O que escolher? Direito, Criminologia, Ciências da Comunicação

 

sofsmartinss

Membro Caloiro
Matrícula
24 Janeiro 2021
Mensagens
9
Estou no último ano do secundário de um curso profissional do qual não me identifico e percebo que não tenha sido a melhor escolha porque não me vejo a fazer isto no futuro.

Comecei a fazer umas pesquisas sobre no máximo três cursos no qual eu me conseguisse ver a exercer no futuro e cheguei à conclusão dos três:
1. Direito
2. Criminologia
3. Ciências da Comunicação

Sem dúvida que a minha maior inclinação é o Direito e é algo que eu me vejo a fazer com a maior das paixões. O problema é que eu tenho medo de não conseguir por já ter ouvido falar horrores sobre o curso e juntamente a sensação de medo de falhar. Entre todas as opções que aqui estão posso dizer que Direito é mesmo aquela que me deixa com um bichinho atrás da orelha e me dá a maior vontade de arriscar, mesmo sabendo a dificuldade que exige.

Sei que isto é muito errado, mas estou a focar-me demasiado na minha nota do secundário e a pensar que isso se possa refletir na minha prestação como futura estudante de Direito.

Como é que eu consigo perceber que este é o curso que eu quero? Será que é isto que eu quero fazer para o resto da minha vida? Sinto uma pressão enorme nesta escolha, está a ser muito difícil para mim.

Neste momento estou num curso profissional, como já referi, numa área completamente diferente do Direito, não é comparável sequer. Tenho algum medo de partilhar isto com as pessoas porque sei que grande parte iria olhar para mim e duvidar ou mesmo da capacidade que eu tenho para conseguir aguentar um curso destes, e sendo assim fico eu mesma a duvidar daquilo que eu sou capaz e até onde posso chegar.

O que eu posso fazer?
 
Sem dúvida que a minha maior inclinação é o Direito e é algo que eu me vejo a fazer com a maior das paixões. O problema é que eu tenho medo de não conseguir por já ter ouvido falar horrores sobre o curso e juntamente a sensação de medo de falhar. Entre todas as opções que aqui estão posso dizer que Direito é mesmo aquela que me deixa com um bichinho atrás da orelha e me dá a maior vontade de arriscar, mesmo sabendo a dificuldade que exige.

Sei que isto é muito errado, mas estou a focar-me demasiado na minha nota do secundário e a pensar que isso se possa refletir na minha prestação como futura estudante de Direito.

Como é que eu consigo perceber que este é o curso que eu quero? Será que é isto que eu quero fazer para o resto da minha vida? Sinto uma pressão enorme nesta escolha, está a ser muito difícil para mim.

Neste momento estou num curso profissional, como já referi, numa área completamente diferente do Direito, não é comparável sequer. Tenho algum medo de partilhar isto com as pessoas porque sei que grande parte iria olhar para mim e duvidar ou mesmo da capacidade que eu tenho para conseguir aguentar um curso destes, e sendo assim fico eu mesma a duvidar daquilo que eu sou capaz e até onde posso chegar.

Olá!

