Mudança do Ensino Regular para o Recorrente

mas fazendo o exame de filosofia, eu tive 14 de nota final mas já foi há 3 ano. Se tirar mais de 14 só fica como nota de exame ou também muda a nota final?
Também podes melhorar a nota da disciplina, se tiveres mais de 14 no exame nacional.
 
e para além do exame de filosofia poderia fazer outro exame que me melhorasse a média? sem ser os que já fiz
Desde já muito obrigada pela resposta e pela rapidez
 
e para além do exame de filosofia poderia fazer outro exame que me melhorasse a média? sem ser os que já fiz
Desde já muito obrigada pela resposta e pela rapidez
Podes melhorar qualquer disciplina em que o respectivo exame nacional exista.
 
Muito obrigada pelas repostas! Só que entretanto surgiu-me outra dúvida. Eu mudei do ensino regular para o recorrente, mas o ano passado quando estava no ensino regular e me fui inscrever no exame nacional que é a minha prova de ingresso (Biologia E Geologia) disseram-me que já tinha expirado a validade e que só podia fazer o exame para efeitos de prova de ingresso (não sei explicar bem mas acho que era algo assim).
A minha dúvida é, este ano, como estou no recorrente, ao inscrever me no exame acontece o mesmo, ou visto que estou noutro tipo de ensino a nota que tiver no exame, e se esta for melhor que a nota que tive interna, melhoro a nota do exame e a nota interna?
 
Muito obrigada pelas repostas! Só que entretanto surgiu-me outra dúvida. Eu mudei do ensino regular para o recorrente, mas o ano passado quando estava no ensino regular e me fui inscrever no exame nacional que é a minha prova de ingresso (Biologia E Geologia) disseram-me que já tinha expirado a validade e que só podia fazer o exame para efeitos de prova de ingresso (não sei explicar bem mas acho que era algo assim).
Essa informação é falsa, mesmo na altura, a ler:
Como fazer melhorias com os Exames Nacionais? | Uniarea
A minha dúvida é, este ano, como estou no recorrente, ao inscrever me no exame acontece o mesmo, ou visto que estou noutro tipo de ensino a nota que tiver no exame, e se esta for melhor que a nota que tive interna, melhoro a nota do exame e a nota interna?
Podes melhorar para efeitos de acesso, que é o que te interessa.
 
como fiz o exame à uns 3 anos foi o que me disseram. O que me interessava era tanto melhorar a nota interna como a nota do exame, mas será que só é possivel melhorar a nota do exame?
 
como fiz o exame à uns 3 anos foi o que me disseram. O que me interessava era tanto melhorar a nota interna como a nota do exame, mas será que só é possivel melhorar a nota do exame?
Isto sempre foi assim, as escolas é que dão mal a informação. A resposta acima mantém-se (aconselho que leias mesmo o artigo, ou não vais perceber o que te estou a responder).
 
já li, e acho que percebi, visto que o problema de biologia e geologia continua o mesmo consigo melhorar tanto a classificação final como a nota da prova de ingresso. É isto?
 
Penso que o ideal seria o ensino não presencial e gratuito, uma vez q terei que fazer o ano zero da licenciatura, já por si com uma propina bastante cara. Além disso não devo ter tempo para andar de escola em escola durante o dia.
Olá @Rosita, conheces algum estabelecimento que forneça ensino recorrente não presencial e gratuito?
 
URGENTE
Olá a todos, encontro me numa situação complicada e preciso de ajuda.
Não terminei o 12 º ano por causa da matemática, no 10 ºano acabei com 9 valores e 11 ºano acabei com 8 valores, não tive nota suficiente para fazer matemática no 12 º, ou seja, tive de anular e fazer matemática como autoproposto (não cheguei a ir a exame na mesma , maior erro da minha vida).
Por tanto vieram me falar do ensino recorrente no qual me inscrevi porque acabaria a matemática de certeza, mas na altura não me referiram que eu "perdia o meu curso" que iria perder disciplinas, como economia c e aplicações , no qual tenho uma boa nota 14 e 19 respectivamente ....
Podem me tentar explicar melhor como funciona o ensino recorrente?
Acham que devo anular a minha inscrição no recorrente e fazer mais um ano no regular (acabei de fazer 18 este ano) ?
 
