Tópico das artes marciais

 

deltabit

Membro Veterano
Matrícula
31 Janeiro 2016
Mensagens
146
Já pratiquei MMA. Aprender as vicissitudes do combate corpo-a-corpo é algo que todos os homens deveriam fazer, é óptimo para o corpo e para a mente.

Então e as mulheres?
 
Acho que esse conceito sobre as mulheres é algo discriminatório, apesar do mundo das artes marciais ser ainda dominado por homens, na realidade a maioria dos desportos também continuam a ser dominados por homens, mas isto foi um factor cultural, está a mudar.
No MMA provavelmente haverá poucas mulheres, mas noutras artes marciais garanto-te que encontras com mais frequência e com a capacidade de deitar abaixo muitos dos homens que por aqui andam.
É preciso também avaliar que tipo de arte marcial se pratica, nem todas têm o mesmo fundamento, há umas feitas para competição, outras para defesa pessoal (e não, nem todas servem para defesa pessoal).
 
Eu acho profundamente triste que em pleno séc. XXI ainda exista uma carga discriminatória relativamente às mulheres e às artes marciais. Agrada-me, no entanto, constatar que cada vez, mais e mais mulheres "estão-se nas tintas" para o padrão cultural imposto nos últimos séculos e aderem à práctica.
Eu practico Karaté há 13 anos e uma das melhores lições sobre machismo que aprendi foi, quando durante um estágio, há uns anos, um parceiro de treino de uma outra escola, olhou para mim e se recusou a atacar com força alegando que o fazia porque eu era uma rapariga. Nesse dia, o Sensei olhou para ele e disse-lhe em voz alta: "Aqui não há homens nem mulheres. Ela é a pessoa que vais defrontar e, independentemente de ser um homem ou uma mulher, é para dares tudo por tudo".
Quanto ao argumento de "as artes marciais são mais apropriadas para os homens, dado serem mais agressivos e combativos", isso é muito relativo. Já combati com homens muito bons, sempre dispostos a puxarem mais e mais por mim tal como já combati com homens que nem um oi-tsuki conseguiam fazer direito. É errado e machista pensar que as mulheres não são indicadas para practicar esta ou outra coisa, simplesmente por terem nascido mulheres. Mas posso garantir-vos uma coisa: tem um gostinho especial ter chegado onde cheguei, sendo mulher e principalmente derrotando homens, esses seres a quem, segundo alguns, é indicado o ensino das artes marciais por serem "agressivos e combativos".
 
Eu acho profundamente triste que em pleno séc. XXI ainda exista uma carga discriminatória relativamente às mulheres e às artes marciais. Agrada-me, no entanto, constatar que cada vez, mais e mais mulheres "estão-se nas tintas" para o padrão cultural imposto nos últimos séculos e aderem à práctica.
Eu practico Karaté há 13 anos e uma das melhores lições sobre machismo que aprendi foi, quando durante um estágio, há uns anos, um parceiro de treino de uma outra escola, olhou para mim e se recusou a atacar com força alegando que o fazia porque eu era uma rapariga. Nesse dia, o Sensei olhou para ele e disse-lhe em voz alta: "Aqui não há homens nem mulheres. Ela é a pessoa que vais defrontar e, independentemente de ser um homem ou uma mulher, é para dares tudo por tudo".
Quanto ao argumento de "as artes marciais são mais apropriadas para os homens, dado serem mais agressivos e combativos", isso é muito relativo. Já combati com homens muito bons, sempre dispostos a puxarem mais e mais por mim tal como já combati com homens que nem um oi-tsuki conseguiam fazer direito. É errado e machista pensar que as mulheres não são indicadas para practicar esta ou outra coisa, simplesmente por terem nascido mulheres. Mas posso garantir-vos uma coisa: tem um gostinho especial ter chegado onde cheguei, sendo mulher e principalmente derrotando homens, esses seres a quem, segundo alguns, é indicado o ensino das artes marciais por serem "agressivos e combativos".

Não podia concordar mais contigo :p

Apesar de ter plena consciência que artes marciais não devem ser usadas para violência, o dia em que vierem para cima de mim levam da mesma maneira quer sejam homem ou mulher
--- Post atualizado ---
Também podem aprender, como é óbvio, é algo bastante útil. Apenas acho o ensino de artes marciais é mais apropriado para homens, dado serem mais agressivos e combativos.

Já agora, não, simplesmente não.
 
Última edição:
Quanto ao argumento de "as artes marciais são mais apropriadas para os homens, dado serem mais agressivos e combativos", isso é muito relativo. Já combati com homens muito bons, sempre dispostos a puxarem mais e mais por mim tal como já combati com homens que nem um oi-tsuki conseguiam fazer direito. É errado e machista pensar que as mulheres não são indicadas para practicar esta ou outra coisa, simplesmente por terem nascido mulheres. Mas posso garantir-vos uma coisa: tem um gostinho especial ter chegado onde cheguei, sendo mulher e principalmente derrotando homens, esses seres a quem, segundo alguns, é indicado o ensino das artes marciais por serem "agressivos e combativos".

O que é relativo é o que disseste, porque como é óbvio existem mulheres que têm mais força que alguns homens, mas por norma as mulheres têm apenas 1/3 da força dos homens em termos de membros superiores e 2/3 a nível dos membros inferiores, por isso as excepções que observaste são exactamente isso, excepções.

Por norma os homens são mais competitivos e agressivos, daí que os desportos, tal como outras áreas onde a competição seja um imperativo, sejam dominados por homens e haja necessidade de segregar por sexo a prática desportiva. O mesmo aplica-se portanto às artes marciais, onde o mesmo padrão se verifica. As artes marciais mais agressivas são um domínio quase exclusivamente masculino, como é caso do Muay Thai e do MMA, que conheço por experiência própria, ao passo que as artes marciais menos agressivas como o Judo têm mais mulheres.
 
  • Like
Reactions: mltb
O que é relativo é o que disseste, porque como é óbvio existem mulheres que têm mais força que alguns homens, mas por norma as mulheres têm apenas 1/3 da força dos homens em termos de membros superiores e 2/3 a nível dos membros inferiores, por isso as excepções que observaste são exactamente isso, excepções.

Por norma os homens são mais competitivos e agressivos, daí que os desportos, tal como outras áreas onde a competição seja um imperativo, sejam dominados por homens e haja necessidade de segregar por sexo a prática desportiva. O mesmo aplica-se portanto às artes marciais, onde o mesmo padrão se verifica. As artes marciais mais agressivas são um domínio quase exclusivamente masculino, como é caso do Muay Thai e do MMA, que conheço por experiência própria, ao passo que as artes marciais menos agressivas como o Judo têm mais mulheres.

As divisões por sexo nas competições são tão plausíveis como as divisões por massa.Só porque essas existem por uma questão de equílibrio nas lutas não significa que X grupo não pode/não deve participar. Mulheres podem e devem participar nas artes marciais, e digo mais, deviam também participar nas que envolvem defesa pessoal para se saberem defender de um maníaco qualquer porque técnica supera a força, pouco adianta a um homem ter biológicamente mais força que uma mulher se essa mulher tiver mais técnica
 
Porque da forma como disseste, "é mais apropriado" a homens, não faz sentido. Estamos em 2017, ninguém tem a *necessidade* de ser agressivo da forma biológica que mencionaste. Não precisamos de caçar para comer nem andamos em guerras com bárbaros que nos invadem as aldeias lol
Por isso o motivo pelo qual alguém pratica artes marciais é porque gosta, não porque tem essa necessidade. Por isso é tão válido e apropriado qualquer um dos sexos o praticar
 
Porque da forma como disseste, "é mais apropriado" a homens, não faz sentido. Estamos em 2017, ninguém tem a *necessidade* de ser agressivo da forma biológica que mencionaste. Não precisamos de caçar para comer nem andamos em guerras com bárbaros que nos invadem as aldeias lol
Por isso o motivo pelo qual alguém pratica artes marciais é porque gosta, não porque tem essa necessidade. Por isso é tão válido e apropriado qualquer um dos sexos o praticar

Ou porque gosta ou porque sente necessidade de aprender a se defender. :p
 
  • Like
Reactions: Beatriz Dias
Porque da forma como disseste, "é mais apropriado" a homens, não faz sentido. Estamos em 2017, ninguém tem a *necessidade* de ser agressivo da forma biológica que mencionaste. Não precisamos de caçar para comer nem andamos em guerras com bárbaros que nos invadem as aldeias lol
Por isso o motivo pelo qual alguém pratica artes marciais é porque gosta, não porque tem essa necessidade. Por isso é tão válido e apropriado qualquer um dos sexos o praticar

A agressividade é algo positivo quando canalizada para algo igualmente positivo, como é caso das artes marciais ou das Forças Armadas, por exemplo. Por alguma razão essas duas áreas são dominadas por homens, pois os homens são mais competitivos e agressivos ao passo que as mulheres são mais cooperantes e tolerantes.

Por isso o motivo pelo qual alguém pratica artes marciais é porque gosta, não porque tem essa necessidade.

Esse deve ser provavelmente o motivo que menos gente adopta para praticar artes marciais. Como é óbvio, aquilo que a maioria quer é saber defender-se com eficácia e ficar em forma.
 
Última edição:
  • Like
Reactions: mltb
A agressividade é algo positivo quando canalizada para algo igualmente positivo, como é caso das artes marciais ou das Forças Armadas, por exemplo. Por alguma razão essas duas áreas são dominadas por homens, pois os homens são mais competitivos e agressivos ao passo que as mulheres são mais cooperantes e tolerantes.

Ok, talvez sejam áreas dominadas por homens pois não há tanto interesse feminino, mas não significa que não o haja, assim como em áreas que são mais dominadas pelo publico feminino tipo sei lá, costura, não quer dizer que não haja homens.
Nem todos os homens querem ser das forças armadas mestres em lutas e andar para aí a competir com tudo e todos. (Acho que me posso considerar um exemplo disso..)
 
O que é relativo é o que disseste, porque como é óbvio existem mulheres que têm mais força que alguns homens, mas por norma as mulheres têm apenas 1/3 da força dos homens em termos de membros superiores e 2/3 a nível dos membros inferiores, por isso as excepções que observaste são exactamente isso, excepções.

Por norma os homens são mais competitivos e agressivos, daí que os desportos, tal como outras áreas onde a competição seja um imperativo, sejam dominados por homens e haja necessidade de segregar por sexo a prática desportiva. O mesmo aplica-se portanto às artes marciais, onde o mesmo padrão se verifica. As artes marciais mais agressivas são um domínio quase exclusivamente masculino, como é caso do Muay Thai e do MMA, que conheço por experiência própria, ao passo que as artes marciais menos agressivas como o Judo têm mais mulheres.

Nem tudo tem a ver com força, basta um golpe bem dado com técnica no sitio certo e vais abaixo.
Mete-te na arena do MMA, com uma tipa que conheço de vista do Wing Chun, sem regras nem limites ou protecções. Só te digo isto: eu ponho $ em que ela te deita abaixo apesar de não te conhecer.

De qualquer das formas acho ridículo ver mulheres como sexo fraco, assim como achar que elas são todas umas coitadinhas em actividades físicas. Claramente tens uma visão fechada do mundo das artes marciais e defesa pessoal.
 
Nem tudo tem a ver com força, basta um golpe bem dado com técnica no sitio certo e vais abaixo.
Mete-te na arena do MMA, com uma tipa que conheço de vista do Wing Chun, sem regras nem limites ou protecções. Só te digo isto: eu ponho $ em que ela te deita abaixo apesar de não te conhecer.

De qualquer das formas acho ridículo ver mulheres como sexo fraco, assim como achar que elas são todas umas coitadinhas em actividades físicas. Claramente tens uma visão fechada do mundo das artes marciais e defesa pessoal.

Verdade, apesar de ser biológico o facto de as mulheres terem menos força que os homens, no geral é claro, a técnica ganha da força.
 
  • Like
Reactions: Beatriz Dias