opinião sobre cursos, diferenças entre as cidades e taxa de empregabilidade

inesfs_

Membro Caloiro
Matrícula
8 Julho 2020
Mensagens
4
Olá a todos! Está a chegar a hora das inscrições e estou mais indecisa do que nunca, por isso mesmo venho apelar à vossa bondade e paciência para me falarem um pouco dos seguintes cursos caso estejam a frequentar algum deles ou conheçam alguém que o faça. E sem ordem específica (isso ainda está para ser decido) aqui estão eles:

FLUC Línguas Modernas
FLUC Jornalismo e comunicação (na variante com menor são vários ou um apenas?)
FLUL Artes e Humanidades
FLUL Ciências da Linguagem
FLUL Lìnguas, Literaturas e Culturas
NOVAFCSH Ciências da Comunicação

DIFERENÇA ENTRE AS CIDADES?
Gostava também de saber como é o espírito estudantil em Lisboa pois todos me dizem que é muito mais complicado fazer amigos e que é cada um por si e como vou totalmente sozinha estou com algum receio de não gostar do ambiente e acabar por desistir do curso, que é algo que não quero mesmo...Malta da FLUL e da NOVA por favor digam-me como é que foram os vossos primeiros meses da forma mais realista e sincera possível e também o que é preciso saber e onde se pode encontrar quartos para os quais não tenha de vender um rim e um pulmão para os conseguir pagar.
Sei que em Coimbra é tudo muito mais fácil, não só em relação à facilidade em conhecer pessoas novas como também em relação aos quartos que por norma têm condições muito melhores do que os de lisboa e por preços mais acessíveis (overpriced na mesma mas still).

TRABALHAR E ESTUDAR AO MESMO TEMPO?
Ainda não sei muito bem como me vou orientar, mas queria arranjar um part-time independentemente da cidade em que seja colocada. Isto porque não quero deixar as despesas todas para os meus pais, queria ajudar com algum dinheiro também.
No entanto parece-me um bocado irrealista pensar que vou logo arranjar um emprego ou conseguir ter tempo (e energia) para estudar e trabalhar ao mesmo tempo. O que me têm a dizer em relação a isto?

EMPREGABILIDADE
Um dos meus maiores medos, que vai um pouco ao encontro da pergunta anterior, é não conseguir arranjar emprego depois de finalizado o curso... O mestrado é sem dúvida uma opção mas não sei como vai correr a licenciatura, por isso não vou já pensar nisso. Já vi as taxas de desemprego de cada curso e são muito assustadoras, não vou mentir, o que me leva a pensar que vou estar a "perder" 3 anos da minha vida e a investir muito dinheiro num curso que nem me vai dar saídas profissionais.

Bem acho que é tudo :) obrigada por lerem e agradeço já as futuras respostas. Ajudem
 
  • Like
Reactions: nymeria

caat

Membro Veterano
Matrícula
29 Maio 2021
Mensagens
166
Curso
Línguas Modernas
olá! eu vou entrar outra vez em Línguas Modernas este ano, por reingresso, e não tive razões de queixa. LM também tem menor, o que te permite ou complementar com uma área que aches que te ajudaria no futuro ou até mesmo escolher cadeiras baseadas em gostos que tu tenhas, mas que não queiras necessariamente seguir para a tua carreira (eu amo cinema, então vou fazer menor em EA, por exemplo). tens literatura, linguística, cultura e a faculdade é fácil de aceder, os professores eu não achei maus, pelo menos quando lá estava. em termos de amizades, já tive experiência com outro curso e senti uma diferença abismal porque em LM lembro-me de achar as pessoas muito mais acessíveis (mas isso varia de ano para ano, turma para turma, então é subjetivo).
do que sei dos menores, só podes tirar um. assumo que seja assim também noutros cursos.

nunca vivi em lisboa, nem nunca senti muito apelo. mas isso vai de mim que não tenho muita afinidade com cidades muito movimentadas (embora tenha vivido no porto e adorado)... no meu caso, coimbra é boa porque não deixa de ser uma cidade com muitas pessoas, mas eu não me sinto perdida, é um meio termo. em relação ao custo de vida, tenho quase a certeza que é tudo bem mais acessível em coimbra.

acho que se conseguires um part time de fim de semana, alguma coisa nas lojinhas da baixa que têm horários mais acessíveis ou reforços para certas épocas, podes tentar conciliar (e se não der para continuares, sempre juntaste algum). há pessoal que faz apanha das frutas por tipo um mês e já ganha um bocadinho, mesmo que não seja algo permanente. entretanto, para teres algo a longo prazo e ainda conseguires aproveitar a uni, conhecer a cidade e manter as notas é capaz de ser um pouco mais complicado.

