Petição para a média de Educação Física ser opcional

Lara Seguro

Membro
Matrícula
15 Março 2018
Mensagens
24
Curso
Ciências e tecnologias

zefansa

Membro Caloiro
Matrícula
12 Junho 2018
Mensagens
4
Olá a todos, venho vos pedir que por favor, compartilhem esta petição, mesmo que não sejam a favor, esta causa é para ser opcional e não abolida.
Nem todos têm a mesma condição e resistência física, por isso contar para média é extremamente INJUSTO!
Opção de utilização da nota de Educação Física, para a média de acesso ao ensino superior, a partir deste ano letivo

nem toda a gente tem capacidade para Matemática, para Português, Física, Filosofia, Biologia etc... também dá para essas serem opcionais?
 

TMSJ

Membro
Matrícula
4 Junho 2018
Mensagens
70
Curso
Engenharia e Gestão Industrial
Instituição
U. Coimbra
nem toda a gente tem capacidade para Matemática, para Português, Física, Filosofia, Biologia etc... também dá para essas serem opcionais?
Matemática física e biologia são disciplinas específicas do curso, se não tiveres capacidade para elas então escolheste o curso errado. Filosofia e português tens o exame, podes optar por fazer o de filosofia ou não, no entanto o de português é obrigatório. Logo, não faria sentido estas duas últimas disciplinas não contarem para média uma vez que têm um exame associado. Já EDF não... Felizmente tive a sorte de para mim não contar (seria para entrar em vigor nesse ano em que iria ingressar para o 10.° ano, mas por motivo de atraso na lei tal não ocorreu).
Considero EDF uma disciplina como as outras, mas não concordo que tenha a mesma influência na média como as demais disciplinas quando o curso superior pretendido não o exigir.
 

zefansa

Membro Caloiro
Matrícula
12 Junho 2018
Mensagens
4
Matemática física e biologia são disciplinas específicas do curso, se não tiveres capacidade para elas então escolheste o curso errado. Filosofia e português tens o exame, podes optar por fazer o de filosofia ou não, no entanto o de português é obrigatório. Logo, não faria sentido estas duas últimas disciplinas não contarem para média uma vez que têm um exame associado. Já EDF não... Felizmente tive a sorte de para mim não contar (seria para entrar em vigor nesse ano em que iria ingressar para o 10.° ano, mas por motivo de atraso na lei tal não ocorreu).
Considero EDF uma disciplina como as outras, mas não concordo que tenha a mesma influência na média como as demais disciplinas quando o curso superior pretendido não o exigir.

Se podes optar por fazer o exame de Filosofia não tem o exame associado... mas se colocarem exame a EDF já concordas que conte para a média é isso?...

EDF é uma disciplina como as outras deve contar como as outras, um bocadinho de esforço físico não faz mal a ninguém muito pelo contrario, cada vez mais faz falta, só é dramático para quem não se quer esforçar o mínimo porque a exigencia sem sequer é grande nessa disciplina..
 
  • Like
Reactions: Lara Seguro

RRR

Membro
Matrícula
21 Fevereiro 2018
Mensagens
47
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
IST
Se podes optar por fazer o exame de Filosofia não tem o exame associado... mas se colocarem exame a EDF já concordas que conte para a média é isso?...

EDF é uma disciplina como as outras deve contar como as outras, um bocadinho de esforço físico não faz mal a ninguém muito pelo contrario, cada vez mais faz falta, só é dramático para quem não se quer esforçar o mínimo porque a exigencia sem sequer é grande nessa disciplina..
O problema é quando os professores de EDF não estão sequer preparados para darem aulas. Já tive professores de EDF que nem prevenção de lesões sabiam fazer. Se EDF contasse para a média, teria a minha estrondosa e injustamente mais baixa por professores machistas que colocam tetos às notas, exemplo: raparigas - podem ter nota até 16; rapazes - pode ter nota até 20. Isto aconteceu-me e a quantos mais tem vindo a acontecer?
 

