Quais as vossas opções para o ensino superior? 2022/2023

Eu começo
1° e 2°(ainda não decidi a ordem) - biotecnologia UA ou UBI
3° - biotecnologia IPLeiria
4°- biotecnologia IPC
5° e 6° provavelmente fica em branco
Olá! Respondendo à tua questão, a ordem seria (e será haha):

Tradução > Aveiro
Línguas e Estudos Editoriais > Aveiro
Línguas, Literaturas e Culturas > Aveiro, Trás-os-Montes, Porto
Estudos Portugueses > Minho, Porto
 
  • Like
Reactions: Paulo Inácio
1º Biologia - Aveiro
2º Biologia e Geologia - Aveiro
3º Psicologia - Aveiro

É o que dá viver a 10m da uni😂😅
Post automatically merged:

Eu começo
1° e 2°(ainda não decidi a ordem) - biotecnologia UA ou UBI
3° - biotecnologia IPLeiria
4°- biotecnologia IPC
5° e 6° provavelmente fica em branco
Olá! Respondendo à tua questão, a ordem seria (e será haha):

Tradução > Aveiro
Línguas e Estudos Editoriais > Aveiro
Línguas, Literaturas e Culturas > Aveiro, Trás-os-Montes, Porto
Estudos Portugueses > Minho, Porto
Vivem em Aveiro?
 
Última edição:
Segundo me lembro foi:

  1. Estudos Asiáticos - FLUL - UL
  2. Línguas, literaturas e culturas - FLUL
  3. Línguas, literaturas e culturas -UNOVA Lisboa
  4. Tradução - UNOVA Lisboa
  5. História Moderna e Contemporânea - UNOVA Lisboa
  6. História Moderna e Contemporânea - ISCTE - IUL
Isto foi há dois anos no auge da pandemia, e na altura entrei na minha primeira opção, que era na altura o que eu (pensava que) queria, e na altura até foi uma festa porque entrei com média de 15, mas por exemplo eu não pus estudos gerais e tradução na flul porque a minha nota de português foi um desastre, 4, logo não teria média, a minha sorte foi ter tido 17 no exame de história.

E já agora as universidades que escolhi foram em Lisboa, porque eu vivo, moro e cresci na área metropolitana de Lisboa.

Mas sinceramente a questão não é o entrar, porque toda a gente pensa, "OMG, é tão difícil entrar porque não tenho média para isto e tal".

Sinceramente a média é o sitio, é irrelevante, qualquer um pode entrar onde quiser, a questão é o sair, que eu por exemplo, eu não só fiz dois anos da minha licenciatura, e acabei por aí, porque sinceramente as pessoas pensam que têm de entrar porque isso vai ser o futuro delas e vai ser a entrada delas para o mercado de trabalho.

Mas na verdade não é assim, enquanto que o 1º ao 12º é todo igual, na universidade é bem diferente, eu diria que é um choque enorme, porque primeiro, não és só tu ou a tua turma de 15/20/30 alunos, só numa sala tens mais de 60 pessoas, umas a dormir, outras no telemóvel ou outras as que têm boas notas, só vão ouvir teclas a bater porque as pessoas têm de fazer resumos porque a universidade é isto, é investigação.

Depois os professores não vão querer saber de ti, aliás eles até fazem questão em manter a distância e a hierarquia de tu és o aluno, eu sou o professor, logo estou um degrau a cima. Depois estás literalmente por tua conta, tu é que fazes revisões, tu é que estudas, tu é que tens de saber os dias dos testes, tu é que tens de ter o material, tu é que tens de ler os textos e bibliografia que te dão, que no fundo são uma fantochada mas pronto, e prepara-te porque se eras boa aluna, vai ser bem sofrido porque tu podes ter ou muito boa nota ou muito má nota.

Eu falo por exemplo porque sempre foi bom aluno do 1º ao 12º ano, mas quando fui para a universidade fui um desastre, nem passava do 5 e às vezes os professores não me davam simplesmente nota, independentemente de ter participado, ter feito os trabalhos, tudo, por isso prepara-te.

Aliás quando tu entrares vais rever este post e lembrar do que disse aqui. Aliás na universidade no momento em que se entra, é muito difícil sair por causa disso, depois a competição é tanta só para ter a porcaria de um diploma a dizer que fiz 180 créditos, e tu não entras porque tu escolhes, tu entras porque és obrigada a isso.

Porque na universidade vem a regra ou engoles ou és engolida, essa é que é a regra.

Por isso resumindo a resposta à tua questão, é irrelevante saber quais são as minhas opções porque para entrar é sempre fácil, agora para sair é bem sofrido e tal como digo encima, tu estás literalmente por tua conta uma vez que entras na universidade, e se conseguires fazer alguns amigos, vai ser uma sorte daquelas que merece ser rezada a Deus porque na universidade as mal vão te querer conhecer, só se estiveres no acaso de as encontrar, e para os professores não passas de mais uma que está ali para tentar a tua sorte.

