Será que vale a pena?

anonnap

Membro Caloiro
Matrícula
14 Setembro 2019
Mensagens
3
Bom dia.

Eu estou a estudar Engenharia Informática no ISEP. Eu entrei pelos CET(agora chamados de TESP ou algo parecido), entrei com 19 anos, ou seja em Setembro de 2014.
Como era um ano diferente, no primeiro ano não fiz nada, não me consegui adaptar ao tipo de ensino que é o curso superior, também me podia ter esforçado mais.

No ano seguinte, consegui fazer algumas cadeiras e consegui créditos para o segundo ano mas fiquei com cadeiras do primeiro por fazer. No último ano..ou seja 2017/2018, eu tentei limpar o primeiro ano do primeiro semestre mas falhei, não consegui acabar as cadeiras. Fiquei tão desmotivado e triste que no segundo semestre não fiz cadeira nenhuma, zero mesmo.
Como era de esperar, a matrícula prescreveu, não pude renovar a matrícula. Entrei em depressão profunda, e nesse ano fiquei a trabalhar com o meu pai. O meu pai tem um pequeno negócio em casa, contudo ele não desconta por ter o "negócio", é tudo "off the record" e como tal não posso por isso no currículo.
Acabou o ano, e no período létivo de 2018/2019 fiz o reingresso e felizmente fiquei colocado, voltei às aulas.
Mas como a minha depressão nunca ficou curada, eu não fui a um psicólogo durante esse tempo, eu tinha graves ataques de pânico e depressão, chorava por tudo e por nada e gritava pela minha mãe, isto aos 23 anos. Um dia numa aula, eu só não desatei a chorar por pouco, eu não tinha bases e não sabia nada, quase que tive um esgotamento nervoso, nem fui à próxima aula.
Quando cheguei a casa, eu..quase que deixei os meus pais sozinhos, e chorei imenso. O meu pai viu-me e notou logo que eu não estava bem, eu só disse que não me sentia bem e que dormi mal, esse dia foi para esquecer, isto foi uma sexta.
No sábado ao almoço, os meus pais confrontaram-me e perguntaram-me o que se estava a passar, eu admito logo tudo e eles desataram a chorar, especialmente o meu pai.
Finalmente fui a um psicólogo e disse o que se passava, ele disse-me "acho o senhor devia estar num hospital psiquiátrico". Ele foi mais longe e disse "acho que o senhor não está na área certa para si." O psicólogo recomendou-me abrandar e arranjar emprego entretanto.
Entretanto passei para a noite e arranjei um trabalho durante o primeiro semestre, e só fiquei a fazer uma cadeira do primeiro semestre. Não a consegui e tive outro ataque de ansiedade grave, mas lá acalmou. Entretanto a minha mãe falou comigo e disse-me que eu estava bem e que não precisava de ajuda do psicólogo, eu feito burro aceitei e nunca mais fui, isto nos inícios de Novembro 2018.
No segundo semestre, só fiz uma cadeira mas desta vez consegui fazer. Não tive emprego durante esse semestre.
Este ano..o meu plano era acabar as cadeiras em atraso do primeiro ano e fazer um ou outra do segundo semestre.
Mas a minha dúvida é..vale a pela? Será que vale a pena eu acabar a licenciatura aos 27 ou 28 anos? Não será melhor desistir e ir arranjar emprego? Porque eu não tenho um ano de experiência profissional, tenho no máximo 8-9 meses(isto contando com o emprego do ano passado durante o primeiro semestre e os meus estágios profissionais durante o secundário e CET). Eu se for ao psicólogo a minha mãe de certeza vai-me convencer a não ir mais.
Será que vale a pela acabar? Tenho receio não me darem emprego por causa da minha idade, acabar um curso de 3 anos em 7 ou 8. Será melhor desistir e ir trabalhar antes que seja tarde? Eu estou outra vez com ataques de pânico e ansiedade, eu hoje já chorei um bocado e estou com receio de ir por causa da idade avançada com que irei acabar o curso.