sobre empregabilidade não te posso dizer nada de muito concreto. é um bocadinho subjetivo porque vai depender de várias coisas e às vezes é questão de sorte. o dinheiro é complicado mesmo, mas os 3 anos acabam por não ser perdidos, na minha opinião. acho que se vais para um curso que sabes que tem menos empregabilidade, deves esforçar-te para pelo menos sair de lá com boas notas, atividades para colocar no currículo, etc, porque pode acabar por ser um fator de decisão quando há poucas vagas no mercado de trabalho. entretanto, não sei se és ou não o tipo de pessoa que consegue estar a estudar/trabalhar numa área que não gosta - eu odeio, por exemplo. sendo assim, não aconselho entrares noutro curso só porque sim, pois corres o risco de perder na mesma os 3 anos para chegares ao fim e perceberes que não queres aquilo, e acabares por ter de ir para outra área. eu tenho muitas opiniões sobre este assunto, haha. mas aconselho mesmo a tirares um primeiro curso por gosto, a esforçares-te e se conseguires algo na área ótimo, se não conseguires podes sempre tentar de novo noutra.

e é isso, espero que te tenha ajudado nalguma coisa e podes sempre mandar mensagem se precisares! boa sorte na escolha (:
 
  • Like
Reactions: Diana Valença

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,462
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Olá a todos! Está a chegar a hora das inscrições e estou mais indecisa do que nunca, por isso mesmo venho apelar à vossa bondade e paciência para me falarem um pouco dos seguintes cursos caso estejam a frequentar algum deles ou conheçam alguém que o faça. E sem ordem específica (isso ainda está para ser decido) aqui estão eles:

FLUC Línguas Modernas
FLUC Jornalismo e comunicação (na variante com menor são vários ou um apenas?)
FLUL Artes e Humanidades
FLUL Ciências da Linguagem
FLUL Lìnguas, Literaturas e Culturas
NOVAFCSH Ciências da Comunicação

DIFERENÇA ENTRE AS CIDADES?
Gostava também de saber como é o espírito estudantil em Lisboa pois todos me dizem que é muito mais complicado fazer amigos e que é cada um por si e como vou totalmente sozinha estou com algum receio de não gostar do ambiente e acabar por desistir do curso, que é algo que não quero mesmo...Malta da FLUL e da NOVA por favor digam-me como é que foram os vossos primeiros meses da forma mais realista e sincera possível e também o que é preciso saber e onde se pode encontrar quartos para os quais não tenha de vender um rim e um pulmão para os conseguir pagar.
Sei que em Coimbra é tudo muito mais fácil, não só em relação à facilidade em conhecer pessoas novas como também em relação aos quartos que por norma têm condições muito melhores do que os de lisboa e por preços mais acessíveis (overpriced na mesma mas still).

TRABALHAR E ESTUDAR AO MESMO TEMPO?
Ainda não sei muito bem como me vou orientar, mas queria arranjar um part-time independentemente da cidade em que seja colocada. Isto porque não quero deixar as despesas todas para os meus pais, queria ajudar com algum dinheiro também.
No entanto parece-me um bocado irrealista pensar que vou logo arranjar um emprego ou conseguir ter tempo (e energia) para estudar e trabalhar ao mesmo tempo. O que me têm a dizer em relação a isto?

EMPREGABILIDADE
Um dos meus maiores medos, que vai um pouco ao encontro da pergunta anterior, é não conseguir arranjar emprego depois de finalizado o curso... O mestrado é sem dúvida uma opção mas não sei como vai correr a licenciatura, por isso não vou já pensar nisso. Já vi as taxas de desemprego de cada curso e são muito assustadoras, não vou mentir, o que me leva a pensar que vou estar a "perder" 3 anos da minha vida e a investir muito dinheiro num curso que nem me vai dar saídas profissionais.

Bem acho que é tudo :) obrigada por lerem e agradeço já as futuras respostas. Ajudem
Olá, Inês! Apesar de não ter frequentado nenhum dos cursos que mencionas, alguns deles conheço suficientemente bem para te poder dar algumas informações, que talvez sejam úteis. Vou aproveitar a compilar-te alguns tópicos que possas ler e eventualmente, contactares directamente com algum dos alunos que participou no tópico - quem sabe se não poderás vir a obter resposta 🤗