Por isso, resumindo, é irrelevante saber as minhas escolhas, porque entrar é fácil entrar em qualquer lado, agora sair essa a parte mais dificil de todas que é preciso teres um estofo enorme.

Por isso quando fores para universidade, volta a dar uma olhadela neste post, porque muitas das coisas que te irão acontecer vão estar aqui mencionadas, para preceberes como é a vida de um estudante universitário.

E para responder aqui também à joana0, olha acredita é melhor fazeres um gap year, não perdes nada e pode ser que te aprecbas do que realmente queres porque na verdade a universidade não é para qualquer, e isto falo eu de experiência própria, após ter estado 2 anos numa licenciatura.
 
Vivem em Aveiro?
Nope xd Abrantes
Post automatically merged:

Segundo me lembro foi:

  1. Estudos Asiáticos - FLUL - UL
  2. Línguas, literaturas e culturas - FLUL
  3. Línguas, literaturas e culturas -UNOVA Lisboa
  4. Tradução - UNOVA Lisboa
  5. História Moderna e Contemporânea - UNOVA Lisboa
  6. História Moderna e Contemporânea - ISCTE - IUL
Isto foi há dois anos no auge da pandemia, e na altura entrei na minha primeira opção, que era na altura o que eu (pensava que) queria, e na altura até foi uma festa porque entrei com média de 15, mas por exemplo eu não pus estudos gerais e tradução na flul porque a minha nota de português foi um desastre, 4, logo não teria média, a minha sorte foi ter tido 17 no exame de história.

E já agora as universidades que escolhi foram em Lisboa, porque eu vivo, moro e cresci na área metropolitana de Lisboa.

Mas sinceramente a questão não é o entrar, porque toda a gente pensa, "OMG, é tão difícil entrar porque não tenho média para isto e tal".

Sinceramente a média é o sitio, é irrelevante, qualquer um pode entrar onde quiser, a questão é o sair, que eu por exemplo, eu não só fiz dois anos da minha licenciatura, e acabei por aí, porque sinceramente as pessoas pensam que têm de entrar porque isso vai ser o futuro delas e vai ser a entrada delas para o mercado de trabalho.

Mas na verdade não é assim, enquanto que o 1º ao 12º é todo igual, na universidade é bem diferente, eu diria que é um choque enorme, porque primeiro, não és só tu ou a tua turma de 15/20/30 alunos, só numa sala tens mais de 60 pessoas, umas a dormir, outras no telemóvel ou outras as que têm boas notas, só vão ouvir teclas a bater porque as pessoas têm de fazer resumos porque a universidade é isto, é investigação.

Depois os professores não vão querer saber de ti, aliás eles até fazem questão em manter a distância e a hierarquia de tu és o aluno, eu sou o professor, logo estou um degrau a cima. Depois estás literalmente por tua conta, tu é que fazes revisões, tu é que estudas, tu é que tens de saber os dias dos testes, tu é que tens de ter o material, tu é que tens de ler os textos e bibliografia que te dão, que no fundo são uma fantochada mas pronto, e prepara-te porque se eras boa aluna, vai ser bem sofrido porque tu podes ter ou muito boa nota ou muito má nota.

Eu falo por exemplo porque sempre foi bom aluno do 1º ao 12º ano, mas quando fui para a universidade fui um desastre, nem passava do 5 e às vezes os professores não me davam simplesmente nota, independentemente de ter participado, ter feito os trabalhos, tudo, por isso prepara-te.

Aliás quando tu entrares vais rever este post e lembrar do que disse aqui. Aliás na universidade no momento em que se entra, é muito difícil sair por causa disso, depois a competição é tanta só para ter a porcaria de um diploma a dizer que fiz 180 créditos, e tu não entras porque tu escolhes, tu entras porque és obrigada a isso.

Porque na universidade vem a regra ou engoles ou és engolida, essa é que é a regra.

Por isso resumindo a resposta à tua questão, é irrelevante saber quais são as minhas opções porque para entrar é sempre fácil, agora para sair é bem sofrido e tal como digo encima, tu estás literalmente por tua conta uma vez que entras na universidade, e se conseguires fazer alguns amigos, vai ser uma sorte daquelas que merece ser rezada a Deus porque na universidade as mal vão te querer conhecer, só se estiveres no acaso de as encontrar, e para os professores não passas de mais uma que está ali para tentar a tua sorte.

Por isso, resumindo, é irrelevante saber as minhas escolhas, porque entrar é fácil entrar em qualquer lado, agora sair essa a parte mais dificil de todas que é preciso teres um estofo enorme.

Por isso quando fores para universidade, volta a dar uma olhadela neste post, porque muitas das coisas que te irão acontecer vão estar aqui mencionadas, para preceberes como é a vida de um estudante universitário.

