Petição - REALIZAR APENAS EXAMES QUE SEJAM PROVAS DE INGRESSO

Daniela Caleira

Membro Caloiro
Matrícula
6 Junho 2020
Mensagens
7
Olá estudantes do 11ano e finalistas do secundário! Iniciei uma petição para apresentar perante o parlamento cujo objetivo assenta em realizar apenas os exames nacionais que correspondem a provas de ingresso nos cursos em que pretendemos entrar. Só sugerimos esta solução visto que beneficiamos da mesma no ano anterior em que estávamos sob um regime de ensino não presencial, este que se repete este ano e de forma mais injusta: há turmas que não têm qualquer apoio on-line pelo que não conseguem progredir e aprofundar o conhecimento da matéria e terminar as aprendizagens essenciais e outras têm regime presencial. Não se justifica que seja imposta a obrigação de realizar dois exames (se não precisarmos deles) quando já vamos ter de nos empenhar imenso naqueles que são úteis ao nosso percurso académico, visto que estamos a sofrer pelo segundo ano consecutivo de um ensino deficiente e teremos de consolidar os conhecimentos sozinhos no nosso tempo de estudo.
Convido-vos a ler a petição e assina-la se assim o acharem ! COLOQUEM POR FAVOR O NOME COMPLETO SENÃO NÃO SERÁ RECONHECIDO NA ASSEMBLEIA
 

Attachments

  • 9C34F236-FF67-41E4-8706-C499BF3D7420.jpeg
    9C34F236-FF67-41E4-8706-C499BF3D7420.jpeg
    73.2 KB · Visitas: 51
  • BD7CE919-A846-4A93-A9A5-16AC79E48076.jpeg
    BD7CE919-A846-4A93-A9A5-16AC79E48076.jpeg
    252.3 KB · Visitas: 60
  • 8EB7D4C4-1181-45DE-96A5-7BC9F825345F.jpeg
    8EB7D4C4-1181-45DE-96A5-7BC9F825345F.jpeg
    108.8 KB · Visitas: 69

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,190
Olá estudantes do 11ano e finalistas do secundário! Iniciei uma petição para apresentar perante o parlamento cujo objetivo assenta em realizar apenas os exames nacionais que correspondem a provas de ingresso nos cursos em que pretendemos entrar. Só sugerimos esta solução visto que beneficiamos da mesma no ano anterior em que estávamos sob um regime de ensino não presencial, este que se repete este ano e de forma mais injusta: há turmas que não têm qualquer apoio on-line pelo que não conseguem progredir e aprofundar o conhecimento da matéria e terminar as aprendizagens essenciais e outras têm regime presencial. Não se justifica que seja imposta a obrigação de realizar dois exames (se não precisarmos deles) quando já vamos ter de nos empenhar imenso naqueles que são úteis ao nosso percurso académico, visto que estamos a sofrer pelo segundo ano consecutivo de um ensino deficiente e teremos de consolidar os conhecimentos sozinhos no nosso tempo de estudo.
Convido-vos a ler a petição e assina-la se assim o acharem ! COLOQUEM POR FAVOR O NOME COMPLETO SENÃO NÃO SERÁ RECONHECIDO NA ASSEMBLEIA
Olá.
Faltam elementos de extrema importância para esta ser admitida.
Se o destinatário é a Assembleia da República, então tem ser dirigida ao "Presidente da Assembleia da República". Segundo, falta a tua identificação, nome e número de identificação civil, em nome de todos os signatários.
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,555
Curso
Computer Science
Na minha opinião, embora já não seja aluno do secundário, a abolição dos exames que não são provas de ingresso só aumenta, significativamente, aquilo que vocês argumentam no texto que é um problema enorme: desigualdade. Para além de todas as desigualdades sociais e económicas continuarem a existir (ter dinheiro para explicações, material de estudo, livros, etc) estão a adicionar o facto de que alunos de certas escolas privadas tenham ainda mais acesso aos mesmos cursos que o resto dos alunos porque têm, pelos rankings nacionais todos os anos, maiores cotações nas disciplinas e nos exames.

Os exames nacionais são a única coisa neste momento a garantir as notas podem de certa forma ser normalizadas e de que todos tenham um acesso mais justo ao acesso ao Ensino Superior. Até na minha escola, pública, alguns alunos eram conhecidos por ter só 20's (ganhavam prémios e tudo) e quando chegou a altura dos exames acabaram por baixar a nota em algumas disciplinas mais "dúbias" (e.g. português) enquanto alunos que não tinham este tipo de favorecimento mantiveram a nota final da disciplina facilmente.