Assim sendo:
1) Eu vim do Alentejo para Lisboa (cidade de onde sou natural, mas onde não residia há mais de 10 anos) e não senti isolamento causado pela cidade em si, de todo. Não te posso especificar como é o ambiente entre os colegas da FCSH, mas na FLUL é bastante fácil estabelecer contacto com colegas. Temos algo que pode ser encarado como uma desvantagem: em cursos como LLC e Artes e Humanidades, a flexibilidade dos cursos faz com que acabes por ter uma diversidade de cadeiras tão grande, que, dado o funcionamento das cadeiras entrecruzar-se entre vários cursos e alunos, acabas por não ter uma turma fixa, mas sim várias turmas. Algumas pessoas estranham esta ideia, especialmente porque vamos habituados de ter uma só turma o secundário inteiro e a ideia de ter várias turmas parece confusa. Fear not - primeiro estranha-se, depois entranha-se. A variedade de turmas é algo transversal a praticamente todos os alunos da FLUL, então o que acaba por acontecer é que em cada cadeira tens oportunidade de meter conversa com colegas e fazer amigos. Algumas vezes, acabas por te cruzar com colegas que vão fazer as mesmas cadeiras que tu e em anos seguintes, caso tenham ficado com profs diferentes, muitas vezes o que acontece é que depois as pessoas combinam entre si e tentam ir para os mesmos turnos. O ambiente na faculdade é bastante agradável, se fores aos bares da faculdade (especialmente o Românicas, agora que o Cola está fechado), é fácil meteres conversa com outros grupos que, mesmo que não sejam sempre teus colegas nas cadeiras, muitas vezes as pessoas têm horários que podem combinar bem. Estás ainda servida de uma biblioteca fantástica (frequentemente invadida por alunos de outras faculdades), para poderes passar tempo sozinha ou em grupo a estudar - não é overrate, a biblioteca da FLUL é mesmo um bom espaço! Caso te interesses, depois tens alguns núcleos com actividades - jornais estudantis como O Cola, grupos de teatro, núcleo de cinema.

Quanto aos meus primeiros meses na faculdade, eu entrei já há alguns anos e foi antes da pandemia. O que tenho assistido é que há uma comunidade na FLUL muito presente no Twitter, por exemplo e as pessoas fizeram amigos nos primeiros tempos muito através das redes sociais e depois passaram para uma amizade no ambiente da faculdade, fora das redes sociais. Eu conheci algumas pessoas por esta via, outras conheci através do Uniarea e posso dizer que fiz bons amigos e que a malta da FLUL tende a ser acessível e bastante mente aberta. Quando entrei em 2018, conheci facilmente imensa gente, apesar de ser tímida em contextos pessoais e como sou mais introvertida e me sinto mais desconfortável em grupos enormes, acabei por não me adaptar muito bem aos grupos dentro do meu curso, mas não me dei mal com os meus colegas e não me senti isolada - encontrei sempre colegas com quem falar e trabalhar. Em quase todos os cursos há sempre grupos no Whatsapp e até grupos por cadeiras, tens sempre oportunidade de meter conversa, mesmo que sejas mais introvertida. Eu acho que muita gente vai para a FLUL na mesma situação que tu - não conhecem ainda ninguém (eu também não conhecia btw) e é verdade que nem sempre as coisas são fáceis: lembro-me de ajudar uma menina que vinha do Algarve e na primeira semana de aulas não teve coragem de meter conversa com ninguém. Curiosamente, eu tinha um amigo ao meu lado e quando os apresentei eles descobriram que tinham várias cadeiras em comum e ficaram amigos 🤣 Depende de pessoa para pessoa e são coisas muito pessoais, mas a minha experiência foi que nos primeiros tempos fui conhecendo várias pessoas e depois quando me quis recolher na minha introversão, acabei por não ficar cheia de amigos, mas os que fiz bastaram-me e nunca as relações interpessoais me fizeram querer desistir do curso; até porque os colegas tendem a ser simpáticos e costuma haver muita partilha de apontamentos.

Quanto ao que precisas saber, isto é um conselho específico para a FLUL, mas here it comes:
a) Conheceres bem os planos de estudos desses 3 cursos que mencionas. Se tens dúvidas entre qual deles entrarás, diria que convém pesquisares um bocado sobre a estrutura curricular de cada um destes cursos, porque as inscrições vão ser feitas online, apesar de teres uma linha de apoio com vários números para os quais podes ligar, a verdade é que por vezes as pessoas demoram bastante a serem atendidas por essas linhas e às vezes são questões que tu própria poderás aprender sozinha, evitando teres que contactar as linhas ao máximo e deixando esse contacto para situações urgentes e que só os Serviços Académicos conseguem solucionar: por exemplo, se as credenciais que irás receber por SMS não forem enviadas/problemas ligados a isso ou não existirem mais vagas para alguma cadeira que seja obrigatória no teu plano de estudos. Isto é tudo muuuita informação, mas não te preocupes - perto da altura das inscrições, peço-te que fiques atenta porque eu costumo disponibilizar um conjunto de informações para ajudar na inscrição. No site da FLUL também costumam publicar um manual de inscrições e alguma dúvida que tenhas, poderás entrar em contacto comigo que, caso seja uma questão a tratar com os SA, eu reencaminho-te para o contacto adequado 🤗