David1154

Membro Dux
Matrícula
18 Junho 2018
Mensagens
1,118
Curso
Hello world
Então quem já terminou o secundário (na altura em que EF não contava para a média) e quiser concorrer ao ensino superior, concorre com EF ou sem EF?
 
  • Like
Reactions: Lara Seguro

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
23,595
Curso
MEAer + MEGIE
Instituição
Técnico - ULisboa
D

Deleted member 30121

Guest
Se EDF contasse para a média, teria a minha estrondosa e injustamente mais baixa por professores machistas que colocam tetos às notas, exemplo: raparigas - podem ter nota até 16; rapazes - pode ter nota até 20. Isto aconteceu-me e a quantos mais tem vindo a acontecer?
Apesar do meu caso ser muito específico vou aproveitar esta resposta para aprofundar um pouco a discussão sobre as injustiças em Educação Física.

Eu tenho PEA (Perturbação do Espectro do Autismo) e uma das características mais comuns disto são problemas na motricidade (Ex: era SEMPRE a pior a dançar, se conseguisse). Também à mistura está hipersensibilidade sensorial (que tenho com barulho) e uma maior dificuldade a fazer coisas em grupo. Antes do diagnóstico fui bastante humilhada por vários professores desde a primária e vista como preguiçosa. Ter-me na equipa é como ter um poste, porque em jogos de grupo se me mexia já era tarde. Detalhes.

Mas parece que o diagnóstico não mudou nada porque os professores ignoram tudo o que tiverem de ignorar para sentirem que têm autoridade sobre nós.

Sim, há bons e maus professores em todas as disciplinas. A do 11º ano era maravilhosa mas se tive sorte nesse ano acabei com um dos piores professores no 12º, alem de ser muito mais rígido. Quando lhe disse que aquilo não estava feito para mim respondeu-me no gozo "Porquê, preferias estar a fazer os teus desenhos sossegada?" em vez do simples "Porquê?", ao qual teria respondido. Parece que houve um problema de desorganização na escola que fez com que tivessem perdido o meu diagnóstico mas enfim, mesmo depois de lhe entregar uma declaração da minha psicóloga, interpretou-a como lhe convinha. Deu-me alguns direitos mas ignorou o resto.

É o que fazem sempre. Precisamos de X para que a aula seja tão acessível como para os nossos colegas, dão-nos 1/5 de X e depois dizem que nos devíamos de sentir gratos pelo que fazem por nós.

Disse-lhe várias vezes que a musica alta não me deixava bem e continuava sempre a ligá-la, nem o volume baixava. Mesmo depois de perceber que não conseguia de maneira nenhuma fazer certas danças mandava-me para a linha, ao lado de um monte de gente, com musica alta. Para não mencionar que a minha turma estava junta com outra, e apesar dos meus pedidos a DT sempre disse que não as podiam separar. E quando lhe digo que se calhar até era capaz e fazer algumas coisas se não tivesse com tantas pessoas apanho um "Tens de te adaptar". Capacitismo do caraças. A minha mãe ainda teve de comunicar com a escola porque ele estava mesmo destinado a chumbar-me.

Quando digo que as aulas de EF são tortura não o digo a brincar pelo esforço físico. As aulas de EF, para mim, foram apenas um sitio onde ia, ficava com dores de cabeça péssimas 1 hora, e de onde saia cansada física e mentalmente.

E sim, EF merece um igual respeito em relação às outras, mas a sua especificidade torna-a muito mais difícil de se ser adaptada às necessidades de cada um. E torna-se muito mais difícil quando há centenas de professores que vêm os seus alunos da mesma maneira e se recusam a "fazer um mínimo de esforço", coisa que nos dizem a nós.