E para responder aqui também à joana0, olha acredita é melhor fazeres um gap year, não perdes nada e pode ser que te aprecbas do que realmente queres porque na verdade a universidade não é para qualquer, e isto falo eu de experiência própria, após ter estado 2 anos numa licenciatura.
por acaso já tinha ouvido falar de certas coisas que falas neste post. Eu tenho ido aos serviços de orientação da minha escola e a psicóloga disse-me que hierarquia nas unis é um problema aqui em Portugal e que lá fora é diferente
 
Última edição:
Hmm isso para mim é surpreendente porque pelo menos isso foi o que me aconteceu na altura em que estive na universidade, havia e há essa hierarquia.

Mas a questão não é só essa, ouve se gostas de estudar mesmo, aliás eu até vou por a negrito para preceberes melhor, se tu gostas de estudar, mesmo, então a universidade é mesmo para ti, se não, então nem tentes é o melhor que fazes porque tudo o que disse acima é a mais pura das verdades, aliás, eu falo por experiência própria, porque passei dois anos num curso superior que não me trazia nada.

Se fores fazer um curso superior, então nota que aquilo que te disse acima pode mesmo acontecer, porque o que tu viste noutros posts, é verdade, os professores são frios, não querem saber do problema dos alunos, porque como tu disse, tu és 1 num milhão de alunos que eles têm, ou seja, não é eles não seja disponíveis, porque podem ser mas maioria é só mesmo em relação ao trabalho de resto querem lá saber, não te valorizam, nada, porque sinceramente eles não querem saber de ti e sabes eles até preferem manter essa hierarquia porque até lhes dá um certo estatuto que eles gostam.

Por isso tem atenção no que te disse acima porque tu no fundo és como os outros milhares que se estão a candidatar pelo país todo, no fundo és um peixe que está a entrar num largo de tubarões, em que tu engoles ou és engolida, ou seja, ou matas ou morres, ou seja, ou tu te "desenrrascaste" sozinha ou nem futuro tens na universidade porque a verdade é essa, és tu que aprendes, estudas, decoras as datas, fazes revisão e és tu que tens de saber tudo de cor e salteado.

Porquê? Porque os professores é isso que esperam de ti aliás eu diria que o ensino superior é um ensino muito individualista, porque a verdade é essa a função da universidade não é te preparar para o mercado de trabalho, é para te preparar para tu fazeres uma tese e seres investigadora.

Por isso, se quiseres arriscar (apesar de isto ter sido a minha experiência e não querer de te desencorajar de maneira nenhuma) arrisca ou então nem tentes porque no momento em que te metes na universidade tudo aquilo que te dice acima vai acontecer e aí já vai ser bastante sair, por isso, pensa bem se é isto mesmo que queres, porque o que te dice acima é o que é o ensino superior, duro e cru.

Se quiseres mesmo assim arriscar, arrisca mas mal sabes o que te espera. É independentemente disso desejo-te boa sorte, porque no fundo vais precisar dela mesmo dentro ou fora da universidade porque na vida sem sorte, não se tem nada.
 
  • Sad
Reactions: blimpe
Hmm isso para mim é surpreendente porque pelo menos isso foi o que me aconteceu na altura em que estive na universidade, havia e há essa hierarquia.

Mas a questão não é só essa, ouve se gostas de estudar mesmo, aliás eu até vou por a negrito para preceberes melhor, se tu gostas de estudar, mesmo, então a universidade é mesmo para ti, se não, então nem tentes é o melhor que fazes porque tudo o que disse acima é a mais pura das verdades, aliás, eu falo por experiência própria, porque passei dois anos num curso superior que não me trazia nada.

Se fores fazer um curso superior, então nota que aquilo que te disse acima pode mesmo acontecer, porque o que tu viste noutros posts, é verdade, os professores são frios, não querem saber do problema dos alunos, porque como tu disse, tu és 1 num milhão de alunos que eles têm, ou seja, não é eles não seja disponíveis, porque podem ser mas maioria é só mesmo em relação ao trabalho de resto querem lá saber, não te valorizam, nada, porque sinceramente eles não querem saber de ti e sabes eles até preferem manter essa hierarquia porque até lhes dá um certo estatuto que eles gostam.

Por isso tem atenção no que te disse acima porque tu no fundo és como os outros milhares que se estão a candidatar pelo país todo, no fundo és um peixe que está a entrar num largo de tubarões, em que tu engoles ou és engolida, ou seja, ou matas ou morres, ou seja, ou tu te "desenrrascaste" sozinha ou nem futuro tens na universidade porque a verdade é essa, és tu que aprendes, estudas, decoras as datas, fazes revisão e és tu que tens de saber tudo de cor e salteado.

Porquê? Porque os professores é isso que esperam de ti aliás eu diria que o ensino superior é um ensino muito individualista, porque a verdade é essa a função da universidade não é te preparar para o mercado de trabalho, é para te preparar para tu fazeres uma tese e seres investigadora.

Por isso, se quiseres arriscar (apesar de isto ter sido a minha experiência e não querer de te desencorajar de maneira nenhuma) arrisca ou então nem tentes porque no momento em que te metes na universidade tudo aquilo que te dice acima vai acontecer e aí já vai ser bastante sair, por isso, pensa bem se é isto mesmo que queres, porque o que te dice acima é o que é o ensino superior, duro e cru.

