Professores LGBT nas Escolas ou Ensino Superior.

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
772
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Deixo aqui uma questão deveras controversa, mas que me confunde a mente severamente.

Qual é o panorama de professores LGBT em todos os níveis de ensino? Ao que presenciei pareceu-me ser algo só aceite no Ensino Superior, enquanto professores do Ensino Básico ou Secundário poderão encontrar muitos problemas.

Pensam que a situação atual possa vir a melhorar, de modo a aceitar qualquer género nos corpos docentes?

Sei que é um tema bicudo, por isso, agradeceria que observássemos o assunto num ponto de vista imparcial (para bem ou para mal) sobre a sociedade portuguesa contemporânea.
 

voidlessmind

Simp da Uniarea
Matrícula
6 Junho 2019
Mensagens
3,351
Curso
Ciência Política
Deixo aqui uma questão deveras controversa, mas que me confunde a mente severamente.

Qual é o panorama de professores LGBT em todos os níveis de ensino? Ao que presenciei pareceu-me ser algo só aceite no Ensino Superior, enquanto professores do Ensino Básico ou Secundário poderão encontrar muitos problemas.

Pensam que a situação atual possa vir a melhorar, de modo a aceitar qualquer género nos corpos docentes?

Sei que é um tema bicudo, por isso, agradeceria que observássemos o assunto num ponto de vista imparcial (para bem ou para mal) sobre a sociedade portuguesa contemporânea.
Eu não acho que a vida pessoal de um indivíduo tenha que ser envolvida com o seu trabalho. Ou pelo menos não devia. De pouco me importa se a minha professora é uma lésbica que gosta de explorar pornografia com tentáculos, é a vida dela. Da mesma maneira que ela não está a discutir a sua vida na sala de aula, eu também não estou. Não vejo o porquê de ser algo relevante para qualquer pessoa que seja. Na minha secundária suspeito que houvesse uns quantos professores que fossem LGBTQ+, mas os alunos não precisam de saber disso. Também não acho que na universidade os professores andem a comentar sobre a sua sexualidade ou o que fazem ou deixam de fazer. Mesmo que seja com outros adultos. Não sei como é que um professor, quer seja do básico ou do secundário é avaliado, mas não acredito que perguntem a orientação sexual do mesmo? Claro, há coisas de que não se devem falar com alunos por pura cortesia e respeito à divisão de trabalho/vida pessoal.
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
772
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Eu não acho que a vida pessoal de um indivíduo tenha que ser envolvida com o seu trabalho. Ou pelo menos não devia. De pouco me importa se a minha professora é uma lésbica que gosta de explorar pornografia com tentáculos, é a vida dela. Da mesma maneira que ela não está a discutir a sua vida na sala de aula, eu também não estou. Não vejo o porquê de ser algo relevante para qualquer pessoa que seja. Na minha secundária suspeito que houvesse uns quantos professores que fossem LGBTQ+, mas os alunos não precisam de saber disso. Também não acho que na universidade os professores andem a comentar sobre a sua sexualidade ou o que fazem ou deixam de fazer. Mesmo que seja com outros adultos. Não sei como é que um professor, quer seja do básico ou do secundário é avaliado, mas não acredito que perguntem a orientação sexual do mesmo? Claro, há coisas de que não se devem falar com alunos por pura cortesia e respeito à divisão de trabalho/vida pessoal.
Concordo com esse ponto de vista.

Levantei o assunto por ouvir casos de professores tanto portugueses como de outros países, a serem "dispensados" pelo diretivo após "slip ups" que revelam a identidade de género, e que, subsequentemente, causaram revolta nos pais dos alunos.
 

Miguel0

Membro
Matrícula
27 Fevereiro 2019
Mensagens
91
Curso
Engenharia Mecânica
Instituição
Feup
Deixo aqui uma questão deveras controversa, mas que me confunde a mente severamente.

Qual é o panorama de professores LGBT em todos os níveis de ensino? Ao que presenciei pareceu-me ser algo só aceite no Ensino Superior, enquanto professores do Ensino Básico ou Secundário poderão encontrar muitos problemas.

Pensam que a situação atual possa vir a melhorar, de modo a aceitar qualquer género nos corpos docentes?

Sei que é um tema bicudo, por isso, agradeceria que observássemos o assunto num ponto de vista imparcial (para bem ou para mal) sobre a sociedade portuguesa contemporânea.
Nunca tive nenhum professor que soubesse que fazia parte da comunidade lgbt, mas sinceramente acho que me seria irrelevante sinceramente.
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
772
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Os meus professores também nunca meteram a sexualidade na sala de aula (a não ser que fosse uma aula de educação sexual, e mesmo aí a sua era irrelevante ao assunto). Ironicamente ouvi comentários de índole sexual com uma professora heterossexual, e podem ter a certeza que ninguém achou aquilo apropriado.

Infelizmente isto não se aplica em todo o lado, há vídeos de professores agredidos pelos alunos devido à sua sexualidade, mesmo aqui em Portugal. Não se trata de uma temática em que somente os alunos são marginalizados, mas já chegou ao cúmulo de os professores o serem também, não só pelo resto do corpo docente, mas até pelos alunos!

Dá-se uma espécie de visão que os professores têm que ser o estereótipo de "Cristão devoto politicamente correto", e isso, a meu ver, é uma visão muito tóxica e denigre a própria dignidade Humana, visto que somos todos definidos pela nossa diversidade e as nossas idiossincrasias.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,495
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Deixo aqui uma questão deveras controversa, mas que me confunde a mente severamente.

Qual é o panorama de professores LGBT em todos os níveis de ensino? Ao que presenciei pareceu-me ser algo só aceite no Ensino Superior, enquanto professores do Ensino Básico ou Secundário poderão encontrar muitos problemas.

Pensam que a situação atual possa vir a melhorar, de modo a aceitar qualquer género nos corpos docentes?

Sei que é um tema bicudo, por isso, agradeceria que observássemos o assunto num ponto de vista imparcial (para bem ou para mal) sobre a sociedade portuguesa contemporânea.
Por norma, os meus professores nunca referiram abertamente a sua orientação sexual em contexto de aula, provavelmente por ser informação privada e também porque nem sempre surgia contexto para falar em tal. Na faculdade, existem vários professores LGBTQ+, mas normalmente só são conhecidos porque têm companheiros também a leccionar na faculdade. O caso exemplar da FLUL são as professoras Marina Vigário e Sónia Frota, que são companheiras e reconhecidíssimas investigadoras na área da linguística 🏳️‍🌈 🤗
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
772
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Por norma, os meus professores nunca referiram abertamente a sua orientação sexual em contexto de aula, provavelmente por ser informação privada e também porque nem sempre surgia contexto para falar em tal. Na faculdade, existem vários professores LGBTQ+, mas normalmente só são conhecidos porque têm companheiros também a leccionar na faculdade. O caso exemplar da FLUL são as professoras Marina Vigário e Sónia Frota, que são companheiras e reconhecidíssimas investigadoras na área da linguística 🏳️‍🌈 🤗
Obrigado pelo contributo @Ariana_.

É bom saber que a FLUL não prejudica os seus docentes devido a um aspecto da vida deles que não tem importância no seu desempenho profissional. Espero que encontre o mesmo na FLUP.