(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O consumo do ‘’F5’’ (atualizar página) conduziu a um súbito ’Ctrl+W’’ (fechar janela) das aprazíveis e fascinantes riquezas que o universo tem para nos oferecer, perdendo toda a essência de cada uma delas.

Fez-se um ‘’Ctrl+N’’ (abrir janela) para um vazio cheio de nadas, onde o sabor de folhear cada página de um livro, senti-las gastas e algumas já com outra cor foi ocupado por um Pdf (formato de arquivo) lido diante de um minúsculo ecrã ou imprimido e posteriormente encadernado.

Prateleiras cheias de memórias por detrás de cada livro, substituídas por pastas no ambiente de trabalho do computador, acabadas por ser eliminadas, ou agrupadas com outros tantos ficheiros perdidos em limpezas de memória, vírus e atualizações.Prateleiras cheias de memórias por detrás de cada livro, substituídas por pastas no ambiente de trabalho do computador, acabadas por ser eliminadas, ou agrupadas com outros tantos ficheiros perdidos em limpezas de memória, vírus e atualizações.



E todas aquelas horas que hoje passamos a escolher um filme no sofá, enquanto comemos as pipocas todas antes do mesmo começar, eram passadas no videoclube, onde volta e meia surgia alguém com quem trocar impressões. Isto quando as horas de escolha se transformavam em apenas minutos a analisar os filmes em estreia no cinema e qual o melhor menu de pipocas mais bebida.

Loading, Loading, Loading… saberão lá no futuro que o maior Loading era sim, o de um rolo de fotografias a ser revelado, ‘’ainda por cima o fotógrafo fecha ao domingo, agora só segunda’’. Espera esta que acabava por valer a pena, horas de volta das fotografias já reveladas a escolher as melhores e qual a ordem perfeita para as colocar num álbum bonito futuramente a ser partilhado com amigos, família ou apenas para um download de memórias.

Atualmente existem aplicações que num passo nos desvendam de quem se trata aquela misteriosa chamada cujo contacto não se encontra guardado na lista telefónica, o que é irónico, uma vez que outrora, era aquele calhamaço, que, ordenado por freguesias, seguido do nome, indicava o respetivo contacto. Será um copy (copiar) past (colar) aldrabado dos tempos onde o papel e a caneta pesavam mais que um aparelho eletrónico?

Pode mesmo afirmar-se que os sentimentos atualmente são tecnológicos, Vivemos num smash or pass (escolher ou passar, na aplicação de encontros amorosos) de pessoas onde o melhor sorriso é o de uma foto no Instagram e as melhores frases estão num Tweet. Volumosos protestos no Facebook tão escassos na rua.

Na verdade, nem todas as atualizações de software (sistema operativo) acabam por ser sistemas melhorados, e este é o melhor exemplo para tal, contudo fiz um ‘’Ctrl+S’’ (guardar) dos soberbos tempos passados, onde, infelizmente, não há ‘’Ctrl+Z’’ (desfazer)  nem ‘’Ctrl+Y’’ (refazer ação) que os traga de volta.

Boa sorte para o amedrontador futuro que nos espera, isto é, se um F5 não levar a um inevitável ‘’Ctrl+W’’ (fechar) sem ‘’Ctrl+N’’(abrir nova janela).

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.