Então, não percebo muito de Direito mas vou tentar ajudar-te.
Em relação aos "horrores de Direito" depende da faculdade, dus professores e de ti, de quanto tu estudas e te esforças para conseguires as notas que queres. No entanto, pode haver cadeiras que o esforço é só para o 10 - e isso é normal em qualquer curso superior, quer porque a cadeira é mesmo difícil quer porque não gostas tanto cadeira ou por outro motivo qualquer, simplesmente há cadeiras que o esforço é para o 10, outras para o 15, e outras para o 20. E não há problema nenhum nisso 😊
Quanto à nota de secundário, como já disseste, não te identificas com o teu curso, e com isso, podes ficar menos motivada para estudar e/ou tirar melhores notas. E simplesmente, é cansativo e desmotivador estar em algo que não se gosta (na minha opinião). Por isso, a tua nota atual de secundário pode não ter nada a ver com a tua nota de estudante de Direito: podes melhorar, podes piorar ou manter. E tudo isto é normal no ensino superior, e a nota não traduz necessariamente o quanto tu sabes e principalmente o quanto gostas da área. Tenho amigas que adoram Psicologia e têm médias por volta dos 13-14. Há outras que têm médias de 17-18. E tenho colegas com médias de 10-11. E toda a gente gosta do curso (pelo menos, as minhas amigas gostam). E tudo isto é normal no ensino superior, no entanto, é difícil prever como será contigo: cada pessoa é única.
Em relação a teres de fazer isto para o resto da tua vida: não é bem assim. Tens várias vias de acesso ao ensino superior, duas das quais são próprias para pessoas mais velhas (com mais de 23 anos) e para pessoas que já tiraram outros cursos superiores e querem tirar um novo, e assim tu podes estudar e tirar os cursos superiores que tu quiseres. Podes acabar Direito e ir para um novo curso, quer para mudar de área quer por curiosidade de outros cursos, podes tirar outro curso alguns anos depois de teres acabado e estado a trabalhar em Direito, podes mesmo mudar ao fim do teu 1º ano de faculdade. Basicamente, estás sempre a tempo de mudar, nunca nada é para sempre: podes sempre mudar de curso e mesmo de área. Vais ter colegas no ES mais velhes que tu, a estudar por curiosidade e/ou para mudar de área, e por isso, não te pressiones a "fazer algo para o resto da vida", estás sempre a tempo de mudar ;) seja por que motivo for 😊
Em relação a estares num curso profissional que não tem nada a ver com Direito: isso é absolutamente normal. Há muita gente no ES originiária de muitas outras áreas, tão diferentes quanto as tuas, e ninguém te vai olhar de lado por causa disso: é normal. Uma das minhas colegas fez 2 anos em Pintura antes de vir para Psicologia, e não há problema nenhum com isso ;) faz parte da nossa trajetória de vida.
E estou a falar sobretudo de Direito porque, da maneira que disseste, parece ser mesmo a tua maior paixão e ser aquilo que gostavas mesmo de fazer, e por isso foquei-me mais em Direito, mas tudo o que te disse aplica-se às outras áreas!
E alguma coisa que eu possa dizer, diz!
Beijinhos.
 
Estou no último ano do secundário de um curso profissional do qual não me identifico e percebo que não tenha sido a melhor escolha porque não me vejo a fazer isto no futuro.

Comecei a fazer umas pesquisas sobre no máximo três cursos no qual eu me conseguisse ver a exercer no futuro e cheguei à conclusão dos três:
1. Direito
2. Criminologia
3. Ciências da Comunicação

Sem dúvida que a minha maior inclinação é o Direito e é algo que eu me vejo a fazer com a maior das paixões. O problema é que eu tenho medo de não conseguir por já ter ouvido falar horrores sobre o curso e juntamente a sensação de medo de falhar. Entre todas as opções que aqui estão posso dizer que Direito é mesmo aquela que me deixa com um bichinho atrás da orelha e me dá a maior vontade de arriscar, mesmo sabendo a dificuldade que exige.

Sei que isto é muito errado, mas estou a focar-me demasiado na minha nota do secundário e a pensar que isso se possa refletir na minha prestação como futura estudante de Direito.

Como é que eu consigo perceber que este é o curso que eu quero? Será que é isto que eu quero fazer para o resto da minha vida? Sinto uma pressão enorme nesta escolha, está a ser muito difícil para mim.

Neste momento estou num curso profissional, como já referi, numa área completamente diferente do Direito, não é comparável sequer. Tenho algum medo de partilhar isto com as pessoas porque sei que grande parte iria olhar para mim e duvidar ou mesmo da capacidade que eu tenho para conseguir aguentar um curso destes, e sendo assim fico eu mesma a duvidar daquilo que eu sou capaz e até onde posso chegar.

O que eu posso fazer?
Não sei se entretanto já tomaste alguma decisão, mas em relação a Direito penso que te possa dar umas luzes.
Eu entrei o ano passado na FDUL e posso confirmar que é mesmo uma coisa Infernal (tanto que acabei por sair do Curso). Existem professores muito simpáticos e existem autênticos tu sabes o quê. Tens que ler muita, muita coisa, e para conseguires as notas mínimas para passar a uma cadeira (12), tens que trabalhar bastante, e mesmo assim nada é garantido. Portanto talvez a FDUL não seja a melhor opção.
Infelizmente não posso falar doutras Faculdades de Direito com propriedade, mas de algumas pessoas que conheço que foram para a NOVA, elas dizem que o ambiente é muito menos carregado, e o nível de exigência é consideravelmente menor (ao ponto de um aluno da NOVA ter olhado para uma frequência minha de Direito Constitucional e ter admitido que não a teria conseguido fazer, sendo que é uma disciplina comum no 1° ano das duas licenciaturas).
Dito isto, e tendo em conta a tua situação, talvez fosse melhor seguires para a NOVA, onde a jornada é menos violenta, e onde ainda assim vais poder ter uma licenciatura em Direito, o que te abre as portas a muita coisa!
Espero ter ajudado, e boa sorte para o Concurso de Acesso ao Ensino Superior!