Queima das Fitas do Porto volta a ser cancelada

Foto de PEDRO SOARES BOTELHO / MADREMEDIA

A Federação Académica do Porto (FAP) anunciou esta sexta-feira o cancelamento da Queima das Fitas deste ano, devido à situação da pandemia de Covid-19. Em comunicado, a FAP refere que, “pela postura responsável exigida e por si assumida ao representar os mais de setenta mil estudantes da Academia do Porto, tem de tomar decisões conscientes, ponderadas e exemplares”, não sendo possível, pela segunda vez, a realização do evento, que costuma ocorrer em maio.

“Agarramos 2021 com esperança e preparados para retomar o que 2020 nos negou. 2021 seria o ano em que ficaria tudo bem, em que recuperaríamos os momentos com família e amigos, os abraços, os convívios e os sonhos que a pandemia nos tirou. Mas a evolução da situação epidemiológica da COVID-19 ainda não nos permite”, referiu a FAP em comunicado.

A direção da FAP, presidida por Ana Gabriela Cabilhas, sublinha que a decisão foi tomada depois de uma “discussão alargada”, feita em conjunto com as Associações de Estudantes. A Queima das Fitas do Porto, acrescenta, apenas se iria realizar “se estivessem garantidas todas as condições de segurança para proteger os estudantes, as suas famílias e para controlar a pandemia”.

“Esta decisão desperta em cada um de nós uma tristeza inexplicável, que só quem vive o Porto, as tradições, os momentos para a vida e a união da nossa Academia poderá sentir. Mas, neste momento difícil, é tempo de mostrarmos, mais uma vez, a força da nossa responsabilidade, que se cumpre em sermos Academia, dentro e fora das instituições, cuidando de nós e de todos os que nos rodeiam. Somos jovens que tomam decisões corretas, por mais difíceis que estas sejam”, sublinha a FAP.

Apesar do cancelamento, a estrutura garante que “a magia da Queima das Fitas será lembrada, dignificada e honrada, com a convicção de que a Academia do Porto saberá, como sempre, reinventar-se”.