Eu teria conseguido entrar à mesma no meu curso se EF tivesse contado para a minha média, mas se quisesse seguir algo de média maior se calhar já não. E não conseguiria por uma falha que claramente não seria minha. E sei por comunicações com outras pessoas com PEA e mães de crianças ainda pequenas também com PEA que os abusos cometidos por professores de Educação Física ainda são BASTANTE COMUNS.

A média de EF, deveria de ser opcional, pelo menos, para pessoas com qualquer deficiência que as afecte na disciplina. Esta opinião não é definitiva. Pensei nisto apenas ao ver o tópico, e claro, idealmente contaria se tivesse adaptações justas, mas poucos professores estão dispostos a faze-lo e presumo que seja mais fácil dar a escolha aos alunos que mudar centenas de mentalidades.

Enfim, escrevi mais do que estava à espera, mas espero que tenho deixado claro que não são só pessoas preguiçosas que se queixam de Educação Física ;)
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
23,595
Curso
MEAer + MEGIE
Instituição
Técnico - ULisboa
Estará em vigor nas próximas candidaturas ao ensino superior, ou só para o próximo ano letivo?
A tua média continuará a ser calculada sempre da mesma forma.
 
  • Like
Reactions: David1154

David1154

Membro Dux
Matrícula
18 Junho 2018
Mensagens
1,118
Curso
Hello world
A tua média continuará a ser calculada sempre da mesma forma.
Sim, mas por exemplo, eu candidato-me ao ensino superior já nas próximas candidaturas, os alunos que terminarem este ano letivo o secundário já levam o peso de EF, ou é so para o ano de 2020?
 

Birdy

Membro Catedrático
Especialista
Medicina & Saúde
Apoiante Uniarea
Matrícula
18 Junho 2016
Mensagens
2,165
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
espero que tenho deixado claro que não são só pessoas preguiçosas que se queixam de Educação Física ;)

Excelente post! Destaquei esta parte, porque realmente é isto que acontece. Quem é da opinião que EF deveria ser opcional para a média, não tem que ser necessariamente aquela pessoa mais preguiçosa, sem boa preparação física ou aquelas pessoas mesquinhas que acham que a aula é só para encher chouriços, então não fazem nada e/ou baldam-se. Conheci pessoas assim, de facto, mas sou da opinião que EF deveria ser opcional para a média (para cursos que não dizem respeito a desporto!) e sempre fui super esforçada à disciplina.
Baseio esta opinião na minha experiência de vida, em relação ao desporto no geral e a EF no secundário.

Sempre fui uma pessoa super ativa, em termos de desporto e muito graças aos meus pais. Puseram-me na natação, ainda nem um ano de idade tinha e lá permaneci até aos 18 anos de idade. Entre os 10 e os 16 estive no atletismo, onde aí sim cheguei mesmo à parte da competição a sério.

Falando agora de EF, então, tive um prof terrível no 10º e 11º, aquilo mais parecia o exército, fazia tudo connosco, tinha um plano de aula super rígido, avaliando tudo e mais alguma coisa. Tive sempre por volta do 14 ou 15, o que overall não é nada mau, mas para quem queria medicina não era nadaaaa bom para a média final (se contasse).
Dei sempre o máximo, mas obviamente não sou nenhuma craque a desportos coletivos, nem à maioria das coisas que a EF aborda. Se fosse natação ou atletismo puramente, ai garanto que a nota era bem melhor. O pouco de atletismo que havia era o que me ajudava a subir a nota. Este prof chegava a chumbar com 9 as tais pessoas mais preguiçosas ou baldas...... smh

Por outro lado, existiam outras turmas com profs super chill da vida, que mandavam os rapazes jogar futebol e as raparigas fazer yoga e no final sacavam todos 17s pra cima.
E agora? Um problema gigante no mundo da EF é disparidade da atitude dos professores de EF para com a disciplina. Muitos deles nem levam a disciplina a sério.. Depois temos aqui um caso mega raro do prof que apanhei no 10º e 11º, que é demasiado exigente e dedicado a EF, comparativamente ao padrão normal. Até tive uma prof no ciclo que tinha problemas com álcool bem sérios, e que se refletiam na sua docência, péssima, e a própria pessoa estava tão debilitada, nem sei como continuava a dar aulas... Quem é que está mal e quem é que está bem, afinal de contas?