Se quiseres mesmo assim arriscar, arrisca mas mal sabes o que te espera. É independentemente disso desejo-te boa sorte, porque no fundo vais precisar dela mesmo dentro ou fora da universidade porque na vida sem sorte, não se tem nada.
Eu sei que é verdade isso acontece, mas também já ouvi histórias de professores que eram diferentes. Já ouvi várias histórias sobre o ensino superior, umas mais positivas e outras mais negativas, e sinceramente prefiro arriscar e se vir que não é o que quero mudar para outro curso.
 
Então boa sorte com a tua escolha, e acredita, tu vais mesmo precisar dela. E que te corra tudo bem, mas acontecer algumas coisas de que te disse acima, acredita, isso é o que provavelmente te vai acontecer, mas dizes bem se não experimentarmos como é que sabes se é assim ou assado?

Mesmo assim desejo-te sorte nas tuas escolhas e o que importa é gostar do que fazemos. :)
 
Então boa sorte com a tua escolha, e acredita, tu vais mesmo precisar dela. E que te corra tudo bem, mas acontecer algumas coisas de que te disse acima, acredita, isso é o que provavelmente te vai acontecer, mas dizes bem se não experimentarmos como é que sabes se é assim ou assado?

Mesmo assim desejo-te sorte nas tuas escolhas e o que importa é gostar do que fazemos. :)
Obg ☺️
 
Segundo me lembro foi:

  1. Estudos Asiáticos - FLUL - UL
  2. Línguas, literaturas e culturas - FLUL
  3. Línguas, literaturas e culturas -UNOVA Lisboa
  4. Tradução - UNOVA Lisboa
  5. História Moderna e Contemporânea - UNOVA Lisboa
  6. História Moderna e Contemporânea - ISCTE - IUL
Isto foi há dois anos no auge da pandemia, e na altura entrei na minha primeira opção, que era na altura o que eu (pensava que) queria, e na altura até foi uma festa porque entrei com média de 15, mas por exemplo eu não pus estudos gerais e tradução na flul porque a minha nota de português foi um desastre, 4, logo não teria média, a minha sorte foi ter tido 17 no exame de história.

E já agora as universidades que escolhi foram em Lisboa, porque eu vivo, moro e cresci na área metropolitana de Lisboa.

Mas sinceramente a questão não é o entrar, porque toda a gente pensa, "OMG, é tão difícil entrar porque não tenho média para isto e tal".

Sinceramente a média é o sitio, é irrelevante, qualquer um pode entrar onde quiser, a questão é o sair, que eu por exemplo, eu não só fiz dois anos da minha licenciatura, e acabei por aí, porque sinceramente as pessoas pensam que têm de entrar porque isso vai ser o futuro delas e vai ser a entrada delas para o mercado de trabalho.

Mas na verdade não é assim, enquanto que o 1º ao 12º é todo igual, na universidade é bem diferente, eu diria que é um choque enorme, porque primeiro, não és só tu ou a tua turma de 15/20/30 alunos, só numa sala tens mais de 60 pessoas, umas a dormir, outras no telemóvel ou outras as que têm boas notas, só vão ouvir teclas a bater porque as pessoas têm de fazer resumos porque a universidade é isto, é investigação.

Depois os professores não vão querer saber de ti, aliás eles até fazem questão em manter a distância e a hierarquia de tu és o aluno, eu sou o professor, logo estou um degrau a cima. Depois estás literalmente por tua conta, tu é que fazes revisões, tu é que estudas, tu é que tens de saber os dias dos testes, tu é que tens de ter o material, tu é que tens de ler os textos e bibliografia que te dão, que no fundo são uma fantochada mas pronto, e prepara-te porque se eras boa aluna, vai ser bem sofrido porque tu podes ter ou muito boa nota ou muito má nota.

Eu falo por exemplo porque sempre foi bom aluno do 1º ao 12º ano, mas quando fui para a universidade fui um desastre, nem passava do 5 e às vezes os professores não me davam simplesmente nota, independentemente de ter participado, ter feito os trabalhos, tudo, por isso prepara-te.

Aliás quando tu entrares vais rever este post e lembrar do que disse aqui. Aliás na universidade no momento em que se entra, é muito difícil sair por causa disso, depois a competição é tanta só para ter a porcaria de um diploma a dizer que fiz 180 créditos, e tu não entras porque tu escolhes, tu entras porque és obrigada a isso.

Porque na universidade vem a regra ou engoles ou és engolida, essa é que é a regra.

Por isso resumindo a resposta à tua questão, é irrelevante saber quais são as minhas opções porque para entrar é sempre fácil, agora para sair é bem sofrido e tal como digo encima, tu estás literalmente por tua conta uma vez que entras na universidade, e se conseguires fazer alguns amigos, vai ser uma sorte daquelas que merece ser rezada a Deus porque na universidade as mal vão te querer conhecer, só se estiveres no acaso de as encontrar, e para os professores não passas de mais uma que está ali para tentar a tua sorte.

