Petição - REALIZAR APENAS EXAMES QUE SEJAM PROVAS DE INGRESSO

JoaoSoure23

Membro
Matrícula
7 Novembro 2020
Mensagens
29
Não sei se já vai tarde. Mas gostaria que tivessem em conta os seguintes fatores.

- Exames deixariam de regular a média interna: isto implica que gente com professores que desfavorecem as notas propositadamente (conheci muitos assim na minha escola, desde os anti 20s ou pior, os que pensavam que 16 ou mais era para quem fosse melhor que o próprio professor), vão ter um impacto incrivelmente negativo no ingresso ao ensino superior.

- Os estabelecimentos de ensino superior na vasta maioria agora tornaram a nota interna a pesar 60-65% face aos antigos 50%: imaginem outra escola com professores que sobrevalorizam, simplificam, fazem facilitismo. Não estarão todos esses alunos assim, com um belo avanço face aos outros sem a regularização dos exames nacionais?

- Exames nacionais não contarem para melhoria: sejamos sinceros a nota mais "pura" sairá do exame nacional, tive no meu caso em 2011 um ensino de Português em que o professor nos prejudicou a todos, chegando ao ponto de dar mal e corrigir mal a matéria. Um 14 com esse professor era o equivalente a um 18 com outro professor de Português. Digo isto porque consistentemente os alunos no exame nacional tiraram, em média, 2 valores acima do normal da nota interna. Não é isto injusto? Porque não permitir aos alunos autoimpostos tornarem a sua nota justa por mérito próprio, fazendo o exame nacional contar para melhoria?

- Melhorias não são só a Mat A ou FQ: existem muitos alunos prejudicados na nota interna, por exemplo, Filosofia (sem exame obrigatório), a Língua Estrangeira (sem exame obrigatório).

O método do ano passado só veio a aumentar o fosso nas notas de candidatura entre as turmas favorecidas internamente e os que eram avaliados "à risca".

Acreditam que se realmente vos falta ensino em certas disciplinas, que fazer 1 PI salvará-vos de tudo? Tive amigos que no 12.º nem deram números complexos, foram autodidatas, estudaram, passaram no exame mesmo contra isso, e ainda alguns foram seguir Matemática!

Vejam a população geral e não só o nicho que lucraria bastante de "exames só para papel", nestes casos, para uns andarem descalços pela rua, outros estão a caminhar pela brasa.
Compreendo perfeitamente o teu ponto, sou o maior apologista de exames nacionais mas ainda assim é de reconhecer que este ano não está a ser normal. Constatamos escolas fechadas com ensino a distância, professores a faltar com atestado médico, atrasos na colocação de professores substitutos e até mesmo o choque que foi para muitos alunos a transição do ensino a distância para o ensino presencial. Posto isto, com estas deficiências todas no ensino, não é muito justo comparar alunos que tiveram experiências de ensino completamente distintas com um exame igual para todos. A opção de realizar apenas o exame necessário pode atenuar um pouco esse problema na medida em que os alunos em condições mais desfavoráveis podem utilizar o tempo que utilizariam para preparar o outro exame para consolidar (ou aprender) certos tópicos e matérias do programa.
Não obstante, considero que é urgente reestabelecer a obrigatoriedade de realizar os dois exames (para corrigir inflações ou deflações de notas internas) mas que admito, não pode ser feito neste ano nem no próximo pois os alunos que realizariam os exame teriam sido afetados pela pandemia.
 
  • Like
Reactions: telmaboto

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
770
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Compreendo perfeitamente o teu ponto, sou o maior apologista de exames nacionais mas ainda assim é de reconhecer que este ano não está a ser normal. Constatamos escolas fechadas com ensino a distância, professores a faltar com atestado médico, atrasos na colocação de professores substitutos e até mesmo o choque que foi para muitos alunos a transição do ensino a distância para o ensino presencial. Posto isto, com estas deficiências todas no ensino, não é muito justo comparar alunos que tiveram experiências de ensino completamente distintas com um exame igual para todos. A opção de realizar apenas o exame necessário pode atenuar um pouco esse problema na medida em que os alunos em condições mais desfavoráveis podem utilizar o tempo que utilizariam para preparar o outro exame para consolidar (ou aprender) certos tópicos e matérias do programa.
Não obstante, considero que é urgente reestabelecer a obrigatoriedade de realizar os dois exames (para corrigir inflações ou deflações de notas internas) mas que admito, não pode ser feito neste ano nem no próximo pois os alunos que realizariam os exame teriam sido afetados pela pandemia.

Não existe solução para gregos e troianos. No meu caso específico preocupa muito pois o curso que ao qual pretendo ingressar subiu 1.5 valores na nota de ultimo colocado. E vendo outros cursos da área na mesma intituição e chego a ver subidas de até 2 valores. O que dispara logo as médias para a zona dos 16. Tendo média interna (sem recurso a melhoria possívelmente) de 15, obriga-me a ter quase 200 pontos no exame para entrar num curso que seria de 16, o que é um tanto insano quando a média dantes era de 14.

Isto para dizer que bastou um ano de "aligeiramento" para inflacionar quase todas as médias de ingresso, e isto é muito perigoso.
 

leonor.cunha

Membro
Matrícula
26 Dezembro 2019
Mensagens
19
Curso
Ciências Biomédicas
Instituição
Universidade de Aveiro
Não existe solução para gregos e troianos. No meu caso específico preocupa muito pois o curso que ao qual pretendo ingressar subiu 1.5 valores na nota de ultimo colocado. E vendo outros cursos da área na mesma intituição e chego a ver subidas de até 2 valores. O que dispara logo as médias para a zona dos 16. Tendo média interna (sem recurso a melhoria possívelmente) de 15, obriga-me a ter quase 200 pontos no exame para entrar num curso que seria de 16, o que é um tanto insano quando a média dantes era de 14.

Isto para dizer que bastou um ano de "aligeiramento" para inflacionar quase todas as médias de ingresso, e isto é muito perigoso.
Vi amigos meus a não entrar nas suas primeiras opções tendo notas mais que confortáveis para tal (em anos normais). Eu própria não entrei no que queria devido a todas as medidas implementadas o ano passado. Com a proposta dessa petição, vamos observar de novo uma subida exorbitante das notas de entrada e imensos alunos a perder a sua oportunidade de entrar no que realmente querem.
Falo por mim (que o ano passado queria fazer melhorias da nota interna e não me foi permitido, só melhoria das PI, o que eu fiz) e por muitos outros que conheço, se tudo voltar a ser como o ano passado vamos ser novamente prejudicados e poderemos até não conseguir entrar novamente no que queríamos.
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
770
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Acesso ao Ensino Superior 2020 - Índices de Cursos (por curso e instituição)

Colocações 2020 - Concurso Nacional de Acesso

Basta comparar as notas de ultimo colocado da DGES (que se referem a 2018/2019) e comparar com as colocações 2019/2020. A inflação está lá e assusta muito, excepções sendo Medicina que obriga as 3 PIs.

E é muito provável agravar este ano, porque assim abrange aos alunos do 12º ano de este ano a possibilidade de só terem realizado 1! exame nacional, dos antigos 4 obrigatórios.
 
Última edição:

leonor.cunha

Membro
Matrícula
26 Dezembro 2019
Mensagens
19
Curso
Ciências Biomédicas
Instituição
Universidade de Aveiro
Acesso ao Ensino Superior 2020 - Índices de Cursos (por curso e instituição)

Colocações 2020 - Concurso Nacional de Acesso

Basta comparar as notas de ultimo colocado da DGES (que se referem a 2018/2019) e comparar com as colocações 2019/2020. A inflação está lá e assusta muito, excepções sendo Medicina que obriga as 3 PIs.
Mesmo Medicina apresenta uma subida significativa, tendo em conta que são precisos três exames, as notas já são por si altas e é muita gente a entrar. Mas ainda há quem queira que este ano se repita tudo.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Compreendo perfeitamente o teu ponto, sou o maior apologista de exames nacionais mas ainda assim é de reconhecer que este ano não está a ser normal. Constatamos escolas fechadas com ensino a distância, professores a faltar com atestado médico, atrasos na colocação de professores substitutos e até mesmo o choque que foi para muitos alunos a transição do ensino a distância para o ensino presencial. Posto isto, com estas deficiências todas no ensino, não é muito justo comparar alunos que tiveram experiências de ensino completamente distintas com um exame igual para todos. A opção de realizar apenas o exame necessário pode atenuar um pouco esse problema na medida em que os alunos em condições mais desfavoráveis podem utilizar o tempo que utilizariam para preparar o outro exame para consolidar (ou aprender) certos tópicos e matérias do programa.
Não obstante, considero que é urgente reestabelecer a obrigatoriedade de realizar os dois exames (para corrigir inflações ou deflações de notas internas) mas que admito, não pode ser feito neste ano nem no próximo pois os alunos que realizariam os exame teriam sido afetados pela pandemia.
Mas fazer com que os exames contem para a avaliação não é sinónimo de não reconhecer que o ano foi ou não foi atípico. Além disso, pondo as coisas num plano de comparação muito simples (e que parece que escolhem ignorar): os 30% que um exame nacional conta para uma nota final não são assim tão dramáticos.

- Os alunos só baixam 1 valor na nota se descerem 2 valores no exame. Não é uma margem enorme, mas considerem o impacto de descer 1 valor numa nota interna VS os exames não afectarem de todo a nota interna + escolherem os exames que vão fazer com base nas PI's que precisam para ingressar no ensino superior. Além disso, considerem ainda que o IAVE já anunciou que quer manter o modelo de perguntas obrigatórias e perguntas optativas em todos os exames nacionais (e esta sim é a medida pensada para salvaguardar os alunos que possam não ter dado matéria X e não vejam o seu exame prejudicado o suficiente para que a margem de 2 valores seja muito insuficiente). A combinação destas duas medidas foi o que trouxe cursos a subirem mais de 2 valores na nota do último colocado e a deixarem centenas de alunos fora do ensino superior. Penso que entre uma e outra, é mais sensato o modelo de exame actual com os exames a contarem (não por quererem ser injustos com os alunos, mas precisamente para regularem a inflacção), do que os exames sem contar + o modelo actual. Já pensaram que há a possibilidade do IAVE voltar atrás com a história do modelo de exame, já que os exames não contam para a nota interna, nem são obrigatórios e correm o risco de ver um exame em que algumas perguntas vocês podem não ter dado? Era bastante mais injusto, se pensarem.