Assim sendo, para esses 3 cursos, o conselho é: 1) Veres que cadeiras obrigatórias o curso tem, 2) Dentro das opções condicionadas/grupos de cadeiras que sejam à escola, pensares em quais gostarias de fazer e guardares uma listinha com isso. Digo isto porque no processo de inscrição, as únicas vagas que tens sempre que ter são nas obrigatórias. O que é condicionado, caso não encontres nenhuma vaga, vai acabar por seres tu a contactar os SA e eles a dizerem-te para escolheres outra cadeira. Portanto, o ideal seria veres as tuas preferências mas teres em mente que às vezes vais precisar de alternativas e quanto mais tiveres isso bem estruturado, mais rápida vai ser a tua inscrição. Depois quanto a mais info sobre as inscrições e o que deves fazer, perto da data falamos!

Quanto a arranjares quartos, não posso dar-te grandes informações, uma vez que sempre vivi numa residência da ULisboa durante a licenciatura e antes estive em casa de familiares, mas, da experiência de pessoas que conheço ou outros conselhos: 1) experimenta ver a nossa área de Alojamento aqui no Uniarea, 2) grupos do Facebook. Os preços dos quartos andam todos na volta dos 200-300 euros (sim, a pandemia fez descer alguns preços), mas tens que procurar bem e vasculhar anúncios. Nas faculdades costumam afixar anúncios, portanto, caso calhes na FLUL, no piso das caves estão sempre anúncios de quartos para alugar.

2) Quanto ao trabalhares e estudares - na FLUL, é possível e conheço vários casos de trabalhadores-estudantes. Há professores muito compreensivos com faltas, outros são um bocadinho mais exigentes. No entanto, este ano a FLUL vai flexibilizar a oferta de horários, portanto, em princípio, será possível que faças um horário que te deixe algumas horas livres para poderes trabalhar. Quanto ao tempo que demorarias a encontrar um trabalho, pode não ser logo imediato mas tens imensos sítios a constantemente contratarem part-timers: no grupo Sonae, Pingo Doce, McDonalds. Em Lisboa tens mesmo muuuita oferta, portanto, é uma questão de enviares o teu CV e depois informares do teu horário. No entanto, tem em mente que trabalhar e estudar ao mesmo tempo é sempre exigente: na faculdade exigem-te leituras com bastante frequência, algumas cadeiras têm muitos elementos de avaliação (*cof* línguas estrangeiras *cof*) e a verdade é que muitos trabalhadores-estudantes queixam-se de algum cansaço em gerir tudo, mas nada que seja impossível de se fazer! O meu conselho seria a que talvez deixasses primeiro ver como corre o teu primeiro ano e, se realmente gostavas de ajudar os teus pais, quanto à FLUL tenho uma boa notícia: caso não precises de ir a exames, acabas o segundo semestre em Maio, o que te deixa os meses de Verão para trabalhares. Podes sempre dedicar-te primeiro aos estudos e ver como corre e no Verão procuras trabalho temporário e poderias contribuir para ajudar os teus pais.

3) Quanto a esta pergunta, a resposta não é muito animadora: o mercado de trabalho para qualquer desses cursos não é um mar de rosas, mas não são cursos isentos de oportunidades, de todo. Aliás, isto vale para a esmagadora maioria das licenciaturas: raramente te garantem um emprego e cada vez mais o mercado de trabalho está a exigir cargos com skills transversais, multidisciplinares e estão mais interessados no teu CV em si do que muitas vezes o nome do curso. Porém, o que tenho a comentar sobre as licenciaturas da FLUL é que não sei até que ponto elas são ideais para alguém que não conceba depois tirar um mestrado. Com cada vez mais concorrência, o segredo tem estado nos alunos investirem em mais formação, portanto, sinto que as licenciaturas são o passo nº1 de uma formação que eles esperam que tu continues, mas isto é um comentário pessoal. Em Ciências da Linguagem, boa parte do contacto que estabeleces é com investigação na área - que é uma área com saída, há bastante investigação em linguística, mas o trilho da investigação é algo que pode demorar, exige concursos e dedicação tua nas candidaturas e é um caminho que, uma vez trilhado, a ideia será sempre prosseguires estudos. É um curso que não oferece estágio, portanto, na licenciatura não vais ter contacto com grandes entidades exteriores à investigação, mas há alunos a irem dar aulas para centros de explicação, por exemplo.
Quanto a Artes e Humanidades e LLC, estamos a falar de 2 cursos com muita flexibilidade. Dão ambos para prosseguires mestrado em Ensino (CL também dá para prosseguires mestrado em ensino de Português, sobretudo), são cursos muito diversificados e Artes e Humanidades pode ter estágio curricular (por exemplo, no Major em Artes do Espectáculo), o que é uma boa oportunidade de contacto com o mundo do trabalho. As vantagens destas licenciaturas são a flexibilidade que podes ter entre diversas áreas, mas diria que, mais uma vez, muitos destes cursos estão orientados para que depois queiras prosseguir estudos. Espero que possas obter relatos de alunos que tenham concluído estes cursos, mas o meu conselho é que te mantenhas de mente aberta: nenhuma licenciatura vai garantir-te um emprego na área, nem mesmo quando optas por investigação (que não é uma via de garantias, mas que pode ser recompensadora a longo prazo). Também poderás sempre realizar estágios extra-curriculares no Verão e acho que podem ser uma mais-valia no teu CV.

Quanto à compilação de alguns tópicos que te podem vir a ser úteis, deixo aqui:

Alguma questão que tenhas a colocar, não hesites! Espero que possa ter ajudado e boa sorte ♥
 

mrsleesanders

Membro
Matrícula
4 Agosto 2021
Mensagens
80
Curso
Educação e formação
Instituição
IE-UL
Hey , qual é a tua média de candidatura?
Também quero ir para ciências da linguagem
É a minha primeira opção
 

inesfs_

Membro Caloiro
Matrícula
8 Julho 2020
Mensagens
4
Hey , qual é a tua média de candidatura?
Também quero ir para ciências da linguagem
É a minha primeira opção

Ola :)
A minha média, já com o exame incluido, é de 18 valores. Se quiseres manda mp.
Post automatically merged:

olá! eu vou entrar outra vez em Línguas Modernas este ano, por reingresso, e não tive razões de queixa. LM também tem menor, o que te permite ou complementar com uma área que aches que te ajudaria no futuro ou até mesmo escolher cadeiras baseadas em gostos que tu tenhas, mas que não queiras necessariamente seguir para a tua carreira (eu amo cinema, então vou fazer menor em EA, por exemplo). tens literatura, linguística, cultura e a faculdade é fácil de aceder, os professores eu não achei maus, pelo menos quando lá estava. em termos de amizades, já tive experiência com outro curso e senti uma diferença abismal porque em LM lembro-me de achar as pessoas muito mais acessíveis (mas isso varia de ano para ano, turma para turma, então é subjetivo).
do que sei dos menores, só podes tirar um. assumo que seja assim também noutros cursos.

nunca vivi em lisboa, nem nunca senti muito apelo. mas isso vai de mim que não tenho muita afinidade com cidades muito movimentadas (embora tenha vivido no porto e adorado)... no meu caso, coimbra é boa porque não deixa de ser uma cidade com muitas pessoas, mas eu não me sinto perdida, é um meio termo. em relação ao custo de vida, tenho quase a certeza que é tudo bem mais acessível em coimbra.

acho que se conseguires um part time de fim de semana, alguma coisa nas lojinhas da baixa que têm horários mais acessíveis ou reforços para certas épocas, podes tentar conciliar (e se não der para continuares, sempre juntaste algum). há pessoal que faz apanha das frutas por tipo um mês e já ganha um bocadinho, mesmo que não seja algo permanente. entretanto, para teres algo a longo prazo e ainda conseguires aproveitar a uni, conhecer a cidade e manter as notas é capaz de ser um pouco mais complicado.

sobre empregabilidade não te posso dizer nada de muito concreto. é um bocadinho subjetivo porque vai depender de várias coisas e às vezes é questão de sorte. o dinheiro é complicado mesmo, mas os 3 anos acabam por não ser perdidos, na minha opinião. acho que se vais para um curso que sabes que tem menos empregabilidade, deves esforçar-te para pelo menos sair de lá com boas notas, atividades para colocar no currículo, etc, porque pode acabar por ser um fator de decisão quando há poucas vagas no mercado de trabalho. entretanto, não sei se és ou não o tipo de pessoa que consegue estar a estudar/trabalhar numa área que não gosta - eu odeio, por exemplo. sendo assim, não aconselho entrares noutro curso só porque sim, pois corres o risco de perder na mesma os 3 anos para chegares ao fim e perceberes que não queres aquilo, e acabares por ter de ir para outra área. eu tenho muitas opiniões sobre este assunto, haha. mas aconselho mesmo a tirares um primeiro curso por gosto, a esforçares-te e se conseguires algo na área ótimo, se não conseguires podes sempre tentar de novo noutra.

e é isso, espero que te tenha ajudado nalguma coisa e podes sempre mandar mensagem se precisares! boa sorte na escolha (:

Obrigada pela simpatia e por explicares tudo tão certinho. Não fiquei muito descansada com a resposta à minha última questão mas é melhor saber logo para o que vou do que depois levar com um choque de realidades haha
Post automatically merged:

Olá, Inês! Apesar de não ter frequentado nenhum dos cursos que mencionas, alguns deles conheço suficientemente bem para te poder dar algumas informações, que talvez sejam úteis. Vou aproveitar a compilar-te alguns tópicos que possas ler e eventualmente, contactares directamente com algum dos alunos que participou no tópico - quem sabe se não poderás vir a obter resposta 🤗

Assim sendo:
1) Eu vim do Alentejo para Lisboa (cidade de onde sou natural, mas onde não residia há mais de 10 anos) e não senti isolamento causado pela cidade em si, de todo. Não te posso especificar como é o ambiente entre os colegas da FCSH, mas na FLUL é bastante fácil estabelecer contacto com colegas. Temos algo que pode ser encarado como uma desvantagem: em cursos como LLC e Artes e Humanidades, a flexibilidade dos cursos faz com que acabes por ter uma diversidade de cadeiras tão grande, que, dado o funcionamento das cadeiras entrecruzar-se entre vários cursos e alunos, acabas por não ter uma turma fixa, mas sim várias turmas. Algumas pessoas estranham esta ideia, especialmente porque vamos habituados de ter uma só turma o secundário inteiro e a ideia de ter várias turmas parece confusa. Fear not - primeiro estranha-se, depois entranha-se. A variedade de turmas é algo transversal a praticamente todos os alunos da FLUL, então o que acaba por acontecer é que em cada cadeira tens oportunidade de meter conversa com colegas e fazer amigos. Algumas vezes, acabas por te cruzar com colegas que vão fazer as mesmas cadeiras que tu e em anos seguintes, caso tenham ficado com profs diferentes, muitas vezes o que acontece é que depois as pessoas combinam entre si e tentam ir para os mesmos turnos. O ambiente na faculdade é bastante agradável, se fores aos bares da faculdade (especialmente o Românicas, agora que o Cola está fechado), é fácil meteres conversa com outros grupos que, mesmo que não sejam sempre teus colegas nas cadeiras, muitas vezes as pessoas têm horários que podem combinar bem. Estás ainda servida de uma biblioteca fantástica (frequentemente invadida por alunos de outras faculdades), para poderes passar tempo sozinha ou em grupo a estudar - não é overrate, a biblioteca da FLUL é mesmo um bom espaço! Caso te interesses, depois tens alguns núcleos com actividades - jornais estudantis como O Cola, grupos de teatro, núcleo de cinema.

Quanto aos meus primeiros meses na faculdade, eu entrei já há alguns anos e foi antes da pandemia. O que tenho assistido é que há uma comunidade na FLUL muito presente no Twitter, por exemplo e as pessoas fizeram amigos nos primeiros tempos muito através das redes sociais e depois passaram para uma amizade no ambiente da faculdade, fora das redes sociais. Eu conheci algumas pessoas por esta via, outras conheci através do Uniarea e posso dizer que fiz bons amigos e que a malta da FLUL tende a ser acessível e bastante mente aberta. Quando entrei em 2018, conheci facilmente imensa gente, apesar de ser tímida em contextos pessoais e como sou mais introvertida e me sinto mais desconfortável em grupos enormes, acabei por não me adaptar muito bem aos grupos dentro do meu curso, mas não me dei mal com os meus colegas e não me senti isolada - encontrei sempre colegas com quem falar e trabalhar. Em quase todos os cursos há sempre grupos no Whatsapp e até grupos por cadeiras, tens sempre oportunidade de meter conversa, mesmo que sejas mais introvertida. Eu acho que muita gente vai para a FLUL na mesma situação que tu - não conhecem ainda ninguém (eu também não conhecia btw) e é verdade que nem sempre as coisas são fáceis: lembro-me de ajudar uma menina que vinha do Algarve e na primeira semana de aulas não teve coragem de meter conversa com ninguém. Curiosamente, eu tinha um amigo ao meu lado e quando os apresentei eles descobriram que tinham várias cadeiras em comum e ficaram amigos 🤣 Depende de pessoa para pessoa e são coisas muito pessoais, mas a minha experiência foi que nos primeiros tempos fui conhecendo várias pessoas e depois quando me quis recolher na minha introversão, acabei por não ficar cheia de amigos, mas os que fiz bastaram-me e nunca as relações interpessoais me fizeram querer desistir do curso; até porque os colegas tendem a ser simpáticos e costuma haver muita partilha de apontamentos.

