal). Também há a possibilidade de realizar o Academic Foundation Programme, que concilia a prática clínica com horário dedicado a investigação (contudo a candidatura a este é mais complexa, tem mais requesitos a nível de curriculo).

O Foundation Programme compreende 2 anos: FY1 e FY2. A entrada para a especialidade faz-se após o FY2 (tema para outro dia :p). Para ser elegível para se candidatar para o FP, o candidato não pode ter completado o ano comum em portugal!

A colocação no Foundation Programme (nos respectivos programas e hospitais) é feita com uma nota de candidatura que vai até 100 pontos.

Até 50 pontos podem ser adquiridos pelo SJT.
É um "teste" obrigatório que tem de ser feito em Inglaterra por todos os candidatos ao Foundation Programme.
Este teste não avalia conhecimentos médicos propriamente ditos, mas sim o conhecimento da profissão, daquilo que é esperado de um médico no Foundation Programme.
Tem 70 perguntas, nas quais são apresentados vários cenários, sendo preciso ordenar do mais correcto para o menos correcto.
Não há reprovação... a nota que se tem neste teste contribui para a nota final de candidatura.

Até 50 pontos dependem do EPM.
Esta secção dá entre 34 e 50 pontos.
34 a 43 pontos são dados consoante o Decile Ranking que o candidato ocupam relação ao seu ano (que depende da média de curso).
2 pontos são dados por artigos publicados em revistas indexadas à PUBMED.
5 pontos são dados por cursos extra (mestrados, doutoramentos, etc).

E como é a candidatura?

Para um aluno português se candidatar para o FP tem de seguir o mesmo processo que os britânicos, com apenas algumas nuances. A candidatura deve ser preparada com alguma antecedência, pois implica a aquisição de alguns documentos e prazos a cumprir.

Um aluno em Portugal só pode candidatar-se depois de terminar o 6º ano, sendo que o processo de candidatura demora 1 ano, isto é, terminando o curso em Julho de 2016, só em Agosto de 2017 começa a trabalhar no Reino Unido.

O processo de candidatura normalmente inicia-se a meio de Julho, com a 1ª fase de Elegibilidade, onde é preciso enviar uma série de documentação (certificado de curso + notas, IELTS Academic, copias do cartão de cidadão, preencher uma checklist, preencher o Dean's Statement). Esta fase normalmente dura 1 mês. Toda a documentação tem de ser enviada por correio para Inglaterra.

É um exame de inglês OBRIGATÓRIO para todos os portugueses que querem ir para o UK (a única forma de contornar é andar numa faculdade em que o ensino seja maioritariamente em inglês e o contacto com os doentes tb - coisa que em PT não acontece).

É um exame que avalia 4 componentes: listening, writing, reading and speaking. Actualmente para ser admitido para o FP no UK é preciso ter no mínimo 7.5 em 9 em cada um dos componentes.

Tem validade de 2 anos. Tem de ser feita a versão Academic e não a General Training.

É um formulário fornecido pela empresa que organiza o Foundation Programme. Este formulário deve ser preenchido pela faculdade na sua totalidade.

Uma parte essencial do formulário é o Decile Ranking (que dá imensos problemas nas faculdades). Aqui é preciso que a faculdade ordene todo o 6º ano por média de curso e veja em que posição está o candidato.


Em meados de Setembro são divulgados os programas/rotações com respectivas vagas do Foundation Programme, de cada hospital do Reino Unido.

Em Outubro, os candidatos têm que ordenar as UoA. Isto vai determinar a zona do Reino Unido em que vai ficar a trabalhar.

O UK está dividido em várias regiões, no total de 21. São as chamadas Unit of Application, que compreendem as Foundation Schools.
Cada Foundation School é composta por Trusts (que corresponde a um ou vários hospitais).




Em outubro os candidatos têm de ordenar todas estas zonas consoante a preferência. É como que um tiro no escuro, pois todos fazem isto antes de saber as notas de candidatura que terão. Há zonas tradicionalmente mais competitivas ( as de Londres, de Manchester e Liverpool),

Em Dezembro e Janeiro (há duas datas disponíveis), os candidatos têm de ir a Londres fazer o SJT (explicação atrás).

Em Março, todos os candidatos sabem as notas finais de candidatura (SJT+EPM) e sabem a que Foundation School foram alocados.

Em Abril, os candidatos tem de ordenar TODOS os programas da Foundation School à qual foram alocados.
Ainda em Abril, os candidatos, consoante a nota de candidatura são alocados a um programa.


IMPORTANTE:
Concomitantemente com este processo todo, o candidato tem de se inscrever na ordem dos médicos do UK (General Medical Council - GMC).... Esta é uma inscrição provisória (Provisional registration, que é para aqueles médicos que não completaram um internato)

Isto implica o envio de uma carrada de documentos de novo (certificado de curso + notas, IELTS, copias do cartão de cidadão e o Certificate of Good Standing (que é um certificado que se pede na ordem dos médicos de Portugal). Após o envio da documentação, o candidato tem 3 meses para ir confirmar a sua identidade presencialmente em Londres (-.-).

Até Julho o candidato tem de garantir inscrição provisória no GMC.

Em Agosto, começa-se a trabalhar. :D

Sites SUPER importantes para quem quer saber tudo sobre o Foundation Programme:
UKFPO
General Medical Council
IELTS


Efeitos do Brexit

Para a candidatura deste ano (iniciada em Julho e que termina em agosto de 2017), o resultado do referendo não teve efeito nenhum. Daqui para a frente não há garantias de nada....
O UKFPO (entidade que controla o acesso ao Foundation Programme), todos os anos por volta de junho lança o Foundation Handbook que explica detalhadamente a candidatura desse ano respectivo, sendo que qualquer alteração estará aí presente.

A título pessoal, duvido que a efectivar-se a saída do UK da UE, será restringida a candidatura ao FP por parte de não britânicos. Afinal o NHS (sistema de saúde inglês) é multicultural e ganha imenso com essa multiculturalidade. Aquilo que pode acontecer é apertar os critérios de acesso ao mesmo, nomeadamente subir (ainda mais) as notas mínimas no IELTS ou incluir novos critérios de acesso. A necessidade de apresentar o passaporte e visto, em vez de apenas mandar copia do cartão de cidadão é também uma possibilidade.


Salário

Questão complicada. Para aqueles que acompanham as notícias, o Jeremy Hunt (ministro da saúde do UK) quer impor novos contractos aos junior doctors. Estes recusaram os novos contratos, fizeram várias vezes greve por melhores condições nos mesmos, até que a British Medical Association (entidade representativa dos médicos no UK) aceitou a proposta do governo. Contudo, em referendo com os junior doctors, essa proposta foi rejeitada. Ou seja, ainda não se sabe se os contractos serão impostos ou não.

O salário base de um médico no FY1 é 22.862£/ano. A isto acrescenta banding (simplificado paga as noites, fins de semana, etc). Pelo que o salário pode aumentar até perto de 31-33,000£ /ano.

»Isto é extremamente simplificado, o sistema de pagamento é algo complexo... mas podem tentar perceber aqui (good luck): Pay scales 2016-2017

-----

Não é suposto ser um guia, mas apenas dar umas luzes da candidatura. O melhor guia é o site do UKFPO, porque tem TUDO e é OFICIAL. :)

Qualquer dúvida ou questão, ajudo no que for preciso.
 
Última edição:

nossirrah

Membro Veterano
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
351
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Não pode ser por e-mail?

Outra pergunta: onde neste processo é que vai entrar a tal análise da "riqueza" do nosso CV?
Não pode ser por e-mail.... Muita gente nesta fase é excluída do programa porque comete erros na fase de elegibilidade, seja porque se esqueceu de um documento, ou preencheu mal.

Na candidatura ao Foundation Programme, o currículo conta na fase do EPM. A tua média da faculdade conta para pontos... quanto melhor a tua média dentro do teu ano, maior o teu decile ranking = mais pontos. Se tens outros cursos = mais pontos no EPM, se publicaste artigos em revistas indexadas = mais pontos.

Na candidatura ao specialty training, o curriculo em si conta MUITO mais. (à semelhança da entrada no curso de medicina no UK).

É preciso não esquecer que todo este processo é competitivo. O Foundation Programme é oversubscribed, há gente que fica de fora porque não conseguiu uma nota de candidatura boa. O specialty training é MUITO competitivo, aqueles com melhores curriculos entram para a especialidade, outros ficam de fora ou vão para outras especialidades menos competitivas (tipo GP = equivalente a MGF em portugal).
 