Pronto, não sei quais são as vossas condições atuais mas achei importante lembrar-vos que este tipo de decisões têm consequências enormes para milhares de alunos e podem ser o fator decisivo em entrarem no curso que querem ou não.

Boa sorte com a petição!
 

Alchofras

Membro Veterano
Matrícula
8 Dezembro 2016
Mensagens
311
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
FEUP
Como assim estão novamente sob um regime de ensino não presencial? Pensava que toda a gente andava a ter aulas presenciais, tal como antes.
 

Daniela Caleira

Membro Caloiro
Matrícula
6 Junho 2020
Mensagens
7
Como assim estão novamente sob um regime de ensino não presencial? Pensava que toda a gente andava a ter aulas presenciais, tal como antes.
Infelizmente não, muitos alunos já foram sujeitos a vários isolamentos profiláticos nos quais vários professores não se dignaram a enviar material ou a lecionar matéria à distância. Não há soluções.
Post automatically merged:

Olá.
Faltam elementos de extrema importância para esta ser admitida.
Se o destinatário é a Assembleia da República, então tem ser dirigida ao "Presidente da Assembleia da República". Segundo, falta a tua identificação, nome e número de identificação civil, em nome de todos os signatários.
Ola! Agradeço imenso a sugestão e já adicionei esses dados ! Obrigada
Post automatically merged:

Na minha opinião, embora já não seja aluno do secundário, a abolição dos exames que não são provas de ingresso só aumenta, significativamente, aquilo que vocês argumentam no texto que é um problema enorme: desigualdade. Para além de todas as desigualdades sociais e económicas continuarem a existir (ter dinheiro para explicações, material de estudo, livros, etc) estão a adicionar o facto de que alunos de certas escolas privadas tenham ainda mais acesso aos mesmos cursos que o resto dos alunos porque têm, pelos rankings nacionais todos os anos, maiores cotações nas disciplinas e nos exames.

Os exames nacionais são a única coisa neste momento a garantir as notas podem de certa forma ser normalizadas e de que todos tenham um acesso mais justo ao acesso ao Ensino Superior. Até na minha escola, pública, alguns alunos eram conhecidos por ter só 20's (ganhavam prémios e tudo) e quando chegou a altura dos exames acabaram por baixar a nota em algumas disciplinas mais "dúbias" (e.g. português) enquanto alunos que não tinham este tipo de favorecimento mantiveram a nota final da disciplina facilmente.

Pronto, não sei quais são as vossas condições atuais mas achei importante lembrar-vos que este tipo de decisões têm consequências enormes para milhares de alunos e podem ser o fator decisivo em entrarem no curso que querem ou não.

Boa sorte com a petição!
Nunca foi mencionado na petição a abolição dos exames nacionais, apenas sugerimos, perante a profunda injustiça e deficiente ensino a que estamos a ser sujeitos, que só nos seja imposta a realização de exames que iremos utilizar enquanto provas de ingresso! Continuação de um bom domingo
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,460
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Como assim estão novamente sob um regime de ensino não presencial? Pensava que toda a gente andava a ter aulas presenciais, tal como antes.
Não estão, o que está a acontecer é que alguns estabelecimentos de ensino têm encerrado por algumas semanas, quando existem contágios suficientes para ficarem todos os alunos em isolamento profilático. O ensino presencial continua a ser uma prioridade nas medidas, aliás, foi anunciado um novo confinamento a vigorar a partir de quinta-feira e a única medida que será esmagadoramente diferente é que as escolas vão continuar abertas.
 

