Palpites para exame - Português 2017

O que achas que pode sair (selecciona 2 opções):

  • Fernando Pessoa

    Votes: 168 36.8%
  • Memorial do Convento

    Votes: 319 70.0%
  • Lusíadas

    Votes: 34 7.5%
  • Felizmente há luar

    Votes: 23 5.0%
  • Sermão de Santo António aos peixes

    Votes: 51 11.2%
  • Frei Luís de Sousa

    Votes: 37 8.1%
  • Os Maias

    Votes: 19 4.2%
  • Cesário Verde (poesia)

    Votes: 199 43.6%
  • Camões (poesia)

    Votes: 16 3.5%

  • Total voters
    456
Eu também penso que sim, mas já vi num livro que se referia ao mostrengo e a minha professora também defendeu essa ideia.
 
  • Like
Reactions: someone
Eu também penso que sim, mas já vi num livro que se referia ao mostrengo e a minha professora também defendeu essa ideia.
Isso não faz sentido nenhum. A minha professora não deu assim
 
A minha professora não deu esse poema sequer, só deu os que estavam no livro. Mas vou confiar nessa ideia que também partilho, obrigada!
 
  • Like
Reactions: Gabriela
acho provavel que A Mensagem ou Camões possa sair isto porque, portugal tem vindo a conquistar muita coisa, e estas duas obras dão conta dos grandes feitos dos portugueses. tambem acho provavel sair Memorial visto que é o ultimo ano (mas segundo sei daqui a dois anos reentra no programa)
 
acho provavel que A Mensagem ou Camões possa sair isto porque, portugal tem vindo a conquistar muita coisa, e estas duas obras dão conta dos grandes feitos dos portugueses. tambem acho provavel sair Memorial visto que é o ultimo ano (mas segundo sei daqui a dois anos reentra no programa)

Camões só se for Lusíadas, dúvido que coloquem Camões Lírico outra vez visto que já saiu na 1ª fase do ano passado. E se sair Mensagem... Lá vai a média a português descer.

Reflexões do poeta era, de facto, o pesadelo autêntico.

Bom era Memorial e Frei Luís!! :p
 
Olá! Alguém pode disponibilizar um teste de cesário verde com correção com algum poema menos conhecido?
 
Aquele da Rosa do Encoberto! Nunca irei perceber :sweat:
Utilizei um livro adicional para compreender esse poema. É muita simbologia e alude muito ao ocultismo (não qual não sou muito versado...).
--- Post atualizado ---
Em 2015 saiu e não era assim tão fácil quanto isso.
O poema em si era algo ininteligível, mas as perguntas e os critérios eram um bocado básicos...
 
  • Like
Reactions: Gabriela
O poema em si era algo ininteligível, mas as perguntas e os critérios eram um bocado básicos...

A primeira pergunta era relativamente fácil, mas a segunda... :astonished:. Se o " Bach Segóvia Guitarra" tivesse calhado no meu exame, não tinha chegado lá :sweatsmile::sweatsmile:
 
Allo Allo. Noutro dia falei com a minha antiga professora de português, já que vou fazer o exame como aluna externa então todos as ajudas contam, e ela disse que como matéria de 10º ano pode sair a Farsa de Inês Pereira, Poesia Trovadoresca ou a Crónica de D.João I. E eu li todos os comentários e ninguém referiu isso :sweatsmile::coldsweat: por isso... o que acham?
Olá! Isso poderá sair mas não este ano! Essas obras fazem todas parte do novo programa pelo que não saíram no exame de segunda.
 
  • Like
Reactions: Angella
Boas pessoal! Vale a pena focar-nos no Sermão? Eu estou a dar mais atenção a Lusiadas, Cesário, Frei Luis, Pessoa,Memorial! Que acham?
 
Boas pessoal! Vale a pena focar-nos no Sermão? Eu estou a dar mais atenção a Lusiadas, Cesário, Frei Luis, Pessoa,Memorial! Que acham?

Eu não me foquei muito, mas nunca se sabe, convém saber os básicos. A obra também é fácil por isso :p
 
  • Like
Reactions: diogo silva stifas
Não será a melhor zona para deixar a questão mas alguém me sabe explicar como distingo o complemento do nome e modificador restritivo?
 