Quanto ao que precisas saber, isto é um conselho específico para a FLUL, mas here it comes:
a) Conheceres bem os planos de estudos desses 3 cursos que mencionas. Se tens dúvidas entre qual deles entrarás, diria que convém pesquisares um bocado sobre a estrutura curricular de cada um destes cursos, porque as inscrições vão ser feitas online, apesar de teres uma linha de apoio com vários números para os quais podes ligar, a verdade é que por vezes as pessoas demoram bastante a serem atendidas por essas linhas e às vezes são questões que tu própria poderás aprender sozinha, evitando teres que contactar as linhas ao máximo e deixando esse contacto para situações urgentes e que só os Serviços Académicos conseguem solucionar: por exemplo, se as credenciais que irás receber por SMS não forem enviadas/problemas ligados a isso ou não existirem mais vagas para alguma cadeira que seja obrigatória no teu plano de estudos. Isto é tudo muuuita informação, mas não te preocupes - perto da altura das inscrições, peço-te que fiques atenta porque eu costumo disponibilizar um conjunto de informações para ajudar na inscrição. No site da FLUL também costumam publicar um manual de inscrições e alguma dúvida que tenhas, poderás entrar em contacto comigo que, caso seja uma questão a tratar com os SA, eu reencaminho-te para o contacto adequado 🤗

Assim sendo, para esses 3 cursos, o conselho é: 1) Veres que cadeiras obrigatórias o curso tem, 2) Dentro das opções condicionadas/grupos de cadeiras que sejam à escola, pensares em quais gostarias de fazer e guardares uma listinha com isso. Digo isto porque no processo de inscrição, as únicas vagas que tens sempre que ter são nas obrigatórias. O que é condicionado, caso não encontres nenhuma vaga, vai acabar por seres tu a contactar os SA e eles a dizerem-te para escolheres outra cadeira. Portanto, o ideal seria veres as tuas preferências mas teres em mente que às vezes vais precisar de alternativas e quanto mais tiveres isso bem estruturado, mais rápida vai ser a tua inscrição. Depois quanto a mais info sobre as inscrições e o que deves fazer, perto da data falamos!

Quanto a arranjares quartos, não posso dar-te grandes informações, uma vez que sempre vivi numa residência da ULisboa durante a licenciatura e antes estive em casa de familiares, mas, da experiência de pessoas que conheço ou outros conselhos: 1) experimenta ver a nossa área de Alojamento aqui no Uniarea, 2) grupos do Facebook. Os preços dos quartos andam todos na volta dos 200-300 euros (sim, a pandemia fez descer alguns preços), mas tens que procurar bem e vasculhar anúncios. Nas faculdades costumam afixar anúncios, portanto, caso calhes na FLUL, no piso das caves estão sempre anúncios de quartos para alugar.

2) Quanto ao trabalhares e estudares - na FLUL, é possível e conheço vários casos de trabalhadores-estudantes. Há professores muito compreensivos com faltas, outros são um bocadinho mais exigentes. No entanto, este ano a FLUL vai flexibilizar a oferta de horários, portanto, em princípio, será possível que faças um horário que te deixe algumas horas livres para poderes trabalhar. Quanto ao tempo que demorarias a encontrar um trabalho, pode não ser logo imediato mas tens imensos sítios a constantemente contratarem part-timers: no grupo Sonae, Pingo Doce, McDonalds. Em Lisboa tens mesmo muuuita oferta, portanto, é uma questão de enviares o teu CV e depois informares do teu horário. No entanto, tem em mente que trabalhar e estudar ao mesmo tempo é sempre exigente: na faculdade exigem-te leituras com bastante frequência, algumas cadeiras têm muitos elementos de avaliação (*cof* línguas estrangeiras *cof*) e a verdade é que muitos trabalhadores-estudantes queixam-se de algum cansaço em gerir tudo, mas nada que seja impossível de se fazer! O meu conselho seria a que talvez deixasses primeiro ver como corre o teu primeiro ano e, se realmente gostavas de ajudar os teus pais, quanto à FLUL tenho uma boa notícia: caso não precises de ir a exames, acabas o segundo semestre em Maio, o que te deixa os meses de Verão para trabalhares. Podes sempre dedicar-te primeiro aos estudos e ver como corre e no Verão procuras trabalho temporário e poderias contribuir para ajudar os teus pais.

