preciso de ajuda a resolver esta compreensão oral!!!

Just

Membro Caloiro
Matrícula
22 Outubro 2019
Mensagens
1
José Carlos Barreto: Numa rua estreita, não tão estreita que não caiba um carro, a
meio caminho entre o Príncipe Real e a Praça das Flores, há uma ideia de poesia.
Aqui, nesta livraria, os livros não ficam naquelas duas prateleiras ao pé dos livros
de cozinha, ali ao fundo. Todas elas têm livros de poesia. Mário Guerra é o nome
de guerra, mas Changuito é o mais comum entre os amigos, ele que é o dono, o
livreiro, o leitor e a mulher a dias desta livraria, nova em folha, só para poesia.
Mário Guerra: Um espaço em que eu, primeiramente, se se falar sem vaidades, assim
sem megalomanias, em que eu pensasse assim: “Olha, eu gostava de ter entrado
nesta livraria como cliente”. Reunir aqui uma espécie de micropanteão de super-
heróis… Eh… Não sei… Eh… E é também uma forma de trabalho próxima do
ócio.
José Carlos Barreto: O ócio do ofício é manter uma livraria aberta com livros de
poesia, só livros de poesia. Mário Guerra assegura que basta vender cinco, seis
livros por dia e a coisa vai. Estamos à espera de alguma coisa? Espera coisa
nenhuma.
Mário Guerra: Eu estou à espera que venha um bocadinho mais do que as pessoas que
eu espero. Ou seja, eu espero… não sei o quê… Mas… Mas não quero criar uma
coisa de gueto, assim “Ah, como havia os poetas da Presença, como havia…
Agora há uns poetas de uns grupos…” Não! Eu não me interessa nada…
José Carlos Barreto: O que interessa é a poesia, mesmo incompleta. Livros, todos de
poesia, porque é onde a palavra é mais depurada, mais perto da alma, mas onde
uns trocos também fazem muita falta.
Compreensão Oral - Módulo 9

Escuta atentamente a peça jornalística de José Carlos Barreto (TSF).
1. Nos itens que se seguem, seleciona a opção que permite obter uma afirmação correta.
1.1. O texto
(A) divulga a inauguração da primeira livraria nacional dedicada aos poetas da Presença.
(B) apresenta a opinião do jornalista sobre uma nova livraria nacional.
(C) noticia a abertura de uma livraria de características peculiares em Lisboa.
(D) desenvolve uma apreciação crítica da livraria de Mário Guerra.




1.2. Na livraria de Mário Guerra,

(A) trabalham um livreiro e uma mulher a dias.
(B) o dono acumula diversas funções.
(C) colaboram vários profissionais.
(D) o proprietário é simultaneamente o livreiro, que conta, ainda, no seu estabelecimento, com o contributo
de uma mulher a dias.




1.3. Esta é uma livraria peculiar devido

(A) ao facto de só vender livros de culinária.
(B) à organização dos livros nas prateleiras.
(C) à seleção de livros.
(D) ao facto de só vender livros de poesia.




1.4. Mário Guerra é conhecido por Changuito

(A) na rua onde trabalha.
(B) entre fornecedores.
(C) pelos clientes.




Compreensãã o Orãl (V1) – Moó dulo 9 (Jãneiro, 2020) 1

(D) entre amigos.


1.5. As razões de Mário Guerra para a abertura da sua livraria são apresentadas
(A) em discurso direto.
(B) em discurso indireto.
(C) através de citações.
(D) por meio de paráfrases.

1.6. Quando afirma que fala “sem megalomanias”, o entrevistador quer mostrar-se
(A) orgulhoso.
(B) humilde.
(C) ambicioso.
(D) destemido.



1.7. A expressão “micropanteão de super-heróis” remete metaforicamente para

(A) as reduzidas dimensões do estabelecimento de Mário Guerra.
(B) o carácter restrito e a excecionalidade dos autores representados na nova livraria.
(C) a grande quantidade de poetas nacionais presente no novo espaço comercial.
(D) a escassa diversidade de poetas nacionais presente no novo espaço comercial.


1.8. A expressão “ócio do ofício” concretiza uma manifestação de intertextualidade que destaca
(A) o aborrecimento provocado pela fraca afluência à livraria de Mário Guerra.
(B) o desinteresse do trabalho do livreiro numa loja como a de Mário Guerra.
(C) a ligeireza do trabalho do livreiro num espaço comercial como o de Mário Guerra.
(D) a ansiedade associada ao negócio de Mário Guerra.



1.9. O maior interesse de Mário Guerra é

(A) promover a leitura.
(B) promover os autores portugueses.
(C) promover o seu espaço comercial.
(D) promover a poesia.




1.10. Apesar das características da nova livraria

(A) o dono espera vender, pelo menos, seis livros por dia.
(B) Mário Guerra anseia divulgar o trabalho de grupos de poetas contemporâneos.
(C) a vertente económica do negócio é também considerada.
(D) o livreiro deseja vender cinco a seis livros por semana, para rentabilizar o negócio.
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,593
Curso
Computer Science
Exatamente no que é que precisas de ajuda? As perguntas parecem-me extremamente diretas, se tiveres dúvida em alguma questão provavelmente é melhor ideia sinalizares a questão, explicares o teu raciocínio e porque é que estás a ter problemas com a resolução. 😅 Como deves calcular, não há aqui ninguém no fórum com disposição para resolver os TPCs de outros alunos... mais facilmente encontras alguém que queira ajudar-te numa dúvida legítima.

Boa sorte! :)
 
  • Like
Reactions: davis and Just