Ou seja, concluindo:
- Deve-se uniformizar o ensino de EF, pq cada prof faz as coisas à sua medida e dá as notas que lhe dá na cabeça. Essas notas têm uma repercussão gigante no futuro da pessoa. Se a minha nota de EF, apesar de estar dentro do parâmetro de "bom", tivesse contado para a média, provavelmente nem à terceira tentativa entrava em Medicina.
- Deve-se dirigir o ensino da EF consoante as capacidades desportivas de cada um. Se eu sou boa a natação e a atletismo, agora sou penalizada a torto e a direito pq já não sou assim tão boa a futebol ou a rugby??? pfvvvv. Também era engraçado ver os "meninos sinalizados" do professor que ou jogavam futebol nos campeonatos regionais, ou os que chegavam mesmo a alta competição noutros desportos, nem precisavam de fazer metade do esforço que eu fazia (pq eu era apenas uma atleta "mediana"), para ter um 18 ou 19 chapado na pauta no final...
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
23,595
Curso
MEAer + MEGIE
Instituição
Técnico - ULisboa
Sim, mas por exemplo, eu candidato-me ao ensino superior já nas próximas candidaturas, os alunos que terminarem este ano letivo o secundário já levam o peso de EF, ou é so para o ano de 2020?
EF só passou novamente a contar para quem entrou no 10º ano este ano.
 
  • Like
Reactions: David1154

Birdy

Membro Catedrático
Especialista
Medicina & Saúde
Apoiante Uniarea
Matrícula
18 Junho 2016
Mensagens
2,165
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
EF só passou novamente a contar para quem entrou no 10º ano este ano.

Poor kids. O que vale é que o prof que mencionei acima, que corria tudo e todos com notas super baixinhas, já não lecciona na secundária onde andei xD Agora sobram os que não fazem nenhum e dão 18s a toda a gente.
 

zefansa

Membro Caloiro
Matrícula
12 Junho 2018
Mensagens
4
O problema é quando os professores de EDF não estão sequer preparados para darem aulas. Já tive professores de EDF que nem prevenção de lesões sabiam fazer. Se EDF contasse para a média, teria a minha estrondosa e injustamente mais baixa por professores machistas que colocam tetos às notas, exemplo: raparigas - podem ter nota até 16; rapazes - pode ter nota até 20. Isto aconteceu-me e a quantos mais tem vindo a acontecer?

Sim só faltava mesmo a vitimização dos professores machistas.. e as professoras feministas não há disso?...

Isso maus professores há em todas as disciplinas..
Post automatically merged:

Ou seja, concluindo:
- Deve-se uniformizar o ensino de EF, pq cada prof faz as coisas à sua medida e dá as notas que lhe dá na cabeça. Essas notas têm uma repercussão gigante no futuro da pessoa. Se a minha nota de EF, apesar de estar dentro do parâmetro de "bom", tivesse contado para a média, provavelmente nem à terceira tentativa entrava em Medicina.
- Deve-se dirigir o ensino da EF consoante as capacidades desportivas de cada um. Se eu sou boa a natação e a atletismo, agora sou penalizada a torto e a direito pq já não sou assim tão boa a futebol ou a rugby??? pfvvvv. Também era engraçado ver os "meninos sinalizados" do professor que ou jogavam futebol nos campeonatos regionais, ou os que chegavam mesmo a alta competição noutros desportos, nem precisavam de fazer metade do esforço que eu fazia (pq eu era apenas uma atleta "mediana"), para ter um 18 ou 19 chapado na pauta no final...

