Passo a Passo. Explicamos como fazer a candidatura ao ensino superior pelo concurso nacional de acesso

Foto de Vadymvdrobot | Depositphotos.com

A candidatura ao ensino superior pelo concurso nacional de acesso, que serve para as instituições de ensino superior públicas, já começou. A 1ª fase de candidaturas decorrerá até 20 de agosto, e fazemos aqui um passo a passo para que não tenhas qualquer dúvida sobre o seu preenchimento. 

Relembramos que as candidaturas às instituições de ensino superior privado são realizadas pelos concursos institucionais, em datas próprias definidos pelas instituições de ensino superior. É também junto das mesmas que realizas a candidatura. Sugerimos também que leias o nosso artigo com as 10 coisas que deves prestar atenção na Candidatura ao Ensino Superior.

Passo 0: Antes de começar

Antes de tratares de todo o processo irás precisas de ter 4 coisas contigo: 

  1. A senha de acesso ao portal da candidatura online, que já deverás ter recebido no teu e-mail. Se ainda não a tens explicamos aqui como a pedir
  2. O teu número de cartão de cidadão. Caso não tenhas nacionalidade portuguesa, deverás solicitar, na escola secundária ou num dos Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior, um número interno para fins de candidatura.
  3. A ficha ENES, que deverás pedir na tua escola secundária.
  4. A ficha de Pré-Requisitos, no caso dos cursos em que sejam pedidos. 

Passo 1: Aceder à Plataforma

Para entrar na plataforma de acesso ao ensino superior público deverás entrar neste link. No fim da página irá aparecer a opção Iniciar Sessão onde tudo começa. Aí terás a seguinte caixa:

Em “Número de Identificação” tens de colocar o teu número de cartão de cidadão ou número interno, como explicado em cima. A senha é a senha que foi enviada para o teu e-mail no seguimento do pedido que entregaste na tua escola. 

Passo 2: Notas do Secundário 

Aqui terás de preencher os dados das tuas notas do secundário, nomeadamente a tua média do secundário, tudo com base na ficha ENES. Terás o que preencheres aqui é copiado da ficha ENES, desde o código da ativação da ficha, tem especial atenção à data da ficha, a tua média do secundário para efeitos de cada fase e o código da escola. Bastará que preenchas um destes dados de foram errada para a plataforma não te deixar avançar para o passo seguinte.

Passo 3: Exames Nacionais

Aqui irão aparecer os exames nacionais que tens realizados e que ainda são válidos para efeitos de acesso ao ensino superior, o que no caso deste ano serão exames de 2021, 2020 e 2019. Neste passo é só mesmo verificares que está tudo bem.

Passo 4: Contactos

Aqui é só introduzires a tua informação pessoal de contacto atualizada, como a tua morada e número telefónico.

Passo 5: Opções de Candidatura

A primeira coisa a selecionar aqui é o Gabinete de Acesso ao Ensino Superior. Deverás escolher aquele que se encontra mais próximo da tua área de residência, nada está relacionado com as tuas opções de candidatura. Este será o lugar a recorrer caso exista algum problema com a tua candidatura.

A segunda opção é sobre o Desporto Escolar. Estas opções são meramente estatísticas, pelo que não estás aqui a comprometer-te a fazer qualquer desporto na faculdade, está descansado.

O bloco seguinte é o dos Estudantes economicamente carenciados. É nesta parte que referes se pretendes concorrer às bolsas de estudo da ação social, sendo esta fase apenas indicativa, para que a DGES te envie depois os acessos para outra plataforma. É nessa outra plataforma que irás fazer a candidatura, que pode ser feita mais tarde. O prazo de candidatura à bolsa de estudos é até 30 de setembro.

Passamos agora aos Contingentes. Se não fazes parte de nenhum dos contingente especiais (Açores, Madeira, Emigrantes, Militares e Portadores de Deficiência) deves selecionar o contingente Geral. Se concorreres pelo contingente especial para militares (que é para quem já é militar e cumpre os restantes requisitos do contingente) ou pelo contingente especial para portadores de deficiência física/sensorial, terás de te deslocar aos Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior após a submissão da candidatura para entregar a documentação comprovativa respectiva.

Finalmente, terás um bloco dedicado à Comprovação da preferência regional/contingente. Se pretenderes ter este benefício, deverás indicar o código da preferência regional que já solicitaste quando pediste a Ficha ENES na tua escola secundária.

Tem em atenção que para beneficiares de preferência regional deverás colocar essas opções nas primeiras posições da tua lista sem interrupção. Caso exista uma opção sem preferência regional acima de uma opção com preferência regional, a preferência regional nessas opções abaixo não será ativada.

Passo 6: Opções de Curso

Chegamos à parte mais importante da tua candidatura. É aqui que irás escolher as tuas opções de pares curso/instituição a que queres concorrer em até seis opções. Não és obrigado a preencher as seis, mas é aconselhável que o faças.

Deverás ter em atenção à ordem em que colocas as tuas seis opções, já que só irás ser colocado numa das tuas opções. Não poderás depois fazer a matrícula numa opção abaixo, mesmo que até tivesses média para entrar. Daí a importância de existir uma ordem.

Outra consideração é que não és prejudicado por colocar uma opção mais abaixo na tua lista, que outro aluno que a possa colocar em primeira opção. A única que coisa que conta na colocação dos alunos é a sua nota de candidatura.

Quando selecionas as tuas opções, à frente de cada uma irá aparecer a tua nota de candidatura com os exames nacionais que tens válidos para satisfazer as provas de ingresso pedidas. Se não aparecer a nota, aparecendo uma mensagem a vermelho, significa que não podes concorrer a essa opção, porque não satisfazes as condições de acesso a esse curso. Poderá ser um exame pedido como prova de ingresso que não tens feito ou alguma nota mínima que não cumpres. Deverás eliminar essa opção e adicionar outra que seja válida.

Passo 7: Pré-Requisitos

Este é um passo que não será obrigatório para todos, dado que nem todos os cursos pedem um dos pré-requisitos existentes. Se for o caso essa indicação irá aparecer aqui. Os pré-requisitos que os cursos pedem podem ser de dois tipos:

Pré-requisitos que exigem a realização de provas de aptidão física, funcional ou vocacional cuja comprovação é realizada através da Ficha Pré-requisitos 2021 (C, H, I, K, M, R, S e Z), a emitir pelas instituições de ensino superior que os realizam. Essa Ficha terá uma senha que inseres aqui.

Pré-requisitos que não exigem provas de aptidão física, funcional ou vocacional e que sejam de comprovação meramente documental (A, B, D, E, F e Q), que são entregues pelos candidatos no ato da matrícula e inscrição no ensino superior.

Passo 8: Confirmar

Aqui só terás de confirmar as tuas opções de candidatura inseridas anteriormente, para validares que não fizeste nenhum erro na tua candidatura.

Passo 9: Avisos

Este painel final apresentará uma mensagem final indicando se preencheste tudo bem, ou se existe algum erro que devas rever. Se for o caso bastará que voltes aos passos anteriores e revejas se não cometeste nenhuma distração no preenchimento.

Após carregares em “Submeter”, aconselhamos que imprimas o recibo comprovativo ou guardes o respetivo ficheiro no teu computador. Está é a prova da candidatura que foi submetida para um eventual problema futuro que possa existir.

Se durante o período de candidaturas mudares de ideias poderás submeter quantas candidaturas quiseres. Será sempre considerada a tua última candidatura submetida, que substitui todas as anteriores. Deves sempre imprimir o novo recibo comprovativo resultante.

Agora aproveita para partilha as tuas opções no nosso fórum e encontra os teus futuros colegas aqui: Candidatos 2021/2022.