Por isso, resumindo, é irrelevante saber as minhas escolhas, porque entrar é fácil entrar em qualquer lado, agora sair essa a parte mais dificil de todas que é preciso teres um estofo enorme.

Por isso quando fores para universidade, volta a dar uma olhadela neste post, porque muitas das coisas que te irão acontecer vão estar aqui mencionadas, para preceberes como é a vida de um estudante universitário.

E para responder aqui também à joana0, olha acredita é melhor fazeres um gap year, não perdes nada e pode ser que te aprecbas do que realmente queres porque na verdade a universidade não é para qualquer, e isto falo eu de experiência própria, após ter estado 2 anos numa licenciatura.
Quanto ressentimento, hem? Nem todo o ensino superior é igual, nem é razoável ir para a uni à espera que os professores façam o trabalho por nós. Se achas mal teres de assumir a responsabilidade por ti em vez de ter os professores a fazer-te a papinha toda, tás mal habituado. Ninguém precisa de um azedo a vir dar a ideia de «tudo é mau porque não gostei». Se achas escusado dizer as tuas opções, então pra que é que respondeste? Disseste 2 vezes que as tuas escolhas são irrelevantes, mas chegaste prontamente para responder a uma pergunta que nem sequer é sobre o ano em que fizeste as escolhas. O thread é 2022/2023. Se quiseres falar sobre a tua experiência podes abrir um tópico ou falar por mp.

(Desculpa se fui duro, acho que convém ser assertivo nestas situações)
 
Desculpa? Espera mas estás aqui para dar a tua opinião/ajudar ou estás aqui para mandares bitaites?

Desculpa os professores fazerem tudo por nós? Olha desculpa do meu caminho até agora ninguém fez nada por mim. Eu fiz tudo por mim, aliás para que fique claro eu não vim mal preparado, na verdade eu vim muito bem preparado, de facto, eu tive 17 no exame nacional de história. Agora a pergunta que te pergunto é sabes qual é a probabilidade de uma pessoa ter 17 a história, a nível nacional?

1 em 100, 1 em 100, enquanto que os outros são o 100, eu sou o 1 que prevaleceu e que tirou 17 e ninguém me fez a papa toda, muito pelo contrário eu fiz tudo por mim, aliás sabes de que escola vim? Vim do Pedro Nunes, a melhor escola da área metropolitana de Lisboa, e se calhar uma das melhores do país, por isso eu não vou mal preparado, ao contrário, na verdade, eu venho melhor preparado do que a maioria das pessoas que entram na universidade e depois desistem ou ficam a fazer um curso por anos.

E sabes uma pessoa quando vai para uma instituição de ensino seja ela qualquer, têm de aprender, até porque isso é a função do professor. Aliás eu não disse que a minha escolha irrelevante no sentido de ser irrelevante, eu disse que era irrelevante porque vamos ser sinceros, qualquer pode entrar para onde quiser com a média que quiser, porque o problema não é quando entras, porque entrar, entra-se em qualquer lado, mas sair já é muito bem diferente, e tu deves saber bem disso sendo que provavelmente deves estar numa licenciatura à mais tempo do que eu.

Aliás, eu só estou a dizer isto aos caloiros como exemplo de porquê que as opções da candidatura são irrelevantes e ao mesmo tempo para avisá-los do que vem aí.

Sabes, eu precebo-te o teu ponto de vista, aliás se tivesse percebido que o thread era 2022/23 então era excusado, mas sinceramente ninguém percebe o quanto difícil a universidade é, pior e quando ainda se é abusado, pois porque eu fui abusado na universidade por uma professora minha, e ainda quando isso acontece é pior ainda e então quando uma pessoa se estuda demais e só tem 3 ou nem nota tem, isso é demasiado frustrante aliás eu diria que era desrespeituoso pelo trabalho da pessoa, mas pronto.

Eu precebo o teu ponto de vista, mas sabes há uma coisa que apesar de tudo tens completa razão, é melhor não arrastar isto ainda, mais vale mandares uma mensagem ou abrir outro thread em vez disso.

Espero que fui claro.
 
  • Angry
Reactions: blimpe
Agora a pergunta que te pergunto é sabes qual é a probabilidade de uma pessoa ter 17 a história, a nível nacional?
No ano em que fizeste exame? Bastante! Na verdade até estás 1 valor abaixo da moda desse ano. 😊
2020.png

Agora acho desnecessário de que só porque tiveste uma má experiência no ensino superior venhas para aqui desmotivar os outros de seguirem aquilo que querem e de lutarem por aquilo que gostam.
Há muitas instituições e cursos e todos eles são diferentes, aliás, temos testemunhos de pessoas de cursos iguais na mesma instituição e com experiências totalmente diferentes.