Mais uma vez, isso acontece com todas as disciplinas há quem tenha mais jeito para futebol, há quem tenha mais jeito para a filosofia e há quem tenha mais jeito para a matemática... e no caso da filosofia pelo menos no meu tempo aquilo tinha uma subjectividade na correcção que era muito grande...

E no final por exemplo para o teu curso a EDF conta uma parte bastante pequena porque tens as especificas que contam logo metade..
 
Última edição:
  • Like
Reactions: Lara Seguro

brod56

Membro
Matrícula
4 Abril 2017
Mensagens
99
Curso
Eng. Informática
Instituição
FEUP
O problema é quando os professores de EDF não estão sequer preparados para darem aulas. Já tive professores de EDF que nem prevenção de lesões sabiam fazer. Se EDF contasse para a média, teria a minha estrondosa e injustamente mais baixa por professores machistas que colocam tetos às notas, exemplo: raparigas - podem ter nota até 16; rapazes - pode ter nota até 20. Isto aconteceu-me e a quantos mais tem vindo a acontecer?
Enquanto o argumento da falta de preparação dos docentes, nomeadamente na prevenção de lesões, faz todo o sentido, a ladainha do machismo não faz sentido nenhum. Admito que haja um ou outro professor que o faça, mas acredita que o contrário também se verifica e muito - no meu 10º ano tive a mesma nota (ou apenas um valor a mais) de raparigas que não faziam um quinto do que eu fazia.
E repara que uma situação de discriminação como esta pode acontecer em todas as disciplinas.
 

Journey to Medicine

Membro Veterano
Matrícula
9 Setembro 2018
Mensagens
219
nem toda a gente tem capacidade para Matemática, para Português, Física, Filosofia, Biologia etc... também dá para essas serem opcionais?

Bem, não costumo dar a minha opinião neste assunto mas isto já se está a tonar cansativo.

Repito o que a @Lazuli disse "E sim, EF merece um igual respeito em relação às outras, mas a sua especificidade torna-a muito mais difícil de se ser adaptada às necessidades de cada um. ". As variações da forma, estatura e "conteúdo" do corpo de cada um coloca todos num nível imensamente diferente e impede que esta disciplina se torne igual às outras. Nunca será justo e equivalente a avaliação entre uma pessoa que não faz aula de EF por motivos de saúde e uma que faz. No resto das disciplinas a diferença é possível de ajustar.

Quando tu tens algum problema físico (e aqui englobo problemas mentais que não te colocam ao mesmo nível que os teus colegas) é te criado um plano alternativo para uma melhor avaliação. Em qualquer disciplina. Pelo menos isso acontecia na minha escola. Na minha escola, os alunos com dificuldades nas disciplinas que acabaste de referir eram também orientados, e de perto, com um plano para recuperação de notas e mais apoios dos já existentes. Por vezes eram beneficiados nas notas para estarem ao mesmo nível de todos.

À parte de Filosofia, não concordo com nenhuma das disciplinas serem opcionais. Se estás preocupado com a média, entraste para um curso científico-humanístico e mencionaste disciplinas de ciências e tecnologias presumo que queiras ir para a universidade nessa área e por isso essas línguas obrigatórias que tens farão-te imensa falta e como é óbvio, as que escolheste.

Concordo que o resto das disciplinas deveria ser opcional mas mesmo assim já existem 4 opções de cursos diferentes (e até mesmo profissionais que também consegues entrar na universidade a partir deles) para te orientares.
 