- Agora façam as contas e vejam, por exemplo, um aluno que vai a exame a 2 disciplinas e baixa 1 valor em cada uma delas no exame, o impacto que isso tem na média interna desse mesmo aluno. Poucas décimas, é a resposta. Agora calculem a diferença que pode existir quando esse mesmo aluno só vai aos exames que precisa, pode descer o que quiser porque não afecta a nota interna ou pode acontecer o inverso, o aluno até sobe e não vê a sua classificação final alterada por uma medida que quer proteger as médias, aumentando as assimetrias que todos sabemos que existem nas notas internas e que os exames permitiam regular de duas formas (primeiro, valendo 30% na nota final e segundo, servindo como PI para o ensino superior). Neste momento, contam para a média interna 9 disciplinas. Os alunos dessas 9 disciplinas vão a exame nacional a 4 (mais ou menos metade), justamente para tentar regular as notas, mas para não serem injustos o suficiente para mandarem os alunos a exame a todas as disciplinas.

Querer que o formato do ano passado se mantenha por 3 anos é concordar que durante 3 anos possa existir uma inflacção nas notas de ingresso do ensino superior desproporcional, porque não só as notas sobem, como os alunos ficam com uma sensação de que tudo correu muito melhor do que realmente correu. E que não é uma atitude que vão ver no ensino superior, feliz ou infelizmente.

E são estes os meus 2 cents sobre a questão. Acho que os exames a contarem para avaliação e a serem obrigatórios não têm um impacto tão ridículo nas médias como tem a medida que estão propor, nem é tão desigualitária, mas já que têm tantas assinaturas, façam-se ouvir, mas façam-se ouvir conscientes das consequências que isso acarreta 😉
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Boa noite.

Entrando repentinamente nesta discussão venho mostrar a situação em que me encontro:

Decidi que quero ser médico, com isto desisti do curso superior em que tinha entrado este ano (enfermagem) e agora estou incessantemente a estudar matemática, f.q e biologia e geologia ( que tive 17,5 no que nada me serve para entrar no curso que está em 18,3 de mínima). NOTA: Sou de Humanidades. Fui de Ciências no 10ºAno e mudei de curso. Acabei o curso de humanidade com boa notas. E agora preciso de fazer melhorias a todas as disciplinas por isso, e basicamente, quero fazer 6 exames de melhorias e os 3 para prova de ingresso. Total= 9 exames.

Agora reflitam comigo, se os exames forem como no ano passado e não permitirem a melhoria da nota interna, então vão estar a retirar, em primeiro lugar, um direito do aluno, já que sempre foi possível fazer melhoria, nas universidades é possível ir a recurso e fazer melhoria também, andam todos ao monte como foi na universidade de Coimbra, mas no Ensino secundário que é tudo com distanciamento e controlado não pode haver melhoria, e segundo, vão estar a retirar os sonhos de todos aqueles que querem melhorar escolarmente e seguir os seus sonhos!

Posto isto, é fácil de concluir o seguinte: Façam o que quiserem, só não terem as melhorias porque é um direito do aluno, é um direito ter sucesso pelo seu próprio esforço!

Pensem que daqui a uns anos podem estar na mesma situação que eu e depois choram, porque já perdi 2 anos da minha vida e não queria perder mais.

Fazer 9 exames não cabe na cabeça de ninguém, só quem realmente está decidido do seu objetivo.

PS: Acho uma injustiça um curso ter uma média tão inflacionada, sabendo que Portugal tem falta de profissionais de saúde, falta de médicos e não dá a possibilidade para os estudantes que sonham em ser e ajudar o país de entrar em Medicina. É triste existir um curso com tantos lobbies que quase só servem para encher o ego dos filhinhos dos doutores e dos meninos ricos, porque a maioria dos médicos e enfermeiros saem do país e quase não sobra nenhum formado cá.
 

MedFCS-UBI

Membro Veterano
Especialista
Medicina & Saúde
Matrícula
23 Agosto 2016
Mensagens
483
Curso
A estudar para a PNA (Medicina)
Instituição
FCS-UBI
a maioria dos médicos e enfermeiros saem do país e quase não sobra nenhum formado cá.

Olá 🙂
Dizes isto baseado em quê? Dos enfermeiros não falo porque não é a minha área, mas garanto-te que a maioria dos médicos formados em Portugal fica cá, embora a emigração médica tenha vindo a aumentar.
Quanto à falta de médicos em Portugal, é uma eterna discussão e não é assim tão linear, mas se calhar é melhor não entrar por aí, particularmente na situação excecional em que nos encontramos.
Boa sorte para este ano!
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Boa noite e desde já obrigado por responder á minha intervenção.

Sim de facto concordo consigo, não vale a pena entrar por aí, mas isso foi apenas um aparte da minha mensagem. Só porque reclamei? Se eu quero tanto entrar em medicina que até desisti de um curso em que estava, qual é o problema? O governo não vai deixar outra vez os alunos fazer melhorias. Só um milagre é que iria fazer aquele pessoal incompetente voltar a restabelecer um direito.

A única desculpa que tiveram para isso foi "evitar ajutamentos/salas cheias nos exames nacionais", hipócritas, depois um verão sem restrições e o "salvar o Natal". Têm de deixar fazer melhorias, fazem no ensino superior então também têm de deixar no ensino secundário e ponto final, é um direito! Quem me dera que o mínimo para Medicina voltasse a ser 17,5. É o meu sonho e objetivo ser médico e não vou desistir facilmente, nem que daqui a 10 anos entre no curso. Façam o que quiserem, mas deixem-me chegar aos meus objetivos a partir do meu esforço, não estou a pedir notas a ninguém, só um direito, apenas um direito! É uma vergonha para um país cortarem as ambições dos seus próprios jovens e não sou só eu. São mais de 2000 alunos que querem entrar para um curso que tanto ambicionam e não podem melhorar! O esforço dos jovens não serve de nada neste país.

Com os meus melhores cumprimentos.
Post automatically merged:

Ai eu não sei das outras faculdade, mas na UBI só há pastores e agricultores. Se quiseres mando foto da minha burrinha chamada Andorinha para comprovar 🤠
Se quiseres manda, adoro burrinhas.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
O governo não vai deixar outra vez os alunos fazer melhorias. Só um milagre é que iria fazer aquele pessoal incompetente voltar a restabelecer um direito.
Aí é que te enganas. Está previsto existirem melhorias, tudo dependerá da situação pandémica, muito honestamente. É fácil acusar o governo de incompetência, difícil é querer compreender o que está a ser feito. Se no estado em que estamos actualmente o que vos preocupa mais é poder fazer melhorias, talvez seja preciso redefinir prioridades, sem ofensa 😅 E já agora, se fizeste LH com boas notas, não achas que submeteres-te a 6 melhorias não é um bocado contraprodutivo para quem já tem boas notas? Diria que apostares nas 3 provas de ingresso é o foco principal, independentemente das melhorias.

Não acho que este seja o local ou o momento certo para revolta de qualquer membro, mantenham a calma, ainda nada está decidido 😌
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Aí é que te enganas. Está previsto existirem melhorias, tudo dependerá da situação pandémica, muito honestamente. É fácil acusar o governo de incompetência, difícil é querer compreender o que está a ser feito. Se no estado em que estamos actualmente o que vos preocupa mais é poder fazer melhorias, talvez seja preciso redefinir prioridades, sem ofensa 😅 E já agora, se fizeste LH com boas notas, não achas que submeteres-te a 6 melhorias não é um bocado contraprodutivo para quem já tem boas notas? Diria que apostares nas 3 provas de ingresso é o foco principal, independentemente das melhorias.

Não acho que este seja o local ou o momento certo para revolta de qualquer membro, mantenham a calma, ainda nada está decidido 😌
Agradeço a tua resposta, boas notas digo médias 16 porque no meu 10ºano brinquei em algumas disciplinas (filosofia, inglês) era imaturo e não sabia o que queria. Isso está a prejudicar-me a média pois tive 13 nessas disciplinas. E não concordo contigo, quando disseste "Se no estado em que estamos actualmente o que vos preocupa mais é poder fazer melhorias, talvez seja preciso redefinir prioridades, sem ofensa 😅" porque não somos nós que temos o poder na mão, como se diz, eles é que têm a faca e o queijo, se "precisar redefinir prioridades" é sinónimo para retirar direitos dos alunos então eu vivo numa ditadura. Desculpa, mas não compreendes o meu ponto de vista, porque, pelo que vejo, já estás na universidade, já estas lá, agora imagina que desistias do teu curso para entrar num curso de nota mínima 18,3. Ias perder muito tempo da tua vida admite.

Se o problema fosse eu… a verdade é que são mais de 2000 alunos que foram prejudicados. Pessoas que lhes faltavam apenas 1 décima para entrar no seu curso de sonho e foram totalmente decapitadas pela conjuntura atual. Não somos nós que temos de nos adaptar às diretrizes daqueles senhores! O dever do governo é assegurar o direito dos cidadãos, não retirar direitos às pessoas!

Até posso estar a fazer uma tempestade num copo de água, e no final permitirem, mas sinto que o meu esforço não vale de nada, pois se não melhorar as disciplinas que me estão a puxar a média para baixo, nem 20 nas 3 provas de ingresso me deixam seguir o meu sonho que tem 18,3 de mínima, o meu futuro está nas mãos do governo.

Pelo caminho que a pandemia está a tomar, sinceramente, é difícil dar melhorias. Mas não faz mal, no ensino superior continua a haver e não à problema nenhum. Depois do erro que fizeram no Natal, é uma tristeza cortar as melhorias, nem sei o que faço da minha vida se fizerem isso, ainda apanho uma depressão ou algo assim…

Com os meus cumprimentos.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Agradeço a tua resposta, boas notas digo médias 16 porque no meu 10ºano brinquei em algumas disciplinas (filosofia, inglês) era imaturo e não sabia o que queria. Isso está a prejudicar-me a média pois tive 13 nessas disciplinas. E não concordo contigo, quando disseste "Se no estado em que estamos actualmente o que vos preocupa mais é poder fazer melhorias, talvez seja preciso redefinir prioridades, sem ofensa 😅" porque não somos nós que temos o poder na mão, como se diz, eles é que têm a faca e o queijo, se "precisar redefinir prioridades" é sinónimo para retirar direitos dos alunos então eu vivo numa ditadura. Desculpa, mas não compreendes o meu ponto de vista, porque, pelo que vejo, já estás na universidade, já estas lá, agora imagina que desistias do teu curso para entrar num curso de nota mínima 18,3. Ias perder muito tempo da tua vida admite.

Se o problema fosse eu… a verdade é que são mais de 2000 alunos que foram prejudicados. Pessoas que lhes faltavam apenas 1 décima para entrar no seu curso de sonho e foram totalmente decapitadas pela conjuntura atual. Não somos nós que temos de nos adaptar às diretrizes daqueles senhores! O dever do governo é assegurar o direito dos cidadãos, não retirar direitos às pessoas!

Até posso estar a fazer uma tempestade num copo de água, e no final permitirem, mas sinto que o meu esforço não vale de nada, pois se não melhorar as disciplinas que me estão a puxar a média para baixo, nem 20 nas 3 provas de ingresso me deixam seguir o meu sonho que tem 18,3 de mínima, o meu futuro está nas mãos do governo.

Pelo caminho que a pandemia está a tomar, sinceramente, é difícil dar melhorias. Mas não faz mal, no ensino superior continua a haver e não à problema nenhum. Depois do erro que fizeram no Natal, é uma tristeza cortar as melhorias, nem sei o que faço da minha vida se fizerem isso, ainda apanho uma depressão ou algo assim…

Com os meus cumprimentos.
Mas lá está, se tens média final de curso de 16, mesmo que subisses de 13 para 16 ou mais nessas disciplinas em exame, tens de considerar o impacto que isso vai ter na tua média. E fazeres 1 ou 2 melhorias é diferente de tentares melhorar 3 ou 4, ou 6 disciplinas que é o que estás a tentar fazer tudo no mesmo ano, o que, sendo um ano mais normal ou não, é sempre algo complicado. De qualquer das formas, só posso desejar-te muita sorte, porque acho que vais estar a fazer um esforço extremo, que espero não ser contraprodutivo no final dos exames, uma vez que o que vais precisar sobretudo é de notas excelentes nas provas de ingresso, muito mais do que nas melhorias em si, mas isso cabe-te a ti decidir.

Por mim podes perfeitamente discordar, só acho que no meio de uma pandemia em que estão mais de 200 pessoas a morrer diariamente e em que um dos grupos com mais contágios são precisamente os jovens, parece-me insensato achar que o direito fundamental das pessoas são as melhorias. Lamento, não é e por isso é que falei em redefinir prioridades. Perder um ou dois anos (ou mais, se for preciso) para alcançarmos o que queremos (neste caso, um curso universitário), não é um drama quando comparado ao facto do sistema de saúde não ter resposta para as emergências que as pessoas estão ou poderão vir a ter, por estar em ruptura total. Os jovens não vivem propriamente sozinhos, muitos vivem com adultos, outros vivem com pessoas de risco, não podemos tomar o assunto de ânimo leve e responsabilizar os políticos, quando uma boa parte da situação cabe também a nós e às nossas acções. Enquanto que, no teu caso (e no das 2000 pessoas de que falas), se não forem possíveis as melhorias, com esforço consegues recuperar noutros anos, uma pessoa que perca a vida nesta pandemia não pode propriamente ressuscitar dos mortos, mas okay, eu percebo perfeitamente que isso afecte o teu estado psicológico. Só acho que é preciso pensar com sensatez e não espalhar a resposta antes da decisão ser tomada, especialmente quando o parecer inicial era de que as melhorias voltariam, em princípio.

Acho igualmente perigoso dizeres que vives numa ditadura, já agora, só porque há a possibilidade de restringirem as melhorias, possibilidade essa que está longe de ser confirmada. Isso não é ditadura, os teus direitos estão a ser mais protegidos do que retirados permanentemente, mas não vou sequer perder mais tempo com esta questão. Aproveito e acrescento que se calhar até estou numa situação tão grave como a tua, visto que para concluir a minha licenciatura preciso de um estágio que, se for cancelado pela pandemia, só poderei realizar daqui a um ano, o que atrasa a conclusão da minha licenciatura e a minha ida para mestrado. É uma chatice? É, claro, vai custar mais dinheiro do meu bolso, coisa que não me posso dar propriamente ao luxo de fazer, mas se tiver de ser, não vou defender o indefensável porque uma coisa me beneficia 🤷‍♀️ Novamente, o parecer inicial seria de que as melhorias regressariam, portanto, não acho que existam motivos para atacar já uma situação imaginária que ainda não se sabe. E dizeres que estou dentro da universidade não invalida que não compreenda as coisas, já agora, a capacidade de compreender a situação não tem a ver com eu precisar de ir para Medicina ou ter média de 183 (se te interessa assim tanto, ia """"perder"""" anos a estudar para as 3 provas de ingresso, porque não tive as disciplinas e ia sujeitar-me aos exames para conseguir entrar ou não no curso, como qualquer outro aluno de LH. Não acho que isso seja perder anos, com ou sem pandemia. Se estivesse na tua situação e precisasse fazer 9 exames, provavelmente não iria fazer tantos exames e se ainda assim fossem mais do que as 3 provas de ingresso, faria exames em 2 anos diferentes, uma vez que acharia difícil fazer 3 exames com uma média dos 3 muito boa + subir a outras disciplinas, mas isto é só a minha opinião sobre as avaliações).

Percebo perfeitamente o quão triste podes estar por potencialmente teres de ficar mais do que 1 ano a lutar para ires para o que queres, mas acho que no meio da situação toda, se é o que realmente queres, vai sempre valer a pena, demores o tempo que for preciso. Há pessoas a tirarem licenciaturas noutros cursos para poderem entrar pelo concurso de licenciados. Todos os anos há sempre pessoas que não entram em Med por 1 décima, 2, 3 décimas, sempre aconteceu e vai sempre acontecer porque o curso tem vagas finitas. A culpa das médias altas não foi por não existirem melhorias (aliás, dado o que aconteceu no ano passado se existissem aqueles exames E melhorias, as médias seriam provavelmente ainda mais altas do que o 183 que já achas ser altíssimo). Não estás sozinho de todo a tentar entrar em Med e acho que o caminho certo é continuares a esforçar-te, mesmo que alguns dos teus planos possam ter de ser adiados (mas sendo muito sincera, acho muuuuuuito complicado uma pessoa ir fazer 3 exames de disciplinas de CT e tirar notas muito altas + melhorar 6 disciplinas e efectivamente isso resultar completamente; aliás, muitas vezes os alunos com boas notas fazem-se fazendo escolhas, em que às vezes as escolhas implicam deixares exames/cadeiras para outro ano e coisas do género para obteres um melhor resultado). Se os exames este ano contarem para a média, é possível que as notas baixem e, portanto, mesmo tendo uma média na casa dos 160's, se tiveres notas muito altas nos exames, nada é impossível.

Acho que as melhorias do superior e do secundário não têm ponto de comparação pelo simples facto que o ES é autónomo nessa decisão, portanto, enquanto puderem ser feitas, as faculdades têm liberdade de o fazer. O Secundário é regido de outra forma, mas, pela milésima vez, apesar do agravamento da pandemia, não houve ainda qualquer parecer sobre a possibilidade de não existirem melhorias. Tem calma e espera pela informação oficial antes de já estares efectivamente chateado, provavelmente é tempo em que te focas na quantidade de exames que pretendes fazer. Boa sorte! 🤗
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Obrigado pelas tuas palavras, tenho andado um bocado stressado com isto tudo, eu não sou de reclamar e sou uma pessoa muito calma, é que isto afeta mesmo o psicológico, já que tenho tanta pressão dos meus pais que estão a fazer um grande esforço, porque eu desisti do curso de enfermagem e eles estão a pagar aulas privadas. Enfim obrigado pela motivação, vou esperar pelas informações oficiais antes de tirar conclusões precipitadas.

Eu não pretendo levar a sério as melhorias na 1º Fase, li aqui no Unirea a respeito das melhorias, que se melhorar na 1º Fase ou na 2º Fase a classificação final da disciplina a partir do exame é substituída independentemente da fase.

No ano passado tive 18 no exame de português, não acho um exame difícil por isso acho que fazer a melhoria na 1º Fase e tirar logo um 18 ou 19 ficava logo despachada, tal como a Filosofia e Inglês que são as minhas tais que me estão a baixar a média. As restantes melhorias eu só ia à 1º Fase apenas para conseguir ir à 2º Fase e depois já tinha mais 1 mês para estudar com calma. Aproveitava assim a 1º Fase para focar nas provas de ingresso. Este já vai ser o meu 3ºano consecutivo a fazer exame de biologia e geologia ( fiz dois no 11º, dois no ano passado ) e sinto que estou muito motivado visto que tenho feito exame de biologia e geologia desde de Dezembro e acerto quase tudo, se continuar a praticar até junho sinto que consigo uma grande nota para me impulsionar nas provas de ingresso. Sabendo que quando se está lá sentado a fazer exame é outra história xD porque vem o nervosismo. A F.q e Matemática estou a fazer preparação de exame está tudo a correr bem. Estou confiante, apenas me stressei por causa das melhorias.

Obrigado.

Com os meus cumprimentos.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Obrigado pelas tuas palavras, tenho andado um bocado stressado com isto tudo, eu não sou de reclamar e sou uma pessoa muito calma, é que isto afeta mesmo o psicológico, já que tenho tanta pressão dos meus pais que estão a fazer um grande esforço, porque eu desisti do curso de enfermagem e eles estão a pagar aulas privadas. Enfim obrigado pela motivação, vou esperar pelas informações oficiais antes de tirar conclusões precipitadas.

Eu não pretendo levar a sério as melhorias na 1º Fase, li aqui no Unirea a respeito das melhorias, que se melhorar na 1º Fase ou na 2º Fase a classificação final da disciplina a partir do exame é substituída independentemente da fase.

No ano passado tive 18 no exame de português, não acho um exame difícil por isso acho que fazer a melhoria na 1º Fase e tirar logo um 18 ou 19 ficava logo despachada, tal como a Filosofia e Inglês que são as minhas tais que me estão a baixar a média. As restantes melhorias eu só ia à 1º Fase apenas para conseguir ir à 2º Fase e depois já tinha mais 1 mês para estudar com calma. Aproveitava assim a 1º Fase para focar nas provas de ingresso. Este já vai ser o meu 3ºano consecutivo a fazer exame de biologia e geologia ( fiz dois no 11º, dois no ano passado ) e sinto que estou muito motivado visto que tenho feito exame de biologia e geologia desde de Dezembro e acerto quase tudo, se continuar a praticar até junho sinto que consigo uma grande nota para me impulsionar nas provas de ingresso. Sabendo que quando se está lá sentado a fazer exame é outra história xD porque vem o nervosismo. A F.q e Matemática estou a fazer preparação de exame está tudo a correr bem. Estou confiante, apenas me stressei por causa das melhorias.

Obrigado.

Com os meus cumprimentos.
Mas atenção que as melhorias não funcionam da forma como pareces estar a explicar. A melhoria é feita sempre a partir do ano a seguir ao qual concluíste a disciplina - até aqui, tudo bem. Mas a fase em que a realizas é sim relevante. As melhorias que fazes na 2ª fase só contam como 1ª fase no ano a seguir a teres feito esses exames. Portanto, se em 2021 fores fazer melhorias na 2ª fase, elas só vão contar para a tua nota de candidatura da 1ª fase do concurso em 2022, daí nós estarmos a recomendar que não faças 9 exames num mesmo ano, porque se é pela questão da 2ª fase, só vais poder usar a nota em 2022. As únicas melhorias que vale a pena fazeres já este ano são aquelas que achas que fazes logo na 1ª fase, mas diria que, na tua posição, é muuuuito mais sensato focares-te nos três exames de prova de ingresso. O 183 foi a nota do último colocado do ano passado, nada implica que essa nota não venha a descer, tudo dependerá dos exames e dos alunos que se candidatem em 2021.
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Hmmm não sei por essa lógica ia ter disciplinas trancadas como Filosofia, Inglês, Geografia, Macs e não ia puder modificá-las o que seria injusto para quem quer melhorar. Isso não é verdade e podes ver neste link: Como fazer melhorias com os Exames Nacionais? | Uniarea que é aqui do site Uniarea e diz o seguinte: “Os exames finais nacionais para melhoria de classificação do ensino secundário, exclusivamente para efeito de acesso ao ensino superior, podem realizar-se depois de ultrapassados os prazos estabelecidos anteriormente, sem limitação" desde o código da disciplina seja o mesmo correspondente.

Isto que disseste, " Mas atenção que as melhorias não funcionam da forma como pareces estar a explicar. A melhoria é feita sempre a partir do ano a seguir ao qual concluíste a disciplina " apenas corresponde para a melhoria do diploma, como está referido nesse link aqui do site.

Pronto, concordo contigo e é melhor focar nas provas de ingresso são mais difíceis e o 17,5 que tive a Biologia e Geologia não me serve para entrar em Medicina, se assim for e as melhorias da 2ºFase apenas contarem para 2022, vou focar nas PI, obrigado pela dica, é bom ter uma estratégia e várias opiniões porque se não apanho um esgotamento 😅.

Se disse alguma asneira corrige-me, tive a estudar matemática e f.q o dia todo e posso não dizer coisa com coisa.

Com os meus cumprimentos.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Hmmm não sei por essa lógica ia ter disciplinas trancadas como Filosofia, Inglês, Geografia, Macs e não ia puder modificá-las o que seria injusto para quem quer melhorar. Isso não é verdade e podes ver neste link: Como fazer melhorias com os Exames Nacionais? | Uniarea que é aqui do site Uniarea e diz o seguinte: “Os exames finais nacionais para melhoria de classificação do ensino secundário, exclusivamente para efeito de acesso ao ensino superior, podem realizar-se depois de ultrapassados os prazos estabelecidos anteriormente, sem limitação" desde o código da disciplina seja o mesmo correspondente.

Isto que disseste, " Mas atenção que as melhorias não funcionam da forma como pareces estar a explicar. A melhoria é feita sempre a partir do ano a seguir ao qual concluíste a disciplina " apenas corresponde para a melhoria do diploma, como está referido nesse link aqui do site.

Pronto, concordo contigo e é melhor focar nas provas de ingresso são mais difíceis e o 17,5 que tive a Biologia e Geologia não me serve para entrar em Medicina, se assim for e as melhorias da 2ºFase apenas contarem para 2022, vou focar nas PI, obrigado pela dica, é bom ter uma estratégia e várias opiniões porque se não apanho um esgotamento 😅.

Se disse alguma asneira corrige-me, tive a estudar matemática e f.q o dia todo e posso não dizer coisa com coisa.

Com os meus cumprimentos.
Diogo, eu faço parte da Equipa Uniarea, estás literalmente a duvidar do conhecimento de uma pessoa que conhece o processo que estás a falar, mas okay, vai lá à vontade aos exames de 2ª fase a acreditar que vão alterar as tuas notas para a 1ª fase do concurso deste ano 🤷‍♀️ Os exames de 2ª fase só contam como 1ª fase para o concurso SE e apenas se coincidirem com as datas e horas de outros exames nacionais. Não havendo sobreposição, nada feito. O que me estás a dizer nada tem a ver com o assunto de que estamos a falar, o que essa parte que citaste quer dizer é que podes indeterminadamente ir fazer melhorias para efeito de acesso ao ensino superior, desde que o código do exame seja o mesmo.

Não, de todo, o que te estou literalmente a dizer e que é verdade é que se fores este ano à 2ª fase dos exames de 2021, essas notas só contam para a média interna do concurso nacional do ano seguinte, ou seja 2022. Se tens dúvidas de que estou certa, o próprio @davis (que escreveu o artigo que estás a citar) pode confirmar.

O 17,5 de BG serve para entrar, se fizeste o exame em 2019 ou anos posteriores, essa nota serve como PI. Se o 17,5 foi na 2ª fase, só serve para a 2ª fase do concurso, sempre que seja prova de ingresso.
 
  • Like
  • Fabulous
Reactions: davis and Mr. Gomes
Matrícula
2 Novembro 2019
Mensagens
43
Curso
Ciências da computação
Instituição
UM
Boa noite!
Achei sensato a vossa petição para terem as mesmas condições de quem foi a exame o ano passado, devido a este ano terem tido alguns problemas de ensino. Mas acreditem que tudo tem as suas consequências e as injustiças que se deram o ano passado iram-se a voltar a dar. Falo isto por experiencia própria que em 2018 ingressei no ensino superior e no ano passado decidi seguir os meus sonhos e mudar de curso, o que infelizmente não consegui devido a não ter conseguido aumentar a minha média de secundário e as notas dos exames terem disparado. Fazendo as contas já perdi 3 anos da minha vida(1 ano no meu curso antigo + ano passado + este ano).
Agora pensem comigo, se para as pessoas que completaram o secundário no ano anterior já é injusto entre elas, imaginem para quem completou o secundário em anos anteriores e por algum motivo queriam mudar de curso. Por exemplo para quem acabou o ensino secundário e se candidatou o ano passado ao ensino superior as notas dos exames não contavam para a nota interna, no entanto a minha nota de candidatura para o ensino superior os exames que realizei enquanto era estudante do secundário contaram para nota interna das disciplinas, ou seja, a minha era nota de candidatura era basicamente "Nota interna secundário(onde 4 disciplinas os exames da altura contaram 30%) + prova de ingresso exame 2020. E qualquer pessoas que quisesse melhorar a média não o pode fazer criando assim uma inflação enorme. A vossa petição pode tanto ajudar uns como impossibilitar de alcançar os seus objetivos enquanto derramaram suor e lagrimas a estudar(basicamente a ser autodidatas e rever matéria que já não davam há imensos anos).

Mas força, façam-se ouvir, desejo-vos toda a sorte e que consigam alcançar os vossos sonhos e ambições!
Cumprimentos
 

diogo madeira

Membro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
19
Diogo, eu faço parte da Equipa Uniarea, estás literalmente a duvidar do conhecimento de uma pessoa que conhece o processo que estás a falar, mas okay, vai lá à vontade aos exames de 2ª fase a acreditar que vão alterar as tuas notas para a 1ª fase do concurso deste ano 🤷‍♀️ Os exames de 2ª fase só contam como 1ª fase para o concurso SE e apenas se coincidirem com as datas e horas de outros exames nacionais. Não havendo sobreposição, nada feito. O que me estás a dizer nada tem a ver com o assunto de que estamos a falar, o que essa parte que citaste quer dizer é que podes indeterminadamente ir fazer melhorias para efeito de acesso ao ensino superior, desde que o código do exame seja o mesmo.

Não, de todo, o que te estou literalmente a dizer e que é verdade é que se fores este ano à 2ª fase dos exames de 2021, essas notas só contam para a média interna do concurso nacional do ano seguinte, ou seja 2022. Se tens dúvidas de que estou certa, o próprio @davis (que escreveu o artigo que estás a citar) pode confirmar.

O 17,5 de BG serve para entrar, se fizeste o exame em 2019 ou anos posteriores, essa nota serve como PI. Se o 17,5 foi na 2ª fase, só serve para a 2ª fase do concurso, sempre que seja prova de ingresso.
Calma, eu acredito e peço desculpa se pensaste que duvidei, apenas pensei que tinhas dito que só podia fazer melhoria um ano depois de melhorar e que depois não podia mais, depois li melhor e vi que estavas certa tinha me escapado o "a partir".

Sim depois do que disseste não vou fazer tudo num ano nem na segunda fase, vou seguir o teu conselho. Mas ainda vou fazer melhoria a MACS na 2ºFase porque normalmente é no mesmo dia de Matemática A.

Agradeço imenso as dicas que deste.

PS: essa nota do exame de Biologia e Geologia foi deste último ano 2020, quando referi que não dava o 17,5 é porque a nota mínima era Medicina é muito maior e que preciso ir fazer outra vez o exame para ter uma nota superior.

Com os meus cumprimentos.
 
  • Like
Reactions: Ariana_

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,262
Mas ainda vou fazer melhoria a MACS na 2ºFase porque normalmente é no mesmo dia de Matemática A.
Olá.
Sendo tu de Línguas e Humanidades, és obrigado a fazer o exame de MACS em 1ª fase, para fazeres o de Matemática A em 2ª fase. Podes, neste caso, usar a nota de Matemática A da 2ª fase na 1ª fase de candidaturas.