(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Criado em 2011 pelo norte-americano Hunter Halder, em Lisboa, o projecto ReFood, que consiste na distribuição por famílias carenciadas de comida recolhida em restaurantes, chega agora a Coimbra por iniciativa de um grupo de 75 promotores,  dos quais 60 são estudantes.

Espalhado por mais de 20 cidades em Portugal, a ReFood Coimbra foi apresentada nesta semana, no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra. A reunião, apelidada de Sementeira, visou dar a conhecer o projeto ReFood à comunidade e reunir voluntários, a quem é pedido que doem 2 horas por semana, que permitem alimentar 10 pessoas.

“Ao princípio, éramos 15 pioneiros, agora somos 60, 75% dos quais estudantes”, disse à agência Lusa David Castro, 19 anos, um dos elementos da ReFood Coimbra, para quem o projecto “é mais um passo na luta contra a fome e desperdício alimentar”. David, natural da Costa da Caparica e estudante de Direito na Universidade de Coimbra, conheceu o ReFood através de amigos voluntários em Lisboa e decidiu implementá-lo na chamada cidade dos estudantes, onde “faz a ponte” entre o grupo de pioneiros e o fundador, Hunter Halder.

A ReFood é um movimento comunitário independente, 100% voluntário, conduzido por cidadãos e integrado numa IPSS, cujo fim consiste na recuperação de comida em boas condições para alimentar pessoas necessitadas. A ReFood está totalmente voltada para a comunidade e opera a partir da própria comunidade, sem salários, com custos baixos e alta produtividade, não detendo bens ou investimentos que não sirvam a sua missão.