Última edição:

sтαяℓιgнт cяιsιs

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
14 Abril 2015
Mensagens
1,753
Na candidatura ao specialty training, o curriculo em si conta MUITO mais. (à semelhança da entrada no curso de medicina no UK).
Ah, então o facto de teres feito voluntariado, entre outras coisas, é mais relevante aquando da candidatura ao 1º ano do curso. Pensei que também seria importante aqui (e é, para a escolha da especialidade, segundo dizes).
 

nossirrah

Membro Veterano
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
351
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Ah, então o facto de teres feito voluntariado, entre outras coisas, é mais relevante aquando da candidatura ao 1º ano do curso. Pensei que também seria importante aqui (e é, para a escolha da especialidade, segundo dizes).
Sim, é para essas situações. Para o FP não tem peso para a colocação.
 

joaoriglocums

Membro Caloiro
Matrícula
10 Novembro 2016
Mensagens
3
Ola a todos,

Encontro-me actualmente a trabalhar em Londres na empresa Rig Locums, uma agencia especializada de recrutamento de medicos que queiram trabalhar no Sistema Nacional de Saude Britanico, o NHS.
Verifico que existe uma grande procura por profissionais medicos portugueses, que aqui sao bastantes valorizados e reconhecidos pela qualidade da formacao medica que recebem em Portugal. Embora o Brexit venha complicar um pouco as coisas presentemente ainda nao houve qualquer alteracao significativa no regime de acesso a profissao, os dirigentes do NHS nao parecem inclinados a restringir a contratacao de clinicos estrangeiros, pela simples razao que existe efectivamente uma falta de clinicos um pouco por todo o pais.
Embora seja um processo burocratico e que leva o seu tempo, as exigencias para exercer ou estudar aqui nao sao estapafurdias nem desnecessariamente complicadas.
Relativamente ao conhecimento do Ingles, a ordem dos medicos apenas aceita o exame IELTS como prova, nao aceita o de Cambridge, e este tem de estar dentro da data de validade de dois anos. Existe a possibilidade de nao ser exigido este exame se durante o processo de candidatura o candidato demonstrar uma correcta utilizacao da lingua, embora esta opcao nao seja muito utilizada.
Tenho alguns documentos de suporte que explicam com brevidade a estrutura do NHS e com conselhos praticos para medicos que estejam a considerar relocalizar-se para o Reino Unido e que partilharei com bastante gosto com quem estiver interessado.
Similarmente se alguem tiver alguma questao em que possa ajudar, estejam a vontade para perguntar!
 

nossirrah

Membro Veterano
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
351
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Ola a todos,

Encontro-me actualmente a trabalhar em Londres na empresa Rig Locums, uma agencia especializada de recrutamento de medicos que queiram trabalhar no Sistema Nacional de Saude Britanico, o NHS.
Verifico que existe uma grande procura por profissionais medicos portugueses, que aqui sao bastantes valorizados e reconhecidos pela qualidade da formacao medica que recebem em Portugal. Embora o Brexit venha complicar um pouco as coisas presentemente ainda nao houve qualquer alteracao significativa no regime de acesso a profissao, os dirigentes do NHS nao parecem inclinados a restringir a contratacao de clinicos estrangeiros, pela simples razao que existe efectivamente uma falta de clinicos um pouco por todo o pais.
Embora seja um processo burocratico e que leva o seu tempo, as exigencias para exercer ou estudar aqui nao sao estapafurdias nem desnecessariamente complicadas.
Relativamente ao conhecimento do Ingles, a ordem dos medicos apenas aceita o exame IELTS como prova, nao aceita o de Cambridge, e este tem de estar dentro da data de validade de dois anos. Existe a possibilidade de nao ser exigido este exame se durante o processo de candidatura o candidato demonstrar uma correcta utilizacao da lingua, embora esta opcao nao seja muito utilizada.
Tenho alguns documentos de suporte que explicam com brevidade a estrutura do NHS e com conselhos praticos para medicos que estejam a considerar relocalizar-se para o Reino Unido e que partilharei com bastante gosto com quem estiver interessado.
Similarmente se alguem tiver alguma questao em que possa ajudar, estejam a vontade para perguntar!
Olá. Por curiosidade, recrutam médicos já especialistas apenas, médicos com internship feito cá (e portanto só eligible para full registration) para fazer especialidade para aí, ou mesmo médicos para o Foundation??
 
