(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A 2ª fase de candidatura aos mestrados da ISCTE Business School (IBS) iniciou-se a 26 de março e terminará a 6 de maio. No decorrer deste período, o Uniarea ajudar-te-á a perceber se o teu percurso, no 2º ciclo de estudos, passa pela escolha de um mestrado pertencente ao mundo da gestão.

No primeiro artigo, apresentámos-te os testemunhos de estudantes de Contabilidade, Economia da Empresa e da Concorrência e Gestão dos Serviços e da Tecnologia. Neste segundo artigo, focamo-nos nos mestrados em Gestão, Economia e Gestão de Serviços de Saúde.

“Voltaria a optar pela IBS uma vez que o mestrado em Gestão excedeu as minhas expectativas”

Considera-se “orientada para concretização dos objetivos e facilmente adaptável a diferentes contextos e situações”. Licenciada em Gestão Turística e Hoteleira pelo Instituto Politécnico de Leiria e a frequentar o mestrado em Gestão na IBS, Maria Roque nunca se limitou à academia: estagiou nos Tivoli Hotels & Resorts, esteve na receção das Dear Lisbon Guesthouses e foi agente de vendas e reservas nos Minor Hotels.

Questionada acerca dos motivos que a levaram a prosseguir estudos na IBS, a jovem não tem dúvidas: “É considerado um dos melhores mestrados a nível nacional: acredito que me permitirá obter bases sólidas e uma estrutura de conhecimento abrangentes para ingressar no mercado de trabalho”.

Maria Roque – Fotografia gentilmente cedida pela entrevistada

Destacando a experiência positiva que tem vivido, julga que “o bom espírito académico, os excelentes professores e as ótimas condições” constituem as maiores qualidades daquela que é “uma business school sem um ambiente muito competitivo, como seria esperado”.

Em relação ao corpo docente, Maria realça as aulas intimistas e a disponibilidade: “A maioria dos nossos professores conhece-nos pelo nome e esclarece as nossas dúvidas depois das aulas”.

Se tivesse de se candidatar a um mestrado hoje, a jovem admite: “voltaria a optar pela IBS uma vez que o mestrado em Gestão excedeu as minhas expectativas. Sinto que as unidades curriculares são apropriadas, o plano curricular bastante abrangente e os professores acessíveis”.

Como funciona o mestrado em Gestão?

O mestrado em Gestão encontra-se direcionado para estudantes oriundos de licenciaturas nas áreas de Gestão. O plano de estudos, do ano curricular, é composto por unidades como Estratégia Financeira da Empresa e Logística e Cadeia de Abastecimento. O 1.º ano do mestrado decorre em regime full-time, geralmente com aulas de manhã ou de tarde.

“A dissertação é talvez o maior desafio do mestrado e só é possível concretizá-la com o apoio crucial de bons professores”

O que são os incentivos não-monetários? Será que as recompensas monetárias são sempre as prediletas dos colaboradores de qualquer empresa? O que é um sistema de incentivos não-monetário? Cristiana Fresco respondeu a estas e outras questões através do seu projeto final de mestrado, Incentivos Não-Monetários Num Supermercado, apresentado em novembro do ano passado.

Licenciada em Economia pela Universidade de Coimbra, a jovem mestre optou por prosseguir estudos na IBS por ser “uma escola de prestígio, reconhecida pela excelência no mundo empresarial e por formar excelentes profissionais”.

Cristiana Fresco no dia da defesa do projeto final – Fotografia gentilmente cedida pela entrevistada

A atual consultora financeira na Timestamp, que desempenha funções como o suporte de produção e entrega de soluções completas aos clientes, não esquece a vertente social positiva da instituição: “havia um bom ambiente entre colegas e professores, uma relação de grande proximidade entre todos”.

No que diz respeito à reta final do mestrado, Cristiana admite:
“a dissertação é talvez o maior desafio do mestrado e só é possível concretizá-la com o apoio crucial de bons professores. Nesta fase, a minha orientadora desempenhou para além do papel de profissional, o de amiga”.

Aconselhando os atuais estudantes dos mestrados do IBS mas também os candidatos, a jovem pede que retenham o máximo de ensinamentos: “frequentem open days, formações, workshops, feiras de emprego… O IBS oferece-nos todas as ferramentas necessárias para termos um futuro promissor!”.

“Não tenham medo de perguntar, tomar a iniciativa, arriscar e errar”

Bruno Santa Maria – Fotografia cedida pelo entrevistado

Licenciado em Economia pela IBS, Bruno Santa Maria avançou para o mestrado na mesma área de estudo sem hesitação: “conhecendo o corpo docente, a reputação e a qualidade da instituição, achei que era a melhor opção a tomar”.

Nas férias de verão do 2º ano da licenciatura, Bruno esteve inserido no projeto Academia de Verão Caixa Geral de Depósitos, onde passou por todas as áreas comerciais da instituição e aprendeu a “cumprir e superar objetivos”.

O jovem que também não descura a vida académica e é colaborador do departamento académico e cultural do Núcleo de Alunos de Economia do ISCTE e Presidente da Mesa da Assembleia Geral no mesmo, acredita que o mestrado tem contribuído para “aprofundar os conhecimentos em Economia” e “descobrir novas ferramentas de trabalho como (o software) MatLab ou (o sistema) LaTex”.

O estudante que está perto de transitar para o ano final do mestrado, “faria a mesma escolha” se tivesse de ingressar no 2º ciclo de estudos atualmente. Aos futuros estudantes, pede: “Não tenham medo de perguntar, tomar a iniciativa, arriscar e errar. Não desperdicem as oportunidades e cresçam como profissionais e pessoas”.

Como funciona o mestrado em Economia?

O mestrado em Economia, no ano curricular, oferece bases em temas essenciais como microeconomia ou macroeconomia e permite que os estudantes adquiram ferramentas necessárias como a análise financeira. No primeiro ano, há a possibilidade de escolher duas unidades curriculares opcionais de Economia e uma unidade livre. No segundo ano, são lecionados dois seminários de investigação em Economia a par com a elaboração da dissertação.

“Investiguem aquilo que ainda não foi investigado, o desconhecido. Apresentem resultados novos”

Na tese Os fatores essenciais às relações interprofissionais na saúde e o seu impacto na qualidade dos cuidados hospitalares podemos compreender “quais os fatores organizacionais e individuais que influenciam ou dificultam o trabalho em equipa multidisciplinar” e que impacto têm na qualidade dos cuidados de saúde. Ana Helena Garcia, autora desta dissertação, licenciada em Enfermagem pela Universidade Católica Portuguesa, em Administração de Unidades de Saúde pela Universidade Autónoma de Lisboa e mestre em Gestão de Serviços de Saúde pela IBS sentiu necessidade de prosseguir estudos no ISCTE em 2012.

Há sete anos, a completar cinco anos do exercício da profissão de enfermeira, pretendeu “aprofundar conhecimentos na área de gestão em saúde” e, na sua ótica, “a IBS oferecia o mestrado com o programa curricular mais completo e um corpo docente muito experiente e qualificado”.

Ana Helena Garcia – Fotografia cedida pela
entrevistada

Atualmente a trabalhar na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) em Lisboa e em Leiria, Ana Helena recorda “o clima de cooperação muito forte e a proximidade grande com os professores, algo que facilitava bastante o processo de aprendizagem”.

Não se arrepende do seu percurso universitário, contudo, confessa que o seu objetivo é ingressar na carreira da Administração Hospitalar e, ao nível nacional, somente a especialização da Escola Nacional de Saúde Pública é reconhecida: “aprendi muito no IBS e não me arrependo de ter feito a escolha. Os conhecimentos, ninguém mos tira, assim como a valorização do meu CV”.

A aspirante a administradora hospitalar apela ao fim da “mesmice” e à evolução: “investiguem aquilo que ainda não foi investigado, o desconhecido. Apresentem resultados novos. Não optem pelos caminhos mais fáceis e não façam uma dissertação só para obter o grau de mestre”.

Como funciona o mestrado em Gestão de Serviços de Saúde?

O mestrado em Gestão de Serviços de Saúde destina-se a licenciados em áreas da saúde ou da gestão. No ano curricular, oferece disciplinas como Sistemas e Políticas de Saúde ou Gestão Estratégica e Governança. No segundo ano, os mestrandos realizam um estágio a par com a elaboração da dissertação ou do trabalho de projeto.

Podes conhecer melhor a ISCTE Business School e os seus mestrados aqui.