(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O Programa +Superior terá 2230 novas bolsas disponíveis para estudantes no próximo ano lectivo, sendo o Norte e o Centro as regiões do país que levam “a maior fatia”, anunciou esta quarta-feira, 8 de Julho, o Ministério do Ensino Superior.

De acordo com a informação disponibilizada pela tutela, haverá “2230 novas bolsas disponíveis para o ano lectivo 2020-2021, correspondendo a um aumento de 18% em relação” ao presente ano lectivo.



Deste total, 800 bolsas serão disponibilizadas para a região do Norte, mais 200 do que no ano lectivo 2019-2020, e outras 800 serão atribuídas à região Centro (mais 70), explicita o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Para a região do Alentejo serão disponibilizadas 450 bolsas (mais 45) e para o Algarve 110 (mais 10). As regiões autónomas da Madeira e dos Açores receberão 35 bolsas cada, mais cinco do que no ano lectivo actual.

“O valor de cada bolsa individual do Programa +Superior é de 1700 euros”, montante atribuído anualmente, acrescenta o ministério tutelado por Manuel Heitor, valor igual ao do presente ano lectivo.

O Ministério do Ensino Superior realça que neste ano lectivo “foram atribuídas, no total, cerca de 10 mil bolsas +Superior”, às quais se juntam agora as novas 2230 bolsas, um investimento adicional de quase quatro milhões de euros.

O Programa +Superior visa, através da atribuição de bolsas de mobilidade, incentivar e apoiar a frequência do ensino superior em regiões do país com menor procura e menor pressão demográfica, destinando-se a estudantes economicamente carenciados que residem habitualmente noutras regiões. Esta é uma forma de contribuir para a coesão territorial, através da fixação de jovens nessas regiões e para a prossecução das metas do Portugal 2020 relativamente ao número de jovens com formação superior. São abrangidos pelo Programa +Superior as instituições de ensino superior públicas das regiões mais carenciadas e as bolsas destinam-se a apoiar os alunos dos cursos técnicos superiores profissionais, ciclos de estudos de licenciatura e ciclos de estudos integrados de mestrado, ministrados nas instituições de ensino superior públicas, situadas nas regiões abrangidas pelo programa.

No caso dos estudantes que ingressam em cursos técnicos superiores profissionais, bem como aqueles que integram o contingente do concurso especial para a frequência do ensino superior destinado a maiores de 23 anos, a bolsa atribuída é majorada em 15%.

Os estudantes que pretendam beneficiar de uma bolsa de mobilidade no ano letivo de 2020-2021 devem solicitá-lo, até ao dia 15 de novembro de 2020, na plataforma BeOn da Direção-Geral do Ensino Superior.