O próximo ano letivo no ensino superior “só pode ser presencial”, diz Manuel Heitor

Foto de Jim_Filim | Depositphotos.com

Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior afirma que o próximo ano letivo “só pode ser presencial” e já deu orientações às instituições nesse sentido, avança o Diário de Notícias.

“Obviamente que, durante a próxima semana, no princípio de setembro, iremos confirmar as recomendações da Direção-Geral da Saúde, mas não posso deixar de fazer um apelo a todas as instituições e, sobretudo, a todos os docentes que, no quadro daquilo a que eu chamo uma autonomia responsável, garantam condições de presença de todos os estudantes das instituições de ensino superior”, disse Manuel Heitor ao DN.

O ministro recordou que os “estudantes nos últimos dois anos estiveram muitas horas à frente de um computador, assim como docentes, e, por isso, temos hoje felizmente um quadro sanitário, certamente associado a uma capacidade muito relevante de vacinação, para podermos estar confiantes para que o ensino retome um ensino presencial”.

No entanto, o ministro salienta que é possível que as universidades e politécnicos “continuem a recorrer a alguns dos meios digitais que usaram durante a pandemia”.

“É natural que tendo-se o sistema adaptado a ferramentas digitais que algumas atividades, nomeadamente aulas teóricas, possam ter uma componente de digital. É natural que se tenha aprendido também muito a usar mais e melhor atividades digitais”, refere o ministro. Mas, insiste, “nada substitui um ensino sobretudo presencial, onde os jovens possam estar em contacto uns com os outros, em contacto com docentes e investigadores e, sobretudo, em ambientes onde a realidade institucional da presença física, sobretudo em idades de jovens adultos, que são muito sensíveis àquilo que são as interações sociais, as atitudes e os comportamentos”. Razões para “contrariar o isolamento progressivo a que a pandemia nos obrigou”.