Trajar com o traje masculino

voidlessmind

Simp da Uniarea
Matrícula
6 Junho 2019
Mensagens
3,355
Curso
Ciência Política
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?

Espero que alguém aqui te possa ajudar, e também espero que não haja qualquer tipo de proibição. Isso seria bastante estúpido...
 

Alexandra S.

Potterhead Mod 🧙‍♀️
Equipa Uniarea
Moderador
Colaborador Editorial
Matrícula
10 Março 2015
Mensagens
4,425
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?
Olá! Já vi algumas raparigas a usarem o traje masculino, embora muito poucas, pelo que suponho que sejam uma excepção. Aconselho-te a informares-te sobre o assunto com os trajados da Universidade que frequentas/ irás frequentar, bem como verificar se o Código de Praxe da instituição menciona algo sobre isso.
 
D

Deleted member 30121

Guest
Olá! Já vi algumas raparigas a usarem o traje masculino, embora muito poucas, pelo que suponho que sejam uma excepção. Aconselho-te a informares-te sobre o assunto com os trajados da Universidade que frequentas/ irás frequentar, bem como verificar se o Código de Praxe da instituição menciona algo sobre isso.
Aqui também há miúdas que usam o traje masculino. Honestly, se o código proíbe as miúdas de usar o modelo masculino o que deve mudar é o código, não as miúdas. Em Coimbra o código está a ser revisto há meses e isto foi uma das críticas que lhe coloquei, dada a história sexista do traje feminino. Vocês podem discordar com o código, pessoas. Até porque ele só tem uma suposta autoridade para quem se relaciona com ele, mais ninguém.

Também pretendo usar o traje masculino se bem que com estas cenas todas o €€€ está limitado. Alias, historicamente até haviam mulheres que usavam a batina em vez do casaco (Ilda Pedroso, pelo menos).

Sobre a História:
 

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,892
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?
O traje é uma roupa como outra. És tu que a compras e és tu que tens de te sentir bem com o que vestes. Tu apenas informas se te perguntarem (e mesmo assim, já é muito bom).
Qualquer discriminação que te façam, tem de ser denunciada.
 

estudanteuniversitaria

Membro Veterano
Matrícula
22 Abril 2020
Mensagens
273
Curso
Engenharia Física
Instituição
FCUL
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?

Embora não tendo feito a praxe, seria ridículo alguém não te deixar usar o traje masculino se te identificas mais com esse traje. A praxe deveria ser uma forma de união, convívio, de te poderes expressar tal como és, não uma imposição. Ninguém tem o direito de te obrigar a usar algo com que não te identificas, ou a fazer algo que tu não queres fazer e que vai contra os teus direitos e se alguém te quiser impingir isso, quem está mal não és tu, são eles...
 
Matrícula
23 Maio 2019
Mensagens
20
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?
Olá, falando da minha experiência na UL sei que algumas universidades (como o Técnico, a FMUL e outras) permitem que as raparigas trajem de calças. Não posso assegurar quanto a todas as universidades da UL, muito menos no resto do país.
 

Bia Magalhães

Membro Caloiro
Matrícula
15 Agosto 2020
Mensagens
2
Então é assim, sou mulher e identifico-me mais com o traje masculino do que com o feminino, aliás, nunca usei saias em toda a minha vida.
Pretendo trajar, mas só se puder usar o traje masculino.
Há alguma proibição nesse aspeto?
Não tens qualquer tipo de proibição. Apenas se participares na praxe, tens de falar com a Comissão de Praxe e eles, juntamente com o Dux, arranjar-te-ão um documento que te permitirá usar o traje masculino.
 

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,892
Olá! Na minha faculdade(Porto) , pelo que sei, podes usar , mas não podes é misturar elementos(isto é, não podes decidir usar sapatos masculino e traje feminino ou assim. Usas o que quiseres mas sempre vestidx de cima a baixo com uma das opções, fez sentido?)😊
Com todo o respeito, não faz sentido nenhum. Não deves ter sido tu que decidiste isso, mas, para reformular, o problema é uma rapariga usar calças, e não uma saia, em pleno século XXI.
A praxe tem de ser um sítio em que todos sejam aceites apesar das suas diferenças. O que interessa a alguém, sem ser à própria, se uma rapariga usa calças ou saia no seu traje feminino.
 

MarianaMed

Membro Caloiro
Matrícula
5 Agosto 2020
Mensagens
5
Curso
Medicina
Com todo o respeito, não faz sentido nenhum. Não deves ter sido tu que decidiste isso, mas, para reformular, o problema é uma rapariga usar calças, e não uma saia, em pleno século XXI.
A praxe tem de ser um sítio em que todos sejam aceites apesar das suas diferenças. O que interessa a alguém, sem ser à própria, se uma rapariga usa calças ou saia no seu traje feminino.
Eu concordo contigo! Estou apenas a expôr aquilo que me disseram. Uma rapariga pode usar o traje masculino se assim quiser, desde que use o casaco/saparos etc do masculino, em vez de andar a misturar peças ...
 

Edgar H

Mod Decretos
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
7,892
Eu concordo contigo! Estou apenas a expôr aquilo que me disseram. Uma rapariga pode usar o traje masculino se assim quiser, desde que use o casaco/saparos etc do masculino, em vez de andar a misturar peças ...
Sim, claro. Eu estava apenas a comentar a regra que te disseram, porque penso que não faça muito sentido. Qualquer discriminação deve ser denunciada e corrigida. Além disso, os trajes são tão semelhantes que não é por trocares saia por calças que não combina.
 

LBlackMoon

Membro Catedrático
Colaborador Editorial
Matrícula
27 Fevereiro 2016
Mensagens
3,956
Curso
Direito
Instituição
FDUP
Esta pergunta é verdadeiramente importante e interessante.

Cada pessoa decide o que veste e o traje é uma roupa como outra qualquer. Ninguém te pode dizer que não podes usar o traje masculino, era o que mais faltava. A tradição também é mutável e adaptável. Se se seguisse o Código da Praxe de forma religiosa, então os caloiros ainda não poderiam andar à rua à noite sem medo de levar nas unhas ou de ter o seu cabelo cortado.
 

N&M

Membro
Matrícula
14 Setembro 2015
Mensagens
79
Aqui também há miúdas que usam o traje masculino. Honestly, se o código proíbe as miúdas de usar o modelo masculino o que deve mudar é o código, não as miúdas. Em Coimbra o código está a ser revisto há meses e isto foi uma das críticas que lhe coloquei, dada a história sexista do traje feminino. Vocês podem discordar com o código, pessoas. Até porque ele só tem uma suposta autoridade para quem se relaciona com ele, mais ninguém.

Também pretendo usar o traje masculino se bem que com estas cenas todas o €€€ está limitado. Alias, historicamente até haviam mulheres que usavam a batina em vez do casaco (Ilda Pedroso, pelo menos).

Sobre a História:

A história sexista do traje feminino?
Convirá informar-se melhor.

Podem existir discordâncias com o código, mas não dá o direito de cada um fazer como quer. Daí o "Dura praxis sed Praxis".

As coisas são passíveis de debate e mudanças, desde que pertinente (e não por modas, caprichos pessoais e apetites) e legislado.

Não, o traje académico não é uma roupa qualquer como alguns comentaram com total desrespeito pela tradição e seu significado.

O traje é um uniforme corporativo que representa e distingue o foro académico, a condição estudamtil e não os credos, tendências e gostos individuais.

Quando dá jeito seguir a Praxe e a Tradição blábláblá. Quando não está de acordo com o que eu quero, o que eu acho o que me dá na gana, as regras do uso do traje já se relativizam e passa a valer o argumentário saloio de "como sou eu que compro...faço o que me apetece", nem que signifique usar calções e sandálias, porque a partir desse argumento, qualquer coisa vale, já que é uma "roupa como as outras".
Post automatically merged:

Aqui também há miúdas que usam o traje masculino. Honestly, se o código proíbe as miúdas de usar o modelo masculino o que deve mudar é o código, não as miúdas. Em Coimbra o código está a ser revisto há meses e isto foi uma das críticas que lhe coloquei, dada a história sexista do traje feminino. Vocês podem discordar com o código, pessoas. Até porque ele só tem uma suposta autoridade para quem se relaciona com ele, mais ninguém.

Também pretendo usar o traje masculino se bem que com estas cenas todas o €€€ está limitado. Alias, historicamente até haviam mulheres que usavam a batina em vez do casaco (Ilda Pedroso, pelo menos).

Sobre a História:

Aconselho a seguinte leitura:
Notas à Saia e Meias do Traje Académico Feminino

Quem estipulou e definiu o traje feminino foram mulheres. A única interferência masculina foi a do Conselho de Veteranos que impôs, no código da UC de 1957, uma disposição que colidiu com a tradição: uso de meias pretas (que só começou efectivamente nos anos 80 em diante).

A história do traje feminino não foi sexista. O que foi sexista foi a indiferença, por parte dos homens para com a criação de um traje feminino - que não se mexeram para que houvesse um.

Mas desde que existe (com génese na decada de 1910, nos liceus) que o traje feminino tem sido assunto (especialmente em Coimbra) de mulheres.

O traje masculino e feminino obedecem a padrões simbólicos que não apenas a distinção do sexo. O tailleur tem uma razão de ser, tal como a casaca burguesa (que nunca foi uma peça feminina, nem hoje é) a que se dá a "alcunha" de "batina" (mesmo não sendo nem nada tendo que ver com as antigas "abatinas").

À questão de "não gosto", sempre se respondeu "Dura Praxis Sed Praxis".
As coisas podem ser passíveis de mudança/adaptação por justificadas razões práticas, mas não podem estar ao sabor de "apetites" pessoais; ou cada um inventava o seu traje e deitava-se o resto às urtigas.
 
Última edição:
D

Deleted member 30121

Guest
A história sexista do traje feminino?
Convirá informar-se melhor.

Podem existir discordâncias com o código, mas não dá o direito de cada um fazer como quer. Daí o "Dura praxis sed Praxis".

As coisas são passíveis de debate e mudanças, desde que pertinente (e não por modas, caprichos pessoais e apetites) e legislado.

Não, o traje académico não é uma roupa qualquer como alguns comentaram com total desrespeito pela tradição e seu significado.

O traje é um uniforme corporativo que representa e distingue o foro académico, a condição estudamtil e não os credos, tendências e gostos individuais.

Quando dá jeito seguir a Praxe e a Tradição blábláblá. Quando não está de acordo com o que eu quero, o que eu acho o que me dá na gana, as regras do uso do traje já se relativizam e passa a valer o argumentário saloio de "como sou eu que compro...faço o que me apetece", nem que signifique usar calções e sandálias, porque a partir desse argumento, qualquer coisa vale, já que é uma "roupa como as outras".
Sei que o senhor conhece melhor estas questões que eu, então diga-me, onde é que não haver ainda uma opção de calças para as mulheres não é de origem sexista? É que as lojas nem ajustam as calças se não derem para o nosso corpo nem têm calças femininas. Sabe que há praxes que só nos deixam praxar caloiros homens se quiser usar o traje tradicionalmente masculino? Que sentido tem isso? Que mais vão inventar se isto não for discutido?

Usar o traje feminino é um desconforto imenso. Não é só uma opinião pessoal, para muitas estudantes chegar a casa e tirar a roupa é um alivio. A maioria das estudantes hoje no seu dia a dia usa calças. O traje deve ser adequado para quem o veste e as estudantes hoje não são as mesmas que há 60 anos. Não é só uma questão de gostos ou já não ser moda. Ok, eu detesto ter de perder tempo depilar-me e mostrar as pernas mas não é só isto. É desconfortável, não é minimamente prático andar na faculdade com meias e saia justa para quem todos os outros dias usa calças. Com tantos antigos estudantes que já vi a lamentar-se dos estudantes hoje já não usarem tanto o traje, pergunto-me se já pensaram em como a maioria dos estudantes são mulheres e nos problemas do traje feminino. Não seria benéfico para todos e todas nós se pudéssemos usar um traje que não nos importássemos de usar? Alem de o usarmos mais, a nossa relação com ele seria melhor. Muito se fez para quebrar as barreiras entre géneros, isto seria simplesmente mais um reflexo da sociedade na qual os estudantes se inserem.

Eu já li o seu artigo antes, confesso que podia usar outras palavras mas a verdade é que até hoje ainda há indiferença no que toca a estas questões. Alias, hoje em dia as mulheres julgam-se umas às outras por não terem a transparência preta certa das meias, mesmo sendo todas pretas, uma conversa que detesto porque provavelmente também nem concordariam que outras pudessem usar calças. A própria ideia que já vi de pessoas aqui de que é preciso "autorização" em vez de ser tida uma discussão sobre o traje é sexista. Uma coisa é certa, vão haver mais mulheres a querer usar o traje de modelo tradicionalmente masculino, tanto pelas que de vez em quando aparem neste forum tanto pelas que conheço da faculdade que o querem, tanto pelas outras que desconheço. Inevitavelmente vão haver mudanças, quer isto se discuta quer não e quer se legisle ou não.
 
Editado por um moderador:

N&M

Membro
Matrícula
14 Setembro 2015
Mensagens
79
A questão deverá passar pela apresentação de um modelo femimino alternativo, com calça, que respeite ao máximo o que já existe; e não transformar o traje masculino num traje unisexo (já que ele não reúne sequer essas condições).
Mulheres com o actual traje masculino é que nem pensar. E não é pelas calças, mas porque a casaca burguesa (similar ao "libré") é historicamente masculina e nunca foi peça de vestuário feminino até hoje. Usar as calças com o casaco feminino (parte superior do modelo "tailleur") actual não se adequa (obrigaria antes a mudar precisamente o corte desse casaco).

Os actuais modelos são, em si, a reprodução de modelos históricos, daí que não devam ser alterados, para se manterem fiéis ao figurino histórico a que respeitam.
A alterar, seja um modelo "novo".

Posso compreender a questão do desconforto, sobretudo para quem não está habituado a usar saias, mas até que se encontre a solução para um modelo alternativo (bem estudado), há que respeitar o que há.

Apresentem projectos. As academias são maioritariamente compostas por mulheres, pelo que têm esse peso do seu lado.

Há uns anos foi permitido, temporariamente, o colete nas mulheres. Lamentavelmente, o CV voltou atrás com o argumento (incompetente e parvo) que era peça masculina (quando o colete nunca foi exclusivamente masculino); além de que o colete sempre foi tradicionalmente uma peça facultativa.
Foi uma derrota para as mulheres (demasiado ausentes no CV) e prova cabal de um sexismo baseado na ignorância.

Isto para dizer que é preciso fazer as coisas com competência, rigor histórico e respeito pela tradição, de modo a que propostas de um novo modelo feminino, com calças e casaco a condizer, seja coerente, adequado e supra quer as necessidades de conforto quer o corte associado ao traje nacional (e nunca com questões de estética dependentes de modas). Só assim poderão argumentar perante quem atacar essa opção.
O traje feminino durou muitas décadas pela sobriedade e simplicidade.
O que vier não pode daqui a 20 anos ser questionado por razões estéticas (porque entretanto a moda é outra), sendo sempre encarado como uniforme que é (porque não é outra coisa senão isso).

Está nas mãos das mulheres darem esse passo, tal como foi dado há décadas, sem estar à espera dos homens (caso contrário...bem podem esperar).

Fazendo as coisas bem feitas, não há como impedir que elas se façam.
 
Última edição:

Bia Magalhães

Membro Caloiro
Matrícula
15 Agosto 2020
Mensagens
2
Olá! Na minha faculdade(Porto) , pelo que sei, podes usar , mas não podes é misturar elementos(isto é, não podes decidir usar sapatos masculino e traje feminino ou assim. Usas o que quiseres mas sempre vestidx de cima a baixo com uma das opções, fez sentido?)😊
Olá!
Fez sim e penso que isso seja assim em todo o país, tendo em conta que não faz muito sentido misturar. Isto também seguindo a lógica de que, a usar o traje, é usá-lo completo (com todos os elementos obrigatórios).
 
  • Like
Reactions: GabrielaMD2211

Luz

Membro Caloiro
Matrícula
23 Agosto 2016
Mensagens
5
O nosso projeto de academia (FMUL, FMDUL, FMVUL, FPUL, IST) já permite o uso de calças de fato/clássicas com o traje feminino. Ou seja poderá substituir-se a saia por calças clássicas, se assim se desejar. Segue a ilustração: http://instagr.am/p/B6EIT4ZDRHL/
Relativamente ao traje masculino por completo: uma pessoa que se identifique com esse traje poderá utilizá-lo.

Não misturamos peças de um traje para o outro, porque a batina masculina não ficaria, de acordo com a etiqueta, correta com a saia, por exemplo. Nem é de prática comum nos dias de hoje observar-se uma batina com saia.
Oferecemos uma alternativa confortável e atual ao traje feminino, que se adapta à prática comum na realidade em que o contexto académico está inserido.
Isto só aconteceu porque alguém sentiu essa necessidade, expôs a sua visão e lutou para que fosse ouvida e trabalhada. Sempre que achas que algo merece uma reavaliação deves fazer-te ouvir.

Espero ter ajudado!
 

GabrielaMD2211

Membro Caloiro
Matrícula
6 Agosto 2020
Mensagens
9
O nosso projeto de academia (FMUL, FMDUL, FMVUL, FPUL, IST) já permite o uso de calças de fato/clássicas com o traje feminino. Ou seja poderá substituir-se a saia por calças clássicas, se assim se desejar. Segue a ilustração: http://instagr.am/p/B6EIT4ZDRHL/
Relativamente ao traje masculino por completo: uma pessoa que se identifique com esse traje poderá utilizá-lo.

Não misturamos peças de um traje para o outro, porque a batina masculina não ficaria, de acordo com a etiqueta, correta com a saia, por exemplo. Nem é de prática comum nos dias de hoje observar-se uma batina com saia.
Oferecemos uma alternativa confortável e atual ao traje feminino, que se adapta à prática comum na realidade em que o contexto académico está inserido.
Isto só aconteceu porque alguém sentiu essa necessidade, expôs a sua visão e lutou para que fosse ouvida e trabalhada. Sempre que achas que algo merece uma reavaliação deves fazer-te ouvir.

Espero ter ajudado!
Obrigada! Eu vou para a FADEUP e gostava mesmo de usar o traje. Se me permitirem e tiverem a opção de usar as calças de fato com o traje feminino fico mais que feliz!!
 
  • Like
Reactions: joanasilva123