(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O Governo propôs à Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) que os alunos infetados com covid-19 ou de quarentena que façam exames em setembro possam, ainda assim, candidatar-se à primeira fase do concurso nacional, revelou esta terça-feira, no Parlamento, o secretário de Estado Adjunto da Educação, João Costa.

A deputada do PSD, Cláudia André colocou primeiro a questão e, no final da primeira ronda de perguntas, Mariana Silva, do PEV, insistiu: qual a solução para os alunos infetados ou de quarentena que não podem fazer exames na primeira fase que começa dia 6? 



Aos grupos parlamentares, garantiram, terão chegado “preocupações” de pais e alunos, pois só quem faz exames na primeira época pode candidatar-se à primeira fase do concurso nacional e, assim, concorrer à totalidade das vagas disponíveis.

A resposta foi dada pelo secretário de Estado, após a intervenção da deputada do PEV: O Governo propôs à CNAES “que os alunos em situação de contaminação ou de quarentena que façam exames na segunda fase sejam, ainda assim, candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso”.

A segunda fase dos exames decorrerá entre 1 e 7 de setembro (a primeira será entre 6 e 23 de julho). A primeira de candidaturas será entre 7 e 23 de agosto mas as colocações só serão divulgadas dia 28 de setembro.