3) Quanto a esta pergunta, a resposta não é muito animadora: o mercado de trabalho para qualquer desses cursos não é um mar de rosas, mas não são cursos isentos de oportunidades, de todo. Aliás, isto vale para a esmagadora maioria das licenciaturas: raramente te garantem um emprego e cada vez mais o mercado de trabalho está a exigir cargos com skills transversais, multidisciplinares e estão mais interessados no teu CV em si do que muitas vezes o nome do curso. Porém, o que tenho a comentar sobre as licenciaturas da FLUL é que não sei até que ponto elas são ideais para alguém que não conceba depois tirar um mestrado. Com cada vez mais concorrência, o segredo tem estado nos alunos investirem em mais formação, portanto, sinto que as licenciaturas são o passo nº1 de uma formação que eles esperam que tu continues, mas isto é um comentário pessoal. Em Ciências da Linguagem, boa parte do contacto que estabeleces é com investigação na área - que é uma área com saída, há bastante investigação em linguística, mas o trilho da investigação é algo que pode demorar, exige concursos e dedicação tua nas candidaturas e é um caminho que, uma vez trilhado, a ideia será sempre prosseguires estudos. É um curso que não oferece estágio, portanto, na licenciatura não vais ter contacto com grandes entidades exteriores à investigação, mas há alunos a irem dar aulas para centros de explicação, por exemplo.
Quanto a Artes e Humanidades e LLC, estamos a falar de 2 cursos com muita flexibilidade. Dão ambos para prosseguires mestrado em Ensino (CL também dá para prosseguires mestrado em ensino de Português, sobretudo), são cursos muito diversificados e Artes e Humanidades pode ter estágio curricular (por exemplo, no Major em Artes do Espectáculo), o que é uma boa oportunidade de contacto com o mundo do trabalho. As vantagens destas licenciaturas são a flexibilidade que podes ter entre diversas áreas, mas diria que, mais uma vez, muitos destes cursos estão orientados para que depois queiras prosseguir estudos. Espero que possas obter relatos de alunos que tenham concluído estes cursos, mas o meu conselho é que te mantenhas de mente aberta: nenhuma licenciatura vai garantir-te um emprego na área, nem mesmo quando optas por investigação (que não é uma via de garantias, mas que pode ser recompensadora a longo prazo). Também poderás sempre realizar estágios extra-curriculares no Verão e acho que podem ser uma mais-valia no teu CV.

Quanto à compilação de alguns tópicos que te podem vir a ser úteis, deixo aqui:

Alguma questão que tenhas a colocar, não hesites! Espero que possa ter ajudado e boa sorte

Nem sei como agradecer, ajudaste mesmo muito. Mil obrigadas!! Vou pensar muito bem e ler os tópicos todos antes de tomar uma decisão.
 
Última edição:
  • Like
Reactions: caat

Diana Valença

Membro Veterano
Matrícula
9 Maio 2016
Mensagens
313
Curso
Ciências e Tecnologias
Gostava também de saber como é o espírito estudantil em Lisboa pois todos me dizem que é muito mais complicado fazer amigos e que é cada um por si e como vou totalmente sozinha estou com algum receio de não gostar do ambiente e acabar por desistir do curso, que é algo que não quero mesmo...
Eu quero ir para a FLUL, ainda não entrei, mas sempre que tinha uma dúvida ou assim as pessoas de lá foram muito prestáveis, seja pelo Facebook, Twitter, aqui, Discord.
Já estive em Lisboa e como sou do Porto noto que as pessoas são muito mais fechadas e sisudas, mas são assim mesmo. Por exemplo nos autocarros do Porto há sempre alguém a conversar principalmente de manhã quando as pessoas vão trabalhar, apanham todas o mesmo autocarro e acabam por se conhecer a todos, isso em Lisboa não acontece.
Na cidade universitária vêm muita gente de todo o lado e apesar de não ter entrado não acho que seja difícil fazer amigos se te deres a conhecer e não noto que seja cada um por si, pelo contrário, há muita partilha entre os estudantes e como os Serviços Académicos são bastante complicados acho que isso une mais os alunos
Post automatically merged:

No entanto parece-me um bocado irrealista pensar que vou logo arranjar um emprego ou conseguir ter tempo (e energia) para estudar e trabalhar ao mesmo tempo. O que me têm a dizer em relação a isto?
Acho que não é impossível.
Eu ainda estou muito de pé atrás com o Covid, vejo a vacinação aumentar, vejo o desconfinamento acontecer e vejo cada vez mais casos.Acho que ter aulas online ou presencial pode fazer grande diferença, já li que a FLUL vai ter aulas presenciais mas só acredito na altura
Também sei que não tenho uma boa rotina e sou desorganizada então eu não iria conseguir fazer isso no 1º ano. Acho que é importante conheceres-te e saber os teus limites. Noto que algumas pessoas que trabalham saem-se bastante bem porque o trabalho dá disciplina e organização.
Se conseguires um part-time perto de casa em algum sitio tipo o McDonalds (não sei como são as condições de trabalho mas já li que dão bolsas a quem trabalha lá há mais de um ano) em que há um bom maneio de horários poderia ser bom.
 
Última edição: