Nova vai criar campus com universidades de Évora e Algarve


A Universidade Nova vai criar um campus com as universidades de Évora e Algarve, o Campus Sul. A informação foi avançada por João Sàágua, reitor da Universidade Nova de Lisboa, numa entrevista ao Diário de Notícias. O consórcio vai nascer em setembro.

“É a primeira vez neste país que se vai fazer um consórcio – já está feito do ponto de vista jurídico, mas ainda não foi lançado do ponto de vista da atividade concreta – entre três universidades, a Universidade do Algarve, a Universidade de Évora e a Universidade Nova, que vai ter como objetivo fundamental a coesão territorial e a produção de conhecimento e inovação para o desenvolvimento sustentável do Sul”, refere o reitor da Universidade Nova de Lisboa ao jornal. 

Este consórcio, diz, “vai trazer uma nova oferta letiva – estamos a pensar criar licenciaturas em que os estudantes estarão um ano no Algarve, um ano em Évora e um ano em Lisboa, nas nossas residências”, mas “também vai trazer novas atividades de capacitação da própria administração municipal, ou da administração regional, ou da administração pública a sul, e de diversas outras instituições que exercem atividade a sul”. 

Além disso, a Universidade Nova de Lisboa vai passar a apoiar alunos com dificuldades financeiras, através do Fundo de Ação Social, cujo objetivo é reforçá-lo em um milhão de euros, diz o reitor da instituição.

O Fundo de Ação Social foi reforçado em 200 mil euros, mas a Nova quer “chegar rapidamente a um milhão de euros”. O objetivo é impedir desistências de alunos por falta de condições financeiras, uma vez que as bolsas atribuídas pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) são insuficientes, diz João Sàágua. “Queremos ir mais longe. Queremos criar bolsas que compensem, por exemplo, ao nível dos mestrados“, nota o reitor, salientando ainda que “a redução das propinas” não resolve o problema destes alunos.