  • Like
Reactions: droque

joaoriglocums

Membro Caloiro
Matrícula
10 Novembro 2016
Mensagens
3
Olá. Por curiosidade, recrutam médicos já especialistas apenas, médicos com internship feito cá (e portanto só eligible para full registration) para fazer especialidade para aí, ou mesmo médicos para o Foundation??
Ola Nossirrah! A maior parte dos pedidos de emprego sao para medicos especialistas e consultores. Existem no entanto algumas ofertas, bastante mais raras, em que se aceitam medicos sem o foundation. Normalmente sao em centros hospitalares localizados em regioes mais perifericas ou rurais do pais, ou em centros de excelencia em Londres que estao habituados a receber clinicos internacionais e que preferem "forma-los" internamente.
Os medicos ainda sem a especialidade tirada e aqueles que ainda nao fizeram o foundation year 1 e 2 sao denominados de junior doctors e embora a oferta nao seja tao ampla nem as condicoes salariais tao boas, existem vagas de emprego disponiveis tambem para estes profissionais!

Se estiveres a pensar em trabalhar no UK ou em concluir aqui os teus estudos, tenho todo o prazer em ajudar! :)
 
  • Like
Reactions: droque

nossirrah

Membro Veterano
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
351
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Ola Nossirrah! A maior parte dos pedidos de emprego sao para medicos especialistas e consultores. Existem no entanto algumas ofertas, bastante mais raras, em que se aceitam medicos sem o foundation. Normalmente sao em centros hospitalares localizados em regioes mais perifericas ou rurais do pais, ou em centros de excelencia em Londres que estao habituados a receber clinicos internacionais e que preferem "forma-los" internamente.
Os medicos ainda sem a especialidade tirada e aqueles que ainda nao fizeram o foundation year 1 e 2 sao denominados de junior doctors e embora a oferta nao seja tao ampla nem as condicoes salariais tao boas, existem vagas de emprego disponiveis tambem para estes profissionais!

Se estiveres a pensar em trabalhar no UK ou em concluir aqui os teus estudos, tenho todo o prazer em ajudar! :)
Era só mesmo curiosidade, estou a meio do processo de candidatura para o Foundation Programme (vou agora em dezembro fazer o SJT a londres) mas obrigado na mesma :)
 

joaoriglocums

Membro Caloiro
Matrícula
10 Novembro 2016
Mensagens
3
Era só mesmo curiosidade, estou a meio do processo de candidatura para o Foundation Programme (vou agora em dezembro fazer o SJT a londres) mas obrigado na mesma :)
Ah Valente!!! Muito boa sorte, tenho quase a certeza que te vais dar bem aqui! Nao sao tudo rosas, mas se trabalhares e fores atras daquilo que queres as oportunidades aparecem e cada dia cresces e aprendes algo novo! Espero sinceramente que consigas realizar os teus objectivos. Da minha experiencia, embora possa parecer que pedem muitos documentos e certificados, normalmente quando se persiste e se apresentam os documentos as coisas acontecem. Eles respeitam e acarinham quem vem com ganas de trabalhar e as oportunidades de crescimento sao muito mais do que em Portugal!
Se precisares de alguma coisa quando estiveres em Londres diz :)
 

Afonso Cunha

Membro Caloiro
Matrícula
16 Novembro 2016
Mensagens
2
Boas,

Ando ainda no 11º ano mas estou com um grande interesse em ir estudar para o Reino Unido. Pode parecer estranho mas já estive bastante inclinado para Medicina e atualmente encontro-me mais virado para algumas engenharias relacionadas com a física e matemática.

No entanto, gostava de saber o que precisava de começar já a fazer para lá entrar logo em setembro de 2019. Se alguém me pudesse esclarecer quais os exames, candidaturas, etc. que terei de fazer, agradecia.

Obrigado,
Afonso Cunha
 

Afonso Cunha

Membro Caloiro
Matrícula
16 Novembro 2016
Mensagens
2
Como serão as propinas no Reino Unido para estudantes da UE com o Brexit? Deixará de haver subsidiação para nós, portugueses?

Agradecia que alguém que estivesse dentro do assunto me pudesse ajudar!
 

heize

Membro Caloiro
Matrícula
21 Fevereiro 2017
Mensagens
7
É obrigatório realizar o Pre medical entry ou Standard entry para estudar medicina no Reino Unido? Obrigada:p