(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Também vais ter exames em setembro? Então senta-te aqui e vamos conversar. Há umas quantas coisas que gostava de partilhar contigo. 

Se a tua resposta à minha pergunta foi um “sim”, então neste momento estás numa das seguintes situações: ou ainda não pegaste em nada para estudar (ai ai ai!) ou já o fizeste e estás a sentir todo um conjunto de sentimentos sobre os quais gostava de falar contigo. 

Em primeiro lugar…. Quero que saibas que é inevitável: por muito que façamos um esforço para não nos deixarmos afetar pelo que vemos nas redes sociais, o nosso subconsciente acaba sempre por involuntariamente reter mensagens que não queríamos reter. Entenderás certamente o que digo se também tu, quando entras no Instagram, acabas por ter a sensação de que estás a desperdiçar as férias no tempo que estás à frente de uma secretária enquanto os teus amigos correm as praias todas de Portugal. É o Algarve, são as margens do Douro, são as praias fluviais do país. Parece que toda a gente está em pequenos paraísos na terra a passar dias de sonho.



Ora… É importante relembrar-te duas coisas: a primeira delas é que as redes sociais tendem a partilhar apenas o lado lindo e maravilhoso da vida, numa tentativa inconsciente de mostrar que está tudo bem – quando às vezes nem está. A segunda delas, na sequência da primeira, é que não és a única pessoa atrás da secretária a estudar – apenas acontece que nesta altura os outros que também o estão a fazer sentem-se retraídos a partilhar isso mesmo pelo mesmo motivo que tu: “não quero parecer o único chato que está a estudar enquanto toda a gente aproveita Agosto”. Lembra-te: não é porque não se partilhou nas redes que não aconteceu. Estamos todos juntos nisto, mesmo que as stories do Instagram não o mostrem.

É possível também que haja uma voz que te diz que devias aproveitar o presente, a incerteza quanto ao amanhã seduz-te para ires à praia. É aquela busca pelo prazer imediato para já, para hoje mesmo, para neste preciso momento – até porque “eu sei lá se mesmo estudando o exame não vai correr mal”. MAS… A verdade é que se não preparares de todo o amanhã ele vai acabar por chegar e tornar-se presente. E como não o preparaste… Não o vais conseguir aproveitar. Ou seja… Se tentares aproveitar demasiado o presente sem pensar no futuro, vais acabar por não conseguir aproveitar ao máximo o presente (de amanhã). Wow. Que filosófico. Mas acho que deu para perceberes o que quis dizer. É certo que há uma probabilidade de correr mal mesmo tendo tu estudado… Mas também é certo que a probabilidade de correr mal sem estudares de todo é bastante maior. Diz ao diabinho no teu cérebro que não vale a pena ir por aí.

Estamos numa situação absolutamente excecional que não vai durar para sempre. Se estás a estudar para a segunda fase de exames nacionais, lembra-te que se te esforçares bastante, este será o esforço final na corrida de entrada – e que não vais ter de te preocupar com exames nacionais nunca mais na tua vida. Sim, é verdade, não devias ter de te estar a preocupar com exames nesta altura. Sim, é verdade, é injusto que não possas estar também a 100% de férias. Tens razão em tudo isso.

Mas o mais importante a teres em conta é realmente que esta situação não vai durar para sempre. No próximo Verão… vingas-te. Vais correr as praias todas da costa ibérica. Vais aos festivais todos. Vais mergulhar com o triplo do gozo por contraposição ao esforço deste ano. E com a consciência tranquila, com as memórias de teres conseguido cumprir os teus objetivos mesmo no meio de todas as adversidades… Com aquela satisfação interior de pensares “Foi difícil… But I did it”.

Até lá, tens este desafio pela frente… Que vais superar com sucesso!

Caso estejas sem saber muito bem como conciliar os teus horários de estudo com os momentos de lazer típicos desta altura do ano, partilhei recentemente no meu canal um vídeo em que explico como tenho organizado o meu tempo nesta altura. Convido-te a dares uma vista de olhos e, se vens para a faculdade este ano ou já por lá andas, a subscrever – é 100% dedicado à vida universitária. Prometo não desiludir 😉