Se tiveste uma má experiência sugiro que reflitas o que correu mal e talvez procures algo que gostes e que te faça feliz em vez de estares cheio de ressentimento em relação ao ensino superior. Lembra-te que todos os anos saem milhares de jovens licenciados, mestrados e doutorados do ensino superior, logo a universidade não pode ser algo tão impossível quanto o descreves. 😄

Por isso, acalma-te e não sejas tão negativo e desmotivador, visto que cada pessoa é diferente.
 
Última edição:
Uau, nem sabia disso, belos cálculos, mas também é
No ano em que fizeste exame? Bastantes! Na verdade até estás 1 valor abaixo da moda desse ano. 😊
Ver anexo 22688

Agora acho desnecessário de que só porque tiveste uma má experiência no ensino superior venhas para aqui desmotivar os outros de seguirem aquilo que querem e de lutarem por aquilo que gostam.
Há muitas instituições e cursos e todos eles são diferentes, aliás, temos testemunhos de pessoas de cursos iguais na mesma instituição e com experiências totalmente diferentes.

Se tiveste uma má experiência sugiro que reflitas o que correu mal e talvez procures algo que gostes e que te faça feliz em vez de estares cheio de ressentimento em relação ao ensino superior. Lembra-te que todos os anos saem milhares de jovens licenciados, mestrados e doutorados do ensino superior, logo a universidade não pode ser algo tão impossível quanto o descreves. 😄

Por isso, acalma-te e não sejas tão negativo e desmotivador, visto que cada pessoa é diferente.
Uau, belos cálculos, na verdade, nem sabia que estava um valor abaixo da moda, mas vamos admitir, muita gente só teve 17 e 18 porque eles facilitaram os exames devido à pandemia, senão acho que os resultados eram os mesmos de 2019.

Obrigado por isso😀

Sabes, tens toda a razão e acabei por vir lavar roupa suja e não o devia ter feito e realmente peço desculpa, aliás a minha intenção era exemplificar o meu argumento e para mostrar o meu ponto de vista, não desmotivar ninguém, aliás pelo contrário, eu até digo se gostam mesmo do que estão a fazer e se gostam de estudar e de uma coisa mais teórica ou mais académica, eu super recomendo um curso superior.

E tens razão, qualquer pessoa é diferente, de facto tenho amigos meus que adoram a universidade, aliás um deles estava na Nova em Ciência Política e mudou para Direito porque queria mesmo uma coisa mais teórica e exigente.

Mas de facto, o que estou a dizer é que muitas vezes, as universidades só preparam para investigação não para o mercado de trabalho e era esse ponto de vista que queria explicar mas tens razão, nem vou insistir.

E de facto tens razão, eu já tentei, já refleti, já tentei ver o bom lado da coisa mas sinceramente não consigo encontrar nada de positivo, aliás eu estou neste com uma depressão por causa disso, e eu já tentei, dei o meu melhor e para ti podes dizer que não é impossível, outra vez é a tua experiência, mas agora para mim que estudei tanto e dei o meu melhor ter 3 numa cadeira ou nada é demasiado frustrante e desrespeituoso com o meu trabalho porque eu não sou nenhum baldas nem aluno de 3 ou 0, sou um aluno de mais.

E depois, à medida que os outros avançam sinto que estagnado e a perder o comboio, e sinceramente, por exemplo, os meus irmãos estão no ensino superior no 3º ano a acabar a licenciatura, agora eu parei porque simplesmente não aguento e não concordo com a metedologia do ensino superior, mas isto são opiniões pessoais.

E depois eu pergunto, como é que os tiram um curso superior quando o meu percurso foi um falhanço e um desastre, por isso é muito difícil não ter ressentimentos, eu sou como o Overhall, da mesma maneira que os heróis lhe metem nojo, a mim o ensino superior me mete nojo, e me mete nojo pelo que disse acima.

Por isso é impossível não ter ressentimentos é impossível e depois com o facto de ter sido abusado e difamado por uma professora minha, isso irrita-me e depois com o facto do meu rendimento, é impossível não detestar o ensino superior, de facto, muito aguentei eu.

Pronto eu não vou dar mais parlapier até porque há pessoas que querem mesmo seguir isto e também tenho que me focar no meu futuro.

Obrigado pelo conselho 🙂
 
  • Sad
Reactions: blimpe
Ninguém precisa de um azedo a vir dar a ideia de «tudo é mau porque não gostei».
Desculpa mas a quem é pensas que estás a chamar azedo, seu garoto de m**da?!
Desculpa? Espera mas estás aqui para dar a tua opinião/ajudar ou estás aqui para mandares bitaites?

Desculpa os professores fazerem tudo por nós? Olha desculpa do meu caminho até agora ninguém fez nada por mim. Eu fiz tudo por mim, aliás para que fique claro eu não vim mal preparado, na verdade eu vim muito bem preparado, de facto, eu tive 17 no exame nacional de história. Agora a pergunta que te pergunto é sabes qual é a probabilidade de uma pessoa ter 17 a história, a nível nacional?