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,190
  • Like
Reactions: Ariana_

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,460
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Aproveito e aviso aos autores/signatários da petição que não é necessário criarem imensos tópicos a propósito da petição. O tópico foi colocado como afixado na secção, pelo que terá mais destaque. Mantenham os updates/discussão neste mesmo tópico, uma vez que é a maneira mais fácil de condensarem a informação e ser útil para quem quiser acompanhar a situação. Se querem dar destaque à petição, sugiro que coloquem o link da mesma na vossa assinatura 😉
 
  • Like
Reactions: davis and Edgar H

Daniela Caleira

Membro Caloiro
Matrícula
6 Junho 2020
Mensagens
7
É melhor meteres o nome completo e não usares abreviatura no "IdCivil".
Certo 😌
Post automatically merged:

Aproveito e aviso aos autores/signatários da petição que não é necessário criarem imensos tópicos a propósito da petição. O tópico foi colocado como afixado na secção, pelo que terá mais destaque. Mantenham os updates/discussão neste mesmo tópico, uma vez que é a maneira mais fácil de condensarem a informação e ser útil para quem quiser acompanhar a situação. Se querem dar destaque à petição, sugiro que coloquem o link da mesma na vossa assinatura 😉
Sou eu a criadora da petição e só coloquei informação relativamente à mesma aqui! Talvez te refiras a uma petição diferente
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,460
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Sou eu a criadora da petição e só coloquei informação relativamente à mesma aqui! Talvez te refiras a uma petição diferente
Sim, eu sei que só postaste aqui, mas tenho visto tópicos criados por uma outra pessoa (provavelmente uma signatária) que fez múltiplos tópicos e o link é esta mesma petição. Fiz o aviso de uma forma geral para não ter de voltar a apagar tópicos e poupar-vos esse tempo. Boa sorte!
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,555
Curso
Computer Science
Nunca foi mencionado na petição a abolição dos exames nacionais, apenas sugerimos, perante a profunda injustiça e deficiente ensino a que estamos a ser sujeitos, que só nos seja imposta a realização de exames que iremos utilizar enquanto provas de ingresso! Continuação de um bom domingo
Nem foi isso que sugeri. Referi-me exclusivamente aos 30% que mencionam para o cálculo da CFD. O meu argumento é que são estes 30% que ajudam a normalizar as notas em escolas onde os professores são "generosos" contra muitas outras onde os professores são mega exigentes com correções iguais ou mais precisas do que as dos exames nacionais. O facto de todos os alunos realizarem 4 exames nas disciplinas mais importantes ajuda a criar um "campo" mais justo para todos.
 
D

Deleted member 30121

Guest
Não querendo causar uma grande discussão, há um problema nisto que não acho que algumas pessoas a assinar estejam a ter em conta. A realização dos exames nacionais é uma forma de equilibrar a nível nacional as médias distribuídas pelas escolas, fazendo, na medida do possível, justiça a cada aluno individual. Se essa proposta for avante, haverão pessoas prejudicadas na entrada ao ensino superior porque houveram pessoas de outras escolas com uma média de ensino secundário muito superior ao que teriam se realizassem os exames. Para não mencionar a questão de pessoas que sempre tiveram meios mais privilegiados e conseguem melhor estudar nestas condições (internet em casa, ter um lugar para estudar, €€€ para explicações e livros...) serem beneficiadas desproporcionalmente, mais do que o tempo que as outras pessoas poupariam. Antes de assinar alguma coisa pensem se os riscos valem a pena pelas vantagens. Se estão numa escola que não dá grandes médias (e mais vão dar para beneficiar os alunos se isto prosseguir) e dependem de fazer exames, talvez queiram reconsiderar.
 

Daniela Caleira

Membro Caloiro
Matrícula
6 Junho 2020
Mensagens
7
Nem foi isso que sugeri. Referi-me exclusivamente aos 30% que mencionam para o cálculo da CFD. O meu argumento é que são estes 30% que ajudam a normalizar as notas em escolas onde os professores são "generosos" contra muitas outras onde os professores são mega exigentes com correções iguais ou mais precisas do que as dos exames nacionais. O facto de todos os alunos realizarem 4 exames nas disciplinas mais importantes ajuda a criar um "campo" mais justo para todos.
A nossa proposta aceita a existência desse peso na nota final, no entanto concordo com o que dizes mas este é mais um ano excessional
Post automatically merged:

Não querendo causar uma grande discussão, há um problema nisto que não acho que algumas pessoas a assinar estejam a ter em conta. A realização dos exames nacionais é uma forma de equilibrar a nível nacional as médias distribuídas pelas escolas, fazendo, na medida do possível, justiça a cada aluno individual. Se essa proposta for avante, haverão pessoas prejudicadas na entrada ao ensino superior porque houveram pessoas de outras escolas com uma média de ensino secundário muito superior ao que teriam se realizassem os exames. Para não mencionar a questão de pessoas que sempre tiveram meios mais privilegiados e conseguem melhor estudar nestas condições (internet em casa, ter um lugar para estudar, €€€ para explicações e livros...) serem beneficiadas desproporcionalmente, mais do que o tempo que as outras pessoas poupariam. Antes de assinar alguma coisa pensem se os riscos valem a pena pelas vantagens. Se estão numa escola que não dá grandes médias (e mais vão dar para beneficiar os alunos se isto prosseguir) e dependem de fazer exames, talvez queiram reconsiderar.
Se vão entrar numa faculdade, à partida vão ter de realizar provas de ingresso, e isso nós incentivamos! O IAVE já anunciou que o grau de dificuldade vai ser muito maior para não permitir a inflação. Não queremos no entanto realizar os exames que não precisamos enquanto provas de ingresso, uma vez que as condições não o permitem! Nós não temos matéria dada do ano passado, e as aprendizagem deste ano estão igualmente “coxas”.
 
D

Deleted member 30121

Guest
Se vão entrar numa faculdade, à partida vão ter de realizar provas de ingresso, e isso nós incentivamos! O IAVE já anunciou que o grau de dificuldade vai ser muito maior para não permitir a inflação. Não queremos no entanto realizar os exames que não precisamos enquanto provas de ingresso, uma vez que as condições não o permitem! Nós não temos matéria dada do ano passado, e as aprendizagem deste ano estão igualmente “coxas”.
Acho que não percebeste. A inflação de que falei no meu argumento não é a nível de exame, é a nível de escola, que é mais grave do que qualquer vantagem nos exames como no ano passado. Algumas pessoas que não pretendem ir para a faculdade poderão ser beneficiadas psicologicamente em não ter de fazer exames nestas condições, mas outras que vão seriam prejudicadas pela percentagem da média do ensino secundário inflacionada a partir das disciplinas a que não se realizaram exames que equilibrariam as notas. Não há soluções milagrosas ou meios termos aqui, alguém sairá sempre mal com o ensino nestas circunstâncias de emergência, é isso que estou a tentar dizer.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,460
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Não queremos no entanto realizar os exames que não precisamos enquanto provas de ingresso, uma vez que as condições não o permitem! Nós não temos matéria dada do ano passado, e as aprendizagem deste ano estão igualmente “coxas”.
Mas isso então faz ainda menos sentido, porque repara, se vocês não estão contra o contar dos 30%, isso significa que apoiam os 30% nas disciplinas de prova de ingresso? Isso torna as coisas altamente injustas - por essa lógica, um aluno de Medicina vê 3 disciplinas terem 30% de influência dos exames, enquanto que os cursos com uma só prova de ingresso só afectam 1 disciplina ao aluno. Para não falar que isto complexifica muito mais o sistema - se calhar, um aluno de Medicina não concorre só a esse curso, certo? Imagina que concorre a Medicina e a cursos com 1 e 2 provas de ingresso - em que ficamos? As notas que não precisa para ingresso revertem? Não faz lá muito sentido, imaginem a multiplicidade de casos que isto iria comprometer.

Além de que, por que é que a matéria só está fragilizada nas disciplinas que não precisam como prova de ingresso? Se as aprendizagens estão "coxas" nessas disciplinas, não estarão também nas disciplinas que vocês precisam para prova de ingresso? Não quero soar rude, mas parece-me uma questão disfarçada de outra coisa que é a recusa em fazer exames que não têm utilidade para a candidatura ao ensino superior. Não se esqueçam que nem todos os alunos vão para o ensino superior - e os que não forem, deixam de fazer exames nacionais de todo e concluem o ensino secundário sem um único exame nacional, só porque sim? Venho só lembrar-vos que os exames não são exclusivamente feitos com o propósito de ingressarem no ensino superior, são também uma forma de avaliação da conclusão de uma disciplina de um curso em específico, curso esse que vão finalizar e ficar com essa formação. Não vos culpo pelo vosso raciocínio, ele é reflexo do que as escolas têm transmitido que os exames nacionais são, mas é uma ideia errada e com consequências perigosas, como alguns já alertaram.

De qualquer dos modos, tens assinaturas suficientes, leva a petição avante, mas tenham consciência de que se a vossa posição fosse a posição que o IAVE tomasse, vamos ter consequências menos agradáveis, apesar das vossas intenções serem boas.
 

Daniela Caleira

Membro Caloiro
Matrícula
6 Junho 2020
Mensagens
7
Mas isso então faz ainda menos sentido, porque repara, se vocês não estão contra o contar dos 30%, isso significa que apoiam os 30% nas disciplinas de prova de ingresso? Isso torna as coisas altamente injustas - por essa lógica, um aluno de Medicina vê 3 disciplinas terem 30% de influência dos exames, enquanto que os cursos com uma só prova de ingresso só afectam 1 disciplina ao aluno. Para não falar que isto complexifica muito mais o sistema - se calhar, um aluno de Medicina não concorre só a esse curso, certo? Imagina que concorre a Medicina e a cursos com 1 e 2 provas de ingresso - em que ficamos? As notas que não precisa para ingresso revertem? Não faz lá muito sentido, imaginem a multiplicidade de casos que isto iria comprometer.

Além de que, por que é que a matéria só está fragilizada nas disciplinas que não precisam como prova de ingresso? Se as aprendizagens estão "coxas" nessas disciplinas, não estarão também nas disciplinas que vocês precisam para prova de ingresso? Não quero soar rude, mas parece-me uma questão disfarçada de outra coisa que é a recusa em fazer exames que não têm utilidade para a candidatura ao ensino superior. Não se esqueçam que nem todos os alunos vão para o ensino superior - e os que não forem, deixam de fazer exames nacionais de todo e concluem o ensino secundário sem um único exame nacional, só porque sim? Venho só lembrar-vos que os exames não são exclusivamente feitos com o propósito de ingressarem no ensino superior, são também uma forma de avaliação da conclusão de uma disciplina de um curso em específico, curso esse que vão finalizar e ficar com essa formação. Não vos culpo pelo vosso raciocínio, ele é reflexo do que as escolas têm transmitido que os exames nacionais são, mas é uma ideia errada e com consequências perigosas, como alguns já alertaram.

De qualquer dos modos, tens assinaturas suficientes, leva a petição avante, mas tenham consciência de que se a vossa posição fosse a posição que o IAVE tomasse, vamos ter consequências menos agradáveis, apesar das vossas intenções serem boas.
O que eu quis dizer foi, não somos contra os 30% se assim for imposto, no entanto estamos a lutar pelas mesmas condições do ano passado, só . Cumprimentos
 
  • Like
Reactions: vitor75

leonor.cunha

Membro
Matrícula
26 Dezembro 2019
Mensagens
19
Curso
Ciências Biomédicas
Instituição
Universidade de Aveiro
O que eu quis dizer foi, não somos contra os 30% se assim for imposto, no entanto estamos a lutar pelas mesmas condições do ano passado, só . Cumprimentos
No entanto, as condições do ano passado não foram de todo justas.
Falo por mim que queria realizar os exames do 11º para melhoria da nota interna e não me foi permitido, apenas alterou a nota da PI. Isto, aliado à inflação de notas por os 30% não contarem (e por outros fatores) fizeram com que não conseguisse entrar no curso que queria, que caso pudesse fazer as melhorias muito provavelmente teria entrado.
Ao propores que as condições se mantenham iguais às do ano passado, eu e muitos outros alunos não poderemos, novamente, realizar os exames para melhoria da nota interna e iremos observar novamente uma inflação enorme nas notas de acesso ao ensino superior, dado que os exames são a única forma de por todos os alunos em pé de igualdade.
 

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,190
Olá estudantes do 11ano e finalistas do secundário! Iniciei uma petição para apresentar perante o parlamento cujo objetivo assenta em realizar apenas os exames nacionais que correspondem a provas de ingresso nos cursos em que pretendemos entrar. Só sugerimos esta solução visto que beneficiamos da mesma no ano anterior em que estávamos sob um regime de ensino não presencial, este que se repete este ano e de forma mais injusta: há turmas que não têm qualquer apoio on-line pelo que não conseguem progredir e aprofundar o conhecimento da matéria e terminar as aprendizagens essenciais e outras têm regime presencial. Não se justifica que seja imposta a obrigação de realizar dois exames (se não precisarmos deles) quando já vamos ter de nos empenhar imenso naqueles que são úteis ao nosso percurso académico, visto que estamos a sofrer pelo segundo ano consecutivo de um ensino deficiente e teremos de consolidar os conhecimentos sozinhos no nosso tempo de estudo.
Convido-vos a ler a petição e assina-la se assim o acharem ! COLOQUEM POR FAVOR O NOME COMPLETO SENÃO NÃO SERÁ RECONHECIDO NA ASSEMBLEIA
Olá.
Curiosidade minha, se não te importares, claro.
Tens, atualmente, mais de 13000 assinaturas. Tens noção do número destas preenchidas com o nome completo e número de identificação ?
E qual é o uso que pretendes dar à petição?

Aditamento: A Assembleia da República lançou ontem um Guia Prático sobre petições: https://www.parlamento.pt/ArquivoDocumentacao/Documents/guia-pratico-exercício-direito-peticao-perante-assembleia-republica.pdf.
Podes retirar, tanto o teu nome completo, como o número de Identificação Civil. Não deixam de ser necessários, mas podem ser acrescentados na submissão da petição. Também não te preocupes com o nome completo dos signatários, é aconselhável, mas não impeditivo.
 
Última edição:
D

Deleted member 30121

Guest
No entanto, as condições do ano passado não foram de todo justas.
Falo por mim que queria realizar os exames do 11º para melhoria da nota interna e não me foi permitido, apenas alterou a nota da PI. Isto, aliado à inflação de notas por os 30% não contarem (e por outros fatores) fizeram com que não conseguisse entrar no curso que queria, que caso pudesse fazer as melhorias muito provavelmente teria entrado.
Ao propores que as condições se mantenham iguais às do ano passado, eu e muitos outros alunos não poderemos, novamente, realizar os exames para melhoria da nota interna e iremos observar novamente uma inflação enorme nas notas de acesso ao ensino superior, dado que os exames são a única forma de por todos os alunos em pé de igualdade.
Por estas questões que várias pessoas já expuseram, se puder fazer uma recomendação à @Daniela Caleira , recomendo que na página da petição e nas redes sociais seja também explicado como a proposta pode afectar o futuro de outros estudantes. Assim as pessoas poderão estar mais informadas para decidir ou não assinar a petição, pois não me parece que a maioria das pessoas do secundário se lembraria destas questões de inflação, ou que vejam sequer os exames como uma forma de colocar os alunos em igualdade devido a toda a cultura do secundário que se gera em torno deles como uma injustiça. Eu pelo menos sei que não saberia pensar muito bem nisto e precisaria que alguém me explicasse os prós e contras.
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
615
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Não sei se já vai tarde. Mas gostaria que tivessem em conta os seguintes fatores.

- Exames deixariam de regular a média interna: isto implica que gente com professores que desfavorecem as notas propositadamente (conheci muitos assim na minha escola, desde os anti 20s ou pior, os que pensavam que 16 ou mais era para quem fosse melhor que o próprio professor), vão ter um impacto incrivelmente negativo no ingresso ao ensino superior.

- Os estabelecimentos de ensino superior na vasta maioria agora tornaram a nota interna a pesar 60-65% face aos antigos 50%: imaginem outra escola com professores que sobrevalorizam, simplificam, fazem facilitismo. Não estarão todos esses alunos assim, com um belo avanço face aos outros sem a regularização dos exames nacionais?

- Exames nacionais não contarem para melhoria: sejamos sinceros a nota mais "pura" sairá do exame nacional, tive no meu caso em 2011 um ensino de Português em que o professor nos prejudicou a todos, chegando ao ponto de dar mal e corrigir mal a matéria. Um 14 com esse professor era o equivalente a um 18 com outro professor de Português. Digo isto porque consistentemente os alunos no exame nacional tiraram, em média, 2 valores acima do normal da nota interna. Não é isto injusto? Porque não permitir aos alunos autoimpostos tornarem a sua nota justa por mérito próprio, fazendo o exame nacional contar para melhoria?

- Melhorias não são só a Mat A ou FQ: existem muitos alunos prejudicados na nota interna, por exemplo, Filosofia (sem exame obrigatório), a Língua Estrangeira (sem exame obrigatório).

O método do ano passado só veio a aumentar o fosso nas notas de candidatura entre as turmas favorecidas internamente e os que eram avaliados "à risca".

Acreditam que se realmente vos falta ensino em certas disciplinas, que fazer 1 PI salvará-vos de tudo? Tive amigos que no 12.º nem deram números complexos, foram autodidatas, estudaram, passaram no exame mesmo contra isso, e ainda alguns foram seguir Matemática!

Vejam a população geral e não só o nicho que lucraria bastante de "exames só para papel", nestes casos, para uns andarem descalços pela rua, outros estão a caminhar pela brasa.