Nunca houve tantas pessoas a acabar um curso superior em Portugal. Foram 86 mil em 2019/2020

Foto de halfpoint | Depositphotos.com

Pelo quarto ano consecutivo, o número de pessoas que concluíram o ensino superior aumenta. Em pleno ano de pandemia, Portugal bate novo recorde e aproxima-se, pela primeira vez, de quase 86 mil diplomados, mais de metade (57%) em áreas STEAM (Ciências, Tecnologias, Engenharia, Artes e Matemática). Entre os licenciados em tecnologias de informação e comunicação o crescimento foi de 20%. 

Números exatos, segundo comunicado do Ministério do Ensino Superior, em 2019/20, as instituições de ensino superior emitiram 85.799 diplomas, mais 4.661 do que no ano letivo anterior, o que representa um crescimento de 6%, sendo também a taxa de crescimento anual mais elevada desde 2006/07.

Os dados — publicados pela Direção Geral de Estatísticas em Educação e Ciência (DGEEC) — mostram ainda que 58% dos novos diplomas foram atribuídos a mulheres. Um valor ainda superior a esse, 64%, é o dos novos diplomas atribuídos a alunos com idade entre os 21 e os 24 anos (54.802 diplomas).

Por tipo de instituição, há um crescimento de 5% nos diplomas emitidos por universidades (55.622) e mais elevada ainda é a subida dos politécnicos. Com um crescimento de mais de 7%, representam 30.117 diplomas, 35% do total.

esmagadora maioria dos canudos foram obtidos no ensino superior público, com os seus 69.806 diplomas a representar 81% do total, o que mostra uma subida de 5% em relação ao ano anterior. No privado, a subida foi de 9%.

Olhando para o tipo de diplomas, a maioria (61%) continua a ser de licenciaturas. Em números absolutos, estes diplomas crescem 8% em relação ao ano anterior.