1 em 100, 1 em 100, enquanto que os outros são o 100, eu sou o 1 que prevaleceu e que tirou 17 e ninguém me fez a papa toda, muito pelo contrário eu fiz tudo por mim, aliás sabes de que escola vim? Vim do Pedro Nunes, a melhor escola da área metropolitana de Lisboa, e se calhar uma das melhores do país, por isso eu não vou mal preparado, ao contrário, na verdade, eu venho melhor preparado do que a maioria das pessoas que entram na universidade e depois desistem ou ficam a fazer um curso por anos.

E sabes uma pessoa quando vai para uma instituição de ensino seja ela qualquer, têm de aprender, até porque isso é a função do professor. Aliás eu não disse que a minha escolha irrelevante no sentido de ser irrelevante, eu disse que era irrelevante porque vamos ser sinceros, qualquer pode entrar para onde quiser com a média que quiser, porque o problema não é quando entras, porque entrar, entra-se em qualquer lado, mas sair já é muito bem diferente, e tu deves saber bem disso sendo que provavelmente deves estar numa licenciatura à mais tempo do que eu.

Aliás, eu só estou a dizer isto aos caloiros como exemplo de porquê que as opções da candidatura são irrelevantes e ao mesmo tempo para avisá-los do que vem aí.

Sabes, eu precebo-te o teu ponto de vista, aliás se tivesse percebido que o thread era 2022/23 então era excusado, mas sinceramente ninguém percebe o quanto difícil a universidade é, pior e quando ainda se é abusado, pois porque eu fui abusado na universidade por uma professora minha, e ainda quando isso acontece é pior ainda e então quando uma pessoa se estuda demais e só tem 3 ou nem nota tem, isso é demasiado frustrante aliás eu diria que era desrespeituoso pelo trabalho da pessoa, mas pronto.

Eu precebo o teu ponto de vista, mas sabes há uma coisa que apesar de tudo tens completa razão, é melhor não arrastar isto ainda, mais vale mandares uma mensagem ou abrir outro thread em vez disso.

Espero que fui claro.

Uma coisa é ser assertivo, outra é faltar ao respeito e andar aos insultos que isso não te admito.

Ouviste?

Mau uma opinião sim, e uma conversa saudável sim, agora andar aos insultos nem pensar que não te admito, que não sou nem os teus pais nem os teus amiguinhos da escola e não faltei ao respeito a ninguém, percebes? Por isso não tens o direito de me faltares ao respeito.
No ano em que fizeste exame? Bastante! Na verdade até estás 1 valor abaixo da moda desse ano. 😊
Não minha querida, estava-me a referir ao geral desde 1975 até agora mas já agora obrigado pela informação😉
 
Última edição:
  • Angry
Reactions: blimpe
Há muitas instituições e cursos e todos eles são diferentes, aliás, temos testemunhos de pessoas de cursos iguais na mesma instituição e com experiências totalmente diferentes.
Sabes agora puseste na mesa um assunto muito pertinente, tens a certeza que esse argumento que pus a negrito e sobretudo a itálico, está totalmente correto?

Pois eis outra estatística em relação aos estudos asiáticos que não conheces mas que agora vais conhecer.

De facto, o curso de estudos asiáticos é muito procurado e tem algumas vagas disponíveis e sabes porquê? Porque a maioria das pessoas que vai para estudos asiáticos só se inscreve no curso porque normalmente ou querem aprender chinês, japonês e coreano, sobretudo coreano porque as pessoas que vão para este curso são malucas pelo K-pop.

Mais aí está algo que podes investigar se quiseres, sabes quantas desistências e mudanças de curso há por ano, pois ficas a saber mais de 75% dos alunos que vão para estudos asiáticos passado de um semestre ou um ano desistem e vão se embora da universidade ou fazem outro curso que não envolva cadeiras dos estudos asiáticos.

E sabes porquê?

Porque o curso é tão difícil e depois lá vai o que disse acima do ensino superior que volto a citar abaixo, e de tanta pressão que é, acabam por desistir ou mudar de curso por causa disso.

Por isso, devias verificar melhor as tuas fontes antes de apresentar esse argumento.
Post automatically merged:

[...] enquanto que o 1º ao 12º é todo igual, na universidade é bem diferente, eu diria que é um choque enorme, porque primeiro, não és só tu ou a tua turma de 15/20/30 alunos, só numa sala tens mais de 60 pessoas, umas a dormir, outras no telemóvel ou outras as que têm boas notas, só vão ouvir teclas a bater porque as pessoas têm de fazer resumos porque a universidade é isto, é investigação.

Depois os professores não vão querer saber de ti, aliás eles até fazem questão em manter a distância e a hierarquia de tu és o aluno, eu sou o professor, logo estou um degrau a cima. Depois estás literalmente por tua conta, tu é que fazes revisões, tu é que estudas, tu é que tens de saber os dias dos testes, tu é que tens de ter o material, tu é que tens de ler os textos e bibliografia que te dão, que no fundo são uma fantochada mas pronto, e prepara-te porque se eras boa aluna, vai ser bem sofrido porque tu podes ter ou muito boa nota ou muito má nota.

Eu falo por exemplo porque sempre foi bom aluno do 1º ao 12º ano, mas quando fui para a universidade fui um desastre, nem passava do 5 e às vezes os professores não me davam simplesmente nota, independentemente de ter participado, ter feito os trabalhos, tudo, por isso prepara-te.

Aliás quando tu entrares vais rever este post e lembrar do que disse aqui. Aliás na universidade no momento em que se entra, é muito difícil sair por causa disso, depois a competição é tanta só para ter a porcaria de um diploma a dizer que fiz 180 créditos, e tu não entras porque tu escolhes, tu entras porque és obrigada a isso.

Porque na universidade vem a regra ou engoles ou és engolida, essa é que é a regra.

Por isso resumindo a resposta à tua questão, é irrelevante saber quais são as minhas opções porque para entrar é sempre fácil, agora para sair é bem sofrido e tal como digo encima, tu estás literalmente por tua conta uma vez que entras na universidade, e se conseguires fazer alguns amigos, vai ser uma sorte daquelas que merece ser rezada a Deus porque na universidade as mal vão te querer conhecer, só se estiveres no acaso de as encontrar, e para os professores não passas de mais uma que está ali para tentar a tua sorte.

E para não parecer que estou a desmotivar alguém, eu vou apresentar os argumentos em que na verdade eu fui mesmo motivador.
Post automatically merged:

E que te corra tudo bem, mas acontecer algumas coisas de que te disse acima, acredita, isso é o que provavelmente te vai acontecer, mas dizes bem se não experimentarmos como é que sabes se é assim ou assado?

Mesmo assim desejo-te sorte nas tuas escolhas e o que importa é gostar do que fazemos. :)
Post automatically merged:

Mas a questão não é só essa, ouve se gostas de estudar mesmo, aliás eu até vou por a negrito para preceberes melhor, se tu gostas de estudar, mesmo, então a universidade é mesmo para ti, se não, então nem tentes é o melhor que fazes porque tudo o que disse acima é a mais pura das verdades, aliás, eu falo por experiência própria, porque passei dois anos num curso superior que não me trazia nada.
Como vês eu não tou a ser desmotivador, aliás muito pelo contrário desmotivado estou por ter tido estudar na universidade, mas pronto eu não digo mais nada e tira a conclusão que quiseres, mas não digas que estou a ser desmotivador, aliás muito pelo contrário, lê bem as mensagens que escrevi, sobretudo as partes a negrito, e vais ver que na verdade eu estou a ser motivador e numa de boa fé.

Adiós!
 
Última edição:
  • Sad
Reactions: blimpe
Boa tarde, eu estou no 12º ano em Ciências e tecnologias e gostava de seguir para o Ensino Superior para o curso de Arquitetura. Embora achando que não tenho média (média de 15/16) , eu realmente queria seguir arquitetura. Estava a pensar tirar um CET ou um CTESP e, posteriormente, prosseguir os meus estudos para o ensino superior. Acham que me podiam ajudar? Que CET ou CTESP tiro para seguir arquitetura?
PS: Atualmente, resido no Porto, por isso tenham em conta isso, mas se houver algum CET ou CTESP que seja fora do Porto avisem-me na mesma.
 
Boa tarde, eu estou no 12º ano em Ciências e tecnologias e gostava de seguir para o Ensino Superior para o curso de Arquitetura. Embora achando que não tenho média (média de 15/16) , eu realmente queria seguir arquitetura. Estava a pensar tirar um CET ou um CTESP e, posteriormente, prosseguir os meus estudos para o ensino superior. Acham que me podiam ajudar? Que CET ou CTESP tiro para seguir arquitetura?
PS: Atualmente, resido no Porto, por isso tenham em conta isso, mas se houver algum CET ou CTESP que seja fora do Porto avisem-me na mesma.
Os que consegui encontrar mais relacionados com arquitetura são estes... Não sei se te serve algum mas de resto não vejo nada de especial sobre arquitetura
Post automatically merged:

Os que consegui encontrar mais relacionados com arquitetura são estes... Não sei se te serve algum mas de resto não vejo nada de especial sobre arquitetura
Ok, este é perfeito para ti mas é no Algarve...
 

Attachments

  • Screenshot_2022-03-26-11-38-09-430_com.android.chrome.jpg
    Screenshot_2022-03-26-11-38-09-430_com.android.chrome.jpg
    348.5 KB · Visitas: 75
  • Screenshot_2022-03-26-11-38-41-174_com.android.chrome.jpg
    Screenshot_2022-03-26-11-38-41-174_com.android.chrome.jpg
    373.4 KB · Visitas: 70
  • Screenshot_2022-03-26-11-45-06-061_com.android.chrome.jpg
    Screenshot_2022-03-26-11-45-06-061_com.android.chrome.jpg
    387.7 KB · Visitas: 70
Última edição: