Qual a melhor dupla licenciatura para juntar a Economia?

Matrícula
4 Março 2019
Mensagens
36
Curso
Bsc Economics
Instituição
NOVA SBE
Olá! Sou aluno de 1º ano na NOVA SBE na licenciatura de economia. Ouvi recentemente que é possível fazer duas licenciaturas simultaneamente (voltando-me a candidatar ao concurso nacional no próx. ano) e fiquei logo interessado.

Ainda não tenho a certeza se quero de facto fazer isto mas, por isso, decidi escolher já um curso para limitar o leque de possibilidades.

Como tal, gostava de saber que cursos acham que me trariam mais vantagem a juntar com economia. Sei que depende do gosto de cada, mas queria ser o mais objetivo possível por isso aqui pergunto.

Alguns que pensei até agora: MAEG no ISEG, LMAC no IST, Gestão de Informação na NOVA IMS, LEIC-A no IST, contabilidade e finanças ISCTE

Nota: Sei programar e já trabalhei como programador pelo que inclui alguns cursos de informática. Pretendo ir para fora de Portugal pelo que não acho que direito seja o melhor curso. Se acharem o contrário, elucidem-me.

Não se limitem à lista, por favor. Qual é a vossa opinião?
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,593
Curso
Computer Science
Olá! Sou aluno de 1º ano na NOVA SBE na licenciatura de economia. Ouvi recentemente que é possível fazer duas licenciaturas simultaneamente (voltando-me a candidatar ao concurso nacional no próx. ano) e fiquei logo interessado.

Ainda não tenho a certeza se quero de facto fazer isto mas, por isso, decidi escolher já um curso para limitar o leque de possibilidades.

Como tal, gostava de saber que cursos acham que me trariam mais vantagem a juntar com economia. Sei que depende do gosto de cada, mas queria ser o mais objetivo possível por isso aqui pergunto.

Alguns que pensei até agora: MAEG no ISEG, LMAC no IST, Gestão de Informação na NOVA IMS, LEIC-A no IST, contabilidade e finanças ISCTE

Nota: Sei programar e já trabalhei como programador pelo que inclui alguns cursos de informática. Pretendo ir para fora de Portugal pelo que não acho que direito seja o melhor curso. Se acharem o contrário, elucidem-me.

Não se limitem à lista, por favor. Qual é a vossa opinião?
Olá,

Acho que se quiseres seguir esse caminho tens de pensar na carga de trabalho que esperas dedicar a cada curso e qual é o outcome de estares a estudar o dobro daquilo que és suposto. Os cursos estão desenhados para serem full-time (40h/semana) e estando em 2 cursos, embora não dupliques diretamente, acho que podes esperar dedicar 60h/semana à faculdade. Até aqui tudo bem, nos dias de hoje 60h/semana é impensável mas não impossível. O meu maior problema com a ideia é que vais ter de estar a 60h/semana durante 1 ano inteiro, sem pausas. Provavelmente não te vais poder dar ao luxo de "Hoje estou destruído, volto a trabalhar amanhã" porque vais ter de eventualmente escolher entre descansar e estudar. Esta rotina durante longos períodos de tempo pode facilmente levar a complicações associadas a burnout e stress.

Dado este disclaimer, não sei qual é o teu background em informática exatamente mas não sei até que ponto é que experiência em programação torna o curso mais fácil (LEIC-A). Pessoalmente acho que o curso de LEIC-A não é difícil mas em geral tens imensos projetos, muitos em grupo. Normalmente projetos podem ter 1 deadline, uma entrega intermédia ou deadlines semanais em que vais incrementando. Acho que é aqui que podes ter problemas porque eventualmente, quer queiras, quer não, vais ter de te coordenar com pessoas com horários completamente diferentes do teu provavelmente todas as semanas para fazer projetos. LEIC-A também tem as físicas (MO e EO) mais soft do que outros cursos pelo que são cadeiras relativamente fáceis. A minha opinião é que consegues conciliar 2 cursos mas isso vai criar-te restrições a nível social e de saúde ao custo de teres menos ou mais aproveitamento dos cursos.

Agora, qual é a vantagem de teres 2 cursos? ... Meh, não faço ideia. Na minha experiência, as oportunidades de trabalho dividem-se em 2 grandes categorias (principalmente para alunos): sem experiência e com experiência. Sem experiência são aqueles trabalhos que nós temos acesso logo a sair do curso e que não pedem X anos de experiência ou conhecimentos específicos. Por outro lado, com experiência normalmente pedem alguns anos de conhecimentos de X, conhecimento das ferramentas Y, etc. Um curso não conta como experiência, saído da faculdade és um paninho limpo (normalmente). A forma como nós tentamos colmatar isto, em Informática, é envolvermo-nos em projetos, criar os nossos próprios, integrarmos atividades tipo hackathons, etc. Eu não consigo pensar em como é que uma licenciatura em Informática e Economia vão dar-te algum tipo de leverage no mercado de trabalho porque não é algo que as pessoas estejam à espera e, principalmente, não é algo que substitua experiência. Mesmo para trabalhos em fintechs, quem trabalha na barreira entre economia e informática são pessoas com experiência, não pessoas que acabaram de sair da faculdade e até teres a experiência suficiente para integrar essas posições, os teus cursos são irrelevantes porque a tua experiência é agora mais importante.

Posso estar completamente errado mas estando agora também fora de Portugal e a começar a analisar o mercado de trabalho, não consigo mesmo pensar num cenário em que isto te dê algum tipo de vantagem. Até porque provavelmente vais tirar um mestrado e a partir do momento em que tens mestrado torna-se a qualificação mais importante que tens ("independentemente" da tua licenciatura).

A minha opinião pessoal é que vais adicionar uma carga de trabalho enorme nos teus ombros sem nenhuma vantagem incrivelmente boa à vista. Tenho amigos que acabaram o mestrado em informática e estão a trabalhar na área de economia e também não é incomum pessoas de economia estarem a trabalhar em informática. O tempo e o dinheiro que vais usar para tirares um 2º curso dá-te a oportunidade de fazeres mil e uma coisas diferentes e de integrares projetos que realmente gostas. Se tens experiência como programador, lança-te para o GitHub e contribui para um projeto opensource. Posso garantir-te que 90% das empresas vão dar mais valor a isso (se for algo significativo, obviamente) do que a uma licenciatura.

Finalmente, quando entrei no Técnico estava numa situação muito semelhante à tua porque também queria fazer um 2º curso mas acabei por me envolver em outros projetos na Faculdade que adorei e deixei de ver a necessidade de estar a passar pelo stress de fazer 2 cursos ao mesmo tempo quando sabia que isso me ia custar trabalhar em coisas que realmente gosto, vida social e tempo que posso usar para fazer o que quiser (ler, programar, estudar, etc). Se estás a tentar encontrar qualquer curso que complemente Economia em vez de saberes exatamente aquilo que queres tirar porque adoras o tópico, acho que não vale a pena tirares uma segunda licenciatura ao mesmo tempo.

Boa sorte (e pronto, é só a minha opinião pessoal, estás à vontade para discordar 😅)!!
 
  • Like
Reactions: davis and BrunaS98

Pepper456

Membro Dux
Matrícula
29 Janeiro 2016
Mensagens
648
Curso
LEC
Instituição
ISEP
Olá,

Acho que se quiseres seguir esse caminho tens de pensar na carga de trabalho que esperas dedicar a cada curso e qual é o outcome de estares a estudar o dobro daquilo que és suposto. Os cursos estão desenhados para serem full-time (40h/semana) e estando em 2 cursos, embora não dupliques diretamente, acho que podes esperar dedicar 60h/semana à faculdade. Até aqui tudo bem, nos dias de hoje 60h/semana é impensável mas não impossível. O meu maior problema com a ideia é que vais ter de estar a 60h/semana durante 1 ano inteiro, sem pausas. Provavelmente não te vais poder dar ao luxo de "Hoje estou destruído, volto a trabalhar amanhã" porque vais ter de eventualmente escolher entre descansar e estudar. Esta rotina durante longos períodos de tempo pode facilmente levar a complicações associadas a burnout e stress.

Dado este disclaimer, não sei qual é o teu background em informática exatamente mas não sei até que ponto é que experiência em programação torna o curso mais fácil (LEIC-A). Pessoalmente acho que o curso de LEIC-A não é difícil mas em geral tens imensos projetos, muitos em grupo. Normalmente projetos podem ter 1 deadline, uma entrega intermédia ou deadlines semanais em que vais incrementando. Acho que é aqui que podes ter problemas porque eventualmente, quer queiras, quer não, vais ter de te coordenar com pessoas com horários completamente diferentes do teu provavelmente todas as semanas para fazer projetos. LEIC-A também tem as físicas (MO e EO) mais soft do que outros cursos pelo que são cadeiras relativamente fáceis. A minha opinião é que consegues conciliar 2 cursos mas isso vai criar-te restrições a nível social e de saúde ao custo de teres menos ou mais aproveitamento dos cursos.

Agora, qual é a vantagem de teres 2 cursos? ... Meh, não faço ideia. Na minha experiência, as oportunidades de trabalho dividem-se em 2 grandes categorias (principalmente para alunos): sem experiência e com experiência. Sem experiência são aqueles trabalhos que nós temos acesso logo a sair do curso e que não pedem X anos de experiência ou conhecimentos específicos. Por outro lado, com experiência normalmente pedem alguns anos de conhecimentos de X, conhecimento das ferramentas Y, etc. Um curso não conta como experiência, saído da faculdade és um paninho limpo (normalmente). A forma como nós tentamos colmatar isto, em Informática, é envolvermo-nos em projetos, criar os nossos próprios, integrarmos atividades tipo hackathons, etc. Eu não consigo pensar em como é que uma licenciatura em Informática e Economia vão dar-te algum tipo de leverage no mercado de trabalho porque não é algo que as pessoas estejam à espera e, principalmente, não é algo que substitua experiência. Mesmo para trabalhos em fintechs, quem trabalha na barreira entre economia e informática são pessoas com experiência, não pessoas que acabaram de sair da faculdade e até teres a experiência suficiente para integrar essas posições, os teus cursos são irrelevantes porque a tua experiência é agora mais importante.

Posso estar completamente errado mas estando agora também fora de Portugal e a começar a analisar o mercado de trabalho, não consigo mesmo pensar num cenário em que isto te dê algum tipo de vantagem. Até porque provavelmente vais tirar um mestrado e a partir do momento em que tens mestrado torna-se a qualificação mais importante que tens ("independentemente" da tua licenciatura).

A minha opinião pessoal é que vais adicionar uma carga de trabalho enorme nos teus ombros sem nenhuma vantagem incrivelmente boa à vista. Tenho amigos que acabaram o mestrado em informática e estão a trabalhar na área de economia e também não é incomum pessoas de economia estarem a trabalhar em informática. O tempo e o dinheiro que vais usar para tirares um 2º curso dá-te a oportunidade de fazeres mil e uma coisas diferentes e de integrares projetos que realmente gostas. Se tens experiência como programador, lança-te para o GitHub e contribui para um projeto opensource. Posso garantir-te que 90% das empresas vão dar mais valor a isso (se for algo significativo, obviamente) do que a uma licenciatura.

Finalmente, quando entrei no Técnico estava numa situação muito semelhante à tua porque também queria fazer um 2º curso mas acabei por me envolver em outros projetos na Faculdade que adorei e deixei de ver a necessidade de estar a passar pelo stress de fazer 2 cursos ao mesmo tempo quando sabia que isso me ia custar trabalhar em coisas que realmente gosto, vida social e tempo que posso usar para fazer o que quiser (ler, programar, estudar, etc). Se estás a tentar encontrar qualquer curso que complemente Economia em vez de saberes exatamente aquilo que queres tirar porque adoras o tópico, acho que não vale a pena tirares uma segunda licenciatura ao mesmo tempo.

Boa sorte (e pronto, é só a minha opinião pessoal, estás à vontade para discordar 😅)!!
Devias ter ido para LEIC-A/T no IST e SÓ DEPOIS fazer mestrado em economia, eu estou a pensar fazer isso, mas com engenharia civil...
São duas áreas muito complementares entre si, o que não falta são engenheiros nessas áreas