O ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa obteve no mês passado a Certificação Ambiental, tornando-se na primeira universidade portuguesa a receber este reconhecimento internacional.

Dez anos após a Certificação de Qualidade, o ISCTE obteve a Certificação Ambiental, informa a instituição em comunicado.



Esta certificação do Comité Europeu de Normalização representa o reconhecimento da aposta estratégica do ISCTE na sustentabilidade. Essa aposta “não está só no campus, verifica-se sobretudo no ensino e na investigação: a todos os investigadores é pedido que associem os seus projetos aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU”, lê-se na nota da instituição.

“Para o ISCTE-IUL a promoção da sustentabilidade nas suas dimensões ambiental, social e económica faz parte da sua responsabilidade enquanto instituição de ensino superior”, afirma Jorge Costa, vice-reitor para o pelouro dos Sistemas de Informação e da Qualidade, no comunicado. “Estas dimensões encontram-se refletidas no Plano Estratégico e de Ação para o Quadriénio 2018/2021 e têm vindo a ser implementadas nas práticas de gestão da instituição, no ensino, na investigação e na extensão universitária”, acrescenta.

O próximo passo será, a partir de 2019, reduzir até 37% as suas necessidades energéticas através da instalação de painéis solares, explica a instituição de ensino superior.