RRR

Membro
Matrícula
21 Fevereiro 2018
Mensagens
47
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
IST
Enquanto o argumento da falta de preparação dos docentes, nomeadamente na prevenção de lesões, faz todo o sentido, a ladainha do machismo não faz sentido nenhum. Admito que haja um ou outro professor que o faça, mas acredita que o contrário também se verifica e muito - no meu 10º ano tive a mesma nota (ou apenas um valor a mais) de raparigas que não faziam um quinto do que eu fazia.
E repara que uma situação de discriminação como esta pode acontecer em todas as disciplinas.
Falo da minha experiencia que tive atá agora (estou no 12) 5 profs de edf e agiram da mesma forma em relação às notas
 

Lara Seguro

Membro
Matrícula
15 Março 2018
Mensagens
24
Curso
Ciências e tecnologias
nem toda a gente tem capacidade para Matemática, para Português, Física, Filosofia, Biologia etc... também dá para essas serem opcionais?
Claro que dá, se escolheres Ciências e Tecnologia, claramente terás essas disciplinas, e educação física por mais que mudes de curso haverá sempre.
Post automatically merged:

Se podes optar por fazer o exame de Filosofia não tem o exame associado... mas se colocarem exame a EDF já concordas que conte para a média é isso?...

EDF é uma disciplina como as outras deve contar como as outras, um bocadinho de esforço físico não faz mal a ninguém muito pelo contrario, cada vez mais faz falta, só é dramático para quem não se quer esforçar o mínimo porque a exigencia sem sequer é grande nessa disciplina..
Primeiro que tudo, Filosofia tem exame OPCIONAL. E Educação Fisica sim é disciplina como as outras, e sim é necessário, mas para contar para a média? Se quisesse que contasse para a média teria ido para um curso profissional que o exigisse. E não é o caso de não me querer esforçar, até porque me esforço e não melhoro nada, simplesmente porque cada um tem uma diferente aptidão física. E sim, é grande a exigência para quem não consegue fazer mais porque NÃO CONSEGUE, não é porque não quer se esforçar.
Post automatically merged:

O problema é quando os professores de EDF não estão sequer preparados para darem aulas. Já tive professores de EDF que nem prevenção de lesões sabiam fazer. Se EDF contasse para a média, teria a minha estrondosa e injustamente mais baixa por professores machistas que colocam tetos às notas, exemplo: raparigas - podem ter nota até 16; rapazes - pode ter nota até 20. Isto aconteceu-me e a quantos mais tem vindo a acontecer?
Verdade! Eu uma vez em Natação que fazia parte de Educação Física eu ia-me afogando e pedi ajuda e todos viram e olha a resposta da professora: “Ah, ela desenrasca-se! Não está se a afogar nada!” O que valeu foi uma amiga que me ajudou. E eu sempre avisei que não sabia nadar e não conseguia o fazer, e eis o que aconteceu.
Post automatically merged:

Então quem já terminou o secundário (na altura em que EF não contava para a média) e quiser concorrer ao ensino superior, concorre com EF ou sem EF?
Sem, caso não se precisar, como medicina, apenas é necessário Biologia e Geologia, Física e Química e Matemática A.
Post automatically merged:

Apesar do meu caso ser muito específico vou aproveitar esta resposta para aprofundar um pouco a discussão sobre as injustiças em Educação Física.

Eu tenho PEA (Perturbação do Espectro do Autismo) e uma das características mais comuns disto são problemas na motricidade (Ex: era SEMPRE a pior a dançar, se conseguisse). Também à mistura está hipersensibilidade sensorial (que tenho com barulho) e uma maior dificuldade a fazer coisas em grupo. Antes do diagnóstico fui bastante humilhada por vários professores desde a primária e vista como preguiçosa. Ter-me na equipa é como ter um poste, porque em jogos de grupo se me mexia já era tarde. Detalhes.

Mas parece que o diagnóstico não mudou nada porque os professores ignoram tudo o que tiverem de ignorar para sentirem que têm autoridade sobre nós.