URGENTE
Olá a todos, encontro me numa situação complicada e preciso de ajuda.
Não terminei o 12 º ano por causa da matemática, no 10 ºano acabei com 9 valores e 11 ºano acabei com 8 valores, não tive nota suficiente para fazer matemática no 12 º, ou seja, tive de anular e fazer matemática como autoproposto (não cheguei a ir a exame na mesma , maior erro da minha vida).
Por tanto vieram me falar do ensino recorrente no qual me inscrevi porque acabaria a matemática de certeza, mas na altura não me referiram que eu "perdia o meu curso" que iria perder disciplinas, como economia c e aplicações , no qual tenho uma boa nota 14 e 19 respectivamente ....
Podem me tentar explicar melhor como funciona o ensino recorrente?
Acham que devo anular a minha inscrição no recorrente e fazer mais um ano no regular (acabei de fazer 18 este ano) ?

O Ensino Recorrente é muito parecido com o ensino regular em termos de planos de estudos...As diferenças são que:
1) Podes frequentá-lo em dois regimes: Regime presencial e não presencial. No regime presencial, podes fazer as disciplinas por frequência das aulas, como acontece no regime diurno, mas é em horário pós-laboral. No entanto, muitas escolas possuem apenas regime não presencial. Em regime não presencial as disciplinas são feitas por exame (existem 3 épocas de exames: Janeiro, Abril e Junho/Julho), podendo a escola ter algum tipo de apoio à disciplina ou não (no meu caso, não tive qualquer apoio). O programa das disciplinas encontra-se dividido em módulos... Correspondendo cada módulo a aproximadamente 1 período letivo em ensino regular. Os exames que referi podem ser de 1 módulo ou de 3 módulos... 3 módulos sequenciais correspondem a 1 ano letivo da disciplina. Se frequentares em regime presencial e não conseguires ter aproveitamento a algum módulo (período), podes ainda em último recurso fazer esse módulo por exame na época de exames, além de que, a capitalização dos módulos não tem de ser sequencial...Ou seja, se tiveres nega num módulo, podes continuar a frequentar as aulas e estudar para fazer o módulo em atraso na época de exames. No caso do regime não presencial, a capitalização dos módulos é obrigatoriamente sequencial.
2) A passagem do ensino regular para o ensino recorrente implica um pedido de equivalências, a partir do qual as notas que tiveste no diurno nas disciplinas que fizeste serão as notas das mesmas disciplinas no recorrente.
3) Em termos de "perder" disciplinas, perdes Educação Física e uma opcional anual de 12º... No teu caso, poderias escolher pedir equivalências à disciplina que tens melhor nota (aplicações).

Ah... e depois de passares para o ensino recorrente, penso que não é possível voltares ao ensino regular...
Em último caso, se por qualquer motivo não conseguires concluir uma disciplina pelo recorrente no mesmo ano letivo, mesmo indo às três épocas de exames, podes sempre inscrever-te nos exames nacionais e tentar concluir a disciplina... Nunca perdes o direito aos módulos que concluiste, a não ser que concluas a disciplina por exame.
 
Preciso de algum esclarecimento: Estou em ciencias e tecnologias 12 ano, já é o segundo ano que repito matemática A e este ano mesmo conseguindo nota interna 10 não consegui 8,5 no exame nacional. Fiz inscrição para a fase 2 mas vai ser muito difícil. Preciso de ajuda para saber quais as minhas opções.
Obrigada.
 
Olá @Sofiasilva12
Preciso de algum esclarecimento: Estou em ciencias e tecnologias 12 ano, já é o segundo ano que repito matemática A e este ano mesmo conseguindo nota interna 10 não consegui 8,5 no exame nacional. Fiz inscrição para a fase 2 mas vai ser muito difícil. Preciso de ajuda para saber quais as minhas opções.
Obrigada.
O melhor caminho era o ensino recorrente no teu caso. Isto porque no recorrente a nota final das disciplinas = notas internas finais (não entram notas de exames). Logo na conversão da tua nota a nota final de matemática seria o teu atual 10 de nota interna. Só terias de fazer uma disciplina extra à tua escolha, sendo que tipicamente os alunos optam ou por uma anual do 12º ano ou uma língua estrangeira. Consegues fazer essa disciplina em poucos meses.
 
Olá @dulapeep
O que queria fazer era quando acabar o 11º ano este ano fazer o 12º ano num externato e ao mesmo tempo fazer a matemática toda em um ano (pelo que ouvi falar eu fazia um exame da escola por período equivalente a um ano do secundário), e queria ir para o ensino superior, por isso teria que fazer o exame nacional de matemática, só que não sei depois como que faz a média, alguém poderia ajudar-me?
A tua média do secundário para efeitos de acesso seria calculada por esta fórmula:
 
Boa tarde, eu no secundário fiz o curso de línguas e humanidades, e fiz os respectivos exames, passando a todos menos a MACS. Fiquei sem o 12º ano mas este ano lectivo estou a substituir MACS por Geografia C no ensino recorrente. Como calculo a minha média?
 
Olá @RitaMateus17
Boa tarde, eu no secundário fiz o curso de línguas e humanidades, e fiz os respectivos exames, passando a todos menos a MACS. Fiquei sem o 12º ano mas este ano lectivo estou a substituir MACS por Geografia C no ensino recorrente. Como calculo a minha média?
Calculas com as notas equivalentes que tiveste no teu curso anterior e essa disciplina que estás a fazer no recorrente. Tens de ter em conta que o recorrente só tem uma disciplina anual no 12º ano, logo as que tinhas feito não contam.
 
Olá!

No teu caso, podes optar pelo ano zero ou pelo ensino recorrente. Se fores para o ano zero, tens de ter em atenção que atualmente poucas são as instituições que oferecem esta possibilidade; por outro lado, dessas que permitem-te fazer o ano zero são, (salvo erro) todas privadas. A Universidade Europeia e a Lusófona são alguns exemplos, sendo que as candidaturas para as privadas são geralmente mais cedo que as públicas, aliás, as candidaturas da Lusófona, se não me engano, terminaram esta semana. Além disso, não te esqueças que ao fazeres o ano zero, estás a estudar para as cadeiras que terás no 1º ano e ainda para Matemática, ou seja, pode ser mais difícil de gerires os estudos.

Face ao exposto, vamos ver a tua situação caso vás para o ensino recorrente: como tens classificação interna de 10 a Mat., ao deixares o ensino diurno, a tua nota será "convertida" e ficas com o 10 e, consequentemente, a disciplina automaticamente feita. Em contrapartida, tens de fazer uma disciplina anual (Biologia, Geologia, Física ou Química - escolhes uma que não tenhas feito no 12º). Essa disciplina será feita por 3 módulos no regime presencial (vais às aulas normalmente, fazes os testes e tens a nota), ou pelo regime não presencial (não vais às aulas, mas tens de estudar de forma autónoma e a tua nota dependerá dos exames que são feitos em 3 épocas - janeiro, abril e junho/julho). Uma coisa a ter em conta: penso que a possibilidade de escolha do regime presencial/não presencial varia conforme a escola e o mesmo em relação aos exames, pois tanto podes fazer um exame em janeiro que venham os 3 módulos, ou então fazes o 1º módulo em janeiro, 2º em abril e o 3º em junho.

Ainda em relação ao ensino recorrente, deves ter em atenção também que, devido à forma como é calculada, a tua média é capaz de cair ainda um bocado, sobretudo se havia disciplinas em que tinhas altas notas (para aí acima de 17, como é costume nas opções de 12º), porque ficas sem as disciplinas de opção que fizeste no 12º ano (por ex Biologia + Aplicações). No ensino recorrente, a tua média passa a ser calculada assim: 70% notas do secundário + 30% da soma dos 4 exames - e no caso dos exames, fazes a média independentemente de teres tido 2 ou 20 no exame, não há problema. A tua média total é que não pode dar abaixo de 9,5. Claro que depois se quiseres concorrer ao ensino superior, terás de ter positiva num desses exames, ou num outro que não seja do plano curricular de Ciências (sei lá, fazeres o exame de Inglês caso precises dele para a faculdade), mas atenção que se fizeres de Inglês não entra para a soma dos 4 exames, pois esta é composta pelos exames de PT, Mat. A, FQ e Biologia e Geologia/Geometria Descritiva.

Espero ter ajudado e boa sorte! :)
Eu só queria fazer matemática pelo ensino recorrente, nesse caso as minhas 2 disciplinas optativas continuam a contar para média ou não? Tinha lido que só retiravam 1, assim baixa muito. Mas os 70% da nota do secundário para a média conta com o exame? As disciplinas optativas deixam de contar para a média ou no meu caso que já tenho tudo concluído exceto matemática não muda nada?
 
Eu só queria fazer matemática pelo ensino recorrente, nesse caso as minhas 2 disciplinas optativas continuam a contar para média ou não? Tinha lido que só retiravam 1, assim baixa muito. Mas os 70% da nota do secundário para a média conta com o exame? As disciplinas optativas deixam de contar para a média ou no meu caso que já tenho tudo concluído exceto matemática não muda nada?
O recorrente só tem uma opcional no 12º ano. Nos 70% da CFCEPE contam apenas as notas internas sem os exames. Uma das tuas optativas é retirada da média.