Não sei o que estudar na universidade

Portugal é dos países da Europa com maior índice de problemas mentais a afetar a população e, a saúde mental, a meu ver, não tem tido a importância e atenção que devia ter. Há muita gente que sofre de depressões e ansiedade e não procuram ajuda (talvez por ser caro e haver poucos apoios, por terem vergonha, não sei). Acho que há muito trabalho para os psicólogos e é uma profissão com grande importância, contudo há falta de investimento (não sei se será o termo correto) na área, tal como em muitas outras áreas em Portugal infelizmente.
Será que nas escolas e universidades, existe um número suficiente de psicólogos para apoiar os estudantes quando precisam?
Será que nas forças de segurança, existe um número suficiente de psicólogos a apoiar polícias que todos os dias vivem coisas que os podem marcar?
Exatamente, é uma área muito importante mas que é muito desvalorizada. Quando falei em psicologia aos meus pais, eles torceram logo o nariz a dizer que não tinha emprego etc etc. Eu sei que eles dizem isto porque querem o melhor para mim... A minha mãe teve depressão(acho que ainda tem), andou em psiquiatras e neuropsiquiatra e nunca passou em psicólogo nenhum.
Eu no 12º também não sabia o que queria ao certo, mas sempre tive um grande interesse pela área da saúde.
Fiz os exames e podia usar todos como prova de ingresso. No entanto continuava totalmente acabei por escolher 6 cursos ligados a saúde mas que não eram de todo semelhantes entre si. Acabei colocada em higiene oral na FMDUL.
Ao fim do primeiro semestre já sabia que o curso não era para mim e comecei a estudar para repetir exames, e durante este tempo todo fui pensando muito calmamente no que queria realmente fazer e no que é que me faria feliz. Uma disciplina que sempre gostei no secundário foi filosofia, simplesmente adorava aquilo, e após investigar acabei por escolher uma das 6 opções que tinha posto, psicologia.

Com isto aprendi que existem vários cursos que por norma muita gente não se lembra como foi o caso de higiene oral, e que evitei escolher psicologia no primeiro ano com receio do meu futuro, mas se é para fazer algo mais vale ser algo que se goste mesmo. Investiga tudo e vê que áreas é que te despertam mais interesse, e mesmo que escolhas um curso que acabes por não gostar como me aconteceu não stresses podes sempre voltar a tentar a tua sorte o que importa é que te sintas bem e não tires um curso porque outras pessoas influenciaram ou porque tem mais saída.
Obrigada pelo testemunho, o problema é que eu tenho muitos interesses, não apenas saúde. Já pensei em gestão, tecnologia, psicologia, gosto muito de música etc. Também não quero acabar num curso que me deixe infeliz, mas também quero um trabalho estável no final. E como eu tenho vários interesses e areas que gostaria de explorar no futuro tenho que escolher uma coisa que me dê alguma estabilidade e boas condições de trabalho mas que também não seja totalmente aborrecido para mim.
 
  • Like
Reactions: David1154
Obrigada pelo testemunho, o problema é que eu tenho muitos interesses, não apenas saúde. Já pensei em gestão, tecnologia, psicologia, gosto muito de música etc. Também não quero acabar num curso que me deixe infeliz, mas também quero um trabalho estável no final. E como eu tenho vários interesses e areas que gostaria de explorar no futuro tenho que escolher uma coisa que me dê alguma estabilidade e boas condições de trabalho mas que também não seja totalmente aborrecido para mim.

Tive o mesmo problema que tu durante todo o secundário, e agora estou mesmo convencida que é psicologia o que quero. Fala com pessoas próximas a ti, como pais, amigos, pergunta-lhes o que te vêm mesmo a fazer. Comigo, foi o namorado que deu o incentivo final para seguir Psicologia, apesar de sempre ter tido esse bichinho (vá, desde o 8 ano... Quando era criança não sabia o que era um psicólogo). Aproveita este último ano também para ganhares experiência em termos de experimentares várias coisas que gostes e veres aquilo de que gostas ainda mais. Pesquisa também nas várias profissões e faz uma lista do que é mesmo importante uma profissão para ti, e depois ordena as prioridades. Lembra-te que tens 6 opções para concorrer e que podes pôr um curso numa opção (ex psicologia) e outro curso noutra (ex música). Lembrar-te, também, que a tua vida não é e nunca será só o teu trabalho, tens mais vida para além disso, podes conciliar o teu trabalho com outros interesses (como música ou tecnologia).
 
  • Like
Reactions: Tahi
Olá, alguém me sabe dize que curso seria mais indicado para alguém que queira curar doenças? Biologia Aplicada ou Ciências Biomédicas Laboratoriais?
 
Uma thread um pouco morta já mas, vou deixar aqui a minha opinião se é que serve de exemplo para alguém.

Terminei humanidades a pensar que ia fazer turismo, não fui para a universidade. Nunca pensei bem no que queria fazer e deixei o templo fluir e descobrir o que realmente pretendia. Não estive quieto, fiz um curso de multimédia e inclusive trabalhei na área e desisti. Não é algo que me incite entusiasmo à segunda-feira. Comecei a estudar programação e fiz um profissional na Atec e descobri a meio do curso que não gostava mas, continuei para tentar perceber como era ao certo a área. Aguentei uns dois anos a receber bastante numa área com "muita saída profissional" segundo os entendidos, até que comecei a desenvolver uma certa depressão. A pressão, o trabalho em si, a cultura, foram fatores decisivos no crescimento do meu ódio à programação até que desisti, mais uma vez.

Eu percebo o quão confusa tu podes estar. Hoje com quase 24 anos descobri algo que realmente me entusiasma, mesmo tendo de repetir os exames nacionais para subir a média.

O que os outros fazem com a vida deles não interessa, cada um segue o seu caminho da melhor maneira possível de forma a vivermos bem com nós próprios. Se não sabes o que fazer ainda, abre as portas ao incerto e descobre coisas novas que nunca descobriste antes. Procura trabalhos que te entusiasmem, pessoas que te motivem e inspirem, não olhes para os cursos como quem vai às compras. Tu não vais comprar um curso, vais comprar um meio para um fim e é isso mesmo que são os cursos universitários, portas que abrem opções futuras.
Se realmente gostas de algo, não penses no "Não tem muita saída" ou no "Não dá assim tanto dinheiro". Se tu fores realmente boa, tudo dá dinheiro.
Felicidade acima de tudo.
 
  • Like
Reactions: Dannyfc94 and davis