Sim, há bons e maus professores em todas as disciplinas. A do 11º ano era maravilhosa mas se tive sorte nesse ano acabei com um dos piores professores no 12º, alem de ser muito mais rígido. Quando lhe disse que aquilo não estava feito para mim respondeu-me no gozo "Porquê, preferias estar a fazer os teus desenhos sossegada?" em vez do simples "Porquê?", ao qual teria respondido. Parece que houve um problema de desorganização na escola que fez com que tivessem perdido o meu diagnóstico mas enfim, mesmo depois de lhe entregar uma declaração da minha psicóloga, interpretou-a como lhe convinha. Deu-me alguns direitos mas ignorou o resto.

É o que fazem sempre. Precisamos de X para que a aula seja tão acessível como para os nossos colegas, dão-nos 1/5 de X e depois dizem que nos devíamos de sentir gratos pelo que fazem por nós.

Disse-lhe várias vezes que a musica alta não me deixava bem e continuava sempre a ligá-la, nem o volume baixava. Mesmo depois de perceber que não conseguia de maneira nenhuma fazer certas danças mandava-me para a linha, ao lado de um monte de gente, com musica alta. Para não mencionar que a minha turma estava junta com outra, e apesar dos meus pedidos a DT sempre disse que não as podiam separar. E quando lhe digo que se calhar até era capaz e fazer algumas coisas se não tivesse com tantas pessoas apanho um "Tens de te adaptar". Capacitismo do caraças. A minha mãe ainda teve de comunicar com a escola porque ele estava mesmo destinado a chumbar-me.

Quando digo que as aulas de EF são tortura não o digo a brincar pelo esforço físico. As aulas de EF, para mim, foram apenas um sitio onde ia, ficava com dores de cabeça péssimas 1 hora, e de onde saia cansada física e mentalmente.

E sim, EF merece um igual respeito em relação às outras, mas a sua especificidade torna-a muito mais difícil de se ser adaptada às necessidades de cada um. E torna-se muito mais difícil quando há centenas de professores que vêm os seus alunos da mesma maneira e se recusam a "fazer um mínimo de esforço", coisa que nos dizem a nós.

Eu teria conseguido entrar à mesma no meu curso se EF tivesse contado para a minha média, mas se quisesse seguir algo de média maior se calhar já não. E não conseguiria por uma falha que claramente não seria minha. E sei por comunicações com outras pessoas com PEA e mães de crianças ainda pequenas também com PEA que os abusos cometidos por professores de Educação Física ainda são BASTANTE COMUNS.

A média de EF, deveria de ser opcional, pelo menos, para pessoas com qualquer deficiência que as afecte na disciplina. Esta opinião não é definitiva. Pensei nisto apenas ao ver o tópico, e claro, idealmente contaria se tivesse adaptações justas, mas poucos professores estão dispostos a faze-lo e presumo que seja mais fácil dar a escolha aos alunos que mudar centenas de mentalidades.

Enfim, escrevi mais do que estava à espera, mas espero que tenho deixado claro que não são só pessoas preguiçosas que se queixam de Educação Física ;)
Verdade! Concordo com tudo o que disseste!!
Post automatically merged:

Sim só faltava mesmo a vitimização dos professores machistas.. e as professoras feministas não há disso?...

Isso maus professores há em todas as disciplinas..
Post automatically merged:



Mais uma vez, isso acontece com todas as disciplinas há quem tenha mais jeito para futebol, há quem tenha mais jeito para a filosofia e há quem tenha mais jeito para a matemática... e no caso da filosofia pelo menos no meu tempo aquilo tinha uma subjectividade na correcção que era muito grande...

E no final por exemplo para o teu curso a EDF conta uma parte bastante pequena porque tens as especificas que contam logo metade..
Uma coisa é corrigir testes com os devidos critérios, outra coisa é avaliar os alunos como quer e apetece.
 
Última edição:

RRR

Membro
Matrícula
21 Fevereiro 2018
Mensagens
47
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
IST
Sim só faltava mesmo a vitimização dos professores machistas.. e as professoras feministas não há disso?...

Surpreedentemente, os professoresde EDF mais machistas não são do género masculino mas sim do género feminino.