Não será a melhor zona para deixar a questão mas alguém me sabe explicar como distingo o complemento do nome e modificador restritivo?
O complemento do nome é "obrigatório" para a frase fazer sentido enquanto que o modificador é "opcional", digamos assim.
Por exemplo:
Comi metade do bolo. --> complemento do nome, porque comeste metade de quê? é necessário ter "do bolo" para a frase ser compreensível.
A roupa que comprei é gira. --> modificador restritivo do nome, porque podes simplesmente dizer "A roupa é gira".
 
  • Like
Reactions: Angella
Aqui não deve ser o melhor lugar, mas alguém me pode explicar como é que eu distingo um pronome de um determinante e de um quantificador? Eu sei que isto deve ser super básico mas eu nunca me dei ao trabalho de decorar este tipo de coisa.
 
Aqui não deve ser o melhor lugar, mas alguém me pode explicar como é que eu distingo um pronome de um determinante e de um quantificador? Eu sei que isto deve ser super básico mas eu nunca me dei ao trabalho de decorar este tipo de coisa.

O pronome substitui um nome, o determinante antecede-o e o quantificador especifica-o.

Exemplificando:
Esse bolo é de chocolate. - Determinante
Esse é de chocolate. - Pronome, anteriormente ou posteriormente haverá uma referência ao bolo que o pronome está a substituir.
Alguns bolos têm cobertura. - Quantificador
--- Post atualizado ---
Vejo muita gente com pressentimento de que sairá Memorial e Cesário Verde. Pois bem, esse é quase o meu pesadelo. Gostava de Pessoa Ortónimo + Sermão...
 
  • Like
Reactions: Angella and someone
O pronome substitui um nome, o determinante antecede-o e o quantificador especifica-o.

Exemplificando:
Esse bolo é de chocolate. - Determinante
Esse é de chocolate. - Pronome, anteriormente ou posteriormente haverá uma referência ao bolo que o pronome está a substituir.
Alguns bolos têm cobertura. - Quantificador
--- Post atualizado ---
Vejo muita gente com pressentimento de que sairá Memorial e Cesário Verde. Pois bem, esse é quase o meu pesadelo. Gostava de Pessoa Ortónimo + Sermão...

Obrigada, já entendi! Acabaste de me salvar.

Também não seria uma má combinação sair Ortónimo e Sermão, também é acessivel. Pior mesmo era reflexões do poeta.
 
  • Like
Reactions: andre99az
Que conselhos têm a dar nomeadamente para a parte da expressão escrita? Alguns temas podem parecer pouco claros, sendo fácil esquivar-se da linha que eles querem que sigamos...
 
Aqui não deve ser o melhor lugar, mas alguém me pode explicar como é que eu distingo um pronome de um determinante e de um quantificador? Eu sei que isto deve ser super básico mas eu nunca me dei ao trabalho de decorar este tipo de coisa.

O pronome substitui um nome, o determinante antecede-o e o quantificador especifica-o.

Exemplificando:
Esse bolo é de chocolate. - Determinante
Esse é de chocolate. - Pronome, anteriormente ou posteriormente haverá uma referência ao bolo que o pronome está a substituir.
Alguns bolos têm cobertura. - Quantificador
--- Post atualizado ---
Vejo muita gente com pressentimento de que sairá Memorial e Cesário Verde. Pois bem, esse é quase o meu pesadelo. Gostava de Pessoa Ortónimo + Sermão...

Boa explicação, ainda assim permite-me acrescentar aquela "mnemónica" que para mim também serviu. Se for determinante, antecede o nome e será algo do género "o meu guarda chuva", que se reparares dizes em inglês: "This is my umbrella". Quando é pronome, vem a seguir ao nome e equivale ao "mine" em inglês "This umbrella is mine", em português "Este guarda-chuva é meu". Fica então, no primeiro caso determinante possessivo e no segundo fica pronomme possessivo.

Desculpa se a explicação pareceu algo confusa, mas curiosamente foi assim que acabei por perceber a diferença e nem foi assim há muitos anos :p
 
Expliquem-me, não acaba por ser irrelevante? As respostas que pedem são praticamente sempre relacionadas com o texto/excerto/poema apresentado apenas e só. Nos critérios nunca está nada sobre as obras/poeta no geral e num todo, é só o que está no enunciado. Basta ler atentamente e ter boa análise. Nunca percebi a obsessão com os temas, podem-me ajudar? :sweatsmile: