(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Todas as expectativas idealizadas durante o meu percurso escolar não se concretizaram. O curso tão desejado e a cidade tão cobiçada preparavam-se para uma nova etapa tal como eu, com novas caras e eu não era uma delas. Lembras-te quando dizias, que um dia aquele curso e aquela cidade seria tua? Lembras-te daquele dia de café com os teus amigos em que tu comentavas com eles: “eu hei-de conseguir entrar numa das melhores universidades do país” … pois bem, esse dia não aconteceu e vês-te na última opção que tu imaginaste para o teu percurso e agora o quê que eu faço?



Acabas sempre por enfrentar as coisas como encaras sempre no teu dia-a-dia, um dia de cada vez. Adotas esse acontecimento como uma rotina diária, em que acordas, tomas banho e sais de casa pronto para mais um dia normal, mais do mesmo. É certo que nem sempre é fácil de aceitar a realidade que nos é imposta, sim imposta! Revoltamo-nos, e, por vezes, até descarregamos nas pessoas que só querem o nosso bem e fazem tudo por nós.

Contudo tudo tem uma razão de ser e tudo acontece por algum motivo. Se ainda me questiono o porquê? E porquê eu? Sim, questiono! Mas, uma coisa é certa, o melhor ainda está para vir! Porquê? Porque eu acredito que as coisas aparecem na nossa vida no momento certo.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.