o que faço?

Larissa M

Membro
Matrícula
30 Novembro 2017
Mensagens
58
Olá

Inscrevi-me em ortoprotesia mas não sei se vou amar o curso. Pelo pouco que vi nas cadeiras, há biologia e química (disciplinas que gosto bastante) e poderia ajudar muitas pessoas criando próteses à medida a quem perdeu membros do corpo.
O problema é que eu gosto bastante de escrever e da possibilidade de "guiar" as outras pessoas a descobrir o potencial delas, por isso as minhas primeiras opções eram psicologia e filosofia. Ano passado também me candidatei a esses cursos mas entrei em antropologia. Como não sentia que o curso me estava a preencher, decidi arranjar um trabalho a full time e cancelei a matrícula.
Uma possibilidade era ter me inscrito em estudos gerais que dão equivalência para psicologia (e filosofia, se não me engano), mas como sou pouco sortuda já estava a imaginar não conseguir entrar nos cursos de primeira e segunda opção... Agora não sei o que hei de fazer.
Outro ponto que me atrai é o funcionamento do cérebro mais a nível físico, então se no curso de ortoprotesia tivesse essa vertente acredito que ia me sentir (talvez) mas feliz e satisfeita.
O que eu faço? Inscrevo-me no curso que "me escolheu" e esqueço o meu tal propósito de vida (ajudar os outros a "encontrarem-se")? Inscrevo-me, dou 100%, aguardo 1 ano e tento candidatar-me novamente a psicologia ou filosofia (repetir os exames nacionais está fora de questão, o meu plano este ano era ter 18 valores nos exames de português e biologia mas não alcancei - novamente - os meus objetivos. Só sinto frustração)? Desisto de tudo e vou fazer um curso de técnica de auxiliar de veterinária de 2 anos (porque amo animais), trabalho e entro em psicologia de horário pós laboral numa universidade privada (ou acham que não teria nenhum contexto estar a cuidar de animais e do nada decidir "cuidar" de pessoas?)?
Agora os sentimentos que tenho no coração são de dúvida (por não saber para que lado ir) e tristeza (uma vez que, pela segunda vez consecutiva, não consegui o que queria). Para terem uma noção, assim como já disse lá em cima eu amo escrever e agora sinto-me extremamente desmotivada. Para quê publicar um livro de poemas, de contos? Onde é que a ortoprotesia conjuga com a escrita/expressar das emoções?...

Obrigada pelas opiniões desde já.

Não sei até que ponto é útil dizer as minhas notas, mas aqui vão:
145 de média, 165 a biologia e geologia (exame), 153 a português (exame). o exame de biologia tenho válido até 2022 e o de português até 2023.
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
801
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Posso-te dar aqui um caso de sucesso de alguém que "expressa as emoções" mesmo exercendo uma profissão fora das Humanidades (neste caso, tirou Medicina, desistiu, e atualmente é escritor e biólogo)

Mia Couto – Wikipédia, a enciclopédia livre - Veracidade de Wikipédias à parte, ele realizou esse percurso académico de verdade.
 
  • Fabulous
Reactions: Larissa M

Larissa M

Membro
Matrícula
30 Novembro 2017
Mensagens
58
Posso-te dar aqui um caso de sucesso de alguém que "expressa as emoções" mesmo exercendo uma profissão fora das Humanidades (neste caso, tirou Medicina, desistiu, e atualmente é escritor e biólogo)

Mia Couto – Wikipédia, a enciclopédia livre - Veracidade de Wikipédias à parte, ele realizou esse percurso académico de verdade.
Obrigada :) é que para mim, uma pessoa que esteja em humanidades acaba por ser mais sensível e escreve melhor. Eu vou dar uma oportunidade ao curso porque até gosto das cadeiras e faço o exame de filosofia ou peço transferência se não me identificar muito com ele.
Ter um curso (principalmente superior) para mim é importante e talvez se deixar a vaga em questão, ano que vem não consiga entrar mais, já que a tendência das médias tem sido subir... Acha uma boa ideia dar a tal oportunidade à ortoprotesia?