Vale a pena acabar ou arranjar já emprego? Queria opiniões se possível.
Peço desculpa se isto é muito deprimente mas eu precisava de desabafar um bocado.
 
Última edição:

Jessica P. M.

Membro Catedrático
Especialista
Educação Básica & Educação
Matrícula
4 Janeiro 2017
Mensagens
1,551
Curso
Educação Básica
Instituição
ESEC
Bom dia.

Eu estou a estudar Engenharia Informática no ISEP. Eu entrei pelos CET(agora chamados de TESP ou algo parecido), entrei com 19 anos, ou seja em Setembro de 2014.
Como era um ano diferente, no primeiro ano não fiz nada, não me consegui adaptar ao tipo de ensino que é o curso superior, também me podia ter esforçado mais.

No ano seguinte, consegui fazer algumas cadeiras e consegui créditos para o segundo ano mas fiquei com cadeiras do primeiro por fazer. No último ano..ou seja 2017/2018, eu tentei limpar o primeiro ano do primeiro semestre mas falhei, não consegui acabar as cadeiras. Fiquei tão desmotivado e triste que no segundo semestre não fiz cadeira nenhuma, zero mesmo.
Como era de esperar, a matrícula prescreveu, não pude renovar a matrícula. Entrei em depressão profunda, e nesse ano fiquei a trabalhar com o meu pai. O meu pai tem um pequeno negócio em casa, contudo ele não desconta por ter o "negócio", é tudo "off the record" e como tal não posso por isso no currículo.
Acabou o ano, e no período létivo de 2018/2019 fiz o reingresso e felizmente fiquei colocado, voltei às aulas.
Mas como a minha depressão nunca ficou curada, eu não fui a um psicólogo durante esse tempo, eu tinha graves ataques de pânico e depressão, chorava por tudo e por nada e gritava pela minha mãe, isto aos 23 anos. Um dia numa aula, eu só não desatei a chorar por pouco, eu não tinha bases e não sabia nada, quase que tive um esgotamento nervoso, nem fui à próxima aula.
Quando cheguei a casa, eu..quase que deixei os meus pais sozinhos, e chorei imenso. O meu pai viu-me e notou logo que eu não estava bem, eu só disse que não me sentia bem e que dormi mal, esse dia foi para esquecer, isto foi uma sexta.
No sábado ao almoço, os meus pais confrontaram-me e perguntaram-me o que se estava a passar, eu admito logo tudo e eles desataram a chorar, especialmente o meu pai.
Finalmente fui a um psicólogo e disse o que se passava, ele disse-me "acho o senhor devia estar num hospital psiquiátrico". Ele foi mais longe e disse "acho que o senhor não está na área certa para si." O psicólogo recomendou-me abrandar e arranjar emprego entretanto.
Entretanto passei para a noite e arranjei um trabalho durante o primeiro semestre, e só fiquei a fazer uma cadeira do primeiro semestre. Não a consegui e tive outro ataque de ansiedade grave, mas lá acalmou. Entretanto a minha mãe falou comigo e disse-me que eu estava bem e que não precisava de ajuda do psicólogo, eu feito burro aceitei e nunca mais fui, isto nos inícios de Novembro 2018.
No segundo semestre, só fiz uma cadeira mas desta vez consegui fazer. Não tive emprego durante esse semestre.
Este ano..o meu plano era acabar as cadeiras em atraso do primeiro ano e fazer um ou outra do segundo semestre.
Mas a minha dúvida é..vale a pela? Será que vale a pena eu acabar a licenciatura aos 27 ou 28 anos? Não será melhor desistir e ir arranjar emprego? Porque eu não tenho um ano de experiência profissional, tenho no máximo 8-9 meses(isto contando com o emprego do ano passado durante o primeiro semestre e os meus estágios profissionais durante o secundário e CET). Eu se for ao psicólogo a minha mãe de certeza vai-me convencer a não ir mais.
Será que vale a pela acabar? Tenho receio não me darem emprego por causa da minha idade, acabar um curso de 3 anos em 7 ou 8. Será melhor desistir e ir trabalhar antes que seja tarde? Eu estou outra vez com ataques de pânico e ansiedade, eu hoje já chorei um bocado e estou com receio de ir por causa da idade avançada com que irei acabar o curso.

Vale a pena acabar ou arranjar já emprego? Queria opiniões se possível.
Peço desculpa se isto é muito deprimente mas eu precisava de desabafar um bocado.

Olá annonap! Primeiro, nesta vida, nunca é tarde demais. Acabar uma licenciatura aos 27/28 é tarde? Não. Tive colegas de 48-50 anos a fazer uma licenciatura.
Se deves desistir? Gostas do curso e é isso que queres fazer para o resto da tua vida? Então não desistas. Se estás a demorar um bocadinho mais? Cada aluno tem o seu ritmo e tu já demonstraste teres alguns problemas externos.

Não gostas do curso? Então arranja algum tempo para ti e pensa naquilo que gostarias de fazer.

Tenta não ser tão duro contigo mesmo. (eu sei que é frustrante chumbar, mas acontece e não é o fim do mundo)

Tenta arranjar apoio psicológico, as universidade costumam ter esse tipo de apoios. Por último, tenta arranjar hobbies que te relaxem, já pensaste em meditação ou yoga? 😊

Espero ter ajudado!
Boa sorte e as melhoras. 😊


1568463712593.png
 

itsmehsofia

Membro
Matrícula
29 Maio 2019
Mensagens
24
Curso
Línguas, Literaturas e Culturas
Instituição
FLUL
Bom dia.

Eu estou a estudar Engenharia Informática no ISEP. Eu entrei pelos CET(agora chamados de TESP ou algo parecido), entrei com 19 anos, ou seja em Setembro de 2014.
Como era um ano diferente, no primeiro ano não fiz nada, não me consegui adaptar ao tipo de ensino que é o curso superior, também me podia ter esforçado mais.

No ano seguinte, consegui fazer algumas cadeiras e consegui créditos para o segundo ano mas fiquei com cadeiras do primeiro por fazer. No último ano..ou seja 2017/2018, eu tentei limpar o primeiro ano do primeiro semestre mas falhei, não consegui acabar as cadeiras. Fiquei tão desmotivado e triste que no segundo semestre não fiz cadeira nenhuma, zero mesmo.
Como era de esperar, a matrícula prescreveu, não pude renovar a matrícula. Entrei em depressão profunda, e nesse ano fiquei a trabalhar com o meu pai. O meu pai tem um pequeno negócio em casa, contudo ele não desconta por ter o "negócio", é tudo "off the record" e como tal não posso por isso no currículo.
Acabou o ano, e no período létivo de 2018/2019 fiz o reingresso e felizmente fiquei colocado, voltei às aulas.
Mas como a minha depressão nunca ficou curada, eu não fui a um psicólogo durante esse tempo, eu tinha graves ataques de pânico e depressão, chorava por tudo e por nada e gritava pela minha mãe, isto aos 23 anos. Um dia numa aula, eu só não desatei a chorar por pouco, eu não tinha bases e não sabia nada, quase que tive um esgotamento nervoso, nem fui à próxima aula.
Quando cheguei a casa, eu..quase que deixei os meus pais sozinhos, e chorei imenso. O meu pai viu-me e notou logo que eu não estava bem, eu só disse que não me sentia bem e que dormi mal, esse dia foi para esquecer, isto foi uma sexta.
No sábado ao almoço, os meus pais confrontaram-me e perguntaram-me o que se estava a passar, eu admito logo tudo e eles desataram a chorar, especialmente o meu pai.
Finalmente fui a um psicólogo e disse o que se passava, ele disse-me "acho o senhor devia estar num hospital psiquiátrico". Ele foi mais longe e disse "acho que o senhor não está na área certa para si." O psicólogo recomendou-me abrandar e arranjar emprego entretanto.
Entretanto passei para a noite e arranjei um trabalho durante o primeiro semestre, e só fiquei a fazer uma cadeira do primeiro semestre. Não a consegui e tive outro ataque de ansiedade grave, mas lá acalmou. Entretanto a minha mãe falou comigo e disse-me que eu estava bem e que não precisava de ajuda do psicólogo, eu feito burro aceitei e nunca mais fui, isto nos inícios de Novembro 2018.
No segundo semestre, só fiz uma cadeira mas desta vez consegui fazer. Não tive emprego durante esse semestre.
Este ano..o meu plano era acabar as cadeiras em atraso do primeiro ano e fazer um ou outra do segundo semestre.
Mas a minha dúvida é..vale a pela? Será que vale a pena eu acabar a licenciatura aos 27 ou 28 anos? Não será melhor desistir e ir arranjar emprego? Porque eu não tenho um ano de experiência profissional, tenho no máximo 8-9 meses(isto contando com o emprego do ano passado durante o primeiro semestre e os meus estágios profissionais durante o secundário e CET). Eu se for ao psicólogo a minha mãe de certeza vai-me convencer a não ir mais.
Será que vale a pela acabar? Tenho receio não me darem emprego por causa da minha idade, acabar um curso de 3 anos em 7 ou 8. Será melhor desistir e ir trabalhar antes que seja tarde? Eu estou outra vez com ataques de pânico e ansiedade, eu hoje já chorei um bocado e estou com receio de ir por causa da idade avançada com que irei acabar o curso.

Vale a pena acabar ou arranjar já emprego? Queria opiniões se possível.
Peço desculpa se isto é muito deprimente mas eu precisava de desabafar um bocado.

Olá!
Eu e tu temos alguma diferença de idade. Tenho 19 e tu 27/28 anos, estamos em fases de vida diferentes, mas espero poder ajudar-te com o que vou dizer de seguida.

NUNCA é tarde demais para acabar uma licenciatura! No outro dia, vi uma senhora idosa, mas bastante idosa, a tirar um exame de inglês para se inscrever numa cadeira na minha faculdade.
Se é algo que gostas realmente, vai em frente! Mesmo que o faças ao teu ritmo.

No entanto, se só estás no curso, porque entraste e não é algo que te apaixone, procura “masé” algo com que te identifiques, quer seja um emprego, quer seja outro curso!

Na minha opinião, procura cuidares-te de ti primeiro e da tua saúde mental. Sem saúde mental não se faz um curso. Mesmo que a tua mãe te tente convencer que não precisas de ir a um psicólogo, ignora! Tens de ficar bem mentalmente, só assim podes ter o sucesso que tanto ansias.

Boa sorte!! 🍀
 

anonnap

Membro Caloiro
Matrícula
14 Setembro 2019
Mensagens
3
De momento tenho 24, não 27.
Eu gosto do curso, até acho interessante e tenho um certo gosto mas por um lado tenho receio de não ser bom o suficiente para o acabar. Eu quero singrar na vida! Eu não quero ser um malandro na vida.

O meu problema é mais o de não saber..eu tenho ataques de ansiedade se não sei o que estou a fazer ou não sei a matéria. Eu posso estar a fazer um exercício, e posso ter um ataque de pânico por não saber o exercício. No semestre passado, eu estava bem, não tinha ataques nem nada porque eu estava em completo controlo, eu sabia a matéria e até passei à primeira, o meu colega era a terceira vez que estava a fazer a cadeira e só a fez em recurso e por um lado graças a mim porque eu ainda lhe deitei a mão. O meu receio é de acabar com 26 ou 27 anos e ser muito tarde, tarde demais para a entidade empregadora, podem-me torcer o nariz por causa da idade, e como disse a minha experiência profissional não é muita.

Vou andando e vou vendo, se precisar de ajuda olha..peço por ela, acho que preciso de ajuda por causa da minha ansiedade.

Obrigado pelas respostas, dão-me mais um uplift que eu precisava.
 

unemotionless

Membro Dux
Matrícula
6 Abril 2017
Mensagens
626
Curso
Medicina
Instituição
FML
De momento tenho 24, não 27.
Eu gosto do curso, até acho interessante e tenho um certo gosto mas por um lado tenho receio de não ser bom o suficiente para o acabar. Eu quero singrar na vida! Eu não quero ser um malandro na vida.

O meu problema é mais o de não saber..eu tenho ataques de ansiedade se não sei o que estou a fazer ou não sei a matéria. Eu posso estar a fazer um exercício, e posso ter um ataque de pânico por não saber o exercício. No semestre passado, eu estava bem, não tinha ataques nem nada porque eu estava em completo controlo, eu sabia a matéria e até passei à primeira, o meu colega era a terceira vez que estava a fazer a cadeira e só a fez em recurso e por um lado graças a mim porque eu ainda lhe deitei a mão. O meu receio é de acabar com 26 ou 27 anos e ser muito tarde, tarde demais para a entidade empregadora, podem-me torcer o nariz por causa da idade, e como disse a minha experiência profissional não é muita.

Vou andando e vou vendo, se precisar de ajuda olha..peço por ela, acho que preciso de ajuda por causa da minha ansiedade.

Obrigado pelas respostas, dão-me mais um uplift que eu precisava.

Ter um curso superior é sempre uma mais valia quando se pondera sobre o mercado de trabalho. A idade com que acabas o curso não me parece que importe tanto quanto acreditas. Tal como disseste, tiveste inúmeros problemas externos que te prejudicaram no teu percurso académico, mas o facto de não desistires dele só mostra força e dedicação!
Se, de facto, gostas do curso em que estás, aproveita e tenta conclui-lo, fá-lo ao teu ritmo mas não desistas.
Lutar é sempre melhor do que desistir por causa de incertezas!
Sempre disse que prefiro arrepender-me de algo que fiz do que de algo que não fiz e ficar o resto da minha vida a questionar-me onde estaria se tivesse tentado.
Boa sorte!
 

Teresa P.

👑 Membro Honorário
Apoiante Uniarea
Matrícula
14 Agosto 2019
Mensagens
245
Curso
Serviço Social
Acho que em relação à idade não tens que te preocupares. Eu terminei a minha licenciatura com 26 anos, porque entrei mais tarde - tive que concluir uma disciplina de 12º ano e ainda fiz um ano "sabático". Não senti qualquer complicação na colocação profissional porque era mais velha - pode até ser uma vantagem, pois a entidade empregadora pode dar maior relevância a uma pessoa com mais maturidade.

Mas a questão mais importante parece ser mesmo a vertente psicológica. Não é fácil concluir um curso superior num quadro de instabilidade emocional. Conheço quem teve que interromper por um ou dois anos para se tratar e finalmente concluir o curso. Se não quiseres interromper, procura pelo menos ajuda junto de um psicólogo.
 

anonnap

Membro Caloiro
Matrícula
14 Setembro 2019
Mensagens
3
Eu não quero interromper mais, já atrasei isto o suficiente e mais do que devia.
Eu já falei com a minha mãe e disse-lhe que queria apoio psicológico, ela torceu o nariz mas lá disse que sim, vamos lá ver o que sai daqui.
Obviamente que não quero desistir, mas algumas vezes penso em fugir e ir embora porque simplesmente não aguento, mas depois lá penso melhor e..pronto, isto é mais problemas psicológicos que outra coisa acho eu.

Anyway, obrigado pelas mensagens pessoal, agradeço imenso o apoio dado.