Português - dúvidas e apontamentos

Filipa Victor

Membro
Matrícula
6 Janeiro 2019
Mensagens
11
Curso
Ciências e Tecnologias
  • Like
Reactions: Tattiana2001

emely

Membro
Matrícula
3 Junho 2017
Mensagens
16
Desculpa só vi agora a tua mensagem, já te enviei tudo o que tenho nos poetas contemporâneos
Mensagem fundida automaticamente:


Desculpa só vi agora a tua mensagem, já te enviei tudo o que tenho nos poetas contemporâneos
Podes enviar também,sff?
 

Guilherme Neto

Membro Caloiro
Matrícula
19 Fevereiro 2019
Mensagens
1
Como distinguir o valor aspectual iterativo do valor aspectual durativo?

Exercício:

"Na gruta imensa, o tempo está aproximando duas pedras insignificantes e promete a silenciosa união para daqui a duzentos anos."
6. O complexo verbal «está aproximando» tem um valor aspetual
(A) genérico.
(B) pontual.
(C) iterativo.
(D) durativo.
 

Gonçalo Santos Silva

Spammer Profissional
Matrícula
4 Junho 2016
Mensagens
7,396
Curso
Processing...
Instituição
Hell
Como distinguir o valor aspectual iterativo do valor aspectual durativo?

Exercício:

"Na gruta imensa, o tempo está aproximando duas pedras insignificantes e promete a silenciosa união para daqui a duzentos anos."
6. O complexo verbal «está aproximando» tem um valor aspetual
(A) genérico.
(B) pontual.
(C) iterativo.
(D) durativo.
Deduzindo que o "durativo" seja o mesmo que "habitual" a diferença reside em, o "habitual", como o nome já indica, é uma ação que é um hábito (ex: "Geralmente, o meu pai compra o jornal no quiosque da esquina", o "Geralmente" indica habito), e o iterativo é uma ação que não é sistemática e que não ocorre tão frequentemente para ser um hábito (ex: "O meu gato anda a dormir muito.", o gato tem dormido muito, mas não é uma ação habitual do mesmo).

Com o conhecimento que tenho sobre isto, "está aproximando" indica uma ação que não acabou portanto diria que é valor imperfetivo, o que deduzo que corresponda à opção B mas nunca ouvi falar de valor aspetual pontual.
 

Filipa Victor

Membro
Matrícula
6 Janeiro 2019
Mensagens
11
Curso
Ciências e Tecnologias
Alguém me pode explicar a conceção de herói na 'Mensagem' ?
Não sei se é a isto que te referes mas tenho um documento que diz: Em Mensagem desenha-se uma série de retratos ou de quadros por onde desfilam reis, heróis, navegadores ou profetas, numa sequência que, de um modo críptico, nos fala mais do futuro do que do passado. “A instância do sujeito em Mensagem pode ser ocupada por outra espécie de heterónimo coletivo – Portugal.” O herói é simbolicamente uma espécie de herói coletivo – Portugal. É como se o poeta se tivesse tornado o intérprete esotérico da nação. “Trata-se de um Portugal mítico, simbólico da humana aspiração de transcender a sua condição, de que os navegadores foram a imagem terrestre mas que vai muito além dela. Onde, o poeta não diz porque não sabe, visto que é um mistério que tem na vocação de Portugal apenas a sua figura simbólica.”
 

nixxis

Membro Veterano
Matrícula
13 Maio 2018
Mensagens
106
Gosto muito dos biscoitos que a minha mãe costuma fazer no Natal.
Repara bem naquelas imagens que o Rui está a mostrar.

Alguém me sabe explicar o porquê de, em ambas as frases, o complemento direto ser "que"?
Obrigada :^)
 
  • Like
Reactions: Ana Noronha

Ana Noronha

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
23 Junho 2016
Mensagens
3,543
Curso
?????????????
Instituição
???????????????????????????
Gosto muito dos biscoitos que a minha mãe costuma fazer no Natal.
Repara bem naquelas imagens que o Rui está a mostrar.

Alguém me sabe explicar o porquê de, em ambas as frases, o complemento direto ser "que"?
Obrigada :^)
Eu aprendi isto pela lógica da minha professora mas não a sei explicar. Olhando para estas frases agora, a minha cabeça fez uma espécie de inversão a estas (não exata, porque é mais parcial que sei lá o quê), do estilo, a primeira ficaria "A minha mãe costuma fazer biscoitos no Natal" e a segunda, "O Rui está a mostrar aquelas imagens."
Nestas frases as expressões-chave são "biscoitos" e "aquelas imagens", respetivamente, e são os referentes dos "que" das frases iniciais (correct me if I'm wrong). E, novamente, se não estiver errada, nas frases que "inverti", desempenham a função sintática de complemento direto. Logo, cada "que" representa a função sintática de complemente direto.

Nem sei se desenvolvi o raciocínio como deve ser ou se é a melhor tática, digamos, a desenvolver neste tipo de situações e sem cometer lapsos, dado que é onde me vejo um bocado desconfortável ;-; Anyway, espero ter te ajudado de alguma forma! ^-^
 

nixxis

Membro Veterano
Matrícula
13 Maio 2018
Mensagens
106
Eu aprendi isto pela lógica da minha professora mas não a sei explicar. Olhando para estas frases agora, a minha cabeça fez uma espécie de inversão a estas (não exata, porque é mais parcial que sei lá o quê), do estilo, a primeira ficaria "A minha mãe costuma fazer biscoitos no Natal" e a segunda, "O Rui está a mostrar aquelas imagens."
Nestas frases as expressões-chave são "biscoitos" e "aquelas imagens", respetivamente, e são os referentes dos "que" das frases iniciais (correct me if I'm wrong). E, novamente, se não estiver errada, nas frases que "inverti", desempenham a função sintática de complemento direto. Logo, cada "que" representa a função sintática de complemente direto.

Nem sei se desenvolvi o raciocínio como deve ser ou se é a melhor tática, digamos, a desenvolver neste tipo de situações e sem cometer lapsos, dado que é onde me vejo um bocado desconfortável ;-; Anyway, espero ter te ajudado de alguma forma! ^-^
Mas imagina, a função sintática do "que" vai ser a mesma do que a daquilo que o pronome está a substituir, certo? Assim sendo, porque é que não dizem que o complemento direto é "biscoitos" ou "imagens"? I mean, não podem ser complemento direto porque são introduzidos por preposições mas basicamente o que estou a perceber na minha cabeça é que o complemento direto é "que" porque está a substituir o complemento direto, o que não está a fazer sentido para mim, percebes?
 
  • Like
Reactions: Ana Noronha

amarga

Membro Veterano
Matrícula
30 Junho 2018
Mensagens
345
Gosto muito dos biscoitos que a minha mãe costuma fazer no Natal.
Repara bem naquelas imagens que o Rui está a mostrar.

Alguém me sabe explicar o porquê de, em ambas as frases, o complemento direto ser "que"?
Obrigada :^)
Eu penso só na parte da frase que vem a seguir ao "que" e tento ver se encontro algum sujeito (porque acho que é mais fácil de encontrar), se encontrar, o "que" tem função de complemento direto, se não encontrar, o "que" tem função de sujeito.
Mas sinceramente nem sei se isto é muito correto...
 

Ana Noronha

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
23 Junho 2016
Mensagens
3,543
Curso
?????????????
Instituição
???????????????????????????
Mas imagina, a função sintática do "que" vai ser a mesma do que a daquilo que o pronome está a substituir, certo? Assim sendo, porque é que não dizem que o complemento direto é "biscoitos" ou "imagens"? I mean, não podem ser complemento direto porque são introduzidos por preposições mas basicamente o que estou a perceber na minha cabeça é que o complemento direto é "que" porque está a substituir o complemento direto, o que não está a fazer sentido para mim, percebes?
Pois, é que eu ao início também ficava com essa confusão, até arranjar a lógica xD mas honestamente não sei se haverá uma outra explicação nem se aquilo que faço é o mais correto
Eu penso só na parte da frase que vem a seguir ao "que" e tento ver se encontro algum sujeito (porque acho que é mais fácil de encontrar), se encontrar, o "que" tem função de complemento direto, se não encontrar, o "que" tem função de sujeito.
Mas sinceramente nem sei se isto é muito correto...
Nunca tinha pensado assim... Se calhar é capaz de resultar!
 
  • Like
Reactions: amarga and nixxis

nixxis

Membro Veterano
Matrícula
13 Maio 2018
Mensagens
106
Eu penso só na parte da frase que vem a seguir ao "que" e tento ver se encontro algum sujeito (porque acho que é mais fácil de encontrar), se encontrar, o "que" tem função de complemento direto, se não encontrar, o "que" tem função de sujeito.
Mas sinceramente nem sei se isto é muito correto...
Vou fazer assim, então!

Pois, é que eu ao início também ficava com essa confusão, até arranjar a lógica xD mas honestamente não sei se haverá uma outra explicação nem se aquilo que faço é o mais correto

Nunca tinha pensado assim... Se calhar é capaz de resultar!
Obrigada às duas :~)
 
  • Like
Reactions: amarga

Marco Esperança

Membro Veterano
Matrícula
28 Maio 2017
Mensagens
151
Curso
Ciências e Tecnologia - 12.°
Alguém me sabe dizer se temos que indicar, obrigatoriamente, o número de palavras no final da composição?
 

CarolinaDR

Membro Veterano
Matrícula
12 Maio 2018
Mensagens
102
Curso
Línguas e Humanidades
Whaat, nunca meti isso e a minha prof disse para não meter... 😂
Também não acho necessário mas se ele quiser meter não vejo como podem descontar. São professores de Português pelo que devem perceber a mensagem de que os estão a facilitar quanto à verificação